🏀 Novo Basquete Brasil 2016/2017 – quartas de final – jogo 3

Para voltar a ficar em vantagem e dar um passo importante na briga por um lugar nas semifinais, o Mogi das Cruzes/Helbor foi dominante. Sem dar chances ao Universo/Vitória, a equipe do técnico Guerrinha teve grande atuação desde os minutos inicias e triunfou com tranquilidade ao lado de sua torcida, por 19 pontos de diferença (88 a 69).

Com a derrota no Jogo 2, também disputado no Ginásio “Professor Hugo Ramos”, o time mogiano viu o Vitória empatar a série e o jogo deste sábado se tornou ainda mais importante. Uma derrota poderia deixar o clube baiano com a chance de fechar a série em casa na próxima partida, mas o esquadrão do Alto do Tietê não sentiu a pressão.

Tínhamos que vencer de qualquer maneira e uma derrota hoje poderia nos complicar. Não poderíamos atuar de outro jeito, a não ser se entregando ao máximo. Conversamos bastante depois da derrota de quinta e acertamos os erros para hoje. Foi uma grande atuação da nossa equipe”, disse o ala Jimmy, um dos destaques da vitória mogiana.

Dono de um desempenho praticamente impecável, Mogi teve o controle do jogo o tempo todo e conquistou um triunfo tranquilo para abrir 2 a 1 na série. Agora, a equipe terá a chance de garantir seu lugar nas semifinais no Jogo 4, nesta terça-feira, 02/05, às 21h30, em Salvador.

Foi uma excelente vitória. Analisamos e mostramos os erros cometidos no jogo passado e hoje tudo deu certo. Os jogadores entraram em quadra com muita vontade e isso fez a diferença. Agora vamos para fechar a série lá em Salvador”, disse o técnico mogiano Guerrinha.

Com um grande início, Mogi abriu dez pontos de frente (16 a 06) logo de cara e não diminuiu o ritmo em nenhum momento. Um dos grandes trunfos para tal domínio se deve ao ótimo desempenho defensivo da equipe. Dono da segunda melhor defesa da fase de classificação, o time teve sua melhor atuação defensiva na série e pela primeira vez deixou o Vitória abaixo da casa dos 80 pontos.

No jogo passado eles pegaram 13 rebotes e fizeram 22 pontos de segunda chance. Hoje foi diferente e jogamos com muito mais vontade na defesa. Jogamos com pegada desde o começo e a torcida acompanhou o time. Então, eu acho que foi uma sequência de coisas boas que fez nossa equipe ser dominante hoje”, elogiou o técnico Guerrinha.

Mas não foi só a defesa que funcionou muito bem. Com chance de pontuar diversas vezes em transição, o time paulista teve ótimo desempenho ofensivo durante todo o jogo. Uma prova disso é o alto aproveitamento nas bolas de dois pontos, com 62% – 24 acertos em 39 tentativas. No garrafão foram 17 bolas convertidas em 27 tentativas (63%) e 34 pontos anotados.

Conseguimos abaixar o volume de jogo do Vitória. Não demos segunda chance e conseguimos dominar o rebote na nossa defesa. Isso, com certeza, fez muita diferença na queda da pontuação do time deles em relação ao Jogo 2. E quando você defende bem, o ataque flui mais naturalmente”, concluiu Jimmy, que deixou a quadra com 11 pontos e oito rebotes.

Fonte: Liga Nacional de Basquete

🏀 Novo Basquete Brasil 2016/2017 – quartas de final – jogo 2

O Universo/Vitória empatou a série contra o Mogi das Cruzes/Helbor. Em partida decidida apenas nos segundos finais, o time baiano venceu na noite desta quinta-feira, 27/04/2017, no Ginásio “Professor Hugo Ramos”, por 87 a 83, e igualou o confronto válido pelas quartas de final do NBB CAIXA 2016/2017 em 1 a 1.

O Vitória teve domínio absoluto dos rebotes ao longo do jogo. Com seis atletas diferentes com quatro ou mais sobras, a equipe visitante teve 44 rebotes, sendo 13 ofensivos, contra apenas 28 do Mogi.

Com 24 pontos, Shamell foi o cestinha do Mogi, seguido por Caio Torres e Tyrone, que marcaram 18 e 17 pontos, respectivamente. Outro atleta a ter bom desempenho pelo time da casa foi o ala Jimmy, autor de 12 pontos.

O Vitória impôs apenas a terceira derrota do time mogiano em casa nesta temporada do NBB CAIXA. Os outros dois resultados negativos da equipe paulista na competição foram para Flamengo e Macaé, ainda no primeiro turno da fase de classificação.

Tyrone, do Mogi. Foto: Antonio Penedo/ Mogi-Helbor

Para ficar grande parte do primeiro tempo em vantagem e chegar ao intervalo na liderança (38 a 37), o Vitória dominou completamente as ações no garrafão e marcou 28 pontos na área pintada, sendo 12 deles em segundas chances. Com destaque para Kurtz, a equipe visitante teve 29 rebotes (nove ofensivos), contra 18 dos mogianos.

Logo no início do terceiro quarto, Mogi aplicou uma sequência de 9 a 0 e não só virou o jogo como abriu oito pontos de frente (46 a 38). Mas o Vitória não se abalou e se manteve vivo no jogo, muito por conta da mão quente de Keyron, que converteu três bolas de três pontos na parcial, sendo que a última foi no estouro do cronômetro e devolveu a liderança aos baianos (61 a 60).

O Vitória ficou na liderança durante todo o período final, mas emoção não faltou na reta final da partida. Com pouco menos de um minuto para o fim, Mogi baixou a diferença para apenas dois pontos, mas os baianos mantiveram a cabeça no lugar e, com bons lances de Dawkins, garantiram o resultado positivo.

E agora? O próximo jogo da série acontece neste sábado, 29/04, às 14h00, novamente no Hugo Ramos, com transmissão ao vivo da Band. Já a quarta partida será disputada em Salvador, em data e horário a serem anunciados pelo Departamento Técnico da Liga Nacional de Basquete.

Fonte: Liga Nacional de Basquete

🏀 Novo Basquete Brasil 2016/2017 – rodada 28

O Mogi das Cruzes/Helbor já tem seu lugar no G-4 assegurado. Na noite desta sexta-feira, 24/03/2017, atuando no “Hugão”, a equipe do técnico Guerrinha conquistou uma grande vitória sobre o EC Pinheiros, pelo placar de 90 a 78, e assegurou um lugar entre os quatro primeiros colocados da fase de classificação do NBB CAIXA 2016/2017 com duas rodadas de antecedência.

Agora com 19 vitórias em 26 partidas disputadas, Mogi já garantiu matematicamente ao menos o quarto lugar e, consequentemente, a classificação automática às quartas de final do maior campeonato de basquete do país. A equipe segue na segunda colocação e só depende de si para confirmar a vice-liderança.

Após muito equilíbrio nos três primeiros quartos, a partida chegou ao período final com Mogi vencendo por apenas quatro pontos (66 a 62). Só que na última parcial, o time da casa foi completamente dominante, rapidamente estabeleceu sua vantagem em dígitos duplos e garantiu a vitória.

Tyrone, do Mogi. Foto: Antonio Penedo/ Mogi-Helbor

Em noite inspirada, Tyrone foi o grande destaque da partida e cravou seu recorde pessoal de pontos no NBB CAIXA. Com ótimo aproveitamento nos arremessos de dois pontos (8/11), o norte-americano marcou 29 pontos e ainda contribuiu com oito rebotes.

Larry Taylor também teve papel importante no triunfo mogiano. Com direito a lindas jogadas individuais, o “Alienígena” teve uma de suas melhores atuações nesta temporada do NBB CAIXA e deixou a quadra com 22 pontos, seis assistências e quatro rebotes na conta.

Com a ausência de Caio Torres, que está fora por uma lesão no joelho, a responsabilidade de comandar o garrafão do Mogi ficou com Gerson e o jogador deu conta do recado em grande estilo. Sem errar nenhum arremesso (7/7 nos dois pontos), o pivô marcou 14 pontos e ainda apanhou oito rebotes.

Tem sido um trabalho muito duro desde que voltei de lesão e ficou muito satisfeito de ter uma boa atuação em uma partida tão importante como essa. Não podemos contar com o Caio e sei das minhas responsabilidades. Todo mundo me deu muita força e essa energia me ajudou muito hoje”, disse Gerson, que ficou cerca de quatro meses fora de ação no começo da temporada por conta de uma hérnia de disco.

Esta foi a sétima vitória consecutiva do Mogi no NBB CAIXA e a equipe detém a maior sequência de vitórias ativa da competição. A última derrota do esquadrão do Alto do Tietê foi no dia 14/02, contra o Flamengo, fora de casa.

E agora? As duas equipes ainda farão mais duas partidas na fase de classificação. Mogi irá até o interior paulista para enfrentar Gocil/Bauru Basket e Franca Basquete. Já o Pinheiros atuará como mandante e receberá Banrisul/Caxias Basquete e Vasco da Gama. As duas rodadas finais acontecem quinta, 30/03, e sábado, 01/04.

Fonte: Liga Nacional de Basquete

🏀 Novo Basquete Brasil 2016/2017 – rodada 26

Foi com muita emoção, mas o Mogi das Cruzes/Helbor manteve o grande momento e a vice-liderança do NBB CAIXA 2016/2017. Na noite desta segunda-feira, 13/03/2017, no Ginásio “Hugo Ramos”, a equipe do técnico Guerrinha venceu uma grande batalha contra o Campo Mourão, por 74 a 71, e chegou ao seu sexto triunfo consecutivo na competição.

O confronto foi parelho do início ao fim, e o torcedor que compareceu ao Hugão assistiu a um grande espetáculo. Com diversas alternâncias, o duelo foi decidido apenas no finalzinho, quando os mogianos tiraram uma desvantagem de seis pontos (64 a 58) e contaram com atuação decisiva de Shamell, que fez os quatro últimos pontos da partida no minuto final e deu o triunfo ao vice-líder.

Com o emocionante resultado, o Mogi somou sua 18ª vitória em 25 partidas (72% de aproveitamento) e colou de vez no líder Flamengo. Caso o rubro-negro carioca perca para o Macaé nesta terça-feira, 14/03, os mogianos assumirão a liderança. Mesmo com o revés, time paranaense manteve o oitavo lugar e por enquanto não corre risco de ultrapassagem.

Quando a coisa aperta, chamem o Shamell. Assim tem sido nos jogos do Mogi no NBB CAIXA. Mais uma vez, o camisa 24 foi extremamente decisivo nos momentos finais e desta vez colaborou com quatro pontos cruciais no último minuto. No total, o norte-americano fez 19 pontos e teve mais uma atuação “clutch” na atual edição do campeonato.

Elinho, do Mogi. Foto: Antonio Penedo/ Mogi-Helbor

Foi um jogo muito duro. Sabemos da qualidade do Campo Mourão. Lutamos muito até o final. Chegamos a abrir sete ou oito pontos, e caiu. Acho que faltou um pouco de cabeça para nós. Relaxamos, pois nosso primeiro quarto foi muito bom. Mas o mais importante foi a vitória. Seguimos na briga pela liderança e essa reta final será muito importante”, comentou Shamell.

Larry Taylor manteve seu ótimo momento no NBB CAIXA e teve mais uma atuação de destaque. Eleito como Dono da Bola da última semana, o Alienígena anotou oito pontos, oito rebotes e sete assistências. Além de flertar com o triplo-duplo, o armador totalizou 19 de eficiência e foi o mais eficiente da equipe mogiana no jogo.

Com papel de destaque no primeiro tempo, Jimmy e Caio Torres foram outras peças importantes para o êxito do time do técnico Guerrinha. O ala totalizou 15 pontos, todos eles antes do intervalo. Já o pivô fez dez pontos no primeiro quarto e deixou a quadra com 12 no total.

E agora? Ambas as equipes entrarão em quadra só depois da pausa para o Jogo das Estrelas e terão o EC Pinheiros como próximo adversário: o Campo Mourão no dia 22 e o Mogi das Cruzes/Helbor no dia 24/03, ambos em seus domínios.

Fonte: Liga Nacional de Basquete

🏀 Novo Basquete Brasil 2016/2017 – rodada 25

A ascensão do vice-líder Mogi das Cruzes/Helbor no NBB CAIXA parece não ter fim. Na noite desta quinta-feira, 09/03/2017, no Ginásio “Professor Hugo Ramos”, a equipe do Alto Tietê dominou o Minas Tênis Clube, levou a melhor pelo placar de 87 a 64 e conquistou sua quinta vitória consecutiva na competição, o que o deixou muito perto da liderança.

Com o resultado, o time mogiano ultrapassou o líder Flamengo em número de triunfos (17 em 24 jogos – 70,8% de aproveitamento) e ficou a um passo de assumir o topo da classificação. Isso acontecerá caso o clube da Gávea perca o Clássico dos Milhões para o Vasco da Gama, neste sábado, 11/03, em Manaus (AM). A partida será transmitida ao vivo nos canais SporTV e Band, às 14h00.

Larry Taylor e Caio Torres mataram a pau pela equipe do técnico Guerrinha. O Alienígena teve atuação completa e deixou a quadra com expressivos 17 pontos, nove assistências, seis rebotes e quatro roubos de bola, números que lhe renderam 31 de eficiência. Já o pivô registrou um duplo-duplo de 15 pontos e 13 rebotes (recorde pessoal na temporada no fundamento).

O Mogi tratou de colocar as cartas na mesa logo de cara. Com primeiro quarto simplesmente arrasador (27 a 11), os donos da casa abriram larga vantagem e administraram-na durante todo o restante da partida. A diferença foi para a casa dos 20 pontos somente no último quarto, mas em momento algum foi ameaçada pelos minastenistas.

Jimmy, do Mogi. Foto: Antonio Penedo/ Mogi-Helbor

O bom desempenho ofensivo do Mogi na noite desta quinta-feira foi completado pelas atuações de Jimmy, responsável por 14 pontos, e da dupla norte-americana Shamell e Tyrone, que deixou a quadra com respectivos 14 e 12 pontos.

Pelo lado do Minas, que segue na 12ª colocação, os grandes destaques ficaram por conta do norte-americano Scott Rodgers, responsável por 15 pontos, do ala/armador Danilo Siqueira, que anotou 13 pontos, e do pivô Adriano “Big”, de 21 anos, que deixou a quadra com dez pontos e igualou seu recorde pessoal na história do NBB CAIXA.

Depois de sofrer 60 e 58 pontos, respectivamente, nos triunfos sobre Universo/Vitória e UniCEUB/BRBCARD/Brasília, o Mogi voltou a ter bom desempenho defensivo. Dificultando a vida dos norte-americanos Rodgers e Maynard, este que fez apenas oito pontos, a equipe do técnico Guerrinha levou apenas 64 pontos e usou desta arma para abrir caminho para sua quinta vitória seguida.

E agora? Ambas as equipes voltarão à quadra na próxima segunda-feira, 13/03. O Mogi das Cruzes/Helbor receberá o Campo Mourão Basquete, no Ginásio Hugo Ramos, às 20h00, enquanto que o Minas Tênis Clube medirá forças com o UniCEUB/BRBCARD/Brasília, na Arena Minas, em Belo Horizonte (MG), às 19h00.

Fonte: Liga Nacional de Basquete