Prefeito apresenta a estrutura do programa Ilumina Mogi

O prefeito Marco Bertaiolli apresentou, na manhã desta terça-feira, 22/09/2015, a estrutura do programa Ilumina Mogi, responsável pela manutenção e modernização do sistema de iluminação pública de Mogi das Cruzes. Durante a reunião, que contou com a presença do vice-prefeito José Antonio Cuco Pereira e de vereadores, foram detalhados os serviços que já estão sendo realizados, além dos canais que podem ser utilizados pela população para comunicar problemas e a realização do Plano Diretor de Iluminação Pública.

Veja aqui a apresentação do programa Ilumina Mogi

Para cuidar do serviço de iluminação pública, a Prefeitura criou uma estrutura dentro da Secretaria Municipal de Obras que gerencia o programa Ilumina Mogi. Além disso, foi contratada a empresa Trajeto Engenharia, que passou a realizar os levantamentos dos 43 mil pontos de iluminação pública da cidade e a manutenção dos equipamentos com problemas.

A Prefeitura está estruturada internamente e na rua para prestar o serviço e atender bem a população. Recebemos um parque deficitário, algo em torno de 4 mil luminárias não funcionando perfeitamente. Em 60 dias, teremos o parque de iluminação em ordem. Após esta regularização, nenhuma luminária poderá ficar mais que 48 horas sem seu funcionamento”, explicou Bertaiolli, lembrando que a empresa terá de cumprir metas de eficiência no serviço de iluminação.

Desde o dia 15 de agosto, equipes do programa Ilumina Mogi já realizaram a manutenção de 1.400 pontos de iluminação pública em diversas regiões de Mogi das Cruzes. Foto: Guilherme Berti/ PMMC

O prefeito lembrou que, no primeiro mês de atuação das equipes do programa Ilumina Mogi, mais de 1,4 mil luminárias já passaram por manutenção. Para agilizar o atendimento dos equipamentos que apresentam problemas, mais duas equipes estão sendo incorporadas às cinco que já estão atuando.

Temos de fazer uma intervenção muito séria neste primeiro momento. Muitas vezes, os técnicos encontram problemas mais complexos, não é apenas a lâmpada queimada, mas sim uma questão que necessita da desmontagem da luminária, o que também demanda mais tempo de serviço”, disse o secretário municipal de Obras, Cláudio de Faria Rodrigues.

Canais de comunicação

A Prefeitura também ampliou as formas para a população relatar problemas referentes à iluminação pública. A partir desta terça-feira, 22/09, além do telefone 156 da Ouvidoria Geral, que possui um canal específico para questões envolvendo o tema, também foi disponibilizado um link no site da Administração Municipal para acesso dos mogianos. Por este canal, além de registrar a solicitação de serviço, o cidadão também poderá fazer o acompanhamento do seu pedido.

Outra novidade é que a empresa responsável pelos serviços começará, na próxima semana, a identificar todos os 43 mil pontos de iluminação pública de Mogi das Cruzes. Cada um deles receberá uma placa numérica e esta identificação deverá ser utilizada nas comunicações de defeito ou solicitação de serviços, facilitando e agilizando o atendimento.

Além disso, com o mapeamento e numeração dos pontos, a Prefeitura terá um acompanhamento do funcionamento dos equipamentos tanto individual de cada luminária, quanto da região, como em um bairro, por exemplo. Com estas informações, a Administração Municipal pode planejar ações para aumentar a eficiência da iluminação.

Plano Diretor

Terminado o trabalho de regularização do funcionamento do parque de Mogi das Cruzes, o programa Ilumina Mogi também prevê a elaboração do Plano Diretor de Iluminação Pública. A previsão é que este trabalho seja feito em 2016.

Na sequência desta primeira etapa do trabalho, teremos o grande desafio, que será o Plano Diretor, que fará um levantamento rua por rua na cidade e mostrará qual o tipo de lâmpada que será usada em cada rua, a modernização que será necessária no parque da cidade”, disse Bertaiolli.

Após a apresentação, o prefeito e os vereadores Mauro Araújo, Protássio Nogueira e Carlos Evaristo conheceram alguns dos veículos que já estão sendo utilizados pelo programa Ilumina Mogi na cidade.

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes

Anúncios

Manutenção da iluminação pública começa nos próximos dias

Em reunião na manhã desta quarta-feira (12/08/2015), a Comissão Permanente de Direito do Consumidor da Câmara Municipal de Mogi das Cruzes obteve da Prefeitura o compromisso de que as lâmpadas queimadas nas ruas da cidade serão substituídas dentro de no máximo 45 dias. A troca nos pontos apagados terá início imediato, sendo que ela passará a ser feita pela empresa Trajeto Engenharia, com sede no Paraná. O contrato com a vencedora da licitação foi assinado no último dia 28 de julho.

Participaram da reunião os vereadores da Comissão, Mauro Araújo, presidente, e os membros Iduigues Martins  e Carlos Evaristo da Silva. Também marcaram presença os vereadores Antonio Lino, presidente do Legislativo, Emerson Rong  e Caio Cunha. Representando a prefeitura estiveram na reunião o diretor superintendente do Semae (Serviço Municipal de Águas e Esgotos), Marcus Melo, e o secretário municipal de Obras, Cláudio de Faria Rodrigues. A Bandeirante Energia enviou seu diretor comercial, Marcos Scarpa.

Reunião 12/08/2015
Manutenção do parque de iluminação pública foi explicada durante reunião na Câmara Municipal. Foto: CMMC

A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) determinou que os municípios assumissem a manutenção da iluminação pública, serviço que antes era executado pela concessionária de distribuição de energia, a EDP Bandeirante, mediante pagamento custeado pela Prefeitura à empresa.

O Executivo e a concessionária divergem sobre dois pontos do processo de transição do parque de iluminação pública: a Administração Municipal afirma que há excesso de lâmpadas queimadas, que podem chegar a 10% do total existente, e quer que a EDP arque com os custos destes reparos. Outro impasse é a arrecadação da CIP (Contribuição para o Custeio da Iluminação Pública), taxa cobrada desde maio dos consumidores, na proporção de 3% sobre a eletricidade utilizada. A concessionária quer 32 centavos por contribuinte para realizar os serviços de angariar a cobrança. A Prefeitura contesta judicialmente.

Resultados

O vereador Mauro Araújo solicitou um plano de ação para a Prefeitura com detalhamentos dos consertos e pediu ainda que haja mais divulgação a fim de informar aos mogianos que a Administração Municipal é a nova responsável pelo funcionamento das lâmpadas. “O saldo foi positivo porque agora temos de quem cobrar. Pedimos a divulgação porque o consumidor deve ligar para o 156 [quando for reclamar de falhas na iluminação pública], que é da Ouvidoria. Espero que haja um número de telefone específico para a iluminação pública porque a demanda é muito grande. Queremos agilidade. Há bairros esperando a troca de lâmpadas há seis meses”, disse Araújo.

O vereador lastimou que a questão tenha sido levada à Justiça. “Lamento que esta transição tenha sido feita desta forma. Houve um rompimento. Mas o que importa é a garantia dada pela Prefeitura de atendimento à população. Toda transição é complexa e vamos acompanhar. Agora sabemos de quem cobrar e é da Administração Municipal”.

Números

O diretor comercial da EDP Bandeirante, Marcos Scarpa, disse que entre janeiro e julho deste ano a média mensal de reparos ficou em 540. “Temos cerca de 36.000 pontos de iluminação pública em Mogi e até 28 de julho, quando o serviço ainda estava sob a nossa responsabilidade, atendemos as demandas dos clientes para o conserto”.

Já o secretário municipal de Obras, Cláudio de Faria Rodrigues, tem opinião diferente. “Estamos fazendo um diagnóstico em todo Município, que deve terminar em 30 dias. Só em César de Souza e Botujuru, com cerca de 10.000 pontos de iluminação, há pelo menos 1.000 deles precisando de intervenção”.

Dúvidas dos vereadores

O vereador Mauro Araújo quis saber quando a situação no Município estará normalizada. “Quanto tempo será preciso para fazer as trocas?”. O secretário de Obras respondeu. “Cerca de 45 dias”.

Já o vereador Iduigues Martins quis saber quanto a Cidade já arrecadou com a CIP. “Eu votei contra a aprovação desta taxa. Agora quero saber o seguinte: esta disputa judicial pode prejudicar a população? Quanto já foi levantado com a cobrança?”. Marcus Melo, superintendente do Semae, respondeu. “A Prefeitura  está acionando a Justiça na questão dos 32 centavos [que a Bandeirante está cobrando pelo serviço de angariar a CIP] porque seriam R$ 422 mil a mais para os cofres públicos todos os anos. Poderiam ser usados para expandir a rede. Hoje há cerca de R$ 1,5 milhão no Fundo de Iluminação Pública”.

O vereador Emerson Rong também fez perguntas. “O conserto é simultâneo ao levantamento? Em Cocuera, há locais sem braços de iluminação pública. Como fazer para resolver?”.

Cláudio Rodrigues, secretário de Obras, foi quem respondeu. “Os reparos são imediatos. Com relação à expansão do sistema, a empresa terceirizada [Trajeto Engenharia] fará um projeto que será submetido à EDP Bandeirante e em seguida a empresa faz o reparo. A Prefeitura fica responsável pelas lâmpadas, braços e luminárias e a Bandeirante com o poste, a fiação e toda a distribuição elétrica”.

Caio Cunha perguntou sobre a possibilidade de o levantamento ter iniciado antes. “Por que só agora  está sendo feito este mapeamento?”. Melo explica. “Só agora, em 28 de julho, conseguimos encerrar a licitação e assinar o contrato”.

Mauro Araújo quis saber quem ficará responsável pela fiscalização da empresa Trajeto e dos serviços de conservação. Melo respondeu também. “Por enquanto ficará com a Secretaria Municipal de Obras”.

O vereador Carlos Evaristo saiu satisfeito. “O que queremos é o atendimento da população. Não importam essas brigas judiciais. Queremos qualidade e agilidade para nossos munícipes”.

Fonte: Câmara Municipal de Mogi das Cruzes

Manutenção interromperá abastecimento de água nesta quinta (18/12/2014)

O Serviço Municipal de Águas e Esgotos (Semae) realizará nesta quinta-feira (18/12/2014), um trabalho de substituição de um registro de água no cruzamento das ruas Florêncio de Paiva e Ana Maria Barbosa, na Vila Paulista, em Braz Cubas. Para a execução do trabalho, será necessário interromper o abastecimento de água na região entre 7h00 e 17h00, período em que o trabalho será realizado. A previsão é de que o fornecimento seja retomado gradativamente ao longo na noite de quinta-feira e madrugada de sexta-feira.

Serão afetados os bairros Braz Cubas (parcial), Jardim Apolo, Jardim Pavão, Jardim Planalto, Jardim Universo, Vila Bela Flor, Vila Bernadotti, Vila Cintra, Vila Estação, Vila Jundiaí (parcial), Vila Lavínia (parcial), Vila Nova Cintra, Vila Paulista e Vila Paulista da Estação. Um total de 7,5 mil ligações residenciais de água funcionam na área que será afetada pela manutenção do Semae.

Serviço Municipal de Águas e Esgotos (Semae)
O abastecimento de água será interrompido entre 7h00 e 17h00.

Os moradores que possuem caixa de água não devem sentir os efeitos da parada, uma vez que o reservatório residencial permite que todas as atividades domésticas sejam feitas. A recomendação do Semae é para que as pessoas que moram em casas sem o equipamento providenciem a sua instalação, o que propicia mais conforto e tranquilidade em manutenções de rotina como esta.

Outra orientação da autarquia mogiana é para que os moradores da região usem água com moderação já nesta quarta-feira, para garantir que as caixas residenciais fiquem cheias. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 115.

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes

Manutenção na Vila Natal interromperá abastecimento de água nesta quinta (13/11/2014)

O Serviço Municipal de Águas e Esgotos (Semae) realizará nesta quinta-feira (13/11/2014), das 7h00 às 9h00, um trabalho de manutenção preventiva na cabine primária do Reservatório Baixo 1 (RB-1), localizado na Vila Natal. Neste período, o abastecimento nos bairros que recebem água bombeada do reservatório será interrompido. A previsão é de que o fornecimento seja retomado ainda durante o período da manhã de quinta-feira, normalizando-se até o final da tarde.

Serão afetados pela parada no abastecimento os bairros Alto do São João, Caputera, Conjunto Cocuera, Parque Morumbi, Conjunto Nathalie, Nova Bertioga, Real Park, Conjunto São Sebastião, Jardim Camila, Jardim Nova, União Mogi Moderno (parcial), Socorro (parcial), Vila da Prata, Vila Moraes, Vila Natal e Vila Oliveira. Todos estes bairros recebem água bombeada do reservatório e neles existem cerca de 5 mil ligações.

Semae fará manutenção em reservatório da Vila Natal e, com isso, abastecimento de água será interrompido das 7h às 9h
Semae fará manutenção em reservatório da Vila Natal e o abastecimento de água será interrompido das 7h00 às 9h00. Foto: PMMC

Os moradores que possuem caixa de água não devem sentir os efeitos da parada, uma vez que o reservatório residencial permite que todas as atividades domésticas sejam feitas. A recomendação do Semae é para que as pessoas que moram em casas sem o equipamento providenciem a sua instalação, o que propicia mais conforto e tranquilidade em manutenções de rotina como esta.

Outra orientação da autarquia mogiana é para que os moradores da região usem água com moderação já nesta quarta-feira, para garantir que as caixas residenciais fiquem cheias. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 115.

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes

Manutenção de reservatório suspenderá abastecimento por 2 horas nesta terça (12/08/2014)

O Serviço Municipal de Águas e Esgotos (Semae) realizará nesta terça-feira (12/08/2014), das 8h00 às 10h00, um trabalho de manutenção preventiva no Reservatório Baixo 1 (RB-1), localizado na Vila Natal. A unidade passará por manutenção no painel de energia, com reaperto de conexões elétricas e de alimentação de motores, além de limpeza de painéis, substituições de componentes elétricos e testes. Para a realização do trabalho, será necessário interromper o fornecimento de água a 8,7 mil imóveis dos bairros Jardim Camila, Caputera, Vila Natal, Vila Oliveira, Socorro, Mogi Moderno, Vila da Prata, Conjunto São Sebastião, Vila Pomar e Vila Moraes. O abastecimento será retomado a partir do encerramento do trabalho e voltará gradativamente, normalizando-se no período da tarde.

A manutenção é considerada preventiva e tem como objetivo substituir peças e equipamentos para garantir o bom funcionamento do reservatório. O diretor-adjunto da autarquia, Dirceu Lorena de Meira, explica que somente o abastecimento feito por bombas será afetado durante o período da manutenção. Já o fornecimento de água por gravidade – em que a água é enviada para as residências utilizando-se o declive natural – continuará normalmente. Assim, somente as residências localizadas acima do nível do reservatório podem ser afetadas.

Como a manutenção será por um período de duas horas, a tendência é de que poucos moradores sintam os efeitos, pois a maioria dos imóveis conta com caixas d’água e estes reservatórios são suficientes para garantir o abastecimento até mesmo por um período maior”, explica Dirceu, acrescentando que o fornecimento de água por gravidade auxiliará a amenizar a situação.

Durante o período de manutenção, a recomendação do Semae é para que as pessoas utilizem água com moderação e evitem ações como lavagem de calçadas e de veículos. A previsão do Semae é para que o abastecimento seja normalizado no período da tarde. Mais informações e emergências podem ser informadas pelo telefone 115.

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes