🏀 Novo Basquete Brasil 2018/2019 – rodada 8

O Mogi das Cruzes/Helbor ficou mais perto do G-4. Na noite desta terça-feira, 13/11/2018, em plena Arena Minas, a equipe do técnico Guerrinha venceu o duelo direto contra o Life Fitness/Minas, pelo placar de 99 a 97, e deu um passo à frente na luta pelo grupo dos quatro primeiros colocados.

O NBB CAIXA é uma competição organizada pela Liga Nacional de Basquete (LNB), em parceria com a NBA, e conta com o patrocínio máster da CAIXA, os patrocínios de INFRAERO, Avianca, Nike e Penalty e os apoios de UNISAL, Açúcar Guarani, Ministério do Esporte e Governo Federal.

Com o resultado, o Mogi acumulou sua quinta vitória em oito partidas (62,5% de aproveitamento) e permaneceu na sexta colocação, porém, com o mesmo número de derrotas que o EC Pinheiros, atual quarto colocado. Já o Minas, que tinha campanha idêntica à dos mogianos antes do duelo, ficou com campanha de quatro triunfos em oito oportunidades, a mesma campanha de Corinthians e Joinville/AABJ.

O dono da noite foi Shamell. Aos 38 anos, o norte-americano mostrou mais uma vez que é decisivo (12 pontos no último quarto) e ainda por cima quebrou três recordes pessoais na atual temporada do NBB CAIXA: 28 pontos, seis assistências e 31 de eficiência.

Shamell, do Mogi, e Coleman, do Minas. Foto: LNB

Fico feliz com a vitória, não com o jeito que fechamos o jogo. Eles acertaram arremessos difíceis e buscaram a reação. Abrimos uma boa vantagem, mas relaxamos no terceiro quarto e eles buscaram. Tivemos que fazer 99 pontos para ganhar um jogo apertado, não pode acontecer isso, mas estamos de parabéns pela vitória”, disse o cestinha da noite.

Outro grande nome do Mogi na partida foi o pivô JP Batista, que errou somente um arremesso de quadra na partida inteira e foi autor de 20 pontos (10/11 nas bolas de 2). Além disso, ele pegou cinco rebotes, deu quatro assistências e roubou duas bolas, números que renderam a ele 26 de eficiência.

Pode se dizer que o momento chave da vitória mogiana foi o segundo quarto. Com domínio dos rebotes e vários contra-ataques, o time visitante venceu a parcial por 30 a 15 e foi para o intervalo com 13 pontos de frente (52 a 39). Depois, a margem chegou a 21 pontos no terceiro quarto, mas o Minas não estava rendido…

Quando o duelo parecia definido, o time da casa reuniu forças e reagiu. Tirando a vantagem pouco a pouco, a equipe do técnico Espiga tirou uma desvantagem de 15 pontos (89 a 74) nos três minutos finais e cortou o prejuízo para dois pontos nos segundos finais (99 a 97), mas não teve tempo para dar o bote final.

Pelo lado do Minas, cinco atletas pontuaram em dígitos duplos: os norte-americanos Dominique Coleman (23 pontos), Che Bob (15) e Sam Daniel (15), além do ala/armador Jefferson Campos (15) e do ala/pivô Wesley Castro (11). Com sete pontos e 12 assistências, o armador Gegê foi outro ótimo nome do time mineiro no duelo.

Esse é o NBB, todo jogo disputado até o fim. Não se pode desistir em nenhum quarto. Saímos tristes pela derrota em casa, mas felizes pela reação que tivemos. Vamos estudar o que erramos, principalmente no segundo quarto, e corrigir para as próximas partidas. Temos uma ótima equipe e sabemos que podemos melhorar ainda mais”.

Próxima parada: O Mogi voltará à quadra já nesta quinta-feira, 15/11, diante do Sendi/Bauru Basket, no Ginásio Hugo Ramos, às 20h00, com transmissão ao vivo do BandSports. Já o Minas buscará sua reabilitação no NBB CAIXA somente na semana que vem, no domingo, 25/11, contra o Corinthians, novamente na Arena Minas, às 18h00.

Fonte: Liga Nacional de Basquete

Anúncios

🏀 Novo Basquete Brasil 2018/2019 – rodada 7

O Mogi das Cruzes/Helbor venceu mais uma pelo NBB CAIXA. Nesta segunda-feira, 05/11/2018, a equipe comandada por Guerrinha bateu o São José Basketball pelo expressivo placar de 96 a 74, no Ginásio Lineu de Moura, e conquistou sua quarta vitória na maior competição do basquete nacional.

O NBB CAIXA é uma competição organizada pela Liga Nacional de Basquete (LNB), em parceria com a NBA, e conta com o patrocínio máster da CAIXA, os patrocínios de INFRAERO, Avianca, Nike e Penalty e os apoios de UNISAL, Açúcar Guarani, Ministério do Esporte e Governo Federal.

Com o triunfo, o Mogi agora detém campanha de quatro vitórias em sete jogos, e subiu para a sétima colocação do NBB CAIXA. Já o São José, com um triunfo em quatro jogos, amarga o 12º lugar na tabela de classificação.

Após longo período afastado das quadras, o ala Filipin, ídolo do Mogi, retornou a equipe e pode estar à disposição de Guerrinha pela primeira vez na atual edição do NBB CAIXA.

Pedro, do São José, e Pecos, do Mogi. Foto: LNB

Shamell foi dominante na partida contra o São José. Com 24 pontos em pouco mais de 28 minutos de quadra, o experiente ala, que também é o maior cestinha do NBB CAIXA, comandou do início ao fim as ações ofensivas do time comandado por Guerrinha.

Além de Shamell, um trio chamou a atenção: o pivô JP Batista, com 16 pontos, o armador Pecos, com 13 pontos, o ala Gui Deodato, com 13 pontos, além do ala/pivô Gruber que anotou um duplo-duplo de 11 pontos e 12 rebotes e aplicou quatro tocos durante o jogo.

A chave para o sucesso e para a nossa vitória foi a forte defesa que impusemos no terceiro quarto. Eles criaram uma certa vantagem depois que venceram o primeiro quarto, mas fomos revezando e ponto a ponto fomos chegando. Fizemos um trabalho para chegar bem no último quarto, mas o terceiro foi decisivo para a vitória de hoje”, disse Guerrinha, treinador do Mogi

Um jogador em especial protagonizou uma belíssima partida com a camisa do São José: o ala/pivô Douglas Nunes. Ao todo, o jogador anotou um duplo-duplo de 13 pontos e 11 rebotes e foi o cestinha do time do interior paulista. Além dele, o ala Márcio Dornelles, com 12 pontos, também chamou a atenção pelo jogo apresentado.

Voltamos mal para o terceiro quarto e agora vamos tirar a lição disso para os próximos jogos. Temos que aprender com essas derrotas, principalmente quando é dentro de casa. Acreditávamos que o jogo seria mais equilibrado, como foi no primeiro e último quarto. O apagão que tivemos na volta para o segundo tempo nos custou a vitória”, afirmou o ala do São José.

O primeiro quarto começou com tudo, com o São José no comando do placar. A equipe comandada por Paulo César Jaú foi intensa, manteve a solidez defensiva e conseguiu vencer o primeiro quarto: 27 a 22. No segundo período o panorama mudou e, com boa atuação do ala Shamell (6/13, 46.2% de aproveitamento) e do armador Pecos (7/12, 58.3% de aproveitamento), o Mogi conseguiu encostar no placar. Mesmo com a reação, o time mogiano não conseguiu virar o jogo e foi para o segundo tempo atrás no resultado (42 a 41).

Na volta dos vestiários o Mogi voltou arrasador. Com ritmo intenso, a equipe do comandada por Guerrinha abriu logo de cara 12 a 0 nos três primeiros minutos da terceira parcial. Um dos responsáveis pela grande reação mogiana foi o ala Gui Deodato que, com 9/14 dos pontos tentados no terceiro quarto (64.3% de aproveitamento), comandou as ações ofensivas da equipe da grande São Paulo. Com esse cenário, o São José perdeu a liderança, viu o adversário virar a partida e ficou em desvantagem no jogo (71 a 51).

No último período, o Mogi continuou firme. Com 65.8% de aproveitamento dos pontos tentados (25/38), além do show de tocos aplicados pelo ala Gui Deodato e do ala/pivô Gruber (2 e 3 tocos na parcial, respectivamente), o time mogiano dominou o São José e venceu mais uma pelo NBB CAIXA.

Próxima parada: Agora o Mogi se preparará para medir forças com o Life Fitness/Minas, na próxima terça-feira, 13/11, na Arena Minas Tênis Clube, às 20h00, com transmissão ao vivo na ESPN. Já o São José terá pela frente o Sendi/Bauru Basket, neste sábado, 10/11, no Ginásio Panela de Pressão, às 20h00, com transmissão ao vivo no Facebook do NBB CAIXA.

Fonte: Liga Nacional de Basquete

🏀 Novo Basquete Brasil 2018/2019 – rodada 6

O Botafogo conseguiu um belíssimo resultado na noite desta quinta-feira, 01/11/2018, no Ginásio Oscar Zelaya. Com grande atuação do trio Ansaloni, Arthur e Jamaal, o Glorioso virou a partida sobre o Mogi das Cruzes/Helbor no último quarto e garantiu a terceira vitória no NBB CAIXA 2018/2019, por 90 x 86.

O NBB CAIXA é uma competição organizada pela Liga Nacional de Basquete (LNB), em parceria com a NBA, e conta com o patrocínio máster da CAIXA, os patrocínios de INFRAERO, Avianca, Nike e Penalty e os apoios de UNISAL, Açúcar Guarani, Ministério do Esporte e Governo Federal.

Esse foi o terceiro resultado positivo do Glorioso em cinco partidas na competição (60% de aproveitamento), que subiu para a quinta colocação. Essa foi a terceira derrota do Mogi, que agora detém campanha de três triunfos em seis jogos (50% de aproveitamento) e caiu para a oitava posição.

O pivô botafoguense Ralfi Ansaloni teve uma atuação que dificilmente será esquecida por ele e pelos torcedores do Glorioso. O jogador terminou a partida com duplo-duplo de 26 pontos (5/6 de 3 pontos) e 12 rebotes, totalizando 30 de eficiência.

Jamaal, do Botafogo. Foto: LNB

Ainda pelo Botafogo, outros dois jogadores se destacaram na partida contra o atual vice-campeão do NBB CAIXA: o ala/pivô Arthur Bernardi, com 20 pontos, sete rebotes e 25 de eficiência, e o armador norte-americano Jamaal, que registrou um duplo-duplo de 18 pontos e 13 assistências.

A pontuação do Mogi ficou concentrada nas mãos de quatro jogadores: o ala Shamell foi o cestinha com 27 pontos; o armador Arthur Pecos contribuiu com 19 pontos, oito rebotes e cinco assistências; o ala/pivô Gruber anotou 18 pontos e o pivô JP Batista fez 12.

Virada no quarto final: O time comandado pelo técnico Guerrinha liderou o placar durante os três primeiros quartos. Só que nos últimos dez minutos, a virada aconteceu. O Botafogo ficou a frente na partida pela primeira vez na parcial final (68 x 67), em bola de três de Guga Ceccato. O ala/pivô Arthur Bernardi anotou dez pontos na parcial, que foi decisiva para a vitória do Fogo por 90 x 86.

Próxima parada: As equipes voltarão a atuar apenas na próxima semana. O Mogi vai até o Ginásio Lineu de Moura enfrentar o São José Basketball, na segunda-feira, 05/11, às 20h00, com transmissão ao vivo no Facebook do NBB. Na sexta-feira, 09/11, o Botafogo receberá o Corinthins, no Ginásio Oscar Zelaya, às 21h10, com transmissão ao vivo do Foxsports.

Fonte: Liga Nacional de Basquete

🏀 Novo Basquete Brasil 2018/2019 – rodada 5

O Flamengo não sabe o que é perder na temporada 2018/2019. Na noite desta terça-feira, 30/10/2018, na Arena Carioca 1, o time rubro-negro venceu o Mogi das Cruzes/Helbor, por 93 a 73, e manteve os 100% de aproveitamento no NBB CAIXA.

O NBB CAIXA é uma competição organizada pela Liga Nacional de Basquete (LNB), em parceria com a NBA, e conta com o patrocínio máster da CAIXA, os patrocínios de INFRAERO, Avianca, Nike e Penalty e os apoios de UNISAL, Açúcar Guarani, Ministério do Esporte e Governo Federal.

Único invicto neste início de NBB CAIXA, com quatro vitórias, o time carioca ainda venceu todas os jogos da campanha do título carioca e também suas três partidas no Grupo D da Liga Sul-Americana. Ao todo são 17 triunfos para o time do técnico Gustavo De Conti na temporada.

Autor de 23 pontos, o ala Jhonatan foi o cestinha do Flamengo e ainda contribuiu com quatro rebotes e cinco bolas recuperadas. Com direito a 3/3 nas bolas de 3 pontos, o jogador marcou 14 pontos só no último quarto.

Nesbitt, do Flamengo. Foto: LNB

O time fez um grande jogo, principalmente na defesa o que nos proporcionou jogar com a quadra aberta nos contra-ataques. Tive a felicidade de minhas bolas caírem e pude ajudar a equipe, mas o time todo está de parabéns pela partida”, disse o camisa 7 rubro-negro.

Com 15 pontos cada, Marquinhos e Nesbitt também se destacaram pelo time vencedor. Outro atleta da equipe a ter boa produção foi Rafael Mineiro, autor de 12 pontos.

Os dois armadores do Flamengo ditaram o ritmo do jogo. Somados, Franco Balbi e Davi Rossetto distribuíram 15 das 26 assistências da equipe na partida. O argentino ainda marcou sete pontos, enquanto que Davi marcou cinco.

Do lado mogiano, o grande destaque foi Gui Deodato. Em ótima atuação individual, o camisa 1 marcou 23 pontos e teve excelente aproveitamento nos arremessos de quadra (2/4 nos 3 pontos e 7/8 nas bolas de 2).

É lamentável tomar 93 pontos, mesmo sabendo da qualidade ofensiva deles. É o campeonato. A gente está aprendendo com isso. Parabéns para a equipe deles e a gente tem de se encaixar para voltar melhor no próximo jogo contra o Botafogo. Tínhamos que ter jogado com mais energia na defesa. Taticamente você até cobre alguns buracos, mas precisa dar energia, só taticamente não funciona. Acho que foi o que faltou hoje”, disse o cestinha mogiano.

O Flamengo ficou praticamente toda a partida na liderança. Apenas, em duas oportunidades rápidas no segundo período, o Mogi esteve à frente. Já nos dois quartos finais, a equipe foi extremamente dominante e abriu grande vantagem no placar antes de confirmar a vitória.

Mogi sofreu sua segunda derrota em cinco partidas disputadas e caiu para a quinta colocação. Os quatro primeiros são, na ordem, Flamengo, Pinheiros, Sesi Franca e Life Fitness/Minas.

Próxima parada: As duas equipes voltam à quadra nesta quinta, 01/11. Às 20h00, o Mogi enfrenta o Botafogo, em mais uma partida no Rio de Janeiro. Já o Flamengo receberá o Pinheiros, novamente na Arena Carioca 1, às 20h45, com transmissão ao vivo no BandSports.

Fonte: Liga Nacional de Basquete

🏀 Novo Basquete Brasil 2018/2019 – rodada 4

O Mogi das Cruzes/Helbor deu um passo à frente na tabela de classificação do NBB CAIXA. Na noite desta sexta-feira, 26/10/2018, no Ginásio Hugo Ramos, a equipe do técnico Guerrinha bateu o Universo/CAIXA/Brasília, por 97 a 82, e subiu da quarta para a terceira colocação da competição.

O NBB CAIXA é uma competição organizada pela Liga Nacional de Basquete (LNB), em parceria com a NBA, e conta com o patrocínio máster da CAIXA, os patrocínios de INFRAERO, Avianca, Nike e Penalty e os apoios de UNISAL e Açúcar Guarani.

Esta foi a segunda vitória seguida do time mogiano, que agora tem campanha de três vitórias em quatro oportunidades no NBB CAIXA (75% de aproveitamento) – mesma campanha do Paulistano/Corpore, que fica atrás pelo confronto direto. Já o Brasília segue sem vencer no campeonato brasileiro e contabiliza quatro derrotas em quatro jogos.

Um dos atrativos do confronto desta sexta-feira era o duelo entre dois dos maiores cestinhas do NBB CAIXA: JP Batista (Mogi) e Zach Graham (Brasília). No final, quem levou a melhor foi o pivô mogiano, que anotou 24 pontos (10/16 nas bolas de 2) e sete rebotes (28 de eficiência). Enquanto isso, o gringo do time candango fez 15 pontos.

Guerrinha e a equipe do Mogi. Foto: LNB

Por que não? (ser o MVP). Não é algo que eu peso muito, minha mentalidade é sempre ter um bom desempenho, seja pontuando, pegando rebotes ou defendendo. Estou com um volume alto aqui em Mogi, estou conseguindo ter um desempenho positivo até esse momento e vou seguir trabalhando para continuar evoluindo”, declarou o pivô do Mogi.

Também pelo Mogi, quem também se sobressaiu no triunfo foi o ala Gui Deodato, autor de 22 pontos, o armador argentino Enzo Cafferata, com 15 pontos, e o ala/pivô Luis Gruber, com 12. Pelo Brasília, o ala Pedro Mendonça foi o maior anotador do time ao lado de Graham, com os mesmos 15 pontos.

O Mogi ficou em vantagem durante praticamente todos os 40 minutos da partida – Brasília passou à frente somente uma vez, no final do primeiro quarto. A vantagem mogiana ficou na casa dos dez pontos durante todo o confronto e chegou a 19 nos minutos finais.

O mais importante é o resultado final. Foi um resultado bem positivo para o time, uma vitória importante para as nossas pretensões no campeonato. Vamos seguir trabalhando firme para continuar crescendo cada vez mais na competição”, finalizou JP Batista, do Mogi.

Próxima parada: Embalado, o Mogi das Cruzes/Helbor terá como próximo adversário o líder invicto Flamengo, na terça-feira, 30/10, na Arena Carioca 1, às 20h00, com transmissão ao vivo da ESPN. No dia seguinte, quarta-feira, 31/10, o Universo/CAIXA/Brasília medirá forças com o Sendi/Bauru Basket, em casa, no Ginásio da ASCEB, ao vivo no Twitter do NBB (@NBB).

Fonte: Liga Nacional de Basquete