‘Dia D’ da Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo acontece neste sábado, 15/02/2020

O ‘Dia D’ da Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo será realizado neste sábado, 15/02/2020, das 8h00 às 15h00, em todas unidades do Programa Saúde da Família, nas Unidades Básicas de Saúde do Alto Ipiranga, Jardim Universo, Jundiapeba, Jardim Camila, Ponte Grande e Vila Suíssa e também na edição do Bairro Feliz, que acontece na Escola Municipal Professora Florisa Faustino Pinto, no Jardim Santos Dumont.

Devem ir aos postos ou serem levadas pelos responsáveis, crianças e jovens de 5 a 19 anos de idade com esquema vacinal atrasado ou incompleto – quem já tomou duas doses não precisa tomar. A campanha seletiva teve início no último dia 10 e seguirá até 13 de março.

A vacina tríplice viral protege contra sarampo, rubéola e caxumba. É importante comparecer aos postos de saúde com a carteirinha de vacinação para que um profissional verifique a necessidade de aplicação. Também é preciso levar documento de identidade com foto ou certidão de nascimento (no caso de crianças) e o cartão SIS, se tiver.

O calendário nacional de vacinação prevê a aplicação da tríplice aos 12 meses e também aos 15 meses para reforço da imunização com a tetraviral, que protege também contra varicela. Os bebês com seis meses também devem receber a chamada ‘dose zero’, que não é contabilizada no calendário.

De acordo com o programa de imunização, crianças e adultos de um a 29 anos de idade devem ter duas doses da vacina contra o sarampo no calendário. De 30 até 60 anos, é preciso ter, pelo menos, uma dose no histórico. Não há indicação para pessoas com mais de 61 anos, pois esse público potencialmente teve contato com o vírus, no passado.

Em 2019 foram confirmados 160 casos de sarampo em Mogi das Cruzes e neste ano, até o momento, há três casos confirmados.

Febre amarela

Neste sábado, Dia D, os postos de saúde também aplicarão a vacina contra a febre amarela para pessoas a partir de nove meses que ainda não estão imunizadas e também o reforço em crianças de 4 anos. Em caso de dúvida, procure uma unidade de saúde ou entre em contato com a Vigilância Epidemiológica pelo telefone 4798-6768.

Postos de Vacinação no Dia D – sábado, 15:

– Todas as unidades do Programa Saúde da Família
– UBS Alto Ipiranga
– PA Jardim Universo
– PA Jundiapeba
– UBS Jardim Camila
– UBS Ponte Grande
– UBS Vila Suíssa
– Bairro Feliz na Escola Municipal Professora Florisa Faustino Pinto: Rua Nilze Righi Ferreira, 20, Jardim Santos Dumont

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes

Mogi adota medidas de bloqueio para conter o avanço do sarampo

A Secretaria Municipal de Saúde está trabalhando para conter o avanço do sarampo em Mogi das Cruzes. Em todos os casos suspeitos, as equipes realizam o bloqueio vacinal, que é a busca das pessoas que tiveram contato com o paciente, em casa, escola ou trabalho, para indicar ou realizar o reforço da vacinação. Até o momento, o município recebeu 37 notificações suspeitas, das quais sete casos foram confirmados, três foram descartados e 27 aguardam resultados de exames.

Em todas as unidades de saúde, é possível realizar a vacinação de rotina para atualização de cadernetas de vacinação, conforme orientações do Ministério da Saúde. “Estamos em contato permanente com o Governo Estadual e também com o Ministério da Saúde solicitando reforço no nosso abastecimento de vacinas para que possamos garantir a proteção necessária aos nossos munícipes”, informa o secretário municipal de Saúde, Francisco Bezerra.

Mogi das Cruzes adota medidas para conter o avanço do sarampo na cidade. Foto: Arquivo/PMMC

A vacina indicada é a tríplice viral, que está prevista no Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde, e é aplicada aos 12 meses de idade, com reforço aos 15 meses. A dose garante imunização contra sarampo, rubéola e caxumba. Crianças, adolescentes e jovens adultos com idade entre 1 e 29 anos devem ter duas doses da vacina. Quem tem entre 30 e 59 anos precisa ter, pelo menos, uma dose comprovada.

O sarampo é uma doença infecciosa, transmissível e extremamente contagiosa, podendo se tornar grave especialmente em crianças e adultos jovens. A transmissão ocorre de pessoa para pessoa, por meio de secreções respiratórias, e os principais sintomas são febre alta (acima de 38,5º) e manchas vermelhas pelo corpo (com início na face e atrás das orelhas), acompanhadas de tosse, coriza ou conjuntivite.

A forma mais eficaz de prevenir o sarampo é a vacina, mas é importante lembrar que a dose é contraindicada para gestantes e imunodeprimidos, como pessoas submetidas a tratamento de leucemia e pacientes oncológicos. Em caso de dúvida, procure uma unidade de saúde ou entre em contato com a Vigilância Epidemiológica pelo telefone 4798-6768.

Dia D de Combate ao Aedes aegypti será realizado nesta sexta-feira, 30/11/2018

A Prefeitura de Mogi das Cruzes, por meio do Núcleo de Controle e Prevenção das Arboviroses, promove nesta semana uma série de vistorias de prevenção e orientação dentro da Semana Nacional de Combate ao Aedes aegypti. O Dia D está marcado para sexta-feira, 30/11/2018, com uma ação de mobilização e distribuição de material informativo no Largo do Rosário, das 9h00 às 16h00. Também será realizada a vacinação contra febre amarela.

Desde o início do mês, as equipes do Núcleo de Controle e Prevenção das Arboviroses estão percorrendo escolas, creches, unidades de saúde, hospitais e instituições para vistoriar e reforçar as orientações sobre como prevenir a proliferação do mosquito Aedes aegypti. Nos prédios públicos, o trabalho conta com apoio dos grupos de brigadistas. Nesta sexta-feira, o trabalho será concentrado nos bairros quem registraram maiores índices de infestação, conforme a última Avaliação de Densidade Larvária (ADL).

As unidades costumam manter os cuidados necessários para evitar a proliferação do Aedes aegypti, mas é importante ressaltarmos sempre as informações, principalmente em função da presença do mosquito em toda a cidade“, explica o coordenador do Núcleo de Controle e Prevenção das Arboviroses, Jefferson Renan de Araújo Leite. “Nos bairros, o cuidado precisa ser constante“, acrescentou.

Como o mosquito está presente em todo o território mogiano, os trabalhos de prevenção não podem parar. A principal orientação aos munícipes é eliminar todo e qualquer recipiente ou situação que possa facilitar o acúmulo de água e, consequentemente, a proliferação do Aedes aegypti.

Outra grande preocupação neste período do ano é a febre amarela. A principal orientação é a vacinação. “A vacina é indicada para todos, principalmente para quem pretende viajar para o Litoral neste final de ano. Quem ainda não tomou a vacina contra a febre amarela deve procurar uma unidade de saúde mais próxima e garantir a proteção”, explica a médica da Vigilância Epidemiológica Municipal, Tereza Nihei.

A dose é única e válida pela vida toda, mas é contraindicada para bebês menores de 9 meses de vida, gestantes, mães que amamentam bebês menores de seis meses e pessoas que apresentam algum tipo de imunossupressão por uso de medicamentos ou portadores de doenças imunossupressoras. Pessoas portadoras de doenças crônicas importantes devem consultar o médico.

Confira algumas dicas de prevenção:

  • Não acumule materiais desnecessários e sem uso. Se forem destinados à reciclagem, guarde-os em local coberto e abrigado da chuva.
  • Trate a piscina com cloro. Se ela não estiver em uso, esvazie-a completamente. Mantenha lagos, cascatas ou espelhos sempre limpos ou crie peixes que se alimentem de larvas.
  • Entregue pneus velhos para reciclagem ou guarde-os, sem água, em locais cobertos.
  • Verifique se os ralos da casa não estão entupidos. Limpe-os pelo menos uma vez por semana e, se não os estiver usando, deixe-os fechados.
  • Guarde as garrafas, baldes ou latas vazias de cabeça para baixo.
  • Lave com escova e sabão as vasilhas de água e comida de seus animais.
  • Retire a água da bandeja externa da geladeira e lave a bandeja com sabão.
  • Não deixe acumular água na parte debaixo das torneiras de bebedouros e filtros.

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes

Campanha de Vacinação Antirrábica 2018 prossegue até o dia 12/09

A Campanha de Vacinação Antirrábica 2018 de Mogi das Cruzes prossegue até o dia 12 de setembro. Neste período, os agentes do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) irão visitar 153 pontos da cidade para garantir a imunização de cães e gatos. A expectativa é vacinar cerca de 50 mil animais.

Veja todos as datas e locais de vacinação

A vacina contra a raiva é indicada para cães e gatos a partir dos três meses de vida. Para a vacinação, não é obrigatório que o animal tenha algum documento e a principal orientação é para que os cães e gatos sejam transportados de maneira segura, tanto para os profissionais, como para a população em geral.

Os cães devem ser levados em guias e coleiras e os gatos devem ser transportados em caixas especiais, caixotes de papelão ou qualquer outro recurso que garanta a segurança do animal e dos profissionais.

A imunização prossegue até o dia 12/09. Foto: PMMC

A raiva é transmitida por meio de vírus que, quando acomete os animais, é quase sempre fatal. A doença atinge também os humanos que têm contato com a saliva com o bicho infectado. “A vacinação antirrábica é muito importante e os proprietários precisam estar atentos para garantir a proteção anual necessária”, explica o secretário municipal de Saúde, Téo Cusatis.

A dose estará disponível também no Centro de Controle de Zoonoses, de segunda a sexta-feira, das 8h00 às 17h00. O endereço é Estrada de Santa Catarina, 2.540, em Cezar de Souza.

Informações pelo telefone 4792-8585.

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes

Campanha de Vacinação contra Paralisia Infantil e Sarampo começa neste sábado, 04/08/2018

A Prefeitura de Mogi das Cruzes realiza neste sábado, 04/08/2018, o primeiro Dia D da Campanha de Vacinação contra Paralisia Infantil e Sarampo. Crianças de 1 a 5 anos incompletos devem ser levadas aos postos de saúde para receber as doses, mesmo que já tenham sido imunizadas anteriormente.

O lançamento da campanha e todos os detalhes da ação foram apresentados pelo secretário municipal de Saúde, Téo Cusatis, e pelo enfermeiro da Vigilância Epidemiológica, Hector Trevor, nesta quarta-feira, 01/08, durante a sessão da Câmara Municipal. “O sucesso da campanha depende da conscientização dos pais ou responsáveis, que devem levar seus filhos à unidade de saúde mais próxima e garantir a proteção necessária”, explicou o secretário.

A Campanha de Vacinação contra Paralisia Infantil e Sarampo será realizada durante todo o mês de agosto em todos os postos de saúde e unidades do Programa Saúde da Família de segunda a sexta-feira, das 8h00 às 16h30. Nos dias 4 e 18 de agosto (sábados) serão realizados os “Dia D” de mobilização, quando os 35 postos de vacinação da cidade estarão abertos ofertando as doses. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, 22 mil crianças devem ser vacinadas em Mogi das Cruzes.

Em todo o território nacional, o Ministério da Saúde tem três objetivos: vacinar quem nunca tomou a vacina; completar todo o esquema de vacinação de quem não tomou todas as doses; dar uma dose de reforço para quem já se vacinou completamente, ou seja, tomou todas as doses necessárias à proteção.

Neste ano, a campanha é ainda mais importante dada à volta da circulação do sarampo no território brasileiro e a ameaça da paralisia infantil. Além das crianças, os adultos (nascidos a partir de 1958) que ainda não tomaram também devem ser imunizados contra o sarampo e, para isso, a vacina está disponível de segunda a sexta-feira.

INFLUENZA

Durante a sessão, foram apresentadas informações sobre as outras campanhas de vacinação realizadas neste ano – Febre Amarela e Influenza – com índices de cobertura e andamento de imunizações.

O secretário anunciou que, a partir da próxima segunda-feira, 06/08, as doses de vacina contra a Influenza ainda disponíveis estarão liberadas para toda a população, independente de grupos prioritários. “Restam cerca de 10 mil doses em estoques e a procura pelo público-alvo continua em baixa. Por isso tomamos a iniciativa de liberar a vacina para quem quiser, afinal, não podemos perdê-las”, explicou Cusatis.

Ele explicou que, inicialmente, a vacina contra Influenza será disponibilizada em todas as unidades de saúde mas, caso a procura seja muito grande, dificultando a campanha em andamento e/ou as aplicações de rotina, uma nova estratégica, como a distribuição de senhas, possa ser adotada.

Neste ano, até o momento, Mogi das Cruzes registrou 22 casos confirmados de Influenza dos quais, quatro pacientes foram a óbito, o último deles uma criança de sete meses, falecida no último dia 27 de julho, portadora de hepatopatia.

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes