Plataforma 2 da estação Braz Cubas será interditada para obras de acessibilidade

A partir da próxima segunda-feira, 16/10/2017, a plataforma 2 (sentido Estudantes) da estação Braz Cubas, que atende a Linha 11-Coral, será interditada para obras de acessibilidade. A intervenção é necessária para a execução dos serviços de alteamento do piso da plataforma, que tem como objetivo reduzir o desnível em relação ao piso do trem.

Os usuários que estiverem viajando em direção a Estudantes e necessitarem desembarcar em Braz Cubas, deverão prosseguir até a estação Mogi das Cruzes para reembarcar no sentido Guaianases.

Já os passageiros da estação Braz Cubas que pretendem ir para a estação Mogi das Cruzes, devem embarcar no sentido Guaianases para descer em Jundiapeba e reembarcar no trem em direção a Estudantes.

A plataforma 2 da estação Braz Cubas ficará interditada até o dia 4/11. Foto: Divulgação/ Internet

As obras começaram em junho e o investimento é de cerca de R$ 1,1 milhão. As intervenções estão previstas para serem concluídas em dezembro e contemplam a implantação de rampas, corrimão, mapas, rotas táteis, vaga de embarque e desembarque preferencial, rebaixamento de calçada e passarela assistida para travessia de usuário com mobilidade reduzida entre as plataformas.

A plataforma 2 ficará interditada até o dia 4 de novembro. Os usuários serão orientados pelo serviço de som das estações e trens, além de cartazes afixados nas estações. Mais informações poderão ser obtidas pelo telefone do SAU (Serviço de Atendimento ao Usuário) 0800-0550121, pelo site e redes sociais da Companhia.

Fonte: Companhia Paulista de Trens Metropolitanos

Anúncios

⚡️Curtas (06/10/2017)

– Feira gastronômica “Sabores do Alto Tietê” acontece neste sábado, 07/10/2017

O público do Alto Tietê tem uma atração diferente para conferir neste sábado, 07/10/2017. Das 10h00 às 17h00, será realizado no Largo do Rosário, em Mogi das Cruzes, o “Sabores do Alto Tietê”, um evento com boa comida e uma programação cultural eclética, com música, dança e show de palhaços.

A iniciativa é do Conselho do Fundo Social de Solidariedade do Condemat – Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê e conta com a participação de 11 cidades – Arujá, Biritiba Mirim, Ferraz de Vasconcelos, Guararema, Guarulhos, Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes, Poá, Salesópolis, Santa Isabel e Suzano.

Com o objetivo de estimular a solidariedade, divulgar as ações e arrecadar recursos para os projetos, os Fundos Sociais irão comercializar comidas diversificadas e com preços acessíveis. No cardápio tem fritas (em diferentes versões), esfiha, fogazza, doces, baião de dois, tapioca, churros, nhoque, pastel, pizza, pães, queijos e mel.

A proposta desse cardápio é mostrar um pouco do que é tradição nas festas que acontecem na cidade”, ressalta Vanessa Noronha Leite, coordenadora do Conselho do Fundo Social do Condemat.

A presidente do Fundo Social de Solidariedade de Mogi das Cruzes, Karin Melo, também fala sobre a importância da atividade. “O trabalho junto ao Condemat tem sido muito gratificante, pois podemos trocar experiências, debater ideias e projetos juntos. Espero que todos compareçam, prestigiem e aproveitem as opções gastronômicas ali oferecidas, ao mesmo tempo em que estarão contribuindo para uma causa nobre“, enfatiza.

A programação cultural começa logo na abertura do evento e se estende até o final da tarde com apresentações de taikô (Grupo Kouran Daiko – Suzano Bunkyo); zumba (Guararema); show com os palhaços Paçoca e Paçoquita (Suzano); moda de viola com Shirley Luzia & Prata Fina (Salesópolis) ; dança folclórica com Catiteiros de Salesópolis; MPB e sertanejo com o cantor Eduardo Henrique (Mogi das Cruzes) e, fechando a programação, a cantora Leandra Oliveira (Arujá) com música sertaneja.

O palco está montado na parte central do Largo do Rosário e as barracas de comida nas duas laterais. O local foi escolhido em virtude da grande circulação de pessoas, em especial aos sábados.

– Prefeitura amplia número de câmeras com imagens disponíveis pela internet

A Prefeitura de Mogi das Cruzes ampliou o número de câmeras de monitoramento que têm suas imagens disponibilizadas, em tempo real, na página da administração municipal na internet. Com a inclusão, as imagens de 30 equipamentos instalados em ruas, avenidas e praças da cidade podem ser consultados.

O projeto faz parte das ações da Prefeitura para a utilização de ferramentas tecnológicas para facilitar o dia a dia da população. O serviço ‘Câmeras Ao Vivo’ pode ser acessado pelo endereço eletrônico mogidascruzes.sp.gov.br/camera-ao-vivo. As imagens serão atualizadas a cada 5 segundos e o internauta pode verificar, em tempo real, a movimentação das regiões atendidas, as condições do trânsito, entre outras informações.

Imagens de 30 câmeras de monitoramento estão disponíveis na página da Prefeitura de Mogi das Cruzes na internet, com atualização a cada 5 segundos

Os novos equipamentos disponibilizados ficam no Centro (rua Coronel Cardoso de Siqueira x Largo Prefeito Francisco Ribeiro Nogueira e Rua Professor Flaviano de Melo X Praça Otaviano Augusto Malta Moreira – Totó), Cezar de Souza (Avenida João XXIII X Avenida Nilo Marcatto e Avenida Ricieri José Marcatto X Rua Maria do Nascimento Boz Vidal), Jundiapeba (Avenida Pres. Altino Arantes X Rua Pedro Paulo dos Santos e Avenida Áurea Martins dos Anjos X Alameda Santo Ângelo) e em Braz Cubas (Avenida Edith Inácia da Silva X Rua Shiguetoshi Suzuki).

No lançamento do projeto, em julho, já haviam sido disponibilizadas as imagens de 23 câmeras com tecnologia compatível para o envio automático para a internet. Estes equipamentos ficam nos bairros Jundiapeba, Jardim Universo, Centro, Centro Cívico, Cezar de Souza, Braz Cubas, Alto do Ipiranga, Vila Natal, Nova Mogilar, Ponte Grande, Vila Oliveira e Chácara Jafet.

Mogi das Cruzes possui atualmente cerca de 300 câmeras de monitoramento, entre equipamentos localizados em espaços públicos e em prédios municipais. O sistema é monitorado pela Central Integrada de Emergências Públicas (Ciemp).

– Novo PAC Central inicia atendimento na segunda-feira, 09/10

A Prefeitura de Mogi das Cruzes entregará, na próxima segunda-feira, 09/10/2017, às 9h00, as obras de reforma e modernização da unidade central do Pronto Atendimento ao Cidadão (PAC). O setor, que desde julho funciona provisoriamente no saguão do Paço Municipal, encerrou suas atividades às 12h00 desta sexta-feira, 06/10, para transferência de móveis e equipamentos para as novas instalações. O serviço ao público será retomado na segunda, a partir do meio-dia.

O investimento na melhoria do serviço foi de R$ 317 mil. A unidade central do PAC passará a funcionar em área fechada com vidros e terá ar-condicionado. Foram construídas três salas para o Procon, duas delas para audiências de conciliação, salas para coordenação do PAC, de atendimento e de convivência.

O PAC Central funciona no térreo do Prédio 1 da Prefeitura

O piso elevado foi substituído e há rampas e piso podotátil para garantir a acessibilidade. As instalações elétricas, hidráulicas, de lógica e telefonia foram trocadas.

Esta será a última etapa do processo de modernização do prédio da Prefeitura, que ganhou novo visual e melhorias estruturais nos últimos dois anos. O prédio foi construído na década de 80 e, desde então, não havia recebido atualizações.

Com investimento de R$ 7,4 milhões, a reforma garantiu acessibilidade, elevadores, novo sistema elétrico e de informática, trazendo mais conforto para cidadãos e servidores.

Casarão do Carmo será reinaugurado nesta quinta-feira, 28/09/2017

A Prefeitura de Mogi das Cruzes fará, às 11h00 desta quinta-feira, 28/09/2017, a solenidade de reinauguração do Casarão do Carmo. O prédio, que faz parte do patrimônio histórico, cultural e arquitetônico da cidade, passou por obras de reforma e conservação, com o objetivo de seguir em boas condições, para receber o público e as atividades de rotina.

Com investimento de R$ 115.703,80, as obras compreenderam revisão e manutenção geral do prédio, mais restauro de algumas estruturas, em respeito às suas características originais. Os trabalhos tiveram início em janeiro, foram executados pela empresa Topus Terra e acompanhados pelas Secretarias Municipais de Cultura e Obras.

Entre os serviços, foram feitos revisão e melhoria no telhado, para a retirada de vazamentos e infiltrações, revisão de calhas, rufos e condutores, revisão e reforma nas portas e janelas, tratamento e recomposição de forros, recomposição de rodapés, pintura geral e revisão nas instalações elétricas e hidráulicas. A obra também compreendeu a recuperação de algumas características originais do prédio, que acabaram modificadas com o passar dos anos, como o piso e a pintura das paredes externas.

No caso do piso, ele recebeu revestimento com cera de carnaúba, em substituição a cera sintética anteriormente aplicada, tendo em vista que o material é o mais adequado para assoalho de madeira. Também foi feita a troca, conforme identificada a necessidade, de tábuas e barrotes de madeira.

O Casarão do Carmo seguirá abrigando o Museu Visconde de Mauá – o antigo Museu Mogiano, que guarda em seu acervo parte significativa da história do município, com destaque para a bandeira deixada por D. Pedro I em sua passagem por Mogi das Cruzes, logo após a Proclamação da Independência do Brasil.

A novidade é que Coordenadoria Municipal de Turismo, até então alocada na Ilha Marabá, passará a atender no Casarão do Carmo. O objetivo da transferência é gerar uma maior aproximação entre a equipe do Turismo e a população, tendo em vista a localização mais central e acessível do prédio.

Já os programas permanentes que costumavam ocorrer no Casarão do Carmo, como as reuniões do Terças Literárias e a Roda de Choro do Seu Julinho, continuarão acontecendo no prédio-sede da Banda Santa Cecília, que também foi reformado pela Prefeitura de Mogi. Isso porque o Espaço do Meio Clarice Jorge agora servirá como mais uma sala de exposição do acervo do Museu Visconde de Mauá.

As salas do anexo construído nos fundos do Casarão continuarão a disposição para reuniões, encontros, fóruns, palestras e quaisquer outras atividades.

O Casarão do Carmo é uma obra do século XIX, em estilo colonial, feito em taipa de mão e taipa de pilão. O prédio é tombado pelo Comphap (Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Artístico, Cultural e Paisagístico) desde 2012. Foi erguido originalmente para servir de residência à importante família Bourroul.

A partir dos anos 30, passou a abrigar atividades culturais e comerciais, até que, na década de 80 foi desapropriado pela Prefeitura de Mogi das Cruzes. Desde então, tornou-se um espaço para atividades culturais de diversos segmentos. O prédio possui área construída (e tombada) de 381,18 m². Os anexos somam 192,72 m². Já o terreno tem área total de 798,20 m².

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes

Trecho da Adhemar de Barros será aberto ao trânsito nesta segunda, 29/05/2017

A Avenida Governador Adhemar de Barros terá o trânsito de veículos liberado nesta segunda-feira, 29/05/2017, no trecho a partir do encontro com a Rua Princesa Isabel de Bragança. O local está interditado para as obras de construção do segundo túnel do Complexo Viário Jornalista Tirreno Da San Biágio.

Com a liberação, os veículos ganharão uma nova opção para acesso a regiões como a Vila Rubens e os distritos de Braz Cubas e Jundiapeba, que poderão ser acessados pelo corredor formado pelas avenidas Governador Adhemar de Barros e Anchieta. Com isso, a expectativa é que o corredor formado pelas ruas Doutor Correa, José Bonifácio e a Avenida Voluntário Fernando Pinheiro Franco seja desafogado.

Com a liberação do trecho para o trânsito de veículos pelos responsáveis pela obra, as equipes da secretaria fizeram a sinalização para os motoristas. Tínhamos uma previsão de liberação para o início do próximo mês, mas foi possível antecipar este prazo”, explicou o secretário municipal de Segurança, Eduardo Rangel.

Com a liberação da Adhemar de Barros, motorista ganhará uma nova opção para bairros como a Vila Rubens, Braz Cubas e Jundiapeba. Foto: Guilherme Berti/ PMMC

Atualmente, os motoristas que seguem pela Rua Doutor Ricardo Vilela precisam, obrigatoriamente acessar a Rua Princesa Isabel de Bragança, que também deverá ter impacto positivo na fluidez. Já a rua Tenente Manoel Alves dos Anjos terá a sua mão de direção mantida, seguindo no sentido da praça da Bandeira em direção à Avenida Governador Adhemar de Barros.

O secretário lembrou que, nos primeiros dias da alteração, os técnicos farão um acompanhamento constante do comportamento do tráfego de veículos e dos motoristas para verificar a necessidade de novas intervenções.

Os ônibus do sistema de transporte coletivo que utilizavam o corredor viário antes da interdição retornarão para a via paulatinamente. A previsão é que isso passe a ocorrer a partir da semana do dia 5 de junho.

É necessário um período da divulgação junto aos passageiros, já que ocorrerá uma alteração que impactará também em pontos de parada dos ônibus, o que mexe com a rotina dos passageiros”, disse Rangel.

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes

Área do Centro Esportivo do Socorro é escolhida para receber o Sesc Mogi das Cruzes

O prefeito de Mogi das Cruzes, Marcus Melo, reuniu-se na manhã desta sexta-feira, 12/05/2017, com representantes do Sesc, para dar andamento às conversas que visam a instalação de uma unidade no município. O diretor do Sesc no Estado de São Paulo, Danilo Santos de Miranda, esteve presente no encontro e afirmou que, dentre as áreas previamente disponibilizadas pela Prefeitura para receber o equipamento, o Centro Esportivo do Socorro foi selecionado como o local ideal.

Por isso, além de reunião no gabinete, foi feita também uma vistoria na área do centro esportivo. “Mogi justifica a presença de um Sesc, não só pela vontade já manifestada por todos, como também por suas características, do ponto de vista social, cultural e econômico. Agora falta apenas formalizarmos isso, porém informalmente digo que já estávamos analisando há algum tempo as áreas disponíveis aqui em Mogi e escolhemos esta, por tudo o que observamos aqui”, destacou.

Além de já ofertar serviços à comunidade, o Centro Esportivo do Socorro atende aos demais requisitos da diretoria do Sesc. Foto: Guilherme Berti / PMMC

O próximo passo, como explanou Miranda, é a formalização da intenção hoje declarada, por meio da atuação da Prefeitura e da Câmara Municipal, que também se fez presente, com os membros da Comissão Especial de Vereadores (CEV) criada especificamente para acompanhar este tema. Além da formalização via ofício da oferta da área por parte da Prefeitura, também será preciso criar e aprovar uma lei, que viabilize a cessão do terreno ao Sesc.

Conforme estimou Miranda, uma unidade em Mogi das Cruzes vai requerer um investimento de mais de R$ 100 milhões, além de demandar tempo até que esteja concluída. Para agilizar o processo, ele cogita trazer à cidade uma unidade Sesc provisória. Isto é, uma equipe da instituição se instalaria no Centro Esportivo do Socorro da maneira como ele está e daria início em breve às atividades oferecidas pelo Sesc, até que os trâmites burocráticos para a edificação de uma unidade definitiva sejam vencidos.

O diretor estadual do Sesc disse ainda que, com base no que observou da área em Mogi das Cruzes, a unidade definitiva do Sesc Mogi das Cruzes se assemelharia muito com a unidade de Jundiaí, que foi inaugurada em abril de 2016.

Sobre prazos, ele afirmou que, em se tratando de uma unidade provisória, em menos de um ano seria possível iniciar as atividades, caso não haja empecilhos ao longo do caminho. “Precisamos lembrar que temos 12 projetos em andamento, portanto não é possível garantirmos que isso acontecerá rapidamente. O que pode ser viabilizado de forma mais rápida é o início das atividades por meio de uma unidade provisória, assim como acontece em Osasco, em Presidente Prudente, no Campo Limpo e no Parque Dom Pedro”, exemplificou.

O prefeito Marcus Melo ressaltou que o objetivo é sempre proporcionar mais serviços à população, por isso a Prefeitura está de acordo com a utilização da área do Centro Esportivo do Socorro. “Em se tratando de áreas municipais, temos sempre que escolher a melhor ocupação para cada uma delas e o Sesc é um equipamento que atenderia a toda a população. É, na verdade, um grande presente para a cidade”, pontuou, garantindo que vai tomar as providências burocráticas necessárias para a formalização do que foi acordado.

Agora vamos cuidar de todas as tratativas para poder fazer a cessão da área ao Sesc. Este é um grande investimento, que a Prefeitura sozinha não teria condições de fazer. Por isso, agradecemos a toda a atenção e o carinho pela cidade que os representantes do Sesc têm demonstrado”, finalizou.

Também participaram da reunião e vistoria o coordenador de Planejamento do Sesc, Sérgio Batistelli, o chefe de Gabinete da Prefeitura de Mogi das Cruzes, José Luiz Freire de Almeida, o secretário municipal de Cultura, Mateus Sartori, o secretário municipal de Esporte e Lazer, Nilo Guimarães e vereadores da cidade.

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes