🏀 Campeonato Paulista de Basquete 2017 – semifinal – jogo 3

Com uma atuação espetacular, do começo ao fim do jogo, sem se importar com a pressão da torcida e o fator quadra, a jovem equipe do Paulistano/Corpore conseguiu mais uma vez surpreender. Derrotou o Mogi/Helbor por 89 a 84 (50 a 36 no primeiro tempo) em pleno ginásio “Professor Hugo Ramos”, em Mogi das Cruzes.

Com esse resultado, a série melhor de cinco partidas pela semifinal do Campeonato Paulista de Basquete fica 2 a 1 para o time mogiano e força a realização de um quarto jogo que será disputado nesta sexta-feira, 20/10/2017, a partir das 20h00, novamente no ginásio Hugão, em Mogi. O quarto encontro da série terá também transmissão ao vivo pela TV FPB, com narração de Jota Silva e comentários do jornalista Juarez Araújo.

Em Mogi das Cruzes, o jogo começou com domínio do time da Capital que chegou a abrir 9 a 3, obrigando o técnico Guerrinha a pedir tempo. O time mogiano reagiu, mas as bolas de três do ala Eddy caíram e a vantagem do time da capital voltou a subiu novamente para oito pontos (19 a 11), encerrando o primeiro período com cinco pontos na frente: 27 a 22.

O segundo período teve também grande domínio do Paulistano, que chegou a abrir a maior vantagem do jogo, atingindo 15 pontos (46 a 31), graças à uma defesa agressiva e muita velocidade no ataque para ter tranquilidade suficiente para ir ao intervalo com 14 pontos na frente: 50 a 36.

O americano Tyrone, bem marcado por Jhonatan, em lance do bom jogo disputado nesta quinta-feira, 19, em Mogi das Cruzes. Foto: Antônio Penedo/ Mogi Helbor

Motivado com os quase quatro mil torcedores presentes ao Hugão, o time de Mogi fez uma parcial de 20 a 15 no terceiro período, e chegou a abaixar para seis pontos (65 a 59) e colocar fogo no jogo. Porém, ainda no fim do período, o CAP liderava o placar por sete pontos (70 a 63), apesar do domínio do time mogiano que fez 27 a 20 no período.

O quarto período começou eletrizante, com o americano Shamell acertando uma cesta de três pontos, fazendo o ginásio Hugão ir à loucura. A reação do time da casa, fez a diferença ficar apenas dois pontos (70 a 68), com os últimos sete minutos sendo emocionantes. Com garra, velocidade e muita defesa, o Paulistano sustentava a vantagem até que em uma bola de três pontos, Tyrone empatou o jogo em 74 a 74.

Novamente com cinco pontos seguidos do armador Deryk Ramos, melhor jogador em quadra, o Paulistano abriu uma vantagem de sete pontos (87 a 80), faltando pouco mais de um minuto. Com a calma de um vice-campeão naciona, o vermelho e branco do Jardim América soube administrar a vantagem e chegou a importante vitória por cinco pontos (89 a 84), forçando o quarto jogo nesta sexta-feira (20)

A necessidade deles de vencer era maior que a nossa. Fizeram um grande jogo, em todos os períodos, souberam explorar nossos erros e tiveram méritos na vitória. Agora é pensar no quarto jogo, acertar detalhes para não cometer mais os erros de hoje para fechar a série”, disse o técnico Guerrinha.

Larry Taylor, com 20 pontos, sete rebotes e cinco assistências, foi o principal destaque do Mogi/Helbor, seguido por Shamell (18 pontos, cinco rebotes e quatro assistências) e Curnell Tyrone (14 pontos e dois rebotes).

Todos os jogadores sabiam que era possível vencer em Mogi. Todos jogaram com garra, com determinação e vontade de vencer. Mas só ganhamos um jogo. Amanhã (sexta) tem outro importante jogo e vamos buscar empatar a série levá-la para decidir em nosso ginásio. Nada está perdido e nada está decidido ainda”, disse o armador limirense, Deryk Ramos, melhor jogador em quadra. Ele marcou 20 pontos, algumas bolas que sustentaram o placar para sua equipe, além de um rebote e uma assistência.

Outro destaque do time da Capital, foi o americano naturalizado peruano, Kyle Fuller que marcou 15 pontos, deu 10 assistências e pegou três rebotes, além de Guilherme Hubner, com 15 pontos e 13 rebotes.

Fonte: Federação Paulista de Basketball

Anúncios

🏀 Campeonato Paulista de Basquete 2017 – semifinal – jogo 2

Com um segundo tempo perfeito do ala/armador Larry Taylor, a equipe do Mogi/Helbor derrotou o Paulistano/Corpore por 85 a 83 (36 a 42 no primeiro tempo), abre 2 a 0 na série melhor de cinco jogos pelo playoff semifinal do Campeonato Paulista de Basquete e agora precisa vencer um dos dois jogos em Mogi que será finalista pelo segundo ano consecutivo. O terceiro jogo da série será na quinta-feira, 19/10/2017, no Hugão, em Mogi das Cruzes. Ao Paulistano resta vencer para forçar o quarto jogo, também em Mogi, na sexta-feira.

O jogo começou com total domínio do Paulistano que chegou a fazer uma parcial de 8 a 0, os oito pontos do seguidos do armador Elinho Coraça. Quando chegou a 18 a 7, o técnico do Mogi, Guerrinha, foi obrigado a pedir tempo. Afinal, a equipe mogiana havia perdido quatro tentativas de dois pontos e apenas duas bolas de sete de três pontos, permitindo assim que a equipe da Capital terminasse o primeiro período com uma vantagem de nove pontos: 22 a 13.

Aproveitando bem os erros ofensivos e a boa defesa aplicada, a equipe do Paulistano chegou a abrir a maior vantagem nos dois primeiros períodos, quando fez 27 a 13. Com o acerto defensivo e seu ataque melhor no jogo, o Mogi/Helbor reagiu e chegou a abaixar a diferença para cinco pontos (35 a 30), faltando dois minutos e trinta, com o time da Capital fechando a primeira etapa com seis pontos na frente: 42 a 36.

Larry Taylor, do Mogi, melhor jogador em quadra com 32 pontos, marcado pelo jovem Yago Maheus no jogo desta segunda na Capital. Foto: Antônio Penedo/ Mogi Helbor

As maiores emoções do jogo ficaram para o terceiro período. Após um início sensacional, a equipe do Mogi/Helbor fez uma parcial de 21 a 0 e abriu 13 pontos (61 a 48). Foi então que as bolas de três pontos de Yago Matheus e Deryk Ramos, colocaram novamente o Paulistano no jogo, chegando a abaixar a diferença mogiana para um ponto no fim do período: 61 a 60.

O quarto período foi muito parecido com o terceiro. Com cestas seguidas de três pontos de Yago Matheus e Lucas Dias e dois pontos de Fuller, o Paulistano chegou a passar na frente em 67 a 63. Foi quando o americano naturalizado brasileiro, Larry Taylor assumiu o jogo e teve uma sequência incrível de pontos para colocar sete pontos na frente, em uma parcial de 21 a 15 (82 a 75).

Os segundos finais foram também eletrizantes. Após uma cesta de três pontos de Lucas Dias a diferença mogiana voltou a ficar de apenas dois pontos (83 a 81). Faltando 15 segundos, posse de bola do Paulistano. A bola foi trabalhada para Kyle Fuller, que acabou convertando dois pontos e empatando a partida em 83 a 83. Mogi ainda teve quase cinco segundo no último ataque. A jogada foi toda trabalhada para chegar nas mãos do americano Shamell, que conseguiu converter e dar a vitória ao time mogiana.

Larry Taylor foi o grande nome do jogo ao marcar 32 pontos, dar cinco assistências e quatro rebotes. Ele simplesmente acertou cinco bolas seguidas de três pontos, sem sequer errar uma. O alienigêna, como é conhecido estava muito feliz. Pela vitória e por consolidar cada vez mais o apelido. “Ele sempre aparece. Nunca some”, brincou. Depois completou: “Foi uma vitória importante. Começar a série com 2 a 0 é muito bom, mas nada está decidido. Precisamos continuar jogando sério e tentar fechar em casa”, afirmou Larry.

Shamell, com 19 pontos, seis rebotes, cinco assistências e duas bolas recuperadas, Tyrone (10 pontos, sete rebotes e duas assistências) e Jimmy Dreher (11 pontos, três rebotes e duas assistências), foram outros destaques de Mogi.

Da mesma forma que perdemos em casa, o Paulistano já demonstrou que tem condições de ir a Mogi e vencer. Nada está perdido. Vamos buscar a vitória na quinta-feira e forçar o quarto jogo”, afirmou Deryk Ramos, cestinha do Paulistano com 15 pontos, além de quatro assistências, duas bolas recuperadas e um rebote. Fuller (14 pontos e cinco assistências) e Lucas Dias (13 pontos, cinco rebotes e uma assistência), foram outros destaques do time da Capital, atual vice-campeão brasileiro.

O jogo também foi equilibrado nos rebotes. O Paulistano pegou 28, sendo sete ofensivas, enquanto que o time de Mogi pegou 25 bolas, sendo oito ofensivas. No número de erros, o Paulistano cometeu 20, contra apenas 12 do atual campeão paulista.

Fonte: Federação Paulista de Basketball

🏀 Campeonato Paulista de Basquete 2017 – semifinal – jogo 1

Paulistano/Corpore e Mogi/Helbor abriram na noite deste domingo, 15/10/2017, a série melhor de cinco partidas válida pela semifinal do Campeonato Paulista de Basquete. O jogo foi muito equilibrado, mas no final prevaleceu a maior experiência do time mogiano que venceu por 84 a 76 (41 a 39 no primeiro tempo). Com o resultado, o time de Mogi tira a vantagem do mando da equipe da Capital.

O segundo jogo da série será disputado nesta segunda-feira, 16, a partir das 19h30, com transmissão ao vivo pela TV FPB, com narração de Jota Silva e comentários de Ricardo Bulgarelli.

As duas equipes com forte marcação individual, com o Paulistano aproveitando bem o fator casa e dominando os primeiros minutos. Quando o Mogi empatou em 15 a 15, o equilíbrio predominou e o primeiro quarto terminou com vantagem do vice-campeão brasileiro por 24 a 20.

O bom ala Jimmy Dreher (10 pontos, nove rebotes e três assistências), marcado por Eddy, do Paulistano, destaque do Mogi/Helbor. Foto: Antônio Penedo/ Mogi Helbor

No segundo período, melhor defensivamente e saindo os rápidos contra-ataques, Mogi passou a dominar a partida e, com três pontos do ala Jimmy Dreher, passou à frente do marcador em 35 a 34. Fez um parcial no período de 21 a 15 e terminar em vantagem para três pontos e indo para o intervalo com o placar favorável: 41 a 39.

O Mogi/Helbor continuou melhor no terceiro período, inclusive terminando na frente em 28 a 26. Apesar da forte marcação do Paulistano, Mogi ainda teve tranquilidade para vencer o quarto período por 15 a 11 e fechar a partida em oito pontos (84-76).

O time mogiano, atual campeão paulista, teve um ótimo desempenho nos rebotes. Pegou 45, sendo 13 ofensivos. Já o Paulistano, atual vice-campeão brasileiro, pegou 39 rebotes, sendo 12 ofensivo.

Yago Matheus, com 20 pontos, seis assistências e quatro rebotes, foi o principal destaque individual do Paulistano/Helbor, seguido por Guilherme Hubner (18 pontos, seis rebotes e uma assistência), Lucas Silva (11 pontos e 11 rebotes) e Kyle Fuller (13 pontos e quatro assistências).

Pelo lado do Mogi, o americano Shamell, com 19 pontos, seis rebotes e seis assistências, foi o principal destaque, seguido por Caio Torres (16 pontos e sete rebotes), mais Larry Taylor (10 pontos, sete rebotes, cinco assistências e três bolas recuperadas) e Jimmy Dreher (10 pontos, nove rebotes, três assistências e duas bolas recuperadas).

Foi muito importante começar vencendo a série. O importante é vencer, não importa de quanto. Playoff é assim. Agora vamos descansar, ver o que foi bom, o que foi de errado e tentar fazer outro bom jogo para conseguir a vitória para decidirmos em casa. Nosso time aguentou bem o jogo físico e de ataque, Por enquanto temos uma vitória e conseguimos reverter o mando de quadra que é muito importante“, disse o técnico Guerrinha, do Mogi/Helbor.

Fonte: Federação Paulista de Basketball

🏀 Campeonato Paulista de Basquete 2017 – quartas de final – jogo 2

Deu a lógica. Paulistano/Corpore, segundo melhor classificado na primeira fase, e Mogi/Helbor, terceiro melhor colocado, estão na semifinal do Campeonato Paulista de Basquete. Em partidas disputadas nesta segunda-feira, 09/10/2017, os dois favoritos venceram o América/UNIRP/Rodobens/Smel/3m e LSB/UNISO, respectivamente, e passaram à fase seguinte dos playoffs da competição. Os dois irão fazer uma série melhor de cinco jogos por uma semifinal do Paulista de 2017.

O Paulistano venceu o América por 101 a 83 (57 a 37 no primeiro tempo, enquanto que o Mogi superou a LSB/UNISO por 88 a 79 (43 a 38 no primeiro tempo).

Já o Mogi/Helbor contou novamente com ótimas atuações de Shamell, Larry Taylor e Caio Torres para vencer a LSB/UNISO por nove pontos. O jogo começou tenso e, mesmo com um parcial de 6 a 0, o Mogi teve dificuldades no primeiro período, quando a LSB/UNISO chegou a diminuir a vantagem do time da casa para cinco pontos (18 a 13), terminando com apenas cinco pontos na frente: 22 a 17. O segundo período continuou ainda mais equilibrado, com o time sorocabano exigindo muito do favorito Mogi e mantendo a difrença dos cinco pontos (32 a 27), faltando quatro minutos. E o equilíbrio marcou o segundo período, terminando 21 a 21, indo para o intervalo com seis pontos na frente: 43 a 38 a favor do time da casa.

Técnico Guerrinha, do Mogi/Helbor. Foto: Antonio Penedo/ Mogi-Helbor

O terceiro período foi dominado por Mogi que fez 24 a 14, segurando a vantagem adquirida até o intervalo. O quarto período também não mudou o ritmo, apesar da reação da equipe sorocabana que fez uma parcial de 8 a 2 nos primeiros minutos, depois 16 a 5, diminuindo para seis pontos (74 a 68). Mas as bolas de três pontos, especialmente de Shamell e quando estava três pontos, do ala/pivô Tyrone, seguraram a reação da LSB que mesmo vecendo o quarto período por 27 a 19, mas não conseguiu segurar os pontos que deram a vitória ao time mogiano, atual campeão paulista, por nove pontos: 88 a 79.

Shamell, com 24 pontos, sete rebotes e duas assistências e Larry taylor, com 22 pontos, nove rebotes, sete assistências e duas bolas recuperadas, mais Caio Torres, com 16 pontos, 10 rebotes e uma assistência, foram os principais destaques do Mogi. Os americanos Brite (32 pontos, seis rebotes e seis assistências) Cook (18 pontos, três rebotes e uma assistência), foram os principais destaques da LSB/UNISO.

Saio daqui muito esperançoso. Era um jogo muito difícil, mas nosso time mostrou fibra, mostrou porque somos conhecidos como time de guerreiros. Lutamos até o final contra o atual campeão na casa deles. E é isso que quero levar para o NBB”, disse Rinaldo Rodrigues. “Agora, a LSB/UNISO se concentra na preparação para o NBB que é o maior Campeonato do País, que começa em novembro”, disse o técnico Rinaldo Rodrigues, da LSB/UNISO.

Fonte: Federação Paulista de Basketball

🏀 Campeonato Paulista de Basquete 2017 – quartas de final – jogo 1

Mogi/Helbor e Paulistano/Corpore começaram suas séries melhor de três pelas quartas de final do Campeonato Paulista de Basquete com vitórias. Jogando neste sexta-feira, 06/10/2017, em Sorocaba, a equipe mogiana, atual campeã paulista, não deu chances a LSB/UNISO, com uma vitória por 85 a 54 (46 a 21 no primeiro tempo). Já o Paulistano, atual vice-campeão brasileiro, foi até São José do Rio Preto e venceu o América/UNIRP/Rodobens/Smell/3m por 80 a 70 (37 a 21 no primeiro tempo).

Em Sorocaba, o Mogi, imprimindo um ritmo forte na defesa e no ataque, garantiu praticamente o resultado positivo no segundo quarto, quando esteve quase perfeito. Depois de vencer o primeiro período por 16 a 12, o time dirigido pelo técnico Jorge Guerra, o Guerrinha teve um segundo período perfeito ao fazer 30 a 9, fechando a primeira etapa do jogo em 46 a 21. Depois soube administra o terceiro período ao fazer 18 a 13 e já no quarto, com a vitória garantida, colocou os garotos do sub-20 para jogar, mesmo assim venceu o quarto por 21 a 20.

Guilherme Filipin, com 13 pontos, foi um dos cestinhas do Mogi/Helbor na vitória em Sorocaba. Foto: Antônio Penedo/ Mogi Helbor

Guilherme Filipin, com 13 pontos, dois rebotes e uma assistência, mais Wesley Sena, com 13 pontos e quatro rebotes e Shamell (12 pontos, oito rebotes e sete assistências), foram os principais destaques de Mogi. Pelo lado de Sorocaba, Lucas Lima, com 13 pontos e sete rebotes, mais Rafael Mineiro (10 pontos e cinco rebotes) e César Araújo (10 pontos, três assistências e dois rebotes), foram os principais jogadores.

O jogo parece que foi fácil pelo placar, mas não foi. Conseguimos impor um ritmo muito forte no segundo período, abrindo uma diferença de 21 pontos e isso deu um respiro para nós levarmos até o final. Jogar em Sorocaba é duro, de muito contato físico, clima de playoff e não foi fácil”, afirma Guilherme Filipin, cestinha da equipe com 13 pontos.

O técnico Guerrinha também achou de grande importância ter vencido fora de casa, mas afora precisa confirmar e fazer um bom jogo na segunda-feira, 09, para garantir a vaga na semifinal. ”O playoff é jogo a jogo. Independente de ganhar ou perder. Agora, conseguir ganhar fora de casa em um playoff rápido como esse é uma grande vantagem, mas não tem nada decidido. Vamos para casa, analisar as coisas boas e ruins e fazer um outro bom jogo como fizemos em Sorocaba. Por enquanto só está 1 a 0 para nós”, disse o treinador

Os dois jogos serão na segunda-feira, 09, com o Paulistano/Corpore recebendo o América, às 19h30, no ginásio Antônio Prado, na Capital e o Mogi/Helbor recebendo o LSB/UNISO, às 20h00, em Mogi das Cruzes. Essa partida terá transmissão ao vivo pela TV FPB.

Fonte: Federação Paulista de Basketball