Prefeitura anuncia novo valor do transporte coletivo para 2022

A Prefeitura de Mogi das Cruzes anunciou nesta quarta-feira, 01/12/2021, o valor da tarifa do sistema municipal de transporte coletivo para 2022. A partir do dia 9 de janeiro, a passagem passará a custar R$ 5,00. O valor é o mesmo adotado por outras cidades da região, mas o índice de reajuste, considerando a atual passagem, é o menor do Alto Tietê.

A definição ocorreu após análise da equipe técnica da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana sobre o pedido das empresas que operam o serviço e dos índices de insumos que impactam no custo do sistema, como combustíveis, pneus, lubrificantes e folha de pagamento. O valor definido é bem inferior ao solicitado pelas concessionárias, que variava entre R$ 7,04 e R$ 7,08.

Mogi das Cruzes sempre teve a tarifa mais cara da região do Alto Tietê. As análises foram feitas de forma bem criteriosa para mudar esta realidade, com o menor índice de correção possível para definir um valor para que o sistema consiga se sustentar”, explicou o prefeito Caio Cunha. “O valor e a data estão sendo divulgados com antecedência para que os usuários do transporte possam se programar”, completou.

Novo valor da tarifa de ônibus em Mogi das Cruzes começará a valer em 9 de janeiro e o reajuste na cidade é o menor de toda a região do Alto Tietê. Pedro Chavedar/PMMC

O valor atual da tarifa do transporte coletivo é de R$ 4,50. A administração municipal também já havia anunciado que não irá renovar a isenção do ISS para as empresas, que vence em 31 de dezembro.

Mogi das Cruzes terá o menor índice de reajuste da região, que também fica abaixo da inflação registrada desde o último reajuste, há quase três anos”, afirmou a secretária municipal de Mobilidade Urbana, Cristiane Ayres.

O último reajuste do transporte coletivo em Mogi das Cruzes havia ocorrido em janeiro de 2019, quando o valor passou de R$ 4,10 para R$ 4,50.

Para que o processo tenha total transparência, a Prefeitura de Mogi das Cruzes disponibilizou uma página na internet com as informações sobre o transporte coletivo. O acesso pode ser feito pelo endereço onibus.mogidascruzes.sp.gov.br. No site, estão disponíveis os dados sobre a operação do sistema, o impacto da inflação nos custos, a cobrança do ISS, o número de passageiros transportados, o impacto da pandemia, as planilhas e contratos das empresas concessionárias.

Melhorias

A Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana está desenvolvendo estudos para a modernização e melhoria da qualidade do sistema de transporte coletivo. “O desenho das linhas em Mogi das Cruzes tem 15 anos e não acompanhou a evolução da cidade e as mudanças na mobilidade urbana deste período. Muitos atendimentos já não têm demanda de passageiros, o que traz custos para o sistema e perda de tempo para os usuários. Esta é uma realidade que os estudos buscam mudar”, explicou a secretária Cristiane Ayres.

A principal medida prevista será a redução do número de ônibus que passam pelo Centro da cidade, diminuindo o impacto do trânsito intenso da região sobre a circulação dos ônibus. Com isso, a previsão é que o ganho de tempo nas linhas possa chegar a até 40 minutos, contando os dois sentidos de circulação.

Esta economia de tempo abrirá a possibilidade da disponibilização de novos horários para os passageiros. Os benefícios e os detalhes das alterações estão sendo apresentados pela administração municipal às comunidades por meio do programa Participa Mogi Mobilidade. A população também poderá opinar sobre como os benefícios serão efetivados por meio de uma página na internet.

Os distritos de Biritiba Ussú e de Sabaúna deverão ser os primeiros a receber as melhorias e as consultas para estes bairros deverão começar na próxima semana.
A Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana também já iniciou os serviços de manutenção nos Terminais Central e Estudantes. O trabalho começou pelos sistemas elétricos das duas estruturas, com uma revisão completa das instalações, o que inclui quadros de distribuição de energia, fiação, disjuntores e iluminação.

A próxima etapa deverá ser o reparo emergencial das coberturas e calhas dos terminais, com a substituição de estruturas que estão com problemas.

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes

Tarifa de ônibus não terá mudança neste ano e isenção do ISS do transporte não será renovada

A tarifa do transporte coletivo de Mogi das Cruzes não terá alteração neste ano e o valor da passagem para 2022 será mais baixo do que o pedido pelas empresas concessionárias do serviço. Além disso, a isenção da cobrança do ISS sobre o transporte, que existe desde 2013 e vale até 31 de dezembro, não será renovada pela administração municipal.

As decisões foram divulgadas nesta terça-feira, 16/11/2021, durante entrevista coletiva concedida pela prefeita em exercício, Priscila Yamagami Kähler, e pela secretária municipal de Mobilidade Urbana, Cristiane Ayres, com a participação do prefeito Caio Cunha pela internet.

Historicamente, Mogi das Cruzes sempre teve a tarifa mais alta da região. Estamos trabalhando muito para que isso deixe de acontecer e que a tarifa seja a mais baixa possível, com muita transparência. A Prefeitura está trabalhando para fazer o melhor transporte para a nossa cidade, sem que o passageiro pague a conta”, afirmou a prefeita em exercício.

A prefeitura anunciou que não irá renovar a isenção do ISS para as empresas de transporte público

A Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana está analisando as planilhas e os dados apresentados pelas empresas, mas as solicitações protocoladas pelas concessionárias, que superam os 50% de reajuste, já foram descartadas. Os detalhes dos pedidos também foram divulgados à imprensa durante a coletiva, em uma ação inédita na cidade. (Veja os arquivos abaixo)

Vamos abrir os dados e mostrar para a população com total transparência. Os passageiros nunca tiveram acesso a estes dados e queremos que esta construção seja coletiva, com a população acompanhando o que está sendo negociado e cada passo definido”, explicou Priscila.

A empresa Princesa solicitou o reajuste da tarifa para R$ 7,04 (R$ 2,54 a mais, o equivalente a um aumento de 56,44%), enquanto a empresa Mogi Mob pediu que o valor passasse a ser de R$ 7,08 (R$ 2,58 a mais, o equivalente a um aumento de 57,33%). Atualmente, o valor da tarifa é de R$ 4,50.

São duas empresas e duas formas diferentes de cálculo da tarifa, que estão previstas em contrato. A partir do momento em que as solicitações são apresentadas, é feita uma análise, uma auditoria interna nos dados. Este trabalho está em andamento e deve ser feito com muito cuidado”, disse a secretária Cristiane Ayres. “Estamos vivendo um momento muito diferente no país, com aumento de combustível e insumos. Mas temos de buscar a melhor tarifa para a população de Mogi das Cruzes”, completou.

Outra novidade apresentada foi a definição que a isenção da cobrança de ISS das empresas de transporte público não será renovada pela Prefeitura. A medida está em vigor em Mogi das Cruzes desde 2013 e tem validade até 31 de dezembro.

A cidade de Mogi das Cruzes é a única do Alto Tietê que dá isenção de ISS para as empresas. Isso representa entre R$ 3 milhões e R$ 4 milhões por mês que deixam de ser arrecadados. Quando se oferece esta isenção, já se deixa de investir em educação e saúde. Já conversamos e decidimos não renovar a isenção para o transporte público”, anunciou o prefeito Caio Cunha, que está em viagem a Barcelona, na Espanha, e participou pela internet.

Ele reforçou a busca da administração por uma tarifa justa para os passageiros. “A gente vem trabalhando para que o possível aumento não seja tão impactante para as famílias e para as empresas, que pagam o vale-transporte”, afirmou. “Nosso corpo técnico está trabalhando para que haja um reequilíbrio financeiro para que a população de Mogi das Cruzes não pague a maior tarifa do Alto Tietê”, completou.

Melhorias

A Prefeitura de Mogi das Cruzes está desenvolvendo estudos para tornar o sistema de transporte mais eficiente e com melhor qualidade para os passageiros, o que também impacta em um menor preço para a tarifa, já que os custos do sistema diminuem. Para isso, as linhas estão sendo redesenhadas pela equipe técnica da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana, identificando gargalos, problemas e medidas para solucionar estas questões. 

A principal alteração do estudo que está sendo desenvolvido é a retirada da circulação de ônibus pela região central, levando os pontos finais de parada para o terminal mais próximo da região que a linha serve. Esta medida oferece ganhos na agilidade e na pontualidade das viagens, uma vez que elimina a influência do trânsito intenso das ruas do Centro no trajeto dos ônibus. Os itinerários também passarão por alteração de eficiência, evitando voltas desnecessárias, que aumentam o tempo da viagem e encarecem o sistema.

Estas intervenções também abrem espaço para a ampliação do número de viagens e de atendimento nos bairros, ao mesmo tempo em que geram economia ao sistema, uma vez que com a eficiência, o mesmo ônibus pode atender realizar mais viagens e atender mais passageiros. 

Quando se otimiza o sistema, todo mundo ganha: os passageiros e as empresas. Este trabalho está sendo feito em conjunto. Temos um traçado de 15 anos e a cada economia que se faz impacta o custo. Sistema de transporte é matemática”, afirmou a secretária municipal de Mobilidade Urbana.

O distrito de Biritiba Ussú receberá o projeto-piloto, que já foi apresentado para a população. Com o redesenho proposto, os passageiros ganharão cerca de 40 minutos em cada viagem. Além disso, será possível a implantação de nove novas partidas. “Nós ouvimos a população, que pede mais partidas, mais horários. A Prefeitura está estudando o sistema como um todo e os ganhos se refletem em melhor atendimento e em economia de combustível, pneus, depreciação dos ônibus”, disse Cristiane Ayres.

A apresentação da nova configuração das linhas de Biritiba Ussú já foi feita à comunidade, dentro do programa Participa Mogi Mobilidade. Nos próximos dias, será disponibilizado um link no site da Prefeitura para que os passageiros possam opinar sobre os benefícios.

Clique aqui e confira os detalhes da solicitação da empresa Mogi Mob

Clique aqui e confira os detalhes da solicitação da empresa Princesa

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes

Tarifa de ônibus em Mogi não terá aumento em 2021

O prefeito Caio Cunha anunciou, na manhã desta segunda-feira, 11/01/2021, que não haverá reajuste na tarifa do transporte coletivo neste ano. A decisão aconteceu após estudos técnicos realizados pela Secretaria Municipal de Transportes e leva em consideração o impacto da atual crise econômica causada pela pandemia de Covid-19 sobre o dia a dia da população.

O valor da tarifa ônibus permanecerá em R$ 4,50, sendo que os estudantes pagam R$ 1,87. O anúncio foi feito após uma reunião entre o prefeito e representantes das empresas concessionárias do transporte coletivo, ocorrida na Prefeitura.

Este não é o momento para aumento na tarifa de ônibus. Estamos passando por uma crise econômica que impacta diretamente a vida das pessoas e não seria justo mais custos para os trabalhadores. Foi uma negociação dura, mas as empresas entenderam esta situação. Estamos estabelecendo uma parceria para a busca de soluções inteligentes para o transporte público, sem onerar o munícipe”, afirmou Caio Cunha.

Anúncio de que não haverá aumento no sistema de transporte coletivo foi feito após reunião entre o prefeito Caio Cunha e representantes das empresas

O prefeito lembrou ainda que, desde o início da pandemia, houve uma queda no número de passageiros transportados no município, o que se reflete em uma queda na arrecadação das empresas. Paralelamente a isso, o sistema está operando com frota reduzida.

Estamos iniciando um alinhamento para termos um transporte com mais qualidade e mais eficiência. O objetivo é a valorização do transporte coletivo para que ocorra a mudança de um processo cultural e mais pessoas possam utilizar os ônibus no seu dia a dia“, disse Caio.

A média de passageiros transportados nos dias úteis de dezembro foi de 77.575 passageiros por dia. Durante este período de pandemia, estão em operação 81 linhas municipais. A operação completa é feita por 223 ônibus. Antes do início da pandemia, com base no dia 9 de março, foram transportados 142.603 passageiros, em 85 linhas.

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes

IPTU 2021 será corrigido pela inflação

A prefeitura de Mogi das Cruzes publicou, na última sexta-feira, 01/01/2021, o primeiro decreto da atual gestão 21/24, sob nº 19.812/2021, que estabelece o não aumento real no presente exercício fiscal nos valores unitários de metro quadrado de terrenos e construções, utilizados para base de cálculo do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU). Vale salientar que a Prefeitura de São Paulo congelou o aumento do IPTU em 2021, e os boletos que chegarão aos imóveis paulistanos esse ano deverão vir com o mesmo valor do carnê do ano passado.

A Prefeitura de Mogi não seguirá o exemplo da cidade de São Paulo, que congelou o IPTU para 2021

Em respeito à legislação tributária em vigor e ao artigo 12 da Lei Complementar nº 04/2001, a prefeitura determina para o exercício 2021 a atualização dos valores em 3,92%, percentual que se refere exclusivamente à recomposição inflacionária anual e à aplicação mínima do indexador municipal.

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes

Câmara Municipal aprova CEV dos ‘flanelinhas’

Foi aprovado por unanimidade pelo Plenário da Câmara Municipal de Mogi das Cruzes, na sessão ordinária desta quarta-feira, 11/03/2020, o Projeto de Resolução 02/2020, que institui a Comissão Especial de Vereadores – CEV para realização de estudos para regulamentação da atividade de “guardadores de veículos”, conhecidos como “flanelinhas”.

O prazo de funcionamento da CEV é de 180 dias, a contar da data de publicação da Resolução. Foto: CMMC

O vereador Marcos Furlan, autor da iniciativa, no documento apresentado ao Plenário, justificou o Projeto. “É o momento para se pensar na regulamentação da atividade, para que os trabalhadores não fiquem na clandestinidade e para que essa relação de serviço esteja amparada, para a própria segurança do consumidor final”, ressaltou.

Fonte: Câmara Municipal de Mogi das Cruzes