Coronavírus: Câmara Municipal é contra volta às aulas presenciais

A Câmara Municipal de Mogi das Cruzes, na sessão ordinária desta terça-feira, 04/08/2020, aprovou a Moção 32/2020, apresentada pelo vereador Iduigues Martins, que fez um apelo à Prefeitura Municipal para que não retorne as aulas durante a pandemia. No documento apresentado ao Plenário, Iduigues pediu que a Secretaria Municipal de Educação intensifique a disponibilização de meios tecnológicos para que as aulas possam ser feitas de forma remota para os alunos.

O parlamentar ainda citou uma consulta pública, realizada pela Prefeitura, que colheu a opinião dos cidadãos sobre a volta às aulas no segundo semestre no ano. Na pesquisa, 89% das pessoas disseram não concordar com a volta às aulas no momento e 89% responderam que não levariam seus filhos caso as aulas retornem. “A sociedade está se manifestando contra o retorno das aulas nesse ano e este vereador é contra também”, ressaltou Iduigues.

Câmara Municipal de Mogi das Cruzes

O vereador Mauro Araújo votou favorável à Moção de Iduigues, mas pontuou que é necessário debater mais sobre o assunto. “Uma discussão simplista sobre o tema é muito ruim porque não demonstra a realidade da sociedade hoje. Não dá para as crianças simplesmente perderem o ano. Não é uma decisão simples. E as mães que precisam deixar as crianças na creche para trabalhar?”, questionou o vereador Mauro Araújo.

Mauro Araújo ainda fez um Requerimento verbal para que a Câmara convide a secretária municipal de Educação, Juliana Guedes, para falar sobre o tema com os vereadores, no Plenário. Em seguida, o vereador Protássio Nogueira, também fez um Requerimento pedindo que o convite seja estendido à dirigente regional de Ensino, representando o Estado de São Paulo. Ambos os pedidos foram aprovados pelos vereadores.

O vereador Otto Rezende também se manifestou sobre o tema: “Quero parabenizar o vereador Iduigues, que pensando em Educação e Saúde, tem toda razão. Não podemos voltar às aulas porque estamos em pandemia e todas as vidas são importantes”, ressaltou.

Os vereadores Jean Lopes, Cuco Pereira, pastor Carlos Evaristo e Rodrigo Valverde também fizeram o uso da palavra para declarar apoio à Moção aprovada.

Fonte: Câmara Municipal de Mogi das Cruzes

Crescer abre inscrições para cursos rápidos à distância nesta quinta, 23/07/2020

O CRESCER – Centro Municipal de Apoio à Educação de Jovens e Adultos da Secretaria de Educação de Mogi das Cruzes abrirá nesta quinta-feira, 23/07/2020, a partir das 9h00, inscrições para os cursos de Gastronomia Clássica Em Casa – Módulo II, Panificação – Módulo II, Fotografia com Celular – Módulo II, Maquiagem – Módulo I e Costura – Confecção de Máscara de Proteção.

Os cursos de Fotografia com Celular e Maquiagem são abertos para todas as idades. Os demais cursos são para cidadãos a partir dos 18 anos. Após realizada a inscrição, o aluno receberá os links de acesso aos vídeos de seu curso no e-mail cadastrado e poderá iniciar imediatamente as aulas. O link para as inscrições é bit.ly/CRESCER_EAD.

Não há limite de vagas. Mogianos podem fazer os cursos de acordo com o seu tempo. Foto: Divulgação/PMMC

Também estão disponíveis Gastronomia Clássica Em Casa – Módulo I, Panificação – Módulo I, Fotografia com Celular – Módulo I e Estética Corporal – Módulo de Drenagem Linfática. Para mais informações sobre os cursos EAD, os telefones para contato são 4798-5729 (CRESCER Braz Cubas), 4727-4971 (CRESCER Centro) e 4725-1985 (CRESCER Vila Natal). O e-mail denf@se-pmmc.com.br.

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes

Coronavírus: Governo de São Paulo anuncia retomada das aulas para 8 de setembro

O Governador João Doria anunciou nesta quarta-feira 24/06/2020, que a retomada de aulas presenciais em todos os níveis de ensino das redes pública e particular está prevista para o dia 8 de setembro. Na primeira de três etapas, as salas terão ocupação máxima de 35%, com revezamento de estudantes durante a semana e sob rígidos protocolos de segurança definidos no Plano São Paulo de indicadores de saúde.

O Governo de São Paulo apresenta um plano consolidado, gradual, cuidadoso e seguro de volta às aulas. Todas as decisões serão compartilhadas com o Comitê de Saúde para garantir prevenção e segurança a alunos, professores e funcionários das redes pública e privada de ensino. Será uma volta gradual e responsável que tem como princípio fundamental garantir a saúde e a vida dos alunos e profissionais de Educação”, afirmou Doria.

O cronograma de reabertura das escolas está diretamente condicionado às fases de flexibilização do Plano São Paulo. A retomada das aulas presenciais só vai acontecer se todas as regiões do estado permanecerem na etapa amarela – a terceira menos restritiva segundo critérios de capacidade hospitalar e progressão da pandemia – por 28 dias consecutivos.

Coletiva de imprensa com Área do Governo e Área da Saúde. Foto: Governo do Estado de São Paulo

Vinte e oito dias de fase amarela estará indicando uma estabilização consolidada, esperamos que várias regiões já estejam nas etapas verde ou azul. Esse período é o que vai indicar uma situação de segurança. Nós teremos os meses de julho e agosto para fazer as avaliações a cada ciclo de 15 dias”, explicou o Coordenador do Centro de Contingência do coronavírus, Carlos Carvalho.

O programa para retomada das aulas presenciais foi detalhado pelo Secretário de Estado da Educação, Rossieli Soares. Ele se recupera em casa após ficar internado por complicações decorrentes da COVID-19 e fez uma apresentação via teleconferência.

Especialmente após a pandemia, a educação será ainda mais importante em todas as suas dimensões, do ensino infantil ao superior e complementar. Por isso o plano de retorno é tão importante, com segurança e dentro do que é estabelecido pelas autoridades de saúde”, declarou Rossieli.

O Governo do Estado estima que o sistema educacional paulista envolva 12,3 milhões de alunos da educação infantil, básica, superior e profissionalizante, além de 1 milhão de professores e demais profissionais. A partir de 8 de setembro, cada escola poderá trabalhar com até 35% da capacidade total em sala de aula.

Ou seja, em uma unidade escolar com mil estudantes, somente 350 poderão ter aulas presenciais a cada dia, enquanto que os demais continuarão a cumprir atividades remotas. Cada escola deverá definir o revezamento de alunos, e cada estudante deverá ter ao menos um dia de aula presencial por semana.

A definição do revezamento levará em conta a capacidade física de cada unidade escolar. As instituições de ensino ou rede terão autonomia para escolher as melhores estratégias junto com a comunidade escolar ou acadêmica. As prefeituras são autônomas para regulamentar o plano de retomada a partir do dia 2 de julho.

Evolução de etapas

Na segunda etapa, a previsão é que até 70% dos alunos poderão voltar às escolas. A meta será cumprida se ao menos 10 dos 17 Departamentos Regionais de Saúde do Estado permanecerem por 14 dias consecutivos na fase verde – quarta etapa com restrições mais brandas – do Plano São Paulo.

Para chegar à terceira etapa, que vai englobar 100% dos alunos, será necessário que ao menos 13 dos 17 Departamentos Regionais de Saúde estejam por outros 14 dias na fase verde. Se uma região regredir para as fases mais restritivas – vermelha e laranja 1 e 2, consideradas de alerta máximo e controle – a reabertura das escolas será suspensa em todas as cidades daquela área.

A educação complementar, que abrange cursos livres e não é regulada pelo Estado, seguirá o faseamento regionalizado do Plano São Paulo. Assim, o funcionamento de escolas de idiomas, música e atividades diversas já está autorizado nas regiões que atingirem os indicadores de saúde exigidos para classificação na fase amarela.

Protocolos de segurança

As escolas vão obedecer a rígidos protocolos de segurança para a reabertura. Entre eles, estão o distanciamento de 1,5 m entre as pessoas, inclusive na sala de aula, com exceção da educação infantil; recreios e intervalos com revezamento das turmas em horários alternados; horários de entrada e saída escalonados para evitar aglomerações; veto a feiras, palestras, seminários e competições esportivas.

Medidas específicas de higiene pessoal também devem ser adotados nas escolas, como distribuição de EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) para professores e funcionários, uso obrigatório de máscara nas instituições de ensino e no transporte escolar, fornecimento de água potável em recipientes individuais e higienização frequente das mãos com água e sabão ou álcool em gel.

Apresentação do plano de retomada das aulas presenciais: saopaulo.sp.gov.br/wp-content/uploads/2020/06/Apresentacao_plano-retorno-educacao.pdf.

Protocolos de segurança para a reabertura das escolas em São Paulo: saopaulo.sp.gov.br/wp-content/uploads/2020/06/protocolo-setorial-educacao-etapa-1.pdf e saopaulo.sp.gov.br/wp-content/uploads/2020/06/protocolo-setorial-educacao-etapa-2.pdf.

Fonte: Governo do Estado de São Paulo

Crescer abre inscrições para cursos rápidos à distância nesta terça, 23/06/2020

O CRESCER – Centro Municipal de Apoio à Educação de Jovens e Adultos da Secretaria de Educação de Mogi das Cruzes abrirá nesta terça-feira, 23/06/2020, às 8h00, as inscrições para cursos EAD (Educação à distância): Gastronomia Clássica Em Casa, Panificação, Fotografia com Celular e Estética Corporal – Módulo de Drenagem Linfática. Não há limite de vagas. A inscrição é aberta para mogianos e será feita por meio de um formulário online e curso será realizado por videoaulas, com certificação eletrônica após o término.

O curso de Fotografia com Celular é aberto para todas as idades e tem uma hora de duração. Os demais cursos são para cidadãos a partir dos 18 anos. Os cursos de Gastronomia Clássica Em Casa e Panificação tem carga horária de duas horas e o de Estética Corporal – Módulo de Drenagem Linfática, uma hora. Após realizada a inscrição, o aluno receberá os links de acesso aos vídeos de seu curso no e-mail cadastrado e poderá iniciar imediatamente as aulas.

Os cursos são Gastronomia Clássica Em Casa, Panificação, Fotografia com Celular e Estética Corporal – Módulo de Drenagem Linfática. Não há limite de vagas. Foto: Divulgação/PMMC

O link para as inscrições é bit.ly/CRESCER_EAD.

O objetivo é manter o link aberto e as pessoas farão os cursos de acordo com seu tempo e organização. Não há limite de vagas. O CRESCER oferece cursos de qualidade reconhecida pela população mogiana e neste momento de pandemia, daremos continuidade a este trabalho com os cursos online”, disse a secretária municipal de Educação, Juliana Guedes.

O CRESCER conta com seis unidades na cidade, mas no momento devido à pandemia, o atendimento presencial e as aulas estão suspensas. Para mais informações sobre os cursos EAD, os telefones para contato são 4798-5729 (CRESCER Braz Cubas), 4727-4971 (CRESCER Centro) e 4725-1985 (CRESCER Vila Natal).  O e-mail denf@se-pmmc.com.br.

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes

Coronavírus: Secretaria de Educação de Mogi antecipa recesso escolar para abril

A Secretaria de Educação de Mogi das Cruzes irá antecipar o recesso para os mais de 47 mil alunos da rede municipal de ensino devido às ações preventivas ao novo coronavírus. Os alunos de escolas e creches da cidade estarão em recesso de 8 a 30 de abril.

Inicialmente a Pasta havia antecipado os 12 dias previstos para a formação de professores. De 23 de março até 7 de abril, os professores estão em teletrabalho, participando de formação à distância. A Secretaria de Educação está desenvolvendo um material para que os alunos possam fazer atividades em casa.

Recesso será de 8 a 30 de abril. Os games educacionais, elaborados por técnicos da Secretaria de Educação, estão sendo indicados pelas escolas neste período de suspensão das aulas. Foto: Guilherme Berti/PMMC

Os alunos também poderão acessar os games educacionais elaborados por técnicos da Pasta, como o Simulados (simulados.se-pmmc.com.br) para alunos do ensino fundamental e o Migo (migo.se-pmmc.com.br) para a aprendizagem de inglês a partir dos três anos. O acesso pode ser feito por meio do login que o aluno já possui ou com o RA do aluno, sendo que neste caso a senha será a data de nascimento da criança sem as barras, somente os números. No caso do Migo, há atividades livres para a educação infantil.

A suspensão das aulas é por tempo indeterminado, a Secretaria de Educação está acompanhando as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS), do Ministério da Saúde e do Centro de Contingência do Coronavírus no Estado de São Paulo.

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes