Junho Verde: ecopontos começam a receber descarte de eletroeletrônicos e eletrodomésticos

Desde segunda-feira, 01/06/2020, os três ecopontos da cidade passam a receber o descarte de eletroeletrônicos e eletrodomésticos. A iniciativa marca o início da ampliação da política de logística reversa na cidade, por meio de parceria com a Associação Brasileira de Reciclagem de Eletroeletrônicos e Eletrodomésticos (ABREE) e também abre oficialmente o Junho Verde – um mês de atividades em comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente, que é oficialmente celebrado em 5 de junho.

Em evento no ecoponto de Jundiapeba, Prefeitura e ABREE reafirmaram o Termo de Cooperação da parceria. A logística reversa é uma importante iniciativa da política de resíduos sólidos e ampliação da coleta seletiva e reciclagem de lixo. A solenidade foi realizada com restrições de público para evitar aglomeração de pessoas, devido à pandemia de Covid-19.

Atividade teve participação do vice-prefeito Juliano Abe; do secretário Daniel Teixeira de Lima, e da gerente executiva da ABREE, Mara Ballam. Foto: Divulgação/PMMC

A atividade teve a participação do vice-prefeito Juliano Abe; do secretário municipal do Verde e Meio Ambiente, Daniel Teixeira de Lima; da gerente executiva da ABREE, Mara Ballam, e do supervisor ambiental da entidade, Bruno Moreno.

Os equipamentos que podem ser descartados são aparelhos de ar-condicionado, aspirador de pó, batedeira, ferro elétrico, fone de ouvido, liquidificador, máquina de costura, micro-ondas, purificador de água, televisão e torradeira, entre outros. O decreto federal nº 10.240/2020 define uma lista completa e detalhada de 215 produtos que podem ser destinados (veja relação no link no final deste texto).

Mogi das Cruzes tem três ecopontos (Jardim Armênia, Parque Olímpico e Jundiapeba). O atendimento é para pessoas físicas, não inclui, portanto, empresas e assistências técnicas. O projeto desenvolvido em Mogi das Cruzes é o primeiro exemplo de política reversa em toda região do Alto Tietê.

A iniciativa envolve também a CataSampa, cooperativa que atua na cidade e já é parceira da Prefeitura na coleta seletiva. A política municipal de logística reversa inclui os catadores como parte fundamental do processo.

Além dos três ecopontos, a ideia é ampliar gradativamente os locais de coleta.

É uma forma de estimular as pessoas a entregarem os eletrodomésticos e eletroeletrônicos. Estruturas assim são importantes porque facilitam a destinação dos resíduos e oferecem opções aos cidadãos, atendendo a uma demanda crescente, que é a dos eletroeletrônicos”, destaca Lima.

A ABREE faz o recebimento dos produtos eletroeletrônicos e eletrodomésticos em fim de vida nos pontos de recebimento estabelecidos pela Prefeitura (inicialmente, os ecopontos), e dá a destinação final ambientalmente adequada ao material coletado.

Queremos ampliar cada vez mais o número de acordos como este, que temos com a Prefeitura de Mogi das Cruzes, para podermos avançar significativamente este ano com a implementação de um Sistema de Logística Reversa de eletroeletrônicos sustentável no Brasil”, afirma Mara Ballam.

Junho Verde

Nesta terça, 02/06, também dentro do calendário do Junho Verde, haverá o lançamento da coleta diferenciada de vidros nos ecopontos. Serão instaladas duas caçambas: uma para garrafas e outra para vidros planos, espelhos e vidros laminados (de veículos).

A Massfix (empresa mogiana do distrito industrial do Taboão), que vai colocar e retirar as caçambas, dará destinação final e reciclagem adequada para cada resíduo, sem custos para o município.

Os vidros serão o único tipo de resíduo que poderá ser descartado pelo setor comercial e empresarial da cidade – já que os ecopontos atendem somente pessoas físicas. A reciclagem do vidro poupa recursos naturais como a areia, que é extraída das várzeas e leitos dos rios, e deixa de produzir mais lixo nos aterros.

A programação completa do Junho Verde será divulgada nesta semana.

Relação de produtos eletroeletrônicos de logística reversa (decreto nº 10.240/2020) no site da Abree: http://abree.org.br/informacoes

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes

Com nível do Tietê elevado, Ilha Marabá é fechada temporariamente para visitação

A chuva intensa dos últimos dias e o aumento do nível do rio Tietê levaram a Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente a determinar o fechamento temporário do Núcleo Ambiental da Ilha Marabá, no Mogilar, a partir desta terça-feira, 11/02/2020, ao meio-dia. Localizada às margens do Tietê, a Ilha Marabá possui uma trilha que permite aos visitantes chegarem até as margens do rio. Com a chuva, a trilha está alagada e a água chegou perto da ponte de madeira existente no local.

Reinaugurada em junho de 2019, a Ilha Marabá funciona como um núcleo de educação ambiental, com visitas monitoradas voltadas para alunos de escolas da cidade.

A Ilha Marabá está localizada na área de várzea do rio Tietê e, para garantir a segurança dos visitantes e funcionários, decidimos mantê-la fechada até que o nível do rio volte ao normal”, explica o secretário municipal do Verde e Meio Ambiente, Daniel Teixeira de Lima. De acordo com ele, funcionários da pasta farão o monitoramento diário da situação.

Parque Centenário

Também por causa da forte chuva, o Parque Centenário continua com trechos da pista de caminhada alagados e interditados. A Secretaria do Verde fez o isolamento das áreas alagadas e os guardas municipais que trabalham no local reforçam a orientação aos frequentadores. Apesar disso, o parque está aberto – as demais áreas podem ser utilizadas normalmente pelas pessoas.

Tanto o Parque Centenário como a Ilha Marabá foram construídos com o objetivo de ajudar na preservação da área de várzea do rio. “Os dois equipamentos contribuem para a preservação das margens do Tietê e permitem, durante o tempo seco, que as pessoas conheçam o ecossistema existente. Já durante os período de cheia, eles recebem a água do rio e auxiliam na sua extravasão”, finaliza.

Nesta terça-feira, 11/02, o nível do rio Tietê está em 3,50 metros no ponto de medição da Ponte Grande. O limite para extravasão é de 3,60 metros.

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes

Inscrições para visita ao Parque Municipal serão abertas na segunda, 27/01/2020

A próxima visita monitorada ao Parque Natural Municipal Chiquinho Veríssimo será realizada no dia 2 de fevereiro, das 9h00 às 12h00. Os interessados em participar podem entrar em contato com a Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente a partir da segunda-feira, dia 27/01/2020, pelo telefone 4798-5959, e confirmar a presença, informando o nome e o RG. É necessário apresentar o comprovante da vacinação contra febre amarela no dia da visita.

Durante a trilha monitorada, inscritos conhecem a flora e a fauna no Parque Municipal

A visita monitorada começa como uma palestra, na qual os participantes aprendem um pouco sobre a história do parque e da Serra do Itapeti – onde a reserva está localizada, em seu topo. E seguida, acontece a trilha, considerada de média complexidade e com cerca de 1,5 quilômetro de extensão. Acompanhadas de um guia, as pessoas podem observar espécies como saguis e admirar a vista do alto do parque, de onde é possível ver Mogi das Cruzes.

No dia da visita, a recomendação é para que os participantes venham com calça comprida, além de calçados fechados e confortáveis. Além disso, é importante que o participante leve repelentes, protetor solar, lanche e água. Com limite de 120 pessoas por dia, as visitas são gratuitas e proporcionam às pessoas a oportunidade de conhecer um local onde existem cerca de 300 espécies de aves identificadas, além de 40 tipos de mamíferos.

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes

⚡️Curtas (10/04/2019)

– Outlet

De acordo com o Valor Econômico, a General Shopping informou nesta quarta-feira, 10/04/2019, o lançamento do projeto de um shopping, chamado Outlet Premium Grande São Paulo.

O empreendimento será construído na rodovia Ayrton Senna, no acesso ao município de Mogi das Cruzes.

Outlet Premium São Paulo. Foto: General Shopping & Outlets

A primeira etapa do projeto tem conclusão prevista para o segundo semestre de 2020. Quando totalmente desenvolvido, o projeto terá 120 lojas distribuídas em 24 mil metros quadrados de área bruta locável.

Atualmente, a empresa mantém 15 shoppings em operação em seis Estados, incluindo o Suzano Shopping.

– Beco do Sapo recebe nova pintura

O Beco do Sapo, que liga a rua Senador Dantos ao Largo Prefeito Francisco Ribeiro Nogueira, na região central da cidade, recebeu nova pintura e foi revitalizado, como parte do programa de adoção de praças e espaços públicos mantido pela Prefeitura de Mogi das Cruzes. A Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente gerencia o projeto, que conta com cerca de 80 espaços públicos adotados por empresas da cidade.

Local recebeu grafite do artista João Ricardo Santos, conhecido como Jaum, criador da famosa personagem “Lalala Dog”. Foto: PMMC

O secretário municipal do Verde e Meio Ambiente, Daniel Teixeira de Lima, explica que o espaço infelizmente já foi alvo de atos de vandalismo e a Prefeitura realiza ações permanentes de combate a esta prática, como vigilância por parte da Guarda Municipal, além do monitoramento com câmeras: “Os locais públicos são de todos e sua preservação depende de cada um de nós. O Beco do Sapo está todo revitalizado e esperamos que continue assim, afinal é uma via bonita e que possui importância histórica para a cidade“, completa.

– Vereador faz apelo para implantação de Delegacia da Mulher 24h

A Câmara Municipal aprovou na sessão ordinária desta terça-feira, 09/04, o Requerimento nº 51/2019, de autoria do vereador Edson Santos, de apelo ao governador João Doria para a implantação da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) 24 horas em Mogi das Cruzes.

O documento destaca a proposta do governador João Doria implantar 40 DDMs com funcionamento 24 horas até o final do mandato. “Considerando que Mogi das Cruzes é a maior cidade do Alto Tietê, com mais de 440 mil habitantes, segundo dados do IBGE 2018, e referência no desenvolvimento de políticas públicas em defesa das mulheres vítimas de violência, é importante somarmos esforços para conquistar este serviço para o município”, destaca o vereador, que também direcionou o requerimento de apelo ao deputado federal Marco Bertaiolli e Marcos Damásio.

Ainda de acordo com a propositura, Mogi das Cruzes já conta com uma Casa Abrigo para Mulheres em Situação de Violência Doméstica, que é um acolhimento provisório para mulheres, acompanhadas ou não de seus filhos, em situação de ameaça ou risco de morte em razão da violência doméstica ou familiar. Também conta com a Patrulha Maria da Penha, da Guarda Municipal, que faz um acompanhamento preventivo e periódico, para garantir proteção às mulheres em situação de violência que possuem medidas protetivas de urgência expedidas pela Justiça, com base na Lei Maria da Penha. Em março de 2019, cerca de 200 mulheres foram atendidas pela Patrulha Maria da Penha.

Viveiro de Mudas do Parque Leon Feffer será reinaugurado nesta sexta, 15/06/2018

O viveiro de mudas do Parque Leon Feffer será reinaugurado nesta sexta-feira, 15/06/2018, a partir das 10h00, como parte da programação do Junho Verde. O espaço foi remodelado e manterá o objetivo de produzir mudas para a arborização de Mogi das Cruzes, mas passará a oferecer novas atividades, como os projetos Plantadores de Sombra e Circuito Escola.

O secretário municipal do Verde e Meio Ambiente, Daniel Teixeira de Lima, explica que a arborização do município é uma ação contínua e acontece de várias formas. Uma delas é a atuação da Prefeitura, por meio do plantio de árvores em praças e espaços públicos. Outra ocorre por parte da população – pessoas que cultivam plantas e árvores em casa ou em espaços comunitários. O programa de arborização da cidade prevê o plantio de 50 mil árvores até 2020.

Viveiro foi revitalizado e oferecerá, além de mudas para a população, ações de educação ambiental. Foto: Junior Lago/PMMC

A existência de um viveiro bem estruturado é fundamental neste processo. O espaço já existia aqui no Leon Feffer e, com algumas melhorias que fizemos, ele ficou mais funcional e diversificado”, observa o secretário. O projeto Plantadores de Sombra estimulará a população a plantar mudas e árvores, com orientações técnicas específicas. O resultado a médio e longo prazo é a ampliação da cobertura verde do município, o que aumenta o conforto térmico e a qualidade do ar.

Outra novidade do viveiro municipal é o Circuito Escola, uma atividade voltada para as escolas e população em geral. Os alunos e as pessoas que forem ao viveiro aprenderão mais sobre temas como erosão, ação das chuvas sobre áreas desmatadas e técnicas como plantio de mudas germinadas a partir de tubetes, onde é feito o transplantio para recipientes maiores com objetivo de “engordar” as mudas para aumentar o porte e plantio nas ruas e praças. “Também teremos uma horta no local, para demonstrar na prática os resultados de todo este trabalho”, complementa o secretário do Verde.

Os técnicos da Secretaria do Verde farão ainda a apresentação de um modelo de sintropia – um sistema de preparação natural do solo. Na prática, a sintropia prepara o solo para o plantio usando uma mescla de verduras, leguminosos e frutíferas. Para manter o solo úmido, a sintropia usa cobertura de folhas e material decomposto da própria plantação. O processo promove uma adubação natural e enriquece a terra, melhorando a qualidade da produção e dispensando a utilização de componentes químicos.

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes