Coronavírus: Estado anuncia mais 10 respiradores para Mogi

Mogi das Cruzes deve ganhar, nos próximos dias, mais 10 leitos públicos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para Covid-19. Os novos leitos serão instalados no Centro Especializado em Reabilitação Dr. Arnaldo Pezzuti Cavalcanti, no Distrito de Jundiapeba, para aumentar a capacidade de atendimento aos casos mais graves do coronavírus na região.

A notícia foi confirmada ao prefeito Marcus Melo, na noite de terça-feira, 14/07/2020, pelo secretário estadual de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi. Com os novos equipamentos, Mogi passará a contar com 128 leitos de UTI, dos quais 87 públicos, 54 deles implantados no Hospital Municipal, onde funciona o Centro de Referência do Coronavírus.

Mogi já recebeu 20 respiradores do Governo do Estado para ampliação dos leitos de UTI no Hospital Municipal e agora enviará mais 10 para Dr. Arnaldo Pezzutti. Foto: Ney Sarmento/PMMC

Somente no Hospital Municipal conseguimos quintuplicar o número de leitos de UTI para atendimento aos pacientes suspeitos e confirmados de Covid-19. A instalação de mais 10 leitos públicos de UTI na cidade colabora para ampliar os atendimentos e reduzir nossas taxas de ocupação”, explica o prefeito. Nesta quarta-feira, 15/07, a taxa de ocupação dos leitos de UTI na cidade é de 51,6% e, de enfermaria, 42,9%.

Os leitos de UTI Covid no Dr. Arnaldo serão instalados com novos respiradores destinados à unidade. O Governo de São Paulo anunciou, nesta semana, a distribuição de mais 179 respiradores para hospitais de 45 cidades localizadas no interior e na Grande São Paulo. O Dr. Arnaldo está entre as unidades contempladas, segundo o Estado, porque faz parte da “reserva estratégica” para eventual demanda regional no enfrentamento à pandemia.

Há pouco mais de um mês, o Estado encaminhou os primeiros 20 respiradores para a cidade, utilizados para implantação de leitos de terapia intensiva no Hospital Municipal. Desde o início da pandemia, a unidade já realizou 9.035 atendimentos, dos quais 802 pacientes permaneceram internados – 40% em leitos de UTI pelo período médio de cinco dias.

Desde o início da semana, o município está na fase 3 – Amarela do Plano São Paulo, do Governo Estadual.  A mudança de fase permite a reabertura dos setores de beleza, bares, restaurantes e lanchonete, as academias e serviços de educação não-regulada, mas ainda exige cuidados de rotina e isolamento social, sempre que possível, principalmente para idosos e pessoas com doenças preexistentes. Até o momento, Mogi das Cruzes soma 2.911 casos confirmado de Covid-19 dos quais, infelizmente, 202 pacientes foram a óbito.

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes

Coronavírus: Estado anuncia multa para quem circular pelas ruas ou comércios sem máscara

O Governo do Estado anunciou multas específicas para pessoas que estiverem circulando nas ruas ou ambientes públicos sem o uso de máscara de proteção e para estabelecimentos comerciais que permitirem a entrada de pessoas sem máscara. Uma portaria publicada nesta quarta-feira, 01/07/2020, determina, ainda, a afixação de cartaz informativo em local visível ao público.

Em Mogi das Cruzes, a Vigilância Sanitária da Secretaria Municipal de Saúde cumpre a nova determinação conforme instruções do Centro de Vigilância Sanitária do Estado (CVS). O trabalho contará com apoio da Guarda Municipal, Departamento de Posturas e Polícia Militar, quando necessário.

O decreto estadual 64.959/2020, em vigor desde 7 de maio, estabelece o uso geral e obrigatório de máscaras em todo o Estado de São Paulo. A diferença é que os valores de multa indicados nesta legislação estão embasados no Código Sanitário, enquanto a nova Resolução, complementar ao decreto, fixa multas nos valores de R$ 524,59 para pessoas físicas e de R$ 5.025,02 para estabelecimentos.

Uso de máscaras é obrigatório ao sair de casa e a falta dela pode gerar multa

A Resolução é válida para todos os estabelecimentos comerciais e de prestação de serviços, incluindo ambientes de trabalho, estudo, lazer, esporte, entretenimento, casas de espetáculos, teatros, cinemas, bares, lanchonetes, boates, restaurantes, praças de alimentação, centros comerciais, bancos e similares, supermercados, açougues, padarias, farmácias, drogarias, repartições públicas, instituições de saúde, escolas, museus, bibliotecas e transporte coletivo. Condomínios também devem seguir a regra nas áreas comuns de circulação de moradores e visitantes.

Conforme orientação do Governo do Estado, o início da aplicação das penalidades será acompanhado por uma ampla campanha educativa para esclarecimento sobre deveres, proibições e sanções impostos pela resolução. O cidadão será abordado e receberá uma explicação sobre o uso correto das máscaras. Para formalização da multa, o agente vai solicitar o número do CPF de pessoas físicas e do CNPJ para estabelecimentos comerciais.
A legislação atual não contém regulamentação voltada a transportes particulares, mas a recomendação das autoridades de saúde é que as pessoas usem máscaras em seus veículos e reforcem o hábito de utilização constante para proteção fora das residências. Para veículos de empresas e transportes de passageiros, como aplicativos e táxis, o uso é obrigatório.

Cartaz

Os estabelecimentos devem afixar, em local visível, um aviso sobre o uso obrigatório das máscaras, com a cobertura de nariz e boca. Além disso, também deverá advertir os eventuais infratores sobre a proibição de entrada e permanência no local sem o uso da proteção. Caso o usuário persista com a conduta errada, o responsável pelo estabelecimento deve solicitar sua retirada imediata do local, se necessário, mediante o auxílio de força policial.

O aviso obrigatório está disponível para download gratuito no site saopaulo.sp.gov.br/coronavirus/mascaras

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes

Coronavírus: Prefeitura de Mogi inicia a fiscalização de uso de máscaras nesta quinta, 07/05

A Prefeitura de Mogi das Cruzes definiu a fiscalização no município sobre o uso obrigatório de máscaras de proteção facial que passa a valer nesta quinta-feira, 07/05/2020. A medida obedece ao decreto estadual 69.959, que estabelece o uso do equipamento em todo o estado de São Paulo e faz parte das ações para conter a pandemia de Covid-19 e a disseminação do novo coronavírus.

A fiscalização será feita pelos agentes do Departamento de Fiscalização de Posturas, da Guarda Municipal, do Departamento de Vigilância Sanitária e do Procon. Nos primeiros dias, a prioridade será a orientação dos mogianos.

Com a fiscalização, as pessoas que forem flagradas sem máscaras e os estabelecimentos que não cumprirem as determinações podem ser penalizados com as sanções previstas no Código Sanitário do Estado e no Código de Defesa do Consumidor, de acordo com a infração flagrada. As penalidades podem ser desde advertência até multa, em valores que variam, a princípio, de R$ 276,10 até R$ 276 mil, além de consequências criminais.

Uso de máscaras de proteção passa a ser obrigatório em todo o estado de São Paulo a partir desta quinta-feira, como forma de combater a disseminação do coronavírus

A Câmara Municipal de Mogi das Cruzes também aprovou, na tarde da última terça-feira, um projeto de lei sobre a obrigatoriedade do uso de máscaras em Mogi das Cruzes. O documento poderá ser utilizado para a fiscalização após passar pela análise dos setores técnicos da Prefeitura e sanção”, afirmou o secretário municipal de Governo, Marcos Soares.

A utilização de máscaras de proteção é recomendada pelas autoridades de saúde como forma efetiva de combater a disseminação do novo coronavírus e a pandemia de Covid-19. Como os equipamentos cirúrgicos devem ser utilizados por profissionais da saúde e pessoas com sintomas, é recomendada para população que não tenha apresentado sintomas a utilização de máscaras caseiras, feitas de pano e laváveis.

De acordo com os especialistas, as máscaras devem cobrir o nariz e a boca para ter eficácia e diminuir a chance de contaminação. Também é fundamental que sejam obedecidas as normas de higiene pessoal e os cuidados para a colocação, retirada e limpeza das máscaras.

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes

Coronavírus: Governo de SP determina uso obrigatório de máscaras em todo o estado

O Governador João Doria anunciou, nesta segunda-feira, 04, a obrigatoriedade do uso de máscara em todo o estado por pessoas que circularem em espaços públicos, a partir de quinta-feira, 07/05/2020.

A regulamentação caberá às prefeituras, que definirão a fiscalização e a aplicação de penalidades a quem desobedecer a medida.

Medida passa a valer a partir da próxima quinta-feira (7) para circulação em espaços públicos; regulamentação caberá às prefeituras

A partir de hoje já passa a valer a obrigatoriedade do uso de máscaras em todos os meios de transporte público e privado e agora estendemos isso a toda população, com o objetivo de proteger os brasileiros de São Paulo, para que tenham menos possibilidade de serem infectados ou irem a óbito”, afirmou Doria.

A medida será publicada no Diário Oficial do Estado desta terça-feira, 05, e está alinhada com as ações do Governo do Estado de São Paulo para frear o ritmo de contaminação da COVID-19.

Fonte: Portal do Governo de São Paulo

Coronavírus: Uso de máscaras será obrigatório nos ônibus, agências bancárias, casas lotéricas e Correios em Mogi

O uso de máscaras será obrigatório no transporte coletivo municipal a partir deste domingo, 03/05/2020, como forma de proteção contra a disseminação do coronavírus e combate à pandemia de Covid-19. O decreto com a determinação será publicado nesta quinta-feira, 30/04, e também trará a obrigatoriedade da utilização de máscaras por funcionários e clientes de agências bancárias, casas lotéricas e unidades dos Correios. Estes estabelecimentos vêm apresentando grandes filas nos últimos dias, inclusive com aglomeração de pessoas.

Nos ônibus, o uso das máscaras será obrigatório para todos os passageiros e para os motoristas, enquanto o veículo estiver operando. Quem estiver sem a utilização do equipamento de proteção não poderá embarcar no ônibus. Já se algum passageiro for flagrado sem a máscara, será orientado a descer do veículo.

Utilização de máscaras será obrigatório nos ônibus do transporte coletivo municipal tanto pelos passageiros quanto pelos motoristas, durante as viagens. Foto: PMMC

Nesta quarta-feira, 29/04, o governador João Dória anunciou o uso obrigatório de máscaras no metrô e nos trens da CPTM a partir de segunda-feira, 04/05. O transporte coletivo da cidade de São Paulo também terá a obrigatoriedade de utilização de máscaras.

A utilização de máscaras é recomendada pelo Ministério da Saúde e pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para diminuir as chances de contágio da população pelo coronavírus. De acordo com os especialistas, as máscaras devem cobrir o nariz e a boca para ter eficácia e diminuir a chance de contaminação. Também é fundamental que sejam obedecidas as normas de higiene pessoal e com as máscaras.

O decreto autoriza a utilização de máscaras caseiras, feitas manualmente, como as de pano que vem sendo usadas pela população.

O número de passageiros do transporte coletivo de Mogi das Cruzes caiu 70,5% desde o início das medidas de isolamento social. Nesta terça-feira, 28/04, foram transportados 42.010 passageiros, contra 142.603 passageiros transportados em 9 de março, quando o acompanhamento foi iniciado.

Bancos, lotéricas e Correios

O decreto também determina a obrigatoriedade de utilização de máscaras para clientes e funcionários de agências bancárias, casas lotéricas e nas agências dos Correios. Os estabelecimentos também deverão estabelecer controle de acesso aos locais e só permitir a entrada de pessoas que estiveram com o equipamento de proteção.

Além disso, como forma de evitar aglomeração de pessoas, deverá ser disponibilizado funcionário para organizar a entrada, inclusive a formação da fila, que deverá respeitar o distanciamento necessário para a prevenção da pandemia de Covid-19. Os estabelecimentos ainda poderão fazer a demarcação no solo da distância de 2 metros entre cada cliente que aguarda na fila dos caixas e, se necessário, na parte externa do imóvel.

O decreto também estabelece que as agências bancárias, casas lotéricas e agências postais poderão fazer a distribuição de senhas ou realizar o agendamento para o atendimento aos clientes para evitar aglomerações.

Também deverão ser fornecidas máscaras e álcool em gel para os funcionários que atendem diretamente o público e para os operadores de caixa. Os locais também deverão ter higienização constante.

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes