Mogi inicia vacinação cautelar contra a febre amarela em bairros próximos à serra

Mogi das Cruzes não tem casos de febre amarela, em macacos ou humanos, mas a Prefeitura já está promovendo uma vacinação cautelar. Inicialmente, a vacina está destinada para moradores de 29 locais: Chácara Guanabara, Taboão, Monterey Ville, Jardim Piatã, Novo Horizonte, Jardim Margarida, Aruã Ecopark/Lagos, Aruã, Aruã Brisas, Pedreira Embu, Capelinha, Jardim Aracy, Residencial Itapety, Ponte Grande, Vila Industrial, Mogilar, Rodeio, Condomínio Bella Citá, Vila Suíssa, Condomínio Veredas, Botujuru, Sabaúna, Volta Fria, Condomínio Real Park Tietê, Vila Estação, Jardim Juliana, Jardim São Pedro, Vila Nova Aparecida e Conjunto Jéfferson da Silva. Num segundo momento, outros bairros serão atendidos.

Estas e outras informações sobre a imunização cautelar foram detalhadas nesta manhã de sexta-feira, 24/11/2017, durante a apresentação do Plano Municipal de Contingência para Arboviroses Urbanas e Febre Amarela, realizada no auditório da Prefeitura de Mogi das Cruzes. A medida segue orientações da Secretaria de Estado da Saúde, responsável pelo mapeamento das áreas prioritárias para a imunização e também pelo envio das doses necessárias para o município. “O mais importante é ressaltar que essa medida é preventiva. Mogi das Cruzes não possui casos de febre amarela e nem registros de macacos mortos e a vacinação é uma forma de prevenção“, afirmou o prefeito Marcus Melo.

A situação da febre amarela em todo o Brasil foi mostrada pela coordenadora do Núcleo de Prevenção das Arboviroses, Débora Murakami. Foto: Guilherme Berti/PMMC

A fase inicial, que deve durar até o final deste ano, prevê a imunização de 213 mil pessoas que residem ou trabalham na região que compreende a Serra do Itapeti. O município recebeu nesta semana o lote inicial com 75 mil doses da vacina contra febre amarela e novas remessas devem acontecer semanalmente. “Estamos trabalhando de forma planejada para que o público-alvo seja imunizado com tranquilidade”, explicou o secretário municipal de Saúde, Téo Cusatis. Ele falou no evento após as apresentações da coordenadora do Núcleo de Controle e Prevenção das Arboviroses, Débora Murakami, da chefe de Vigilância Epidemiológica, Lilian Peres Mendes, e do publicitário da Coordenadoria de Comunicação Social, Renato Castrezana. Eles explicaram, respectivamente, a situação do município, estratégia de vacinação e plano para divulgação das ações.

Nesta etapa, 12 unidades de saúde localizadas em áreas estratégicas estão aplicando a vacina. São cinco unidades do Programa Saúde da Família (PSF): Taboão, Chácara Guanabara, Jardim Piatã, Novo Horizonte e Jardim Margarida e sete Unidades Básicas: Jardim Maricá, Ponte Grande, Mineração, Botujuru, Sabaúna, Nova Aparecida e Vila Suíssa. A dose continua disponível também para viajantes de áreas endêmicas ou para quem tem passeio programado para trilhas em matas e serras. Nestes casos, a imunização deve ser feita com pelo menos 10 dias de antecedência. Nesta semana, mais de 3 mil pessoas já foram imunizadas.

A vacina contra a febre amarela é aplicada em dose única, apenas uma vez na vida, mas não pode ser ministrada em crianças menores de 9 meses; pacientes com imunodepressão; pacientes com câncer; pacientes infectados com HIV; pacientes em tratamento com drogas imunossupressoras (corticosteroides, quimioterapia, radioterapia, imunomoduladores) e gestantes.

A febre amarela é uma doença infecciosa aguda causada por picada de mosquitos infectados com o vírus. A febre amarela não é contagiosa e não pode ser transmitida de pessoa para pessoa e nem de macaco para seres humanos. Na prática, o vírus da febre amarela possui dois ciclos básicos: urbano e silvestre. No silvestre, a transmissão envolve principalmente os macacos e algumas espécies de mosquitos transmissores. Em área urbana, as principais medidas de prevenção para humanos recomendadas pelo Ministério da Saúde incluem a vacinação de pessoas que vivem ou pretendem viajar para áreas de risco e o controle da proliferação dos mosquitos vetores, como o Aedes aegypti.

Desde o início do mês, o Núcleo de Prevenção e Controle de Arboviroses já realiza uma ação de orientação aos moradores que vivem no limite do município com Santa Isabel e Arujá. O trabalho começou com a distribuição de panfletos alertando sobre a importância de acionar uma equipe técnica caso sejam encontrados macacos mortos ou doentes naquela região. Os macacos também são vítimas da febre amarela, não transmitindo a doença para os seres humanos, mas servindo como alerta para a presença do vírus.

Em qualquer parte da cidade, a orientação é a mesma: ao encontrar um macaco morto ou doente, o cidadão deve acionar imediatamente uma equipe técnica. De segunda a sexta-feira, das 8h00 às 17h00, basta ligar para o Núcleo de Prevenção e Controle de Arboviroses no telefone 4794-4343 e, após as 17h00 e nos finais de semana e feriados, o número é 153.

Postos da Vacinação Cautelar:

5 PSFs: Taboão, Chácara Guanabara, Jardim Piatã, Novo Horizonte e Jd. Margarida
7 UBSs: Jd. Maricá, Ponte Grande, Mineração, Botujuru, Sabaúna, Nova Aparecida e Vila Suíssa

Postos de Vacinação para Viajantes:

2ª feira: Ponte Grande
3ª feira: UBS Jardim Camila
4ª feira: PA Jundiapeba
5ª feira: UBS Alto Ipiranga
6ª feira: Vila Suíssa

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes

Anúncios

⚡️Curtas (14/09/2017)

– Campanha de Multivacinação pretende atualizar cadernetas até o dia 22

A Secretaria da Saúde pretende atualizar a carteira de vacinação das crianças e adolescentes menores de 15 anos até o dia 22 de setembro. Na chamada Campanha Multivacinação, serão 17 tipos doses disponíveis para imunizar contra 18 doenças. Por conta disso, o próximo sábado, 16/09/2017, será o “Dia D” da campanha. A partir das 8h00, até as 17h00, 314,7 mil profissionais estarão distribuídos em 5,1 mil postos fixos e volantes no estado paulista.

Leve seu filho ao posto de saúde mais próximo para que um profissional possa conferir, atualizar as cadernetas e aplicar as doses em atraso, de acordo com a faixa etária. Apresente a carteirinha e o documento de identificação da criança ou do adolescente (confira aqui as unidades de saúde de Mogi das Cruzes).

– Avenida Cívica recebe neste domingo o 1º Encontro de Motoclubes

Dando continuidade às festividades do mês de aniversário de 457 anos da cidade, neste domingo, 17/09/2017, a Prefeitura de Mogi das Cruzes, por meio da Coordenadoria Municipal de Turismo, promove o 1º Encontro de Motoclubes de Mogi das Cruzes, na Avenida Cívica.

Por se tratar do primeiro evento deste porte e categoria, a expectativa é gerar grande visibilidade para Mogi das Cruzes, que está na fase final do processo de reconhecimento como município de interesse turístico, bem como movimentar significativamente a cadeia turística local.

O evento terá a participação de 25 motoclubes regionais, com cerca de 500 motocicletas e público estimado em 1.500 pessoas. De cunho social e familiar, o intuito do evento é arrecadar brinquedos para a campanha do Natal de Sorrisos, promovido pelo Fundo Social de Solidariedade de Mogi das Cruzes desde 2009.

O encontro contará com a apresentação de três bandas de rock ao longo do dia e participação de um DJ convidado, além de barracas de alimentos e bebidas de empreendedores de rua credenciados pela Prefeitura.

O 1º Encontro de Motoclubes de Mogi das Cruzes acontecerá das 11h00 às 18h00, na Avenida Cívica e a entrada será mediante a doação de um brinquedo novo ou então usado, porém em bom estado, dentro do chamado pedágio solidário.

– Curso de cultivo de Orquídeas

A Secretaria Municipal de Agricultura está com inscrições abertas para o Curso Básico de Cultivo de Orquídeas para o início da Primavera, que será realizado no dia 24 de setembro (domingo), das 9h00 às 12h00, no Parque da Cidade. São oferecidas 80 vagas para mogianos a partir dos 18 anos.

As inscrições para o curso podem ser feitas pelos telefones 4798-5136 ou 4798-5954. Após o curso, das 13h00 às 14h00, haverá um espaço para tirar dúvidas.

O curso, promovido pela Secretaria de Agricultura, será ministrado por Masuji Kayasima, renomado orquidófilo da cidade e proprietário do Paraíso das Microorquídeas. Foto: Divulgação/ PMMC

O curso será ministrado por Masuji Kayasima, renomado orquidófilo da cidade, que se dedica ao cultivo e estudo das microorquídeas há mais de 50 anos. O pesquisador é proprietário do Paraíso das Microorquídeas, no Cocuera, que abriga cerca de 10 mil exemplares de orquídeas de mais de 800 espécies diferentes.

O Parque da Cidade tem entrada pela Avenida Jardelina de Almeida Lopes, em frente à praça Deputado Paulo Kobayashi (Praça do Oito). Funciona todos os dias, das 7h00 às 19h00. O telefone para informações sobre as aulas esportivas e agendamentos para utilização dos espaços é o 4798-4087.

Campanha de Vacinação Antirrábica começa nesta terça-feira, 01/08/2017

A Campanha de Vacinação Antirrábica de Mogi das Cruzes começa nesta terça-feira, 01/08/2017, e prossegue até 11 de setembro. Neste período, os agentes do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) irão visitar 151 pontos da cidade para garantir a imunização de cães e gatos. A expectativa é vacinar cerca de 50 mil animais, sendo que o município já recebeu as doses necessárias.

Programação da Campanha de Vacinação Antirrábica

Nesta terça-feira, 01/08, os primeiros locais visitados serão Jardim Margarida, Piatã I, Piatã II, Residencial Novo Horizonte, Aruã e Ecopark. Na quarta, 02, os bairros assistidos serão Quatinga, Barroso, Parque São Martinho, Parque das Varinhas e Nove de Julho. Na quinta, 03, e sexta-feira, 04, a vacinação ficará concentrada no Distrito de Jundiapeba, incluindo o Conjunto Santo Ângelo.

A vacina contra a raiva é indicada para cães e gatos a partir dos três meses de idade. Para a vacinação, não é obrigatório que o animal tenha algum documento. “Nossa principal orientação é para que os cães e gatos sejam transportados de maneira segura, tanto para os profissionais, como para a população em geral. A vacinação antirrábica é muito importante e os proprietários precisam estar atentos para garantir a proteção necessária”, explica o secretário municipal de Saúde, Téo Cusatis.

A vacina contra a raiva é indicada para cães e gatos a partir dos três meses de idade. Para a vacinação, não é obrigatório que o animal tenha algum documento. Foto: PMMC

Os cães devem ser levados em guias e coleiras e os gatos devem ser transportados em caixas especiais, caixotes de papelão ou qualquer outro recurso que garanta a segurança do animal e dos profissionais.

A raiva é transmitida por meio de vírus. A enfermidade, quando acomete os animais, é quase sempre fatal. A doença atinge, ainda, os humanos que têm contato com a saliva com o bicho infectado.

A dose estará disponível também no Centro de Controle de Zoonoses, de segunda a sexta-feira, das 8h00 às 17h00. O endereço é Estrada de Santa Catarina, nº 2.540, em Cezar de Souza.

Informações pelo telefone (11) 4792-8585.

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes

Saúde promove diversos eventos de combate às hepatites virais no mês de julho/2017

O Programa Municipal de DST/Aids da Secretaria Municipal de Saúde promove ao longo do mês de julho várias ações de luta contra as hepatites virais. O objetivo é orientar a população sobre as formas de contágio e prevenção da doença, além de promover uma busca ativa de novos casos.

As atividades serão realizadas sempre às terças-feiras, no período da manhã. Nesta terça, 04/07/2017, a equipe estará na UPA do Oropó e na próxima, dia 11, na UPA do Rodeio. No dia 18, o trabalho acontecerá no PACS Jundiapeba e no dia 25, se concentrará no atendimento às pessoas em situação de rua.

No Dia Mundial de Luta contra as Hepatites Virais, comemorado em 28/07, a ação será realizada no Largo do Rosário, com a participação de toda a comunidade interessada. Além disso, é possível realizar a testagem em qualquer unidade de saúde.

Programa Municipal de DST/Aids promove ao longo do mês de julho várias ações de luta contra as hepatites virais. Foto: PMMC/Divulgação

As hepatites virais, em especial os tipos B e C, são infecções do fígado causadas por vírus e transmitidas principalmente pelo sangue, sendo a hepatite B também transmitida por relações sexuais.

Os sintomas iniciais das formas agudas podem ser cansaço, tontura, enjoo, febre, dor na região do fígado, pele e olhos amarelados, urina escura e fezes claras, mas nem sempre os sintomas aparecem. As hepatites B e C podem se tornar crônicas e evoluírem para doenças mais preocupantes como cirrose e câncer de fígado, por isso a importância de realizar exames de sangue de forma preventiva.

Quem tiver alguma dúvida pode procurar o Programa Municipal de DST/Aids, que funciona de segunda a sexta-feira na Rua Fausta Duarte de Araújo, nº 412, no Jardim Santista. O telefone é 4738-5876.

Confira a programação do mês de luta contra hepatites virais:

4 de julho – UPA do Oropó
Av. Kaoru Hiramatsu, s/nº – Oropó

11 de julho – UPA do Rodeio
Av. Pedro Romeiro, s/nº – Oropó

18 de julho – PACS Jundiapeba
Av. João de Souza Franco, 393 – Nova Jundiapeba

25 de julho – Testagem para pessoas em situação de rua

28 de julho – Dia Mundial de Luta contra as Hepatites Virais
Largo do Rosário – Centro

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes

⚡️Curtas (09/06/2017)

– Passeio Ciclístico Interparques

Neste domingo, 11/06, os mogianos estão convidados a participar do Passeio Ciclístico Interparques, que incluirá também um plantio de mudas.

Os participantes que comparecerem ao Parque Centenário vão pedalar até o Leon Feffer, participar do plantio de mudas no local e retornar ao Centenário. O diretor da Universidade Livre do Meio Ambiente (UniLivre), André Miragaia, afirma que as inscrições podem ser feitas no dia do evento, no estacionamento do Parque Centenário, de onde partirá o passeio. Ele acrescenta que os 200 primeiros inscritos receberão camisetas alusivas ao evento e garrafas plásticas (squeezes). Para se inscrever, basta levar dois pares de meias, que serão doados para a Campanha do Agasalho do Fundo Social de Solidariedade.

O passeio terá concentração no estacionamento do Parque Centenário, às 8h00, e saída às 9h00 em direção ao Parque Leon Feffer.

– Mogianos ainda podem se vacinar contra a gripe

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe termina oficialmente nesta sexta-feira, 09/06, mas as doses continuarão disponíveis enquanto houver estoques nas unidades de saúde. Desde segunda-feira, 05/06, Mogi segue a orientação do Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Estado de São Paulo (Cosems), atendendo recomendações do Ministério da Saúde, com a liberação da vacina para o público em geral.

As crianças com indicação para a segunda dose têm até o dia 10 de julho para completar a imunização. A segunda dose necessária para crianças já foi reservada e precisa ser aplicada 30 dias após a primeira.

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe termina oficialmente nesta sexta-feira, 09/06, mas as doses continuarão disponíveis enquanto houver estoque. Foto: Guilherme Berti/ PMMC

Até o início desta semana, foram vacinadas 85.882 pessoas em Mogi das Cruzes, o que equivale a 80,88% do público-alvo, em média. A meta para este ano estabelecida pelo Ministério da Saúde é atingir 90% de cobertura, o que só ocorreu, até o momento, entre nos grupos de idosos e trabalhadores da saúde.

A dose disponibilizada neste ano garante proteção para os tipos mais graves da Influenza, que são os tipos B, A H1N1 e A H3N2.

Quem ainda não tomou a dose pode procurar uma unidade de saúde mais próxima de segunda a sexta-feira, das 8h00 às 16h30.

– Câmara aprova lei que obriga supermercados a fornecerem cadeiras motorizadas

A Câmara Municipal de Mogi das Cruzes aprovou em sessão ordinária nesta terça-feira, 06/06, o projeto de lei ordinária que obriga supermercados e hipermercados da Cidade a fornecerem cadeiras de rodas motorizadas para a clientes com deficiência ou mobilidade reduzida.

Caio Cunha disse que as cadeiras terão padrões a serem cumpridos. “O D’avó já oferece este benefício. O custo é irrelevante para esses empreendimentos comerciais já que uma cadeira dessas custa R$ 3.500,00”.

Vale destacar que não será qualquer cadeira motorizada. Será preciso estar adequada aos padrões da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas).

A nova legislação valerá para supermercados com área acima de 2.000 metros quadrados, sendo que aqueles estabelecimentos cujas dimensões não ultrapassarem os 5.000m² terão de oferecer uma cadeira motorizada com cesto para armazenamento de mercadorias. Caso a unidade comercial possua mais de 5.000m², serão exigidas duas cadeiras motorizadas, ambas do mesmo padrão.

Serão contados como áreas os espaços disponíveis aos consumidores, ou seja, a parte interna das lojas. Os lojistas terão ainda de fornecer funcionários que saibam orientar sobre o uso dos equipamentos. Placas avisando sobre a disponibilização das cadeiras terão de estar visíveis.

O projeto prevê que após a publicação da lei, serão concedidos dois meses de adaptação para os comerciantes e empresários.