‘Dia D’ da Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo acontece neste sábado, 15/02/2020

O ‘Dia D’ da Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo será realizado neste sábado, 15/02/2020, das 8h00 às 15h00, em todas unidades do Programa Saúde da Família, nas Unidades Básicas de Saúde do Alto Ipiranga, Jardim Universo, Jundiapeba, Jardim Camila, Ponte Grande e Vila Suíssa e também na edição do Bairro Feliz, que acontece na Escola Municipal Professora Florisa Faustino Pinto, no Jardim Santos Dumont.

Devem ir aos postos ou serem levadas pelos responsáveis, crianças e jovens de 5 a 19 anos de idade com esquema vacinal atrasado ou incompleto – quem já tomou duas doses não precisa tomar. A campanha seletiva teve início no último dia 10 e seguirá até 13 de março.

A vacina tríplice viral protege contra sarampo, rubéola e caxumba. É importante comparecer aos postos de saúde com a carteirinha de vacinação para que um profissional verifique a necessidade de aplicação. Também é preciso levar documento de identidade com foto ou certidão de nascimento (no caso de crianças) e o cartão SIS, se tiver.

O calendário nacional de vacinação prevê a aplicação da tríplice aos 12 meses e também aos 15 meses para reforço da imunização com a tetraviral, que protege também contra varicela. Os bebês com seis meses também devem receber a chamada ‘dose zero’, que não é contabilizada no calendário.

De acordo com o programa de imunização, crianças e adultos de um a 29 anos de idade devem ter duas doses da vacina contra o sarampo no calendário. De 30 até 60 anos, é preciso ter, pelo menos, uma dose no histórico. Não há indicação para pessoas com mais de 61 anos, pois esse público potencialmente teve contato com o vírus, no passado.

Em 2019 foram confirmados 160 casos de sarampo em Mogi das Cruzes e neste ano, até o momento, há três casos confirmados.

Febre amarela

Neste sábado, Dia D, os postos de saúde também aplicarão a vacina contra a febre amarela para pessoas a partir de nove meses que ainda não estão imunizadas e também o reforço em crianças de 4 anos. Em caso de dúvida, procure uma unidade de saúde ou entre em contato com a Vigilância Epidemiológica pelo telefone 4798-6768.

Postos de Vacinação no Dia D – sábado, 15:

– Todas as unidades do Programa Saúde da Família
– UBS Alto Ipiranga
– PA Jardim Universo
– PA Jundiapeba
– UBS Jardim Camila
– UBS Ponte Grande
– UBS Vila Suíssa
– Bairro Feliz na Escola Municipal Professora Florisa Faustino Pinto: Rua Nilze Righi Ferreira, 20, Jardim Santos Dumont

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes

Saúde reduz tempo de espera para realização de exames laboratoriais

A Secretaria Municipal de Saúde deverá diminuir pela metade o tempo de espera para agendamento de exames laboratoriais, passando de 60 para 30 dias a partir da data do pedido. Os exames laboratoriais ou de análises clínicas são solicitados por médicos e outros profissionais de saúde para confirmar suspeita de doenças, realizar acompanhamento de tratamentos ou avaliações de rotina, entre outros procedimentos.

Em 2019, a Secretaria Municipal de Saúde realizou 1.114.710 exames laboratoriais, número que representa um pequeno aumento em relação aos anos anteriores. As análises são realizadas pelo Laboratório Municipal de Exames Diagnósticos atende à demanda de exames laboratoriais de todas as unidades municipais de saúde.  O trabalho começou com o atendimento restrito à Rede Básica, mas atualmente atende também todas as unidades de Pronto Atendimento, garantindo a mesma qualidade a todos os pacientes assistidos pelo SIS – Sistema Integrado de Saúde.

Em 2019, a Secretaria Municipal de Saúde realizou 1.114.710 exames laboratoriais

O Laboratório Municipal funciona 24 horas por dia, todos os dias da semana, inclusive sábados, domingos e feriados, e oferece 427 tipos diferentes de exames laboratoriais, dos quais 79 são exames especiais, realizados na própria unidade, como curva glicêmica e espermograma. Entre os recursos existentes está o “Alerta de Pânico” para exames alterados, possibilitando rápido agendamento de uma consulta para o paciente em casos de emergência.

Além da qualidade no atendimento, a implantação do Laboratório Municipal possibilitou outros avanços como a visualização de resultados de exames de forma prática e ágil; veículos 24 horas por dia com logística de transporte adequado e interligado para retirada de amostras; acompanhamento informatizado dos materiais processados; e gerenciamento e fornecimento de insumos padronizados utilizados na coleta de material biológico.

Números de Exames Laboratoriais realizados:

2015: 1.096.510
2016: 958.733
2017: 937.600
2018: 1.051.770
2019: 1.114.710

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes

Estado descarta notificação suspeita de coronavírus registrada em Mogi das Cruzes

O Centro de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado da Saúde descartou, no final da tarde de segunda-feira, 03/02/2020, a notificação suspeita de coronavírus registrada na última semana em Mogi das Cruzes. O próprio CVE havia orientado pela notificação e monitoramento do caso, que acabou descartado diante da ausência de sintomas clínicos específicos da doença (febre e problemas respiratórios como tosse ou falta de ar) e da melhora da paciente.

Uma jovem de 22 anos, residente na região central da cidade, chegou de Wuhan, na China, no último dia 26 de janeiro, e no dia 29 procurou um hospital particular da cidade relatando dores de barriga e garganta. Apesar de não apresentar perfil clínico específico da doença, a Secretaria Municipal de Saúde recebeu orientação do Centro de Vigilância Epidemiológica do Estado para notificar e monitorar o caso em função do perfil epidemiológico, ou seja, o recente retorno da paciente de viagem ao epicentro da doença.

Mercado de mariscos de Wuhan, após a descoberta do coronavírus. Foto: Wikimedia Commons

O Brasil não tem nenhum caso de coronavírus confirmado até o momento, mas monitora 14 notificações suspeitas em quatro Estados. Mesmo sem confirmações, o Governo Federal decidiu elevar o nível de alerta no país e pretende declarar emergência em saúde pública para agilizar a contratação de equipamentos sanitários e a montagem da área de quarentena que receberá os brasileiros retornados da cidade de Wuhan, epicentro do surto do novo coronavírus na China.

Para prevenir o coronavírus e outras doenças de transmissão respiratória, alguns cuidados devem ser adotados: lavar as mãos com água e sabão ou álcool, principalmente antes das refeições; utilizar lenço descartável para higiene nasal; cobrir o nariz e a boca quando tossir ou espirrar; evitar tocar mucosas de nariz, olhos e boca; higienizar as mãos após tossir ou espirrar; não compartilhar objetos de uso pessoal (copo, garrafa, talher, batom); manter ambientes sempre ventilados; evitar contato próximo com pessoas que apresentem sinais ou sintomas da doença.

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes

Mogi recebe Carreta da Mamografia

A Carreta da Mamografia do Programa Estadual “Mulheres de Peito” chega a Mogi das Cruzes nesta segunda-feira, 02/12/2019. A novidade é o primeiro resultado da reunião do prefeito Marcus Melo com o secretário de Estado da Saúde, José Henrique Germann Ferreira, realizada no último dia 19, para solicitar aumento no número de vagas para consultas e exames de especialidades na cidade.

Os exames de mamografia serão destinados para atendimento exclusivo de mulheres que já aguardam pelo procedimento. “Ficamos muito satisfeitos com o rápido retorno do Governo do Estado para uma das demandas apresentadas na semana passada”, afirmou o prefeito, que recebeu o retorno durante visita à Brasília. Na oportunidade, o chefe do Executivo esteve também no Ministério da Saúde em busca de novas parcerias para Mogi das Cruzes.

A Carreta da Mamografia será montada no Largo do Rosário e os atendimentos começam na terça-feira, dia 03, prosseguindo até o dia 21 de dezembro com um total de 775 exames disponibilizados. De segunda a sexta-feira, o atendimento será realizado das 9h00 às 18h00 e serão convocadas 50 pacientes por dia. Aos sábados, o horário será das 9h00 às 13h00, com 25 pacientes.

Carreta do programa ‘Mulheres de Peito’. Foto: José Luís da Conceição

As convocações estão sendo feitas pela Secretaria Municipal de Saúde com base nas solicitações já existentes e as pacientes devem comparecer no dia e horário marcado com documento pessoal, cartão SUS e cartão SIS.

Para reduzir os prazos e esperas, a Secretaria Municipal de Saúde está promovendo vários mutirões. Desde segunda-feira, 25/11, está em andamento um mutirão de exames na Unica de Jundiapeba com oferta de vagas para ultrassonografias de mama, ultrassonografias com doppler, mamografia, eletroencefalograma, eletrocardiograma e teste ergométrico.

O Hospital Municipal de Mogi das Cruzes também está promovendo mutirões para acelerar o atendimento com consultas de cardiologia, exames de ecocardiograma, endoscopia e colonoscopia. E nesta quarta-feira, 27/11, foi iniciado um mutirão de Oftalmologia no Pró-Hiper, que prossegue nesta quinta, 28, e sexta-feira, 29/11.

Em todos os casos, os procedimentos são destinados para pacientes que já aguardavam as convocações. Não há atendimento para demanda espontânea. “Quero pedir aos pacientes que não faltem às consultas e exames agendados. Quem não puder comparecer, deve informar à Secretaria de Saúde para que a vaga seja liberada para outra pessoa. Estamos realizando um grande trabalho e não podemos desperdiçar essas vagas”, afirma o secretário municipal de Saúde, Francisco Bezerra.

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes

Lançamento da Pedra Fundamental da Maternidade Municipal acontece neste sábado, 19/10/2019

A Prefeitura de Mogi das Cruzes realiza neste sábado, 19/10/2019, às 10h00, o lançamento da Pedra Fundamental para início da construção da Maternidade Municipal, na rua Francisco Affonso de Melo, nº 550, no Distrito de Braz Cubas. A futura unidade irá dobrar a capacidade de atendimento do município para a realização de partos pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e garantirá ainda mais segurança, conforto e qualidade às gestantes e bebês.

Atualização (18/10/2019): Em face da denúncia apresentada pelo prefeito Marcus Melo sobre o desvio de recursos por um funcionário público, que levou à formação de um processo administrativo interno e de uma investigação criminal por parte da Justiça – que já resultou na prisão preventiva do servidor – a Prefeitura de Mogi Cruzes informa que o lançamento das obras da Maternidade Municipal será reagendado para outra data próxima. A alteração desta data não trará prejuízo ao início ou ao andamento dos trabalhos.

A futura Maternidade Municipal terá cerca de 8 mil m² distribuídos em sete pavimentos (do subsolo ao quinto andar) e contará com 51 leitos, 10 leitos de UTI Neonatal, 10 leitos de cuidados intermediários, além da UTI Adulto, Centro Obstétrico e demais espaços especializados.

A Saúde de Mogi tem avançado muito e já é uma referência em diversos equipamentos e serviços prestados. A implantação da Maternidade Municipal é meta da Administração para suprir as necessidades de assistência às gestantes e bebês, com todos os recursos e equipamentos necessários para oferecer atendimento qualificado e humanizado”, explica o prefeito Marcus Melo.

A futura Maternidade Municipal contará com 51 leitos, 10 leitos de UTI Neonatal, 10 leitos de cuidados intermediários, dentre outros espaços especializados.

O processo de licitação teve como vencedor o Consórcio CDG/Sahliah, que executará a obra pelo prazo de 30 meses com orçamento de R$ 35,1 milhões. A concorrência entre as empresas fez o custo da obra baixar em quase R$ 15 milhões diante do valor inicialmente estimado de R$ 50 milhões.

O projeto da futura Maternidade Municipal foi elaborado pela Secretaria Municipal de Planejamento e Urbanismo em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde. Entre os espaços previstos estão a segunda unidade do Programa Mãe Mogiana, Pronto Atendimento de Obstetrícia, Berçário com Cuidados Intermediários e Intensivos (UTI), Parto Humanizado, Centro Cirúrgico, Pré-Parto e UTI Adulto, entre outros. A unidade contará com leitos para gestantes, puérperas, leitos especializados no sistema canguru, leitos para gestantes de alto risco, além de quartos para atendimento antes e depois do parto.

Atualmente, Mogi das Cruzes conta apenas com a Santa Casa para a realização de partos pelo sistema público e a unidade enfrenta constantes problemas de superlotação. Os problemas levaram à mobilização da Prefeitura que, em julho/2018, conseguiu a doação da área de 3 mil m² na rua Francisco Affonso de Melo, onde funcionou o antigo Fórum Distrital de Braz Cubas. “Com a nova Maternidade Municipal, nosso objetivo é suprir todas necessidades de assistência às gestantes e bebês, com recursos, equipamentos e equipe qualificada para o atendimento”, explica o secretário municipal de Saúde, Francisco Bezerra.

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes