Coronavírus: Governo do Estado anuncia programa ‘Merenda em Casa’ para 700 mil alunos

O Governador João Doria anunciou nesta quarta-feira, 25/03/2020, o lançamento do programa Merenda em Casa, que vai ofertar a alimentação para 700 mil estudantes matriculados na rede estadual de São Paulo. O valor do investimento é de R$ 40,5 milhões por mês e chegará a mais de 20% dos 3,5 milhões de alunos da rede.

A iniciativa, de caráter emergencial, ocorre em virtude da suspensão das aulas em todas as 5,4 mil escolas da rede estadual de São Paulo desde segunda-feira, 23, como forma de conter a propagação do novo coronavírus.

A medida vai perdurar enquanto as aulas estiverem suspensas. É uma medida protetiva, de atenção às famílias e às crianças mais vulneráveis do nosso Estado. O valor é suficiente para comprar uma cesta básica”, afirmou Doria.

Medida emergencial vai liberar R$ 40,5 milhões por mês para alimentação de estudantes da rede estadual de São Paulo. Foto: Governo do Estado de São Paulo

Serão beneficiados os estudantes cujas famílias recebem o Bolsa Família, bem como aqueles que vivem em condição de extrema pobreza, de acordo com o Cadastro Único do Governo Federal.

O valor de R$ 55 por estudante será disponibilizado às famílias para a compra de alimentos a partir de abril. Os repasses serão oferecidos enquanto as aulas seguirem suspensas nas escolas.

Além de um direito, a merenda escolar é uma garantia de capacidade para o pleno desenvolvimento dos estudantes”, disse o Secretário de Estado da Educação, Rossieli Soares.

Repasse

Para identificar os alunos, haverá um cruzamento de dados entre as bases da Secretaria de Estado da Educação e da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social. Dessa forma, as duas pastas poderão identificar alunos em extrema pobreza inseridos no Cadastro Único, sejam eles beneficiários do Bolsa Família ou não.

O montante será repassado pela Secretaria da Educação para a Secretaria de Desenvolvimento Social, que, por sua vez, fará o repasse às famílias. “Essa ação vai evitar, por exemplo, que um aluno que ainda não tenha CPF e seu responsável indicado na matrícula na rede estadual não esteja inserido no Cadastro Único deixe de ser beneficiado”, explicou Rossieli Soares.

Com o pagamento do auxílio, o Governo de São Paulo quer garantir que os alunos mais vulneráveis, que se alimentam diariamente das refeições servidas nas escolas, não fiquem desassistidos.

A Secretaria de Estado da Educação, em parceria com a União dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), estuda uma alternativa de aproveitar os alimentos perecíveis destinados para a merenda que estão estocados nas escolas.

Fonte: Portal do Governo de São Paulo

Coronavírus: SESI-SP suspende atividades por tempo indeterminado

Em decorrência da crescente disseminação do coronavírus (COVID-19), como medida de prevenção e responsabilidade social, o SESI-SP (Serviço Social da Indústria) suspende suas atividades em todas unidades pelo estado.

Com o objetivo de colaborar para atenuar o pico de casos da doença e seguindo as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS), o SESI-SP assume posicionamento emergencial de distanciamento social para evitar aglomerações e contato físico, como atitudes necessárias para o momento, prezando pela saúde de todos que fazem parte da instituição, direta e indiretamente.

O anúncio das suspensões, divulgado pelo presidente do SESI-SP, Paulo Skaf, em áudio gravado para as redes sociais, deixa sua mensagem: “Só tenho a desejar a todos que se cuidem. Espero que tudo passe, o mais rapidamente possível, sem prejuízo à saúde das pessoas, que é o mais importante, mas também para a economia do País. Contem conosco”.

O SESI-SP criou um Comitê de Gestão de Crise do qual fazem parte lideranças, colaboradores, médicos e outros especialistas da Saúde. A cada novidade, as informações serão divulgadas em todos os canais de comunicação do SESI-SP.

Nas escolas da rede SESI-SP

As aulas do Ensino Básico estão suspensas a partir de 23/03/2020, segunda-feira, por tempo indeterminado. Durante a semana de 16 a 20 de março, as escolas estarão funcionando, como um período de adaptação para as famílias, mas com a opção de as crianças e jovens ficarem em casa, sem prejuízo de faltas.

Os alunos não serão prejudicados por conteúdos perdidos ou ausência em provas. Há um planejamento de reposição das aulas. As orientações com as mudanças no Calendário Escolar 2020 serão encaminhadas aos familiares.

Sobre a vacina contra a gripe: haverá o agendamento, normalmente, pela prestadora de serviço contratada pelo SESI-SP. É recomendado o comparecimento dos alunos, visando diminuir as incidências de doenças respiratórias e a ida aos hospitais. Caso o aluno opte por não comparecer, a imunização poderá ser realizada, posteriormente, conforme existência de clínica credenciada no município ou poderá ser feito o ressarcimento da taxa efetuada.

Eventos diversos: foram cancelados os campeonatos internacionais de robótica, assim como festivais esportivos e agendamentos de atividades extraclasse diversas.

Nos Centros de Qualidade de Vida do SESI

As atividades abaixo estão suspensas a partir de 18/03, retornando normalmente assim que for recomendado:

Planos Básico, Escolha ou Total

Será prorrogada a vigência dos planos Básico, Escolha ou Total, já pagos antecipadamente (modalidade fidelidade: trimestral, semestral ou anual), na mesma quantidade de dias suspendidos.

Aulas esportivas

  • Academia
  • Atleta do Futuro (PAF)
  • Treinamento Esportivo

Aulas culturais

  • Dança
  • Núcleo de Artes Cênicas
  • Núcleo de Música

Programação Cultural

  • Centro Cultural Fiesp
  • Unidades do SESI-SP
  • Estações Sesi de Cultura
  • Unidades Móveis

Atletas do Rendimento Esportivo

Treinos suspensos para Atletas das categorias de Base. Treinos restritos para as categorias Adulto Individual e Adulto Coletivo, seguindo todas as recomendações de higiene e prática ao ar livre.

Outros cursos e aulas

  • Programa de Alfabetização Intensiva
  • Esporte na Escola
  • Programa SESI Idiomas

Reabilitação SESI Vila Leopoldina

Serão mantidos apenas os atendimentos já contratados e que podem comprometer o estado de saúde do paciente se interrompido.

Outros eventos adiados

  • Jogos do Sesi: as atividades estão suspensas. Será reorganizada a tabela de jogos/provas, com o objetivo de adiar a competição.
  • Liga Sesi de Treinamento Esportivo: suspenso no 1º semestre e as novas datas serão divulgadas posteriormente.
  • Shows Externos.

Para mais informações, contatarem as Secretarias das unidades do SESI-SP. Os horários de atendimento estarão reduzidos.

Fonte: Portal SESI-SP

Coronavírus: Governo de SP antecipa férias de 150 mil professores da rede estadual

O Governador João Doria anunciou nesta quinta-feira, 19/03/2020, a antecipação das férias e recesso escolar de 150 mil professores da rede estadual. Além das duas semanas de férias que estavam previstas para o mês de julho, terão início na próxima segunda-feira, 23, as duas semanas de recesso que aconteceriam em abril e outubro, definidas no novo calendário.

A medida ocorre em prevenção ao contágio e à transmissão do vírus e deverá ser publicada no Diário Oficial desta sexta-feira, 20.

Estamos antecipando as férias para 150 mil professores e auxiliares e para os 15 mil profissionais do Centro Paula Souza em todo o Estado. Mais informações serão repassadas aos profissionais pelos diretores de ensino”, afirmou Doria.

Recessos e férias de docentes têm início a partir de segunda-feira, 23, para prevenir o contágio pelo novo coronavírus. Foto: A2 Fotografia/José Luis da Conceição

A Secretaria da Educação já havia autorizado o trabalho remoto para servidores com 60 anos ou mais, gestantes e portadores de doenças respiratórias crônicas, cardiopatias, diabetes não controlada, hipertensão, pessoas em tratamento oncológico, lúpus e HIV que atuem nas escolas, diretorias de ensino e órgãos centrais.

Entre abril e maio, a Secretaria da Fazenda e Planejamento deve efetuar o pagamento das férias para 150 mil professores da rede estadual. Estima-se a destinação de R$ 130 milhões para efetivar o pagamento.

Confira a mudança nas datas

– Recesso escolar (1 semana): de 20 a 24 de abril mudou para 23 a 27 de março

– Recesso escolar (1 semana): de 13 a 16 de outubro mudou para 30 de março a 3 de abril

– Férias escolares (2 semanas): de 9 a 26 de julho mudou para 6 a 20 de abril

Aulas suspensas

Também como medida de segurança, as aulas na rede estadual começaram a ser suspensas gradualmente desde a última segunda-feira, 16/03. As unidades permanecem abertas até esta sexta-feira, 20.

A partir da semana que vem, 100% das aulas ficam suspensas por tempo indeterminado e não haverá atendimento ao público nesse período. Para garantir rotinas administrativas essenciais, como preservação do patrimônio, limpeza, pequenos reparos e gestão de financeira, serão mantidos funcionários e equipe gestora nas escolas.

A Secretaria da Educação estuda parcerias com empresas de tecnologia para disponibilizar conteúdos por meio de ensino a distância durante o período de suspensão. A pasta analisa a questão do fornecimento de merenda para os estudantes mais vulneráveis.

Fonte: Governo do Estado de São Paulo

Rematrículas na rede estadual poderão ser feitas online

Pela primeira vez, as matrículas para 2020 dos estudantes da rede estadual poderão ser feitas pela internet. Essa foi uma das novidades anunciadas pela Secretaria da Educação nesta quarta-feira, 21/08/2019, que também vai atualizar os cadastros de pais e responsáveis pelos alunos matriculados. O prazo será iniciado na próxima segunda-feira, dia 26.

O processo pela internet será aberto para pais e responsáveis que já são cadastrados junto a Secretaria Escolar Digital (SED) da Seduc, no endereço sed.educacao.sp.gov.br. Também será possível acessar via aplicativo Minha Escola SP, encontrado na Play Store (Android) ou Apple Store (IOS). Quem não tiver o cadastro deverá comparecer a uma escola.

Prazo começa no dia 26 de agosto para jovens já cadastrados e no dia 1º de outubro para estudantes de outras redes. Foto: Milton Michida/A2 Fotografia

Para estudantes que já estão matriculados na rede estadual, o prazo de rematrícula e atualização de cadastro vai do dia 26 de agosto até o dia 23 de setembro. Para ter acesso às plataformas, o responsável precisa fazer um cadastro na escola antes. O responsável do jovem deve ir até a unidade, munido de comprovante de endereço, documento próprio e cédula de identidade e certidão de nascimento do jovem.

Para estudantes de outras redes, o período vai de 1º a 31 de outubro. Vale a mesma regra: é preciso realizar o cadastro na escola antes de acessar o aplicativo ou a Secretaria Escolar Digital.

A Seduc quer aproximar pais e responsáveis dos estudantes da rede por meio de uma atualização cadastral. Hoje, há somente 350 mil cadastros no sistema, de uma rede com mais de 3 milhões de alunos. “Queremos que o cadastro seja todo feito online a partir do ano que vem. Estamos ampliando o leque de opções, uma vez que o pai ainda terá a escola e a secretaria como apoio para realizar a matrícula. Queremos otimizar o pessoal e também tornar o processo mais automático”, afirma o secretário de Educação Rossieli Soares.

A matrícula digital faz parte de uma série de ações de melhoria de gestão na educação de São Paulo, automatizando processos e estar cada vez mais digital. “Queremos que, nos próximos anos, tudo seja automático, seja aqui dentro da Educação com o programa SP Sem Papel, seja para nossos professores e jovens”, pontua o coordenador da COPED, Caetano Siqueira.

Fonte: Secretaria da Educação do Estado de São Paulo