Com previsão de chuva para hoje e nos próximos dias, EDP reforça alerta para cuidados com a energia elétrica

A previsão do clima para a região alerta sobre fortes chuvas com ventos e descargas atmosféricas iniciando hoje e perdurando nos próximos dias. Com isso, a EDP, distribuidora de energia elétrica de Guarulhos, Alto Tietê, Vale do Paraíba e Litoral Norte de São Paulo, reforça o alerta à população para o cuidado com a energia elétrica.

Entre as orientações está a atenção para as instalações elétricas internas da residência. Utilizar sempre materiais adequados e contar com a colaboração de profissionais devidamente treinados para o trabalho de reparo e obras é de grande importância. Boas instalações possibilitam que os equipamentos sejam usados com segurança, evitando choques elétricos.

Empresa destaca orientações que trazem mais segurança em casa e na rua. Foto: Norbert Tóth on Unsplash

Outra dica é não utilizar equipamentos em áreas molhadas ou em locais inundados, ou mesmo não manusear equipamentos elétricos estando com o corpo molhado ou descalço, pois estas situações aumentam o risco de choque elétrico. Caso a chuva venha a causar inundação na residência, atingindo o nível das tomadas, é preciso desligar o disjuntor imediatamente e chamar um profissional qualificado para fazer a revisão do local antes de ligar novamente os disjuntores.

Durante as chuvas, a atenção deve ser redobrada. As descargas atmosféricas podem afetar aparelhos elétricos mesmo sem passar pela rede de distribuição de energia da concessionária, caso existam outros pontos de entrada e propagação interna, como antenas de TV e cabeamento de telefonia.

Na rua, caso haja acidentes com placas, telhas ou árvores caídas sobre a rede elétrica, deve-se comunicar imediatamente a EDP pelos canais de atendimento e jamais tocar na fiação.

Cuidados importantes durante temporais e ocorrência de raios:

Em casa:

  • Manter instalações elétricas em boas condições;
  • Não fazer uso de benjamins (preferir os filtros de linha);
  • Evitar goteiras perto de instalações elétricas (água conduz energia);
  • Retirar da tomada equipamentos eletrônicos mais sensíveis em período de fortes chuvas com descargas atmosféricas;
  • Ao primeiro sinal alagamento, móveis e eletrodomésticos devem ficar fora do alcance da água;
  • Desligue o disjuntor, caso a água atinja níveis que possam alcançar as tomadas elétricas;
  • Em caso de falta de energia, antes de entrar em contato com a Distribuidora é importante verificar o disjuntor da residência;

Na rua:

  • Não ficar em áreas descampadas debaixo de chuva;
  • Não ficar debaixo de árvores e estruturas metálicas durante temporais com raios;
  • Procurar ficar protegido da água e não andar em áreas alagadas onde existem bueiros;
  • Em caso de cabos elétricos no chão, a orientação é manter distância e entrar em contato com a EDP;

É importante ressaltar que a EDP atua com parceria para o monitoramento do clima e age de forma estratégica com reforço preventivo das equipes para o atendimento a ocorrências relacionadas a distribuição de energia elétrica. No caso de incidentes relacionados as redes de energia, a EDP deve ser comunicada por meio dos canais de atendimento:

  • Site: edponline.com.br
  • Aplicativo EDP Online (compatível com tablets e smartphones)
  • Central de Atendimento: 0800 721 0123
  • WhatsApp (11) 93465-2888
  • SMS para 28037 com a mensagem Falta Luz

Todos os canais de relacionamento são gratuitos e funcionam 24 horas.

EDP substituirá 514 pontos de iluminação pública em Mogi das Cruzes

A EDP, distribuidora de energia elétrica do Alto Tietê inicia 2021 com obras de modernização da iluminação de Mogi das Cruzes. Com um investimento de aproximadamente R$ 742,5 mil serão substituídos ao todo, 514 pontos de iluminação pública na cidade.

A ação da Companhia beneficiará seis importantes vias da cidade, sendo elas: Lothar Waldemar Hoehne, José Meloni, Manoel de Oliveira, Carlos Baratino, Yoshiteru Onishi e prefeito Carlos Ferreira Lopes. Além da melhor qualidade na iluminação, a iniciativa possibilitará uma economia de 553 MWh/ano, o equivalente ao consumo anual de 230 residências, além de diminuir também os custos de manutenção, uma vez que a durabilidade da luminária LED é muito superior ao sistema utilizado anteriormente.

Com a economia gerada por meio das lâmpadas LED na iluminação pública, o município de Mogi das Cruzes tem a possibilidade de redirecionar os recursos em prol da própria população. Além disso, uma melhor eficiência na iluminação das vias impacta positivamente na segurança pública da região”, destaca Thiago Lafalce, gestor Operacional de Eficiência Energética e Consumo Sustentável da EDP.

Com investimento de mais de R$ 742,5 mil, ação foi contemplada na Chamada Pública de Eficiência Energética e beneficiará seis importantes avenidas da cidade. Foto por Francesco Ungaro em Pexels.com

O projeto de substituição das luminárias de maior consumo por LED da iluminação pública de Mogi das Cruzes foi contemplado na Chamada Pública de Projetos – CPP 001/2019 do Programa de Eficiência Energética da EDP, que é regulado pela Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL.

Realizar projetos que resultem em eficiência energética é uma ação que reafirma o compromisso da EDP com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) – plano de ação global definido pelas Nações Unidas (ONU) para alcançar o desenvolvimento sustentável até 2030, e que está incorporado à agenda estratégica da Companhia para crescer gerando impactos positivos junto à sociedade e ao meio ambiente.

Sobre a EDP no Brasil

Com mais de 20 anos de atuação, a EDP é uma das maiores empresas privadas do setor elétrico a operar em toda a cadeia de valor. A Companhia, que tem mais de 10 mil colaboradores diretos e terceirizados, atua em Transmissão, Comercialização e Serviços de Energia, e possui seis unidades de geração hidrelétrica e uma termelétrica. Em Distribuição, atende cerca de 3,5 milhões de clientes em São Paulo e no Espírito Santo, além de ser a principal acionista da Celesc, em Santa Catarina. No Brasil, é referência em áreas como Inovação, Governança e Sustentabilidade, estando há 14 anos consecutivos no Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da B3.

EDP alerta que mais de 8 mil famílias do Alto Tietê precisam se atualizar no CadÚnico para manter o benefício da Tarifa Social

A pandemia do novo coronavírus levou a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) a suspender, por meio da Portaria número 443, válida para todas as concessionárias do País, o descadastramento de famílias inscritas na Tarifa Social, que concede descontos na fatura de energia elétrica. Porém, a Portaria perderá validade em janeiro de 2021, e um levantamento realizado pela EDP aponta que mais de 8 mil famílias no Alto Tietê, que estão com dados desatualizados junto ao Governo Federal, podem perder o benefício de desconto na conta de luz no início do próximo ano.

É importante destacar que os critérios para os clientes que se enquadram na Tarifa Social de Energia Elétrica são definidos pelo Governo Federal e que as famílias que atendem aos requisitos do programa devem estar com o Número de Identificação Social (NIS) ativo no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), que exige uma atualização a cada dois anos. Por isso, é importante buscar informações com o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) do município e/ou CadÚnico para saber se o documento está no prazo de validade. Caso o NIS esteja ativo, o benefício será mantido normalmente.

Como reforço de comunicação, durante o mês de novembro, a EDP está encaminhando um informe, junto da fatura de energia elétrica, às famílias com possibilidade de perda do benefício, orientando sobre a necessidade da atualização cadastral.

Vale lembrar que, a qualquer momento, o cliente que se enquadrar nos critérios definidos pelo Governo Federal e ainda não estiver inscrito no benefício, pode solicitar o cadastro no portal EDP Online, no endereço edp.com.br/tarifasocial. Veja quem tem direito:

  • Família inscrita no CadÚnico para Programas Sociais do Governo Federal, com renda familiar mensal per capita comprovadamente menor ou igual a meio salário mínimo nacional;
  • Idosos com 65 (sessenta e cinco) anos ou mais e pessoas com deficiência que recebam o Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social – BPC;
  • Família inscrita no CadÚnico com renda mensal de até 3 (três) salários mínimos, com portador de doença ou patologia cujo tratamento ou procedimento médico requeira uso continuado de aparelhos, equipamentos ou instrumentos que dependam do consumo de energia elétrica;
  • Famílias indígenas ou quilombolas com inscrição no CadÚnico;

O desconto

A Tarifa Social é um desconto na conta de luz, que varia de acordo com o próprio consumo de energia, podendo chegar a até 65% e concedido para os primeiros 220 kWh consumidos mensalmente por clientes residenciais classificados como de baixa renda.

O benefício é aplicado somente a uma unidade consumidora por família e é escalonado por faixa de consumo (kWh/mês), sendo calculado de modo acumulativo, conforme a tabela abaixo:

Para ter acesso ao benefício da Tarifa Social de Energia Elétrica é necessário que o cliente possua o Número de Identificação Social (NIS), do Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico). Após a inscrição ou a atualização do cadastro, que pode ser realizado no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) do município, é possível ter acesso ao desconto.

É importante destacar que, a qualquer momento, o cliente que se enquadrar nos critérios definidos pelo Governo Federal e ainda não estiver inscrito no benefício, pode solicitar o cadastro no portal EDP Online, no endereço edp.com.br/tarifasocial. Além disso, o cliente não precisa ser o titular da conta de energia para desfrutar do benefício, ou seja, se o cliente mora de aluguel, tem o CadÚnico ativo e se encaixa nas regras da Tarifa Social, ele deve se inscrever no portal EDP Online”, afirma Giuliano Vieira, gestor da EDP.

Após a inscrição, a EDP avaliará a documentação e, estando tudo correto, o cliente receberá o desconto na próxima fatura de energia.

Documentos necessários para realizar o cadastramento na EDP:

  • Número de Identificação Social (NIS) atualizado – obtido na prefeitura municipal por meio do CRAS. O município do CadÚnico deve ser obrigatoriamente dentro da área de Concessão da EDP;
  • Conta de energia;
  • CPF (Cadastro de Pessoa Física) e Carteira de Identidade (ou outro documento de identificação social com foto) ou Registro Administrativo de Nascimento Indígena (RANI);
  • Em caso de receber o Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social (BPC) é preciso apresentar o número do benefício.
  • Para o caso família inscrita no Cadastro Único com renda mensal de até 3 (três) salários mínimos, que tenha portador de doença ou deficiência cujo tratamento, procedimento médico ou terapêutico requeira o uso continuado de equipamentos que, para o seu funcionamento, demandem consumo de energia elétrica, é necessário apresentar o relatório e atestado subscrito por profissional médico;

Mais informações

  • Cada família tem direito a somente uma instalação com o benefício da Tarifa Social;
  • Em casos de mudança de endereço, os clientes cadastrados deverão informar a EDP, que fará as devidas alterações.
  • A atualização do CadÚnico é de responsabilidade do consumidor e deve ser feita nos Centros de Referência da Assistência Social (CRAS) do município.
  • Periodicamente, a EDP realiza o cadastramento automático de clientes da área de concessão que estão com o NIS atualizado e são titulares da conta de energia.

Famílias que podem perder o benefício – Alto Tietê

EDP realiza feirão de negociação com condições especiais para acordo de débitos

A EDP, distribuidora de energia elétrica de Guarulhos, Alto Tietê, Vale do Paraíba e Litoral Norte de São Paulo, inicia na próxima segunda-feira, dia 16/11/2020, o Feirão de Negociação EDP que oferecerá condições especiais na negociação de débitos aos consumidores com dificuldades para manter as contas de energia em dia, seja para quitação à vista, ou parcelada. As regras do Feirão são válidas até o dia 25 de novembro e incluem as classes residencial, rural, comercial e industrial.

A grande novidade é que, exclusivamente, no primeiro dia do Feirão, dia 16, os clientes que possuem débitos, mas que não contam com parcelamentos já existentes com a Distribuidora, encontrarão as melhores condições e maior flexibilidade com a isenção de juros (pelo atraso no pagamento, ou seja, entre a data do vencimento da fatura e a data da efetivação do acordo) e a redução significativa da entrada mínima de até 10% do valor da dívida. Durante todo o feirão os clientes poderão parcelar os débitos em até 24 vezes.

No período de 17 a 25 de novembro, as condições de negociação também estarão flexibilizadas, com redução da entrada mínima de até 15% do valor da dívida. Além disso, excepcionalmente durante todo o período do feirão, os clientes que já possuem débitos e parcelamentos de negociações anteriores também encontrarão facilidades para o acerto e renegociação de suas contas.

Condições diferenciadas poderão ser firmadas entre 16 e 25 de novembro, em todos os canais de atendimento da Distribuidora; No primeiro dia da ação os clientes encontrarão facilidades exclusivas

As facilidades para pagamento, ofertadas pela EDP, têm como objetivo auxiliar o cliente que sofreu com os impactos econômicos, em decorrência do período da pandemia e acabou acumulando contas de energia. “Historicamente, os consumidores aproveitam os meses de novembro e dezembro, e o recebimento da primeira parcela do 13º salário, para quitar dívidas e se preparar para entrar com o pé direito no ano novo. Sabemos que 2020 foi um ano difícil financeiramente para muitas famílias, devido a pandemia, e o Feirão é uma oportunidade para a regularização das pendências financeiras”, ressalta Giuliano Vieira, gestor da EDP.

Negociação sem sair de casa

A realização de acordos pela internet já é uma realidade para Companhia. No portal EDP Online, ou pelo aplicativo EDP Online, disponível para todas as plataformas de smartphone ou tablets, ou por meio do 0800 721 0123 o cliente negociar e optar pela forma mais conveniente para quitar os débitos em aberto. Basta ter em mãos o número de instalação e o CPF do titular da fatura.

Para facilitar ainda mais o contato do cliente, a empresa disponibiliza um contato via Whatsapp, por meio do número (11) 93465-2888 para a consulta de débitos e solicitação de código de barras para pagamento.

A negociação poderá ser realizada em todos os canais de atendimento da EDP. Lembrando que, por conta da pandemia, as agências presenciais seguem protocolos de higiene e segurança, conforme recomendação dos órgãos competentes, mantendo distanciamento entre os atendentes, uso obrigatório de máscaras, medição de temperatura antes da entrada, disponibilização de álcool em gel, marcações para distanciamento dos clientes nas filas e dentro da loja, além da limitação de quantidade de clientes no interior das agências. Em São José dos Campos, Guarulhos e Mogi das Cruzes (agências de maior fluxo de pessoas), será instalada uma tenda no lado externo da agência para o atendimento especifico do Feirão.

A versão online da ação reforça a segurança da população, para as tratativas sem a necessidade de sair de casa. Estamos à disposição dos nossos clientes para auxiliá-los com possibilidades diversificadas de negociação”, finaliza Giuliano. Para optar pela melhor solução, a dica é preparar-se, colocando na ponta do lápis todas as despesas já assumidas e previstas pela família. Assim, é possível avaliar com mais precisão quais condições e formas de pagamento se encaixam no orçamento doméstico.

Projeto Agentes da Boa Energia, da EDP, já substituiu quase 100 mil lâmpadas em SP de janeiro a setembro

A renda do trabalhador brasileiro caiu, em média 20% durante a pandemia, segundo a Fundação Getúlio Vargas (FGV). Em tempos de orçamento mais apertado, tentar reduzir custos faz diferença ao final do mês, especialmente entre as famílias com menor orçamento. A EDP, distribuidora de energia elétrica de Guarulhos, Alto Tietê, Vale do Paraíba e Litoral Norte de São Paulo, vem levando orientações a seus clientes por meio dos Agentes da Boa Energia. Até aqui, apenas em 2020, a iniciativa orientou mais de 19 mil famílias sobre o uso racional e seguro da energia, e substituiu quase 100 mil lâmpadas de maior consumo por LED, de suas residências.

No Alto Tietê, os municípios de Guararema, Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes, Poá e Suzano foram contemplados com o projeto. Entre janeiro e setembro, 11.634 famílias foram orientadas pelos Agentes da Boa Energia e tiveram 57.436 lâmpadas de maior consumo por LED substituídas em suas residências.

Ação acontece em regiões de complexidade social na área de concessão da distribuidora de energia. Photo by Federico Bottos on Unsplash

A iluminação, dependendo dos hábitos da família, pode representar até 20% do consumo mensal de energia na residência e a substituição de lâmpadas incandescentes e fluorescentes por LED, que são até oito vezes mais econômicas, além de mais duráveis e sustentáveis, podem ajudar a reduzir o valor da conta de luz. No projeto da EDP, cada família pode substituir até sete lâmpadas. Além deste trabalho, os consumidores recebem orientações sobre consumo eficiente, sobre a Tarifa Social de Energia Elétrica, que concede desconto de até 65% na fatura de energia, e podem realizar, em caso de necessidade, negociação de possíveis débitos em aberto com a Concessionária, com condições diferenciadas.

Os Agentes vão até às residências para o trabalho junto ao morador. Porém, tendo em vista o cenário de pandemia do coronavírus, a ação dos técnicos foi adaptada para garantir o mínimo contato pessoal e aglomeração de pessoas. Por isso, as famílias são contatadas via telefone para as orientações e agendam a substituição de lâmpadas, no formato delivery. A entrega é realizada na data e horário marcados, seguindo todas as recomendações de saúde para garantir a segurança dos colaboradores e famílias beneficiadas.

Sabemos da dificuldade de muitas famílias em honrar seus compromissos devido aos impactos da crise econômica decorrente da pandemia. Por isso, o projeto Agentes da Boa Energia cumpre um papel importante, levando orientação e informação de qualidade, além de contribuir na prática com a diminuição do consumo de energia a partir da substituição de lâmpadas”, destaca Giuliano Vieira, gestor da EDP.

Comparação entre as lâmpadas

A ação faz parte do programa Boa Energia na Comunidade, que já beneficiou mais de 400 mil famílias na área de concessão, visando contribuir com a economia doméstica da população de baixo poder aquisitivo por meio da utilização eficiente da energia elétrica. Os locais são mapeados a partir de critérios socioeconômicos. A iniciativa faz parte do Programa de Eficiência Energética – PEE da Distribuidora, regulada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL). Com o objetivo de preservar os recursos naturais e promover educação para o uso inteligente da energia elétrica, evitando, assim, o desperdício, o PEE da EDP realiza projetos na área de concessão que buscam a conscientização, fazendo com que a energia seja utilizada com responsabilidade.