11º edição da Virada Cultural em Mogi acontece nos dias 10 e 11 de novembro/2018

Nos dias 10 e 11 novembro, Mogi das Cruzes será sede para a Virada Cultural Paulista 2018. Esta será a décima primeira edição municipal da iniciativa, há anos tida como o maior evento cultural gratuito do Estado de São Paulo. Na cidade, serão sete palcos, sendo três externos e um total de 34 atrações, entre música, teatro, dança, artesanato, gastronomia e economia criativa.

Os palcos externos da cidade serão na Avenida Cívica, onde tradicionalmente apresentam-se as atrações trazidas pelo Governo do Estado e o Largo do Rosário, local que repetirá a vocação do palco rock/reggae da Virada. Nesses dois primeiros locais, será feita montagem de palco. Já o Largo Bom Jesus também receberá apresentações, mas aproveitando o espaço do coreto existente.

Os palcos internos serão o Theatro Vasques, Centro Cultural de Mogi das Cruzes, a Galeria Wanda Coelho Barbieri, que fica no piso térreo do Centro Cultural e o salão paroquial da Catedral Diocesana de Sant´Anna.

Entre as atrações enviadas pelo Estado, o público poderá prestigiar o show com Zeca Baleiro, que fechará a Virada Cultural de Mogi, às 18h30 do domingo, Helião RZO, que se apresenta às 21h00 do sábado, Marcelo Jeneci, que fará show às 22h30 do sábado e Rincon Sapiência, com apresentação que fechará o palco da Avenida Cívica do sábado, às 23h59.

Como já é tradicional na cidade, a programação contará com a presença de diversos artistas locais. No palco externo da Avenida Cívica, por exemplo, quem abre o line up é a banda mogiana Big Charles, às 18h00, seguida pelo músico Brenô, às 18h30.

No Theatro Vasques, a programação também começa às 18h00, com a apresentação da Banda Sinfônica Jovem de Mogi das Cruzes, ao lado da cantora mogiana Aline Chiaradia e continua com a Orquestra Sinfônica de Mogi das Cruzes, às 20h00 e o grupo de teatro TWL Ousadia, às 22h30. No domingo, às 11h00, o Vasques trará a atração infantil “A Cigarra e a Formiga“, da Cia. Tearts.

No Largo do Rosário, um total de dez bandas fará show, começando pelas 19h00 do sábado e encerrando com apresentação às 17h00 do domingo. Os grupos que tomarão o palco serão: Falso Vetor, Inversa, Brava Guarda, Colettive, Bruxos Modernos, Baixo Clero, Vozes da Capoeira, Akatu, DK5 e Banda Raiz Brasil.

No Centro Cultural, a programação seguirá os mesmos horários do palco rock, porém as atrações serão mais variadas, incluindo música, dança e teatro. No segmento musical, também haverá diversidade de estilos, com apresentações de rap, samba, MPB e sertanejo. No sábado, os artistas que se apresentam são Acme Sam, a banda Supernova, Luiz Claudio e Banda, Valéria Custódio. Na madrugada de domingo, à 1h30, haverá uma intervenção de dança, da categoria pole dance, coordenada por Amanda Pursino.

Já no domingo, a agenda do Centro Cultural começa às 13h00, com a apresentação do teatro infantil “Espelho – O Gatinho”, da Cia. Radiophônica, segue às 15h00, com a apresentação do Trio Casa Brasileira e se encerra às 17h00, com Kinjo tocando música autoral no gênero MPB.

Entre as 14h00 do sábado e as 18h00 do domingo, o piso térreo do Centro Cultural estará ocupado por mais uma edição do Mercado Móbile, evento que reúne empreendedores locais, para a exposição e venda de produtos artesanais. A iniciativa também estimula o consumo consciente e a economia criativa.

Das 10h00 às 19h00 tanto do sábado quanto do domingo, os veganos ou pessoas que queiram conhecer um pouco mais sobre veganismo podem conferir o 1º Festival Vegano de Mogi das Cruzes, que estará montado no salão paroquial da Catedral de Sant´Anna (Igreja Matriz).

Já o Largo Bom Jesus será o palco da música eletrônica, com new discotech e connection music no sábado, comandados por Eduardo Amadeu e, no domingo, o Flashback na Virada, com o DJ Pantera.

Esperamos mais uma edição de sucesso, assim como ocorreu com as últimas realizadas no município. Mogi das Cruzes abraçou a tradição da Virada Cultural e a Prefeitura sempre complementou a programação com atrações locais, como forma de valorizar a produção cultural da nossa cidade”, destaca o secretário municipal de Cultura e Turismo, Mateus Sartori.

Toda a programação é gratuita.

Sobre a Virada

A Virada Cultural Paulista 2018 está sendo promovida pelo Governo do Estado em 34 municípios paulistas, começando já por este final de semana (3 e 4 de novembro), na cidade de Ilha Solteira.

Os demais municípios que recebem o evento são: Andradina, Assis, Bauru, Birigui, Botucatu, Cananéia, Casa Branca, Cerquilho, Dracena, Franca, Garça, Guarulhos, Ibitinga, Iguape, Indaiatuba, Itapetininga, Joanópolis, Limeira, Marília, Mogi das Cruzes, Olímpia, Pedreira, Registro, Santa Bárbara D’Oeste, Santos, São Caetano do Sul, São Carlos, São Sebastião, São Vicente, Sertãozinho, Sorocaba, Taubaté e Votuporanga.

O evento é uma realização do Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria da Cultura, que investe na programação artística principal. Os municípios são correalizadores, ficando responsáveis pela montagem da infraestrutura de palco, som, segurança e limpeza, além de reforço à programação artística. O evento é produzido pela APAA – Associação Paulista dos Amigos da Arte, organização social de cultura parceira da Secretaria.

Criada em 2007 pelo Governo do Estado de São Paulo, a Virada Cultural Paulista tornou-se o mais relevante evento cultural do interior e litoral paulistas, com a proposta de promover um grande festival gratuito e simultâneo em várias cidades do estado. Desde o princípio, a Virada tem buscado proporcionar ao público o acesso às melhores produções artísticas do país, nas mais variadas linguagens e experiências. Até 2017, ao longo de doze anos, mais de 11 milhões de espectadores estiveram presentes em mais de 7 mil espetáculos.

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes

Anúncios

⚡️Curtas (06/10/2017)

– Feira gastronômica “Sabores do Alto Tietê” acontece neste sábado, 07/10/2017

O público do Alto Tietê tem uma atração diferente para conferir neste sábado, 07/10/2017. Das 10h00 às 17h00, será realizado no Largo do Rosário, em Mogi das Cruzes, o “Sabores do Alto Tietê”, um evento com boa comida e uma programação cultural eclética, com música, dança e show de palhaços.

A iniciativa é do Conselho do Fundo Social de Solidariedade do Condemat – Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê e conta com a participação de 11 cidades – Arujá, Biritiba Mirim, Ferraz de Vasconcelos, Guararema, Guarulhos, Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes, Poá, Salesópolis, Santa Isabel e Suzano.

Com o objetivo de estimular a solidariedade, divulgar as ações e arrecadar recursos para os projetos, os Fundos Sociais irão comercializar comidas diversificadas e com preços acessíveis. No cardápio tem fritas (em diferentes versões), esfiha, fogazza, doces, baião de dois, tapioca, churros, nhoque, pastel, pizza, pães, queijos e mel.

A proposta desse cardápio é mostrar um pouco do que é tradição nas festas que acontecem na cidade”, ressalta Vanessa Noronha Leite, coordenadora do Conselho do Fundo Social do Condemat.

A presidente do Fundo Social de Solidariedade de Mogi das Cruzes, Karin Melo, também fala sobre a importância da atividade. “O trabalho junto ao Condemat tem sido muito gratificante, pois podemos trocar experiências, debater ideias e projetos juntos. Espero que todos compareçam, prestigiem e aproveitem as opções gastronômicas ali oferecidas, ao mesmo tempo em que estarão contribuindo para uma causa nobre“, enfatiza.

A programação cultural começa logo na abertura do evento e se estende até o final da tarde com apresentações de taikô (Grupo Kouran Daiko – Suzano Bunkyo); zumba (Guararema); show com os palhaços Paçoca e Paçoquita (Suzano); moda de viola com Shirley Luzia & Prata Fina (Salesópolis) ; dança folclórica com Catiteiros de Salesópolis; MPB e sertanejo com o cantor Eduardo Henrique (Mogi das Cruzes) e, fechando a programação, a cantora Leandra Oliveira (Arujá) com música sertaneja.

O palco está montado na parte central do Largo do Rosário e as barracas de comida nas duas laterais. O local foi escolhido em virtude da grande circulação de pessoas, em especial aos sábados.

– Prefeitura amplia número de câmeras com imagens disponíveis pela internet

A Prefeitura de Mogi das Cruzes ampliou o número de câmeras de monitoramento que têm suas imagens disponibilizadas, em tempo real, na página da administração municipal na internet. Com a inclusão, as imagens de 30 equipamentos instalados em ruas, avenidas e praças da cidade podem ser consultados.

O projeto faz parte das ações da Prefeitura para a utilização de ferramentas tecnológicas para facilitar o dia a dia da população. O serviço ‘Câmeras Ao Vivo’ pode ser acessado pelo endereço eletrônico mogidascruzes.sp.gov.br/camera-ao-vivo. As imagens serão atualizadas a cada 5 segundos e o internauta pode verificar, em tempo real, a movimentação das regiões atendidas, as condições do trânsito, entre outras informações.

Imagens de 30 câmeras de monitoramento estão disponíveis na página da Prefeitura de Mogi das Cruzes na internet, com atualização a cada 5 segundos

Os novos equipamentos disponibilizados ficam no Centro (rua Coronel Cardoso de Siqueira x Largo Prefeito Francisco Ribeiro Nogueira e Rua Professor Flaviano de Melo X Praça Otaviano Augusto Malta Moreira – Totó), Cezar de Souza (Avenida João XXIII X Avenida Nilo Marcatto e Avenida Ricieri José Marcatto X Rua Maria do Nascimento Boz Vidal), Jundiapeba (Avenida Pres. Altino Arantes X Rua Pedro Paulo dos Santos e Avenida Áurea Martins dos Anjos X Alameda Santo Ângelo) e em Braz Cubas (Avenida Edith Inácia da Silva X Rua Shiguetoshi Suzuki).

No lançamento do projeto, em julho, já haviam sido disponibilizadas as imagens de 23 câmeras com tecnologia compatível para o envio automático para a internet. Estes equipamentos ficam nos bairros Jundiapeba, Jardim Universo, Centro, Centro Cívico, Cezar de Souza, Braz Cubas, Alto do Ipiranga, Vila Natal, Nova Mogilar, Ponte Grande, Vila Oliveira e Chácara Jafet.

Mogi das Cruzes possui atualmente cerca de 300 câmeras de monitoramento, entre equipamentos localizados em espaços públicos e em prédios municipais. O sistema é monitorado pela Central Integrada de Emergências Públicas (Ciemp).

– Novo PAC Central inicia atendimento na segunda-feira, 09/10

A Prefeitura de Mogi das Cruzes entregará, na próxima segunda-feira, 09/10/2017, às 9h00, as obras de reforma e modernização da unidade central do Pronto Atendimento ao Cidadão (PAC). O setor, que desde julho funciona provisoriamente no saguão do Paço Municipal, encerrou suas atividades às 12h00 desta sexta-feira, 06/10, para transferência de móveis e equipamentos para as novas instalações. O serviço ao público será retomado na segunda, a partir do meio-dia.

O investimento na melhoria do serviço foi de R$ 317 mil. A unidade central do PAC passará a funcionar em área fechada com vidros e terá ar-condicionado. Foram construídas três salas para o Procon, duas delas para audiências de conciliação, salas para coordenação do PAC, de atendimento e de convivência.

O PAC Central funciona no térreo do Prédio 1 da Prefeitura

O piso elevado foi substituído e há rampas e piso podotátil para garantir a acessibilidade. As instalações elétricas, hidráulicas, de lógica e telefonia foram trocadas.

Esta será a última etapa do processo de modernização do prédio da Prefeitura, que ganhou novo visual e melhorias estruturais nos últimos dois anos. O prédio foi construído na década de 80 e, desde então, não havia recebido atualizações.

Com investimento de R$ 7,4 milhões, a reforma garantiu acessibilidade, elevadores, novo sistema elétrico e de informática, trazendo mais conforto para cidadãos e servidores.

Saúde promove diversos eventos de combate às hepatites virais no mês de julho/2017

O Programa Municipal de DST/Aids da Secretaria Municipal de Saúde promove ao longo do mês de julho várias ações de luta contra as hepatites virais. O objetivo é orientar a população sobre as formas de contágio e prevenção da doença, além de promover uma busca ativa de novos casos.

As atividades serão realizadas sempre às terças-feiras, no período da manhã. Nesta terça, 04/07/2017, a equipe estará na UPA do Oropó e na próxima, dia 11, na UPA do Rodeio. No dia 18, o trabalho acontecerá no PACS Jundiapeba e no dia 25, se concentrará no atendimento às pessoas em situação de rua.

No Dia Mundial de Luta contra as Hepatites Virais, comemorado em 28/07, a ação será realizada no Largo do Rosário, com a participação de toda a comunidade interessada. Além disso, é possível realizar a testagem em qualquer unidade de saúde.

Programa Municipal de DST/Aids promove ao longo do mês de julho várias ações de luta contra as hepatites virais. Foto: PMMC/Divulgação

As hepatites virais, em especial os tipos B e C, são infecções do fígado causadas por vírus e transmitidas principalmente pelo sangue, sendo a hepatite B também transmitida por relações sexuais.

Os sintomas iniciais das formas agudas podem ser cansaço, tontura, enjoo, febre, dor na região do fígado, pele e olhos amarelados, urina escura e fezes claras, mas nem sempre os sintomas aparecem. As hepatites B e C podem se tornar crônicas e evoluírem para doenças mais preocupantes como cirrose e câncer de fígado, por isso a importância de realizar exames de sangue de forma preventiva.

Quem tiver alguma dúvida pode procurar o Programa Municipal de DST/Aids, que funciona de segunda a sexta-feira na Rua Fausta Duarte de Araújo, nº 412, no Jardim Santista. O telefone é 4738-5876.

Confira a programação do mês de luta contra hepatites virais:

4 de julho – UPA do Oropó
Av. Kaoru Hiramatsu, s/nº – Oropó

11 de julho – UPA do Rodeio
Av. Pedro Romeiro, s/nº – Oropó

18 de julho – PACS Jundiapeba
Av. João de Souza Franco, 393 – Nova Jundiapeba

25 de julho – Testagem para pessoas em situação de rua

28 de julho – Dia Mundial de Luta contra as Hepatites Virais
Largo do Rosário – Centro

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes

Festival de Inverno Serra do Itapety 2017 começa no próximo sábado, 01/07

O Festival de Inverno Serra do Itapety 2017 vai se estender de 1º de julho a 1º de agosto. Ao longo deste um mês de programação, o público poderá conferir um total de 55 atrações, distribuídas por 14 palcos. São eles: Centro Cultural, Cemforpe, Parque da Cidade, sede da Banda Santa Cecília, Theatro Vasques, Museu Taro Konno, Museu Guiomar Pinheiro Franco, Praça Monsenhor Roque Pinto de Barros, Casarão do Carmo, Largo do Carmo, Ciarte, Estação Sabaúna, Largo do Rosário e Pinacoteca.

Estão presentes na programação do festival deste ano os tradicionais segmentos da música, teatro, dança, literatura e cinema. A programação também inclui eventos de capoeira, visitas a museus da cidade, pelo segmento de patrimônio, evento que vai falar sobre a tatuagem como expressão artística, feira de antiguidades, feira de livro, alguns cursos, como de manuseio e cuidado com orquídeas e há também o convite aberto para visitas à Pinacoteca de Mogi das Cruzes.

Um dos destaques da programação é a entrega, no dia 19 de julho, das obras de reforma e conservação do Casarão do Carmo. Os trabalhos, iniciados em janeiro deste ano, tiveram como intuito manter a edificação histórica em boas condições e compreenderam trabalhos de revisão e manutenção geral do prédio, mais restauro de algumas estruturas, em respeito às suas características originais. Foram seis meses de trabalho e um investimento total de R$ 115.703,80.

Outro destaque da programação será o ciclo de lançamentos de CDs gravados no Estúdio Municipal de Áudio e Música (EMAM). Serão 10 obras lançadas, de artistas locais e também de grupos e programas da cidade, como o Arena MC e a Orquestra Sinfônica Jovem, por meio do Quarteto de Cordas e Quinteto de Metais. Além de CDs musicais, também serão lançados dois audiolivros, outra categoria que o estúdio também contempla.

Além das ações pontuais, o Festival de Inverno também abarca programas que já fazem parte da agenda semanal da Secretaria de Cultura e eventos com maior tempo de duração. Entram neste rol as sessões de cinema do programa Pontos MIS, a Roda de Choro do Seu Julinho, a Pinacoteca, que ficará aberta durante todo o mês para livre visitação, a exposição “Além da Tatuagem”, que ocupara o Centro Cultural de 03 a 29 de julho e a Feira do Livro, que vai durar um mês (de 1º de julho a 1º de agosto), sempre de segunda a sábado, das 8h00 às 18h00, no Largo do Rosário.

Toda a programação do Festival de Inverno Serra do Itapety é gratuita. Mais informações podem ser obtidas no telefone 4798-6900.

Fonte: Secretaria Municipal de Cultura

10º edição da Virada Cultural em Mogi acontece neste final de semana, 20 e 21 de maio/2017

Neste final de semana, 20 e 21 de maio/2017, Mogi vai receber mais uma edição da Virada Cultural Paulista. Esta será a décima edição consecutiva do evento na cidade e a 11ª edição no Estado como um todo. Serão 44 atrações na programação, sendo 30 comandadas por artistas locais e 14 enviadas pelo Governo do Estado. Tudo isso distribuído por seis palcos e com entrada totalmente gratuita.

Neste ano, serão mais de 270 artistas envolvidos na Virada Cultural e a expectativa é receber público de 20 a 30 mil pessoas. O investimento total, somando infraestrutura e cachê dos artistas, é de R$ 148,2 mil. Levando em consideração todas as edições anteriores, de 250 a 300 mil pessoas já conferiram as atrações da Virada Cultural em Mogi.

Veja aqui a programação completa

A estrutura montada pela Prefeitura para garantir que a edição de 2017 transcorra com tranquilidade envolve a atuação de diversas Secretarias municipais, como Segurança, Transportes, Saúde e Serviços Urbanos. Da parte da Segurança, haverá novamente parceria com as polícias militar e civil e o efetivo contará com um total de aproximadamente 200 profissionais atuando ao longo do evento como um todo. Além disso, vale destacar que a Prefeitura contrata seguranças particulares e brigadistas para atuarem no evento.

Já a Secretaria de Transportes vai disponibilizar saídas extras de ônibus do sistema de transporte coletivo municipal, para que o público presente no evento tenha alternativas de transporte para voltar para casa. Oito linhas anteciparão em uma hora o retorno das atividades do domingo e sairão, portanto, às 3h00 do Terminal Estudantes. São elas: E103/E104 (Jundiapeba), E111/ E110 (Jardim Layr), E203/E305 (Santo Ângelo/ Kaoru Hiramatsu), E506 (Morada do Sol) e E510 (Vila Suíssa). Nos casos em que há combinação entre duas linhas, significa que um ônibus atenderá a dois itinerários.

Além disso, a linha C002, que parte do Terminal Central e atua como circular na região central, terá uma alteração no itinerário e fará três partidas extras (1h30, 2h30 e 3h30), servindo como alternativa de deslocamento das pessoas entre os palcos da Virada. Haverá ainda cinco veículos reserva, que podem ser utilizados, caso a demanda justifique.

Da parte da Saúde, a Cure 192 estará operando normalmente, podendo ser acionada por todo e qualquer cidadão no caso de necessidade. Além disso, será montado um posto médico no Ginásio Municipal de Esportes “Professor Hugo Ramos” e ali haverá também uma ambulância de plantão.

No que tange à limpeza pública, a Secretaria Municipal de Serviços Urbanos também montou um esquema especial, para garantir que a cidade permaneça limpa e em boas condições durante e depois do evento. Todos os palcos, com exceção do Theatro Vasques, terão containeres, para o descarte correto do lixo por parte do público e uma equipe reforçada de varredores, formada por aproximadamente 40 profissionais, atuará em força-tarefa no domingo de manhã. Após as apresentações do domingo, outra equipe cuidará da limpeza na manhã da segunda-feira.

Palcos

Palco 1 – Palco externo (estacionamento do Ginásio Municipal de Esportes) – é o palco da música, que vai receber as grandes atrações deste ano, com destaque para Daniela Mercury, que se apresenta a partir das 23h59 do sábado, 20/05, e Arnaldo Antunes, que faz show a partir das 18h30 do domingo, 21/05, fechando a programação da Virada Cultural.

Palco 2 – Theatro Vasques (Rua Dr. Corrêa, 515 – Centro) – será o palco do teatro, do humor e da música. Será também o local da abertura oficial da Virada Cultural, que acontece a partir das 18h00 do sábado, 20/05, com a apresentação da peça “Dom Quixote”, pela Cia. Brasileira de Danças.

Palco 3 – Centro Cultural de Mogi das Cruzes (Praça Monsenhor Roque Pinto de Barros, 360 – Centro) – será um palco bem diverso, recebendo música, literatura, teatro, sarau e contação de histórias.

Palco 4Largo Bom Jesus – será um palco mais diverso neste ano, recebendo música eletrônica, MPB, reggae, música instrumental e samba. Ema nos anteriores, era mais voltado à música sertaneja e de raiz. O coreto será novamente utilizado como palco e empreendedores de rua, que comercializam alimentos, também serão novamente convocados, de modo que o local servirá como uma pequena praça de alimentação.

Palco 5 – Largo do Rosário – o palco, que é conhecido como palco rock, neste ano também terá uma programação artística mais diversificada, com apresentações de rap, MPB, jazz, blues e também o tradicional rock.

Palco 6 – Praça Flávio Furlan (Terminal Central) – já conhecido como palco da música eletrônica, seguirá sua vocação e receberá diversos DJs e seus convidados ao longo da programação.

Vale lembrar que, assim como em anos anteriores, o palco externo será montado no estacionamento do Ginásio Municipal de Esportes “Professor Hugo Ramos”, pela proximidade com o terminal de ônibus, a facilidade de estacionamento nas imediações e por não requerer grandes interdições viárias.

Mais informações pelo telefone (11) 4798-6900.

Sobre a Virada

A Virada Cultural Paulista é uma realização do Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria da Cultura, que investe na programação artística principal. Os municípios são correalizadores, ficando responsáveis pela montagem da infraestrutura de palco, som, segurança e limpeza, além de reforço à programação artística. Pela primeira vez, a Virada terá apoio do Ministério da Cultura, por meio do Fundo Nacional de Cultura e da Lei Rouanet. Além do SESC-SP, também apoia o evento o festival Risadaria, que contribui com a participação dos artistas de stand up comedy.

O evento é produzido pela APAA – Associação Paulista dos Amigos da Arte, organização social de cultura parceira da Secretaria.

Criada em 2007 pelo Governo do Estado de São Paulo, a Virada Cultural Paulista tornou-se o mais relevante evento cultural do interior e litoral paulistas, com a proposta de promover um grande festival gratuito e simultâneo em cidades de médio e grande porte. Desde o princípio, a Virada tem buscado proporcionar ao público o acesso às melhores produções artísticas do País, nas mais variadas linguagens: música, dança, circo, artes cênicas, arte para crianças, dentre outras.

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes