Coronavírus: Prefeitura adia para dezembro vencimento da parcela de julho do IPTU

A Prefeitura de Mogi das Cruzes determinou o adiamento do vencimento da parcela de julho do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU). O pagamento poderá ser feito até 15 de dezembro. A medida, que já havia sido adotada para as parcelas de abril, maio e junho, visa à redução do impacto financeiro provocado nas famílias em razão da pandemia de Covid-19. Postergar o pagamento é opcional e parar aderir é necessário imprimir uma segunda via, no site da Prefeitura, a partir do dia 13 de julho.

Como o vencimento normal do mês de julho é nos dias 7, 8 e 10, quem optar pelo adiamento deve esperar para imprimir a segunda via após essas datas. Se o contribuinte utilizar a lâmina do carnê, o banco ou internet banking não identifica a postergação. Imprimindo a segunda via, a partir do dia 13, já haverá a nova data para pagamento”, explica o secretário municipal de Finanças, Clovis da Silva Hatiw Lú Jr.

“Importante sempre lembrar que não se trata de isenção de IPTU, é uma suspensão do vencimento da parcela”, completa o secretário.

As datas de vencimento das parcelas de abril, maio e junho foram prorrogadas para até 15 de setembro, 15 de outubro e 16 de novembro, respectivamente.

Este procedimento se dará apenas no período da quarentena para combater a pandemia do novo Coronavírus. Demais tributos e as parcelas restantes do IPTU permanecem com as respectivas datas de vencimento originais inalteradas, como consta dos carnês.

Os dias 15 de setembro, 15 de outubro, 16 de novembro e 15 de dezembro são as datas limites específicas para o vencimento das parcelas de abril, maio, junho e julho, respectivamente. As parcelas normais de setembro, outubro e novembro seguem as datas de vencimento que constam do carnê do IPTU enviado no início do ano.

Benefício visa à redução do impacto financeiro provocado nas famílias em razão da pandemia de Covid-19. Foto: PMMC

Arrecadação

Mesmo com a suspensão do vencimento das parcelas de abril, maio e junho, a maioria dos contribuintes não optou pela postergação do pagamento.

Da parcela de abril, de aproximadamente R$ 12 milhões lançados no orçamento, a receita é de R$ 8,8 milhões. Isso é cerca de 73% do previsto. Porém, considerando que a inadimplência costuma ficar em torno de 20%, em condições normais a arrecadação ficaria em aproximadamente 80% do previsto. Portanto, com esses 73% alcançados, pode-se considerar que apenas 7%, aproximadamente, optaram por postergar o pagamento de abril.

Em maio, também de aproximadamente R$ 12 milhões lançados no orçamento, a receita, até o momento, é de R$ 8,5 milhões, ou cerca de 71% do previsto. Pelo mesmo raciocínio que desconta a inadimplência média de 20%, esses 71% alcançados representam, na prática, que 9% optaram por adiar o pagamento de maio.

De R$ 12 milhões lançados no orçamento, aproximadamente, a arrecadação até o momento é de R$ 7,9 milhões – cerca de 66% do previsto. Seguindo a metodologia aplicada aos dois meses anteriores e descontando a inadimplência média de 20%, esses 66% alcançados representam, na prática, que 14% optaram por adiar o pagamento de junho.

Novas datas de vencimento das parcelas de abril, maio e junho do IPTU 2020:

Parcela de abril: vencimento até 15 de setembro de 2020

Parcela de maio: vencimento até 15 de outubro de 2020

Parcela de junho: vencimento até 16 de novembro de 2020

Parcela de julho: vencimento até 15 de dezembro de 2020

OBS: ESTAS DATAS SÃO ESPECÍFICAS PARA AS PARCELAS DE ABRIL, MAIO, JUNHO e JULHO. AS PARCELAS NORMAIS DE SETEMBRO, OUTUBRO E NOVEMBRO SEGUEM AS DATAS QUE CONSTAM DO CARNÊ DO IPTU.

Para obter a segunda via, acesse: http://online.pmmc.com.br/servicos/?page=servicos/pc&p=stmw906&op=inscricao

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes

Coronavírus: Prefeitura adia para novembro vencimento da parcela de junho do IPTU

A Prefeitura de Mogi das Cruzes determinou o adiamento do vencimento da parcela de junho do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU). A medida, que já havia sido adotada para as parcelas de abril e maio, visa à redução do impacto financeiro provocado nas famílias em razão da pandemia de Covid-19. O pagamento poderá ser feito até o dia 16 de novembro. O decreto que oficializa o benefício foi publicado nesta sexta-feira, 05/06/2020. Postergar o pagamento é opcional e parar aderir é necessário imprimir uma segunda via, no site da Prefeitura, a partir do dia 11 de junho.

Como o vencimento normal do mês de junho é nos dias 8, 9 e 10, quem optar pelo adiamento deve esperar para imprimir a segunda via após essas datas. Se o contribuinte utilizar a lâmina do carnê, o banco ou internet banking não identifica a postergação. Imprimindo a segunda via, a partir do dia 11, já haverá a nova data para pagamento”, explica o secretário municipal de Finanças, Clovis da Silva Hatiw Lú Jr.

“Importante sempre lembrar que não se trata de isenção de IPTU, é uma suspensão do vencimento da parcela”, completa o secretário.

As datas de vencimento das parcelas de abril e maio foram prorrogadas para até 15 de setembro e 15 de outubro, respectivamente.

Este procedimento se dará apenas no período da quarentena para combater a pandemia do novo Coronavírus. Demais tributos e as parcelas restantes do IPTU permanecem com as respectivas datas de vencimento originais inalteradas, como consta dos carnês.

Os dias 15 de setembro, 15 de outubro e 16 de novembro são das datas limites específicas para o vencimento das parcelas de abril, maio e junho, respectivamente. As parcelas normais de setembro, outubro e novembro seguem as datas de vencimento que constam do carnê do IPTU enviado no início do ano.

Benefício visa à redução do impacto financeiro provocado nas famílias em razão da pandemia de Covid-19. Foto: PMMC

Arrecadação

Mesmo com a suspensão do vencimento das parcelas de abril e maio, a maioria dos contribuintes não optou pela postergação do pagamento. De aproximadamente R$ 12 milhões lançados no orçamento para o mês de abril, a receita foi de R$ 8,7 milhões.

Isso é cerca de 72,5% do previsto. Porém, considerando que a inadimplência costuma ficar em torno de 20%, em condições normais a receita ficaria em aproximadamente 80% do previsto. Portanto, com esses 72,5% alcançados, pode-se considerar que apenas 7,5%, aproximadamente, optaram por postergar o pagamento de abril”, afirma Hatiw Lú Jr.

Em maio, também de aproximadamente R$ 12 milhões lançados no orçamento, a receita, até o momento, é de R$ 8,2 milhões, ou cerca de 68% do previsto. Pelo mesmo raciocínio que desconta a inadimplência média de 20%, esses 68% alcançados representam, na prática, que 12% optaram por adiar o pagamento de maio”, conclui o secretário.

Novas datas de vencimento das parcelas de abril, maio e junho do IPTU 2020:

Parcela de abril: vencimento até 15 de setembro de 2020

Parcela de maio: vencimento até 15 de outubro de 2020

Parcela de junho: vencimento até 16 de novembro de 2020

OBS: ESTAS DATAS SÃO ESPECÍFICAS PARA AS PARCELAS DE ABRIL, MAIO E JUNHO. AS PARCELAS NORMAIS DE SETEMBRO, OUTUBRO E NOVEMBRO SEGUEM AS DATAS QUE CONSTAM DO CARNÊ DO IPTU.

Para obter a segunda via, acesse: http://online.pmmc.com.br/servicos/?page=servicos/pc&p=stmw906&op=inscricao

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes

Coronavírus: Prefeitura adia vencimento da parcela de maio do IPTU

A Prefeitura de Mogi das Cruzes determinou o adiamento do vencimento da parcela de maio do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU). A medida, que já havia sido adotada para a parcela de abril, visa à redução do impacto financeiro provocado nas famílias em razão da pandemia de Covid-19. As novas datas de vencimento são 15 de setembro para a parcela de abril e 15 de outubro para o pagamento de maio. O benefício é opcional e parar aderir é necessário imprimir uma segunda via, no site da Prefeitura, a partir do dia 13 de maio.

Como o vencimento normal do mês de maio é nos dias 8, 11 e 12, quem optar pelo adiamento deve esperar para imprimir a segunda via após essas datas. Se o contribuinte utilizar a lâmina do carnê, o banco ou internet banking não identifica a postergação. Imprimindo a segunda via, a partir do dia 13, já haverá a nova data para pagamento”, explica o secretário municipal de Finanças, Clovis da Silva Hatiw Lú Jr.

Importante sempre lembrar que não se trata de isenção de IPTU, é uma suspensão do vencimento das parcelas de abril e de maio”, completa o secretário.

Novas datas de vencimento são 15 de setembro para parcela de abril e 15 de outubro para pagamento de maio. Foto: PMMC

Este procedimento se dará apenas no período da quarentena para combater a pandemia do novo Coronavírus. Demais tributos e as parcelas restantes do IPTU permanecem com as respectivas datas de vencimento originais inalteradas, como consta dos carnês.

Os dias 15 de setembro e 15 de outubro são específicos para o vencimento das parcelas de abril e maio, respectivamente. As parcelas normais de setembro e outubro seguem as datas que constam do carnê do IPTU enviado no início do ano.

Novas datas de vencimento das parcelas de abril e maio do IPTU 2020:

Parcela de abril: vencimento em 15 de setembro de 2020

Parcela de maio: vencimento em 15 de outubro de 2020

OBS: ESTAS DATAS SÃO ESPECÍFICAS PARA AS PARCELAS DE ABRIL E MAIO. AS PARCELAS NORMAIS DE SETEMBRO E OUTUBRO SEGUEM AS DATAS QUE CONSTAM DO CARNÊ DO IPTU.

Para obter a segunda via, acesse:

http://online.pmmc.com.br/servicos/?page=servicos/pc&p=stmw906&op=inscricao

É necessário preencher o formulário com os dados do imóvel, que constam da primeira página do carnê do IPTU, e o número do CPF do proprietário.

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes

Coronavírus: Prefeitura suspende parcela de abril do IPTU

Os contribuintes que desejarem utilizar o benefício da suspensão do vencimento da parcela de abril do IPTU devem imprimir uma segunda via no site da Prefeitura de Mogi das Cruzes. A postergação do prazo (da parcela de abril) foi determinada pelo prefeito Marcus Melo como medida para reduzir o impacto financeiro provocado nas famílias em razão da pandemia do novo Coronavírus. Inicialmente, o vencimento de abril havia sido suspenso por 30 dias. Posteriormente, decidiu-se pelo adiamento para o segundo semestre de 2020. A data ainda será definida.

Suspensão do pagamento da parcela de abril do IPTU é uma medida para reduzir impacto financeiro provocado nas famílias em razão da pandemia do novo Coronavírus. Foto: PMMC

Se o contribuinte utilizar a lâmina do carnê, o banco ou internet banking não identifica a postergação. Imprimindo a segunda via, já haverá uma outra data para pagamento”, explica o secretário municipal de Finanças, Clovis da Silva Hatiw Lú Jr. “Importante esclarecer que não se trata de isenção de IPTU, é uma suspensão do vencimento da parcela de abril”, completa o secretário.

Demais tributos e as parcelas do IPTU de maio e junho permanecem com as respectivas datas de vencimento inalteradas. “Caso algum contribuinte tenha feito o pagamento após a data de vencimento de abril utilizando o carnê original e, por isso, tenha sido cobrado também com juros e multa, é possível solicitar a restituição do valor pago a mais”, destaca Hatiw Lú.

Este procedimento se dará apenas no período da quarentena para combater a pandemia da Covid-19.

Para solicitar a restituição, basta preencher o requerimento disponível no site e enviá-lo, junto com o comprovante de pagamento, para o email iptu@mogidascruzes.sp.gov.br.

Para obter a segunda via, acesse:

http://online.pmmc.com.br/servicos/?page=servicos/pc&p=stmw906&op=inscricao

É necessário preencher o formulário com os dados do imóvel, que constam da primeira página do carnê do IPTU, e o número do CPF do proprietário.

Em caso de restituição de valores de juros e multas referentes à parcela de abril, obtenha aqui o Modelo de Requerimento Geral:

http://mogidascruzes.sp.gov.br/servico/todos-os-assuntos/requerimentos

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes

Coronavírus: Transporte coletivo e Zona Azul têm alterações a partir desta terça, 24/03

O transporte coletivo municipal de Mogi das Cruzes terá alteração de circulação a partir desta terça-feira, 24/03/2020. Os ônibus passarão a operar a tabela horária usada normalmente aos sábados. Os idosos também terão mudança na utilização do transporte. As medidas serão adotadas para adequação às restrições de circulação de pessoas que vêm sendo adotadas para diminuir a velocidade de propagação do novo Coronavírus.

Para os mogianos que circulam de transporte individual, a novidade é que o sistema de Zona Azul terá suspensão das atividades a partir desta terça-feira. A medida será adotada pelo fechamento do comércio de produtos não essenciais, determinado pelo decreto de quarentena editado pelo Governo do Estado.

Com as alterações nas tabelas horárias, o número de ônibus em circulação em Mogi das Cruzes terá uma diminuição de 25% em relação aos dias normais. Serão 166 ônibus em operação a partir desta terça-feira.

Ônibus municipais terão alterações de horários a partir desta terça-feira e idosos devem utilizar o transporte apenas em casos de urgência. Foto: PMMC

Os horários serão atualizados no site da Secretaria Municipal de Transportes e no aplicativo Mogi no Ponto. Para os passageiros que quiserem se programar, basta acessar o site da SMT e consultar os horários de sábado. O endereço é smtonline.pmmc.com.br.

O sistema de transporte coletivo já havia tido alteração de funcionamento na última semana, com a diminuição na circulação de 17 ônibus foram dos horários de pico. A demanda de passageiros também vem caindo nos últimos dias, com as pessoas optando por ficar em casa e diminuindo a circulação.

A movimentação deverá diminuir ainda mais nesta semana com o fechamento do comércio e proibição de funcionamento de diversos setores. A partir desta terça-feira, o estado de São Paulo está em quarentena, decretada pelo Governo do Estado.

Idosos

Os idosos, principal grupo de risco da pandemia de Covid-19, também terão alterações na utilização dos ônibus. O uso do Cartão Conforto, que permite a viagem gratuita em qualquer lugar do ônibus para pessoas com mais de 65 anos, terá a utilização suspensa no transporte municipal. Apenas em situações de urgência, como os idosos que forem a unidades de saúde ou se vacinar contra a gripe, será permitida a utilização de todos os espaços do ônibus. A campanha de vacinação começou nesta segunda-feira, 23/03.

A medida busca desestimular os idosos a saírem de casa para situações não urgentes. A orientação da Prefeitura é para que os idosos não saiam de casa. O isolamento social é indicado pelos especialistas como principal atitude para o combate à pandemia e fundamental para quem tem mais de 60 anos.

Passe escolar

A utilização do Cartão Escolar também está suspenso no transporte municipal. Com a paralisação das aulas, o fechamento das escolas e a necessidade de restrição de circulação de pessoas, a medida foi adotada pela Prefeitura.

Vandalismo

A Secretaria Municipal de Transportes vem monitorando as condições dos Terminais Central e Estudantes, com intensificação dos trabalhos de limpeza e disponibilização de produtos de higiene pessoal para os passageiros, como sabonete e álcool em gel.

No entanto, os terminais, infelizmente, têm sofrido com atos de vandalismo. Neste final de semana, saboneteiras do Terminal Central foram furtadas. Na última sexta-feira, objetos também haviam sido danificados.

Os usuários podem auxiliar a Prefeitura na fiscalização a este tipo de comportamento, com denúncias à Guarda Municipal, que tem uma base no Terminal Central ou pelo telefone 153.

Zona Azul

O sistema de Zona Azul também terá alteração a partir desta terça-feira, 24/03. Com o fechamento do comércio e as medidas para restrição da circulação de pessoas, a cobrança do estacionamento controlado estará suspensa.

Mogi das Cruzes conta atualmente com 1.092 vagas de estacionamento controlado, distribuídas na região central e bairros próximos.

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes