EDP esclarece 10 mitos e verdades sobre consumo de energia e equipamentos

Hoje, 29 de maio, comemora-se o Dia Mundial da Energia, data criada com o objetivo de ampliar a conscientização da população sobre a importância do uso consciente e responsável da eletricidade. Para contribuir com mais conhecimento sobre o tema, a EDP, distribuidora de energia de Guarulhos, Alto Tietê, Vale do Paraíba e Litoral Norte de São Paulo, elencou alguns mitos e verdades. Confira:

  1. As instalações internas malfeitas e mal dimensionadas podem ser perigosas e aumentar o consumo de energia?

Verdade. Manter as instalações elétricas da sua casa bem conservadas é uma questão de segurança e de economia. A má instalação dos fios pode gerar prejuízos como desperdício de energia resultante do superaquecimento da fiação. Isso faz com que a energia seja utilizada para aquecer os próprios condutores (fios) ou conexões entre eles, em vez de ser transformada em eletricidade útil para iluminar ou ligar um eletrodoméstico, aumentando assim o consumo de energia elétrica.

  1. Aparelhos com tensão 220v gastam menos energia do que os de 110v?

Mito. O nível de tensão da rede elétrica não altera o valor da sua conta de luz. Observe que o cálculo feito pelas empresas é baseado em kW/h: portanto, o que determina quanto um aparelho eletrônico irá consumir de energia é a sua potência e o tempo de uso. A principal vantagem da tensão de 220 Volts é o custo da instalação da rede elétrica. Esse tipo de circuito possui um fluxo menor de corrente elétrica, o que permite a utilização de fios mais finos, mais baratos. Portanto, não vai fazer diferença nas tarifas mensais de luz.

É importante frisar que o consumo de energia depende da potência do aparelho e do tempo de sua utilização, e não da tensão.

  1. Tomada quente é um perigo?

Verdade. Uma tomada quente merece atenção especial, já que além de desperdício de energia elétrica, também indica a possibilidade de incêndio.

Concessionária elencou as dúvidas mais comuns dos consumidores e esclarece pontos para ajudar na eficiência energética das residências. Foto por Artem Podrez em Pexels.com
  1. Guardar alimentos ainda quentes na geladeira aumenta o consumo?

Verdade. O consumo de energia elétrica da geladeira está diretamente ligado ao tempo que o seu motor estiver funcionando. O motor funciona mais quando precisa resfriar o conteúdo da geladeira. Portanto, o consumo será maior já que o alimento quente exigirá maior tempo de funcionamento do motor.

Ao contrário de outros aparelhos eletrônicos que podem ser ligados apenas no momento de uso, a geladeira precisa ficar na tomada o tempo todo. Portanto, na hora de comprar um novo modelo, é importante escolher opções que tenham boa nota no selo da Procel.

  1. Deixar equipamentos em modo stand by aumento o consumo de energia?

Verdade. O modo stand by de um equipamento (TV, console, cafeteira, micro-ondas, entre outros) indica que ele está consumindo o mínimo possível de energia para mantê-lo em condições de acionamento rápido. Os equipamentos ligados em modo de espera podem representar até 20% do seu gasto mensal com energia elétrica.

  1. Limpar regularmente lâmpadas e luminárias reduz o consumo de energia?

Mito. O consumo de energia está ligado diretamente à corrente que circula pela lâmpada. A limpeza da lâmpada não interfere no seu consumo. A limpeza da lâmpada pode interferir na melhora da luminosidade.

  1. Deixar uma garrafa pet com água em cima do medidor ajuda a economizar energia?

Mito. Colocar a garrafa de água em cima da caixa de medição não exerce nenhuma influência sobre o consumo de energia elétrica. Vale ressaltar que os hábitos da família, quais equipamentos elétricos são usados e o seu tempo de utilização, são os pontos que resultam no consumo mensal. Por isso, é muito importante usar a energia de forma racional e segura.  

  1. Vários equipamentos ligados em uma mesma tomada (como “benjamim” ou “T”) aumentam o consumo?

Mito. O consumo de energia nem aumenta e nem diminui pelo fato de ter equipamentos ligados no chamado “benjamim”. Porém, a segurança das instalações pode ser comprometida. Cada tomada é projetada para uma determinada corrente. O acúmulo de equipamentos na mesma tomada pode resultar em sobrecarga e provocar até mesmo um incêndio.

  1. Secar roupas e panos na parte traseira da geladeira aumenta o consumo?

Verdade. O hábito de secar roupas na parte traseira da geladeira sobrecarrega o aparelho e aumenta o consumo. O ideal é manter a área livre para circulação de ar.

  1. Ferro de passar não consome muita energia?

Mito. O ferro de passar é o segundo produto que mais consome energia elétrica, perdendo apenas para o chuveiro. Além destes, há ainda outros vilões do consumo de energia, sendo eles: geladeira, ar condicionado, máquina de lavar e iluminação.

O aquecimento constante do ferro é o que mais consome energia. Por isso, ao invés de passar poucas peças em dias alternados, o indicado é acumular uma quantidade maior de roupas e passar tudo de uma vez.

Para saber dicas sobre o uso eficiente da energia acesse: https://www.edp.com.br/seliganoconsumo

Coronavírus: Prefeitura de Mogi apresenta Plano de Retomada Econômica para combater efeitos da crise

A Prefeitura de Mogi das Cruzes finalizou nesta semana a elaboração do Plano de Retomada Econômica, com ações a serem adotadas para superar as dificuldades trazidas pela pandemia causada pelo novo coronavírus para os diversos setores produtivos do município. O principal objetivo é estimular o desenvolvimento da cidade, a criação de empregos e a geração de renda para empresas e para a população.

O plano traz diretrizes nos setores de empregabilidade, de apoio ao empreendedor, de parceria com as indústrias e de inovação tecnológica. Em todos estes setores, estão previstos o planejamento e a execução de ações que deverão beneficiar a indústria, o comércio, os estabelecimentos de serviços tanto no período de crise quanto no momento em que será possível o reinício das atividades econômicas.

O mundo está vivendo um momento de crise econômica, com a pandemia causada pelo novo coronavírus. Em Mogi das Cruzes, também sentimos estes reflexos e o plano prevê uma série de ações para combater os efeitos e apoiar o setor produtivo e os empreendedores, com grande foco na inovação”, destacou o prefeito Marcus Melo.

Plano de Retomada Econômica tem ações para estimular o desenvolvimento de Mogi das Cruzes, a criação de empregos e a geração de renda

Nesta quarta-feira, 20/05/2020, o Plano de Retomada Econômica foi apresentado ao Conselho Municipal de Inovação e Tecnologia (CMIT) e aprovado pelos membros. O documento também foi encaminhado para a Câmara Municipal, para que os vereadores pudessem conhecer o conteúdo e contribuir com o trabalho.

O documento prevê ações de implantação em curto prazo, execução ágil, baixo custo, foco na transformação digital e com a participação de entidades parceiras, empresas e da comunidade.

As primeiras ações previstas são o lançamento de um portal, que será uma Central de Apoio ao Empreendedor. Ele trará informações de interesse dos setores produtivos, serviços disponibilizados online, espaço para capacitações e conexões com os principais parceiros. Também deverá ser iniciado um chamamento público para os parceiros interessados em contribuir com conteúdo para ser disponibilizado aos empreendedores.

Na sequência, deverão ser colocadas em prática outras ações, como o Made in Mogi, uma plataforma para conectar a cidade com soluções tecnológicas e de inovação; o Playlist Emprega, uma coleção de vídeos com capacitação e casos de sucesso; o Emprega Digital, que modernizará o Emprega Mogi, trazendo mais acessibilidade para a população e para as empresas; e o lançamento das Rodadas de Mentoria, com a formação de grupos de empreendedores que receberão orientação online de contadores, advogados e outros especialistas em negócios. O trabalho continuará com o lançamento de um Caderno Econômico, o Emprega Certifica, o Demo Day e Rodadas de Negócio.

O Plano prevê etapas de identificação das necessidades, planejamento e execução, sempre pensando na inovação, no desenvolvimento e crescimento econômico sustentável de Mogi das Cruzes. Ele também enxerga um novo comportamento da população que deverá surgir com o final deste período de pandemia. Para isso, ele prevê ações de capacitação e de apoio para que os empreendedores possam se adaptar a esta nova realidade, que terá foco importante no relacionamento digital e utilização das novas tecnologias”, afirmou o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Social, Simei Baldani.

Plano de Retomada Econômica de Mogi das Cruzes

O secretário lembrou ainda que a Prefeitura de Mogi das Cruzes já vem desenvolvendo uma série de ações voltadas ao apoio aos empreendedores de Mogi das Cruzes. Entre os trabalhos estão o atendimento do Banco do Povo, com uma linha especial de crédito, o aplicativo Vetrina, uma nova forma gratuita de os comerciantes venderem online, ações de capacitação e mentorias do Polo Digital, o atendimento postal pela Sala do Empreendedor dos assuntos referentes à Junta Comercial do Estado de São Paulo (Jucesp) e o Mapeamento dos Desafios Econômicos e Produtivos de Mogi das Cruzes, uma pesquisa que ajudará na implementação de etapas do plano.

Outra ação importante desenvolvida pela Secretaria de Desenvolvimento  Econômico e Social é a plataforma Investe Mogi, que oferece informações sobre as áreas disponíveis para receber indústrias ou grandes empresas na cidade, atraindo novos investimentos e geração de empregos. Um chamamento púbico está aberto para as imobiliárias e corretores de imóveis interessados no cadastramento de áreas, que pode ser feito entre os dias 1º de junho e 31 de dezembro.

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes

EDP orienta sobre instalação segura de enfeites natalinos

As festas de fim de ano estão chegando, e muitas residências e estabelecimentos comerciais são decoradas com árvores de Natal e enfeites luminosos. A EDP, distribuidora de energia elétrica do Alto Tietê, Vale do Paraíba e Litoral Norte de São Paulo, orienta sobre a instalação e utilização correta dos pisca-piscas e outros equipamentos elétricos utilizados provisórios na decoração natalina para que não haja acidentes ou susto pelo aumento da conta de luz ao fim dos festejos.

Os cuidados devem começar na hora da compra do material. O ideal é escolher itens de qualidade, para garantir o melhor isolamento elétrico possível. Por isso, recomenda-se a compra de produtos regulamentados pelo Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro), os quais trazem em sua embalagem a comprovação dos requisitos obrigatórios de qualidade e segurança.

Em relação aos pisca-piscas, a sugestão é investir naqueles com lâmpadas de LED, mais econômicas, eficientes, duráveis e, por isso, mais ecologicamente corretas. Para instalação em área sujeita a chuva ou alagamento os enfeites devem ser impermeáveis, pois eles são mais seguros e duram mais.

Cuidados evitam choques elétricos e curtos-circuitos. Foto: Jon Sullivan/ Domínio Público

Na embalagem do produto também é importante avaliar a potência em watts (W), que corresponde à carga demandada. Isso por que, quanto maior a potência, maior será o consumo do enfeite de Natal. “Equipamentos de potência elevada devem ser colocados em tomadas exclusivas, minimizando a probabilidade de sobreaquecimento do circuito elétrico interno e a fuga de corrente e, consequentemente, risco de acidentes e aumento na conta de luz”, diz Roberto Miranda, gestor da EDP.

Um curto-circuito na rede elétrica pode ser ocasionado pela má utilização dos equipamentos ou por seu uso prolongado em uma mesma tomada. Confira mais alguns cuidados importantes:

  • Para não ocorrer sobrecarga de energia caso a quantidade de enfeites seja grande, busque a orientação de um eletricista, que vai calcular o que pode ou não ser ligado. Se necessário, o profissional vai equiliibrar o circuito da residência por meio de uma pequena adequação na instalação elétrica.
  • Muitas árvores de Natal são feitas de arame, e por ser altamente condutor de energia esse material deve estar bem isolado para impedir energização acidental.
  • Fios desencapados podem provocar choques, curtos-circuitos e até incêndios. Passar fios por baixo de tapetes ou por trás de cortinas também pode causar acidentes.
  • Antes de substituir lâmpadas queimadas dos enfeites, desligue os equipamentos da tomada.
  • Desligar os enfeites luminosos antes de dormir ou sair de casa pode contribuir para a redução do valor da conta de energia e evitar acidentes.
  • Para enfeites em áreas externas, verifique a proximidade com a rede de energia da EDP, pois, no caso de chuva forte com vento, a iluminação decorativa instalada pode tocar a rede elétrica da Distribuidora e provocar sérios acidentes.

É importante frisar que, em caso de ocorrências que envolvam a rede elétrica, a EDP  deve ser contatada imediatamente pelos canais de atendimento:

– EDP Online no edponline.com.br;
– Aplicativo EDP Online (Compatível com as plataformas Android™, iOS e Windows);
– Central de atendimento por telefone (0800 721 0123);
– SMS para 28037 com a mensagem Falta Luz
– Agências de atendimento presencial.

Última semana para aproveitar o desconto na compra de geladeiras mais eficientes oferecido pelo programa Bônus EDP

Até 24 de junho de 2018, os clientes da EDP, distribuidora de energia elétrica do Alto Tietê, Vale do Paraíba e Litoral Norte de São Paulo, poderão comprar geladeiras mais eficientes com até R$ 500 desconto, por meio do projeto Bônus EDP. Os interessados podem acessar o bonusedp.com.br para verificar os modelos disponíveis.

O objetivo da iniciativa é estimular o uso racional e seguro da energia elétrica e facilitar o acesso a equipamentos mais econômicos. Os aparelhos usados são destinados ao descarte de forma ambientalmente correta.

Por estarem ligados 24 horas por dia, os refrigeradores antigos e em más condições podem desperdiçar grandes volumes de energia, representando uma parcela da conta significativa no final do mês. A economia na troca de uma geladeira antiga, com mais de oito anos de uso, por uma mais nova, com o selo PROCEL, pode chegar a até 50%.

Desde seu início em 2017, o programa já somou uma economia no consumo de energia calculada nos clientes de 4,43 megawatt-hora ao ano (MWh/ano), o equivalente ao abastecimento médio de mais de 200 residências por mês. Além disso, com a retirada dos equipamentos antigos para o descarte ecológico, será evitada a emissão de 415,3 toneladas de gás carbônico (CO2) nos próximos 10 anos na atmosfera. Para efeito de comparação, esse volume é correspondente ao plantio de 2.965 novas árvores.

Como comprar com o Bônus EDP

Acessando o portal bonusedp.com.br até dia 24 de junho, o consumidor será direcionado para a loja online e escolherá um dos modelos, que deve ser compatível com o tamanho do refrigerador já utilizado na residência. É feito um cálculo da diferença a pagar e o crédito do bônus entrará automaticamente no perfil do cliente.

Cada consumidor pode trocar uma geladeira. Para participar, é necessário estar com as contas de energia em dia e o aparelho precisa ter ao menos oito anos de uso.

Na data acordada para a entrega, o consumidor destinará o equipamento antigo, em funcionamento, para reciclagem ambientalmente correta, mediante doação para a EDP.

Para verificar a eficácia do projeto Bônus EDP, alguns clientes serão selecionados para uma visita técnica de medição de consumo do novo aparelho. Este processo é essencial para a comprovação da eficiência em economia de energia na substituição de eletrodomésticos antigos por modelos mais novos e com melhor desempenho energético. Essa visita será agendada previamente.

EDP São Paulo orienta sobre instalação segura de enfeites natalinos

Muitas residências e estabelecimentos comerciais são decorados para a chegada das festas de final de ano. A EDP São Paulo orienta sobre a instalação e utilização correta dos pisca-piscas e outros equipamentos elétricos utilizados provisoriamente nos enfeites para que não haja risco de acidentes ou susto pelo aumento da conta de luz.

Os cuidados devem começar na hora da compra dos produtos. O ideal é escolher itens que garantam o melhor isolamento elétrico possível e tragam em sua embalagem a comprovação de requisitos de qualidade e segurança.

É importante avaliar também a potência em watts (W), que corresponde à carga elétrica demandada. Isso porque, quanto maior a potência, maior será o consumo de energia do produto. “Estes equipamentos devem ser colocados em tomadas exclusivas, minimizando a possibilidade de sobreaquecimento do circuito elétrico interno, fuga de corrente e, consequentemente, risco de acidentes e aumento na conta de luz”, diz Marcos Scarpa, relações institucionais da EDP São Paulo.

Christmas tree
Cuidados evitam choques elétricos e curtos-circuitos. Foto: Jon Sullivan/ Domínio Público

Um curto-circuito na rede elétrica pode ser ocasionado pela má utilização dos materiais ou por seu uso prolongado em uma mesma tomada.

Dentre as decorações mais utilizadas no período estão os pisca-piscas. A sugestão é investir naqueles com lâmpadas de LED, mais econômicas, eficientes e duráveis. Para a instalação em área sujeita a chuva ou alagamento, os enfeites devem ser impermeáveis, pois são mais seguros e duram mais. Além disso, quando houver a necessidade de reutilização do produto, é importante uma checagem prévia para avaliar se há fiação desencapada ou lâmpadas queimadas.

Confira mais alguns cuidados importantes:

– Muitas árvores de Natal são feitas de arame, e por ser altamente condutor de energia esse material deve estar bem isolado para impedir energização acidental.

– Os fios desencapados provocam choques, curtos-circuitos e, às vezes, incêndios. Passar fios por baixo de tapetes ou por trás de cortinas também pode causar acidentes.

– Antes de substituir lâmpadas queimadas dos enfeites, desligue os equipamentos da tomada.

– Desligar os enfeites luminosos antes de dormir ou sair de casa pode contribuir para a redução do valor da conta de energia e evitar acidentes.

– Para enfeites em áreas externas, verifique a proximidade com a rede de energia da EDP, pois, no caso de chuva forte com vento, a iluminação decorativa instalada pode tocar a rede elétrica e provocar sérios acidentes.

– Para não ocorrer sobrecarga de energia, caso a quantidade de enfeites seja grande, busque a orientação de um eletricista, que vai calcular o que pode ou não ser ligado. Se necessário, o profissional vai equiliibrar o circuito da residência por meio de uma adequação na instalação elétrica.

Em caso de acidentes ou ocorrências na rede elétrica, entre em contato imediatamente com a EDP São Paulo pelos canais de atendimento:

– EDP Online: edp.com.br
– Aplicativo EDP Online (Compatível com as plataformas Android™, iOS e Windows).
– Em caso de falta de energia, enviar SMS para o número 33777 com o texto ENERGIA + n° da instalação.
– Agências de atendimento presencial.
– Central de atendimento por telefone (0800 721 0123).