Projeto Agentes da Boa Energia, da EDP, já substituiu quase 100 mil lâmpadas em SP de janeiro a setembro

A renda do trabalhador brasileiro caiu, em média 20% durante a pandemia, segundo a Fundação Getúlio Vargas (FGV). Em tempos de orçamento mais apertado, tentar reduzir custos faz diferença ao final do mês, especialmente entre as famílias com menor orçamento. A EDP, distribuidora de energia elétrica de Guarulhos, Alto Tietê, Vale do Paraíba e Litoral Norte de São Paulo, vem levando orientações a seus clientes por meio dos Agentes da Boa Energia. Até aqui, apenas em 2020, a iniciativa orientou mais de 19 mil famílias sobre o uso racional e seguro da energia, e substituiu quase 100 mil lâmpadas de maior consumo por LED, de suas residências.

No Alto Tietê, os municípios de Guararema, Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes, Poá e Suzano foram contemplados com o projeto. Entre janeiro e setembro, 11.634 famílias foram orientadas pelos Agentes da Boa Energia e tiveram 57.436 lâmpadas de maior consumo por LED substituídas em suas residências.

Ação acontece em regiões de complexidade social na área de concessão da distribuidora de energia. Photo by Federico Bottos on Unsplash

A iluminação, dependendo dos hábitos da família, pode representar até 20% do consumo mensal de energia na residência e a substituição de lâmpadas incandescentes e fluorescentes por LED, que são até oito vezes mais econômicas, além de mais duráveis e sustentáveis, podem ajudar a reduzir o valor da conta de luz. No projeto da EDP, cada família pode substituir até sete lâmpadas. Além deste trabalho, os consumidores recebem orientações sobre consumo eficiente, sobre a Tarifa Social de Energia Elétrica, que concede desconto de até 65% na fatura de energia, e podem realizar, em caso de necessidade, negociação de possíveis débitos em aberto com a Concessionária, com condições diferenciadas.

Os Agentes vão até às residências para o trabalho junto ao morador. Porém, tendo em vista o cenário de pandemia do coronavírus, a ação dos técnicos foi adaptada para garantir o mínimo contato pessoal e aglomeração de pessoas. Por isso, as famílias são contatadas via telefone para as orientações e agendam a substituição de lâmpadas, no formato delivery. A entrega é realizada na data e horário marcados, seguindo todas as recomendações de saúde para garantir a segurança dos colaboradores e famílias beneficiadas.

Sabemos da dificuldade de muitas famílias em honrar seus compromissos devido aos impactos da crise econômica decorrente da pandemia. Por isso, o projeto Agentes da Boa Energia cumpre um papel importante, levando orientação e informação de qualidade, além de contribuir na prática com a diminuição do consumo de energia a partir da substituição de lâmpadas”, destaca Giuliano Vieira, gestor da EDP.

Comparação entre as lâmpadas

A ação faz parte do programa Boa Energia na Comunidade, que já beneficiou mais de 400 mil famílias na área de concessão, visando contribuir com a economia doméstica da população de baixo poder aquisitivo por meio da utilização eficiente da energia elétrica. Os locais são mapeados a partir de critérios socioeconômicos. A iniciativa faz parte do Programa de Eficiência Energética – PEE da Distribuidora, regulada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL). Com o objetivo de preservar os recursos naturais e promover educação para o uso inteligente da energia elétrica, evitando, assim, o desperdício, o PEE da EDP realiza projetos na área de concessão que buscam a conscientização, fazendo com que a energia seja utilizada com responsabilidade.

EDP reforça cuidados no plantio de árvores durante a primavera

Conhecida como a estação das flores, a primavera chega trazendo mais vigor à vegetação. E para contribuir para uma melhor harmonia entre a arborização e as redes de distribuição de energia das cidades, a EDP, distribuidora de energia elétrica de Guarulhos, Alto Tietê, Vale do Paraíba e Litoral Norte, orienta a população a tomar cuidados especiais na hora de plantar árvores.

A queda de árvores e galhos sobre a rede elétrica é uma das principais causas de impacto na continuidade da energia. Este cenário reforça a necessidade do plantio adequado de novas árvores para que futuramente não haja interferência no serviço de energia elétrica para as residências, comércios, indústrias e, principalmente, neste contexto de pandemia da Covid-19, nas unidades de saúde, hospitais e centros médicos. Outras causas de ocorrências atendidas pela EDP envolvem, por exemplo, pipas na rede, colisão de veículo em postes, e intempéries climáticas (chuvas, ventos e descargas atmosféricas).

Saiba quais são os cuidados para plantar uma árvore perto da rede elétrica

A Distribuidora investe continuamente em redes de energia mais protegidas para garantir um convívio mais harmonioso da vegetação com o sistema elétrico das cidades, porém, a queda de galhos e árvores inteiras nas redes tem potencial para causar rompimento de fios e quebra de postes, curto-circuito, além de provocar acidentes com passantes”, destaca Afonso Celso Ferreira, gestor de operação da EDP.

Para reduzir esse impacto de forma sustentável, a empresa sugere ações simples:

  • No momento do plantio, opte por árvores de menor porte e evite as espécies altas, como eucaliptos, palmeiras e similares, próximas ou embaixo da rede elétrica para que não ofereçam riscos de interferência no fornecimento da energia ao longo do seu crescimento.
  • O alerta vale também para as folhagens que podem ocultar a fiação. Elas são fator de risco, pois aumentam a probabilidade de contatos acidentais na rede, por exemplo, por crianças que brincam próximas da vegetação. Em zonas rurais, há ainda risco de incêndios com o tombamento de árvores sobre redes elétricas, ocasionado por reflorestamentos imprudentes.
  • Para realizar o plantio de árvores em área urbana é importante que a prefeitura do município seja acionada para a liberação ambiental.
  • A poda, manutenção e conservação da vegetação, caracterizada como limpeza urbana é responsabilidade do governo municipal. A solicitação do serviço deve ser realizada diretamente ao órgão competente da cidade.
  • A EDP atua no serviço de poda quando os galhos se encontram muito próximos da rede elétrica e podem interferir no funcionamento do sistema. O trabalho é realizado a partir de poda preventiva feita de forma contínua da vegetação próxima da fiação e reforçada no período que antecede o verão.

Importante destacar que a qualquer momento, o consumidor pode solicitar o serviço de poda de vegetação com impacto à rede elétrica diretamente nos canais de atendimento da EDP, pelo site edponline.com.br ou pelo aplicativo EDP Online. Nestes canais, o consumidor tem a possibilidade de inserir um registro fotográfico, facilitando a localização para a equipe de campo.

Coronavírus: Câmara Municipal solicita reabertura da agência da EDP

Foi aprovado por unanimidade, na sessão ordinária desta terça-feira, 21/07/2020, o Requerimento 71/2020, de autoria do vereador Clodoaldo de Moraes, que pede apoio à Prefeitura para abertura da agência da EDP São Paulo, concessionária de energia elétrica em Mogi das Cruzes.

Moraes pede que seja restabelecido o atendimento presencial, respeitando as normas e exigências necessárias na pandemia.

No documento apresentado ao Plenário o vereador ainda justificou que há muitos munícipes encontrando dificuldades nos serviços da EDP, tanto pela falta de conexão com a internet quanto pela falta de habilidades com o sistema online.

Em função da situação mundial gerada pela Covid-19, ou Coronavírus, declarada como pandemia pela Organização Mundial de Saúde (OMS) em 12 de março de 2020, a EDP Brasil decidiu paralisar temporariamente o funcionamento de suas agências de atendimento presencial ao cliente.

Dessa forma, os serviços que eram realizados somente nas agências de atendimento presenciais da EDP passaram a ser solicitados pelo site da empresa.

Fonte: Câmara Municipal de Mogi das Cruzes

EDP lança canal no WhatsApp para atendimento aos clientes

A EDP, distribuidora de energia elétrica de Guarulhos, Vale do Paraíba, Alto Tietê e Litoral Norte de São Paulo, acaba de lançar mais uma solução de relacionamento com seus clientes – um canal via WhatsApp. A ferramenta, que é de uso diário de grande parte da população, tem como objetivo viabilizar um atendimento digital ainda mais prático.

Ao adicionar o WhatsApp da EDP pelo número (11) 93465-2888, o cliente tem a possibilidade de solicitar os serviços mais demandados pelos usuários da Distribuidora: emissão de 2ª via de conta com código de barras; consulta a débitos; religação de energia e registro de falta de luz.

Serviços e solicitações podem ser realizados de forma simples e rápida pelo número (11) 93465-2888

Neste contexto da pandemia do coronavírus, os canais de atendimento virtual se tornaram ainda mais relevantes e, por isso, buscamos agregar ferramentas que, além da facilidade, vão oferecer um conjunto de informações e serviços, com qualidade e interatividade. O canal de Whatsapp tem a função de ampliar as possibilidades de contato do consumidor com a Companhia”, afirma Roberto Miranda, gestor executivo de relacionamento da EDP.

EDP Online

A Companhia já oferece atendimento aos clientes por meio do portal EDP Online, edponline.com.br e do aplicativo EDP Online para Smartphone. Com isso, todos os serviços podem ser solicitados de forma virtual. Também são disponibilizadas opções online para pagamento da conta de energia, como o débito automático e internet banking, que podem ser feitas a qualquer momento pelo EDP Online ou solicitadas diretamente na instituição bancária. O cliente tem a opção de receber a fatura de energia por e-mail.

Outros canais também contribuem para que o cliente não precise sair de casa. Para registro de falta de energia, é possível enviar SMS gratuito para 28037 com a mensagem Falta Luz. O consumidor pode optar pelo contato telefônico por meio do Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC), no 0800 721 0123, disponível 24h por dia, inclusive aos sábados, domingos e feriados, para o qual as ligações são gratuitas.

EDP registra aumento de 80% nas ocorrências de pipas na rede elétrica do Alto Tietê durante a quarentena

A EDP, distribuidora de energia elétrica do Alto Tietê, alerta para o aumento expressivo de ocorrências relacionadas a pipas na rede elétrica durante o mês de abril e a primeira quinzena de maio, período que coincide com a recomendação das autoridades para o isolamento social e suspensão das aulas escolares, como prevenção ao contágio pela Covid-19. Para ter uma ideia, somente nos últimos 45 dias foi apontado aumento de 80% nos casos de pipas na rede comparando ao mesmo período de 2019. Foram registradas 222 ocorrências, impactando 15.036 clientes com falta de energia.

Neste contexto de pandemia que a energia elétrica se tornou ainda mais essencial, seja para unidades de saúde, hospitais, mercados e residências, o impacto da interrupção da energia se torna mais preocupante. Além disso, o aumento destas ocorrências traz outra preocupação: o risco de graves acidentes, já que em muitas ocasiões a prática é realizada próxima de redes elétricas.

Foram registradas 222 ocorrências entre 1 de abril a 15 de maio em 2020, impactando mais de 15 mil clientes com falta de energia. Foto: Aaron Burden/Unsplash

Luciano Cavalcante, gestor executivo de operação EDP, reforça a importância da prática segura da brincadeira e para o respeito às orientações do isolamento social. “Nossa preocupação maior é com a segurança. Trabalhamos para restabelecer o fornecimento de energia o mais rápido possível, já que alguns minutos sem energia pode, inclusive, comprometer o tratamento de pacientes em hospitais, unidades de atendimento e centros médicos. Em período de isolamento social, é recomendável priorizar brincadeiras em que não seja necessário sair de casa.

Para o atendimento das ocorrências com pipas na rede, geralmente, é necessário o deslocamento de equipes técnicas para o reparo da fiação danificada e recomposição do sistema. As linhas de pipas com cerol ou produtos cortantes causam desligamentos ao romper os cabos de energia e, também podem provocar curtos-circuitos ao ficarem presas na fiação e serem puxadas, interrompendo o fornecimento de energia para os moradores da região. “Sabemos que o cerol e linha chilena ainda são muito utilizados e, por ser compostos de pó de vidro, são materiais altamente condutores de energia, podendo causar sérios acidentes com quem está brincando e com outras pessoas da comunidade” finaliza o gestor.

Os municípios da região com maior quantidade de registro no período da quarentena são: Itaquaquecetuba com 87 ocorrências e 12.341 consumidores impactados com falta de energia, Suzano com 53 casos e 1.319 clientes afetados e Mogi das Cruzes com 35 ocorrências 611 consumidores impactados.

Orientações para empinar pipas de forma segura

  • Em período de isolamento social, é recomendável priorizar brincadeiras em que não seja necessário sair de casa. Caso decida empinar pipas, evite locais como lajes e muros, já que a proximidade com os fios de alta tensão aumenta o risco de acidentes graves e fatais, além do perigo de quedas;
  • Além de serem proibidos, o cerol e a chamada “linha chilena” trazem risco para quem está empinando a pipa e também para terceiros, como motociclistas e pedestres, além de oferecem perigo no contato com a rede de energia. Ao cortar a camada protetora da fiação, a linha interrompe a transferência de corrente elétrica, podendo provocar curto-circuito;
  • Empine pipas longe de rede elétrica, em locais onde não exista nenhum tipo de cabo de energia, de serviço telefônico ou antenas de celular. Isso evita acidentes e interferências na qualidade desses serviços;
  • Se a pipa ficar presa nos fios elétricos, não tente retirá-la. Nunca use varas nem suba no poste para tirar uma pipa. O choque, nestes casos, pode ser fatal. Somente técnicos da distribuidora, treinados para este trabalho, que exige o uso de equipamentos de segurança, estão aptos a manusear a rede.
  • Arremessar objetos na rede elétrica para o resgate da pipa pode causar graves acidentes. O “lança-gato” (pedra presa a uma linha), ou qualquer outro objeto, não devem ser lançados na rede;

Um acidente causado por descarga elétrica pode deixar sequelas como queimaduras e, em casos mais extremos, causar a morte. Para conscientizar a população e orientar crianças e adultos sobre como reduzir os riscos na hora de brincar, a EDP e o Instituto EDP realizam projetos com as comunidades dos municípios onde a concessionária atua. Mais informações sobre segurança com energia elétrica podem ser acessadas no site edp.com.br/seguranca.

Em caso de ocorrências com a rede elétrica, os clientes devem entrar em contato por meio do site edponline.com.br, aplicativo EDP Online para smartphone ou pelo Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC), no 0800 721 0123. Para registro de falta de energia, é possível também enviar SMS para 28037 com a mensagem Falta Luz.