Dias frios: Cuidados para o chuveiro elétrico não se tornar o vilão da conta de luz

Com a chegada de dias mais frios, o chuveiro elétrico pode representar um aumento significativo na conta de luz. A EDP, distribuidora de energia elétrica de Guarulhos, Alto Tietê, Vale do Paraíba e Litoral Norte de São Paulo, alerta que o uso de um chuveiro com 5.500w de potência por 30 minutos todos os dias, na posição ‘inverno’, pode representar mais de R$ 60 na conta de luz no fim do mês.

Para auxiliar o consumidor a usar o chuveiro de forma mais eficiente, a EDP reuniu algumas dicas. As orientações começam na compra de um novo equipamento, já que a potência do aparelho está diretamente relacionada ao investimento nas instalações elétricas da residência, uma vez que, quanto maior a potência do chuveiro, mais elevado será o consumo de energia e, consequentemente, maior deverá ser a capacidade dos fios e do disjuntor do circuito.

A EDP reuniu algumas dicas para economia de energia na hora do banho

Geralmente, os produtos de menor potência esquentam menos a água e consomem menos energia, mas o fator fundamental para a economia é a mudança de hábito. Por exemplo, ao reduzir o jato do chuveiro, o equipamento de menor potência consegue aquecer o suficiente, diminuindo o gasto de energia e de água, contribuindo também para o meio ambiente. Vale também uma boa administração do tempo do banho”, ressalta Roberto Miranda, gestor de relacionamento da EDP.  Lembrando que se a família tiver um tempo de utilização diária de uma hora de chuveiro elétrico durante todo o mês, isso representará um valor na conta de energia de mais de R$ 120.

Cuidar da segurança nas instalações também é sempre muito importante e com o chuveiro é essencial. “Fugas de corrente elétrica podem causar acidentes. Por isso, as conexões do chuveiro devem ser bem-feitas e isoladas para que não ocorra aquecimento da fiação e devem ser realizadas por um profissional. Acima de tudo, para um banho seguro, jamais toque na ducha com o aparelho ligado. A chave inverno/verão deve ser acionada com o chuveiro sempre desligado”, acrescenta Miranda.

O gestor da EDP orienta, ainda, que se na hora do banho for identificado algum cheiro de queimado, isso pode indicar aquecimento em uma conexão malfeita, “desligue o chuveiro imediatamente e chame um eletricista para promover os reparos”, alerta. E aquele pequeno choque que pode ocorrer ao ligar o chuveiro também não é normal, é deve ser verificado para não gerar risco de acidentes.

Confira algumas dicas para economia de energia na hora de utilizar o chuveiro elétrico:

  • Evite banhos longos, o ideal é que o tempo seja de 5 a 8 minutos. O uso do chuveiro representa despesas de água e energia, por isso, o consumidor deve limitar seu tempo debaixo do banho de água quente ao mínimo indispensável;
  • Não faça a barba, escove os dentes ou se depile debaixo do chuveiro;
  • Ao ensaboar-se ou lavar os cabelos, desligue o chuveiro.
  • Siga as instruções de instalação do equipamento conforme o manual e dicas do fabricante. Uma fiação antiga ou mal instalada pode significar desperdício de energia elétrica;
  • Nunca reaproveite uma resistência queimada, pois ela aumenta o consumo e põe em risco a sua segurança;
  • Limpe periodicamente os furos de saída de água do chuveiro, evitando a queima da resistência;
  • Sempre que possível, mantenha o chuveiro na chave ‘verão’. O consumo de energia é cerca de 30% menor que na posição inverno;

Você sabia?

Quando, no meio do banho quente, o chuveiro desliga porque caiu o disjuntor ou porque foi ligado no mesmo momento o micro-ondas ou forno elétrico, por exemplo, significa que o circuito elétrico não está corretamente dimensionado para um consumo tão grande de energia ao mesmo tempo. Neste caso, a dica é não colocar a segurança em risco e recorrer a um profissional capacitado para fazer avaliação da fiação elétrica da sua residência.

EDP reforça orientações de segurança com energia elétrica durante o Carnaval

As festas de carnaval foram canceladas ou adiadas em diversas cidades do país por conta da Covid-19, porém, muitas pessoas no período do feriado farão comemorações menores e particulares, com amigos e familiares. Pensando nisso, a EDP, distribuidora de energia elétrica para as regiões do Alto Tietê, Vale do Paraíba e Litoral Norte de São Paulo, reforça orientações de segurança para que os festejos sejam tranquilos e sem acidentes.

Distribuidora alerta sobre cuidados especiais durante as festividades; período terá atuação reforçada das equipes de atendimento

Os foliões devem estar atentos para evitar atividades de risco, como a soltura de fogos de artifício, que nunca devem ser próxima à rede elétrica. Outra recomendação de cuidado está relacionada aos materiais como serpentinas de papel ou metálicas, assim como jatos de espumas ou de água. Esse tipo de objeto jamais deve ser lançado em direção às redes de energia para evitar risco de choque elétrico. Vale destacar que a pandemia ainda não acabou, por isso, continua essencial evitar aglomerações, bem como a utilização de máscara e reforço da higiene com álcool em gel e lavagem das mãos.

Outras dicas para garantir a segurança:

  • Não utilizar os postes da EDP para fixar decorações.
  • Não fazer gambiarras, ligações clandestinas ou “gatos”, pois aumentam o risco de acidentes com a rede;
  • Não instalar nenhum enfeite próximo à rede elétrica;
  • Nunca lançar artefatos (serpentinas, confetes, entre outros), metálicos ou não, na rede elétrica, pois podem ser condutores de energia ou romper cabos e causar sérios acidentes;
  • Não ligar aparelhos elétricos próximo de duchas, piscinas ou em lugares molhados;
  • Em casos de colisão de veículos com poste, não saia do carro. Se houver algum cabo partido em contato com o veículo o acidente pode ser fatal;
  • Todas as instalações da rede elétrica, tais como transformadores e cabos, energizados ou não, constituem patrimônio da distribuidora e somente profissionais autorizados pela empresa podem manuseá-los.

É importante frisar que, em caso de ocorrências que envolvam a rede de distribuição de energia elétrica da EDP, a Concessionária deve ser contatada imediatamente pelos canais de atendimento que funcionam 24 horas, de forma gratuita:

  • Site www.edponline.com.br
  • Aplicativo EDP Online
  • WhatsApp EDP: (11) 93465-2888
  • SMS para 28037 com a mensagem Falta Luz
  • Central de Atendimento: 0800 721 0123

Operação especial

A EDP fará uma operação especial durante o feriado de Carnaval, visando garantir a qualidade e segurança do fornecimento de energia a seus clientes. Haverá reforço do efetivo no Centro Operação Integrado (COI), responsável por monitorar  e gerenciar em tempo real o sistema elétrico de toda a área de concessão, além do reforço também das equipes em campo, proporcionando mais agilidade no atendimento em caso de ocorrências na região.

Segundo EDP, entre setembro e novembro, 33% dos clientes do Alto Tietê atingiram meta parcial para receber bônus na conta de Luz

No Alto Tietê, 33% dos clientes elegíveis ao Programa de Incentivo à Redução Voluntária do Consumo de Energia Elétrica, conseguiram atingir a meta parcial de diminuição mensal mínima de 10% do seu gasto de energia no período. Caso mantenham a redução, esses consumidores receberão bônus na conta de luz a partir de janeiro de 2022. O levantamento é da EDP, distribuidora de energia elétrica da região.

Em vigor há três meses, o programa foi estabelecido pelo Ministério de Minas e Energia (MME) e Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), e é válido para o consumo residencial, industrial, comercial, rural e serviços e outras atividades. A iniciativa, que abrange todo o território nacional, proporcionará descontos na conta no valor de R$ 0,50 para cada kWh economizado, no período de quatro meses (setembro a dezembro). O abatimento será concedido a quem poupar no mínimo 10% e no máximo 20% em relação ao mesmo intervalo de meses do ano de 2020. O desconto correspondente será lançado nas faturas de energia elétrica a partir de janeiro de 2022.

Se, por exemplo, uma família consumiu 200 kWh em setembro de 2020, 180 kWh em outubro, 190 kWh em novembro e 200 kWh em dezembro de 2020, seu consumo médio de referência proporcionalizado em relação aos dias de leitura foi de 191 kWh. Desta forma, essa família precisa reduzir seu consumo mensal em no mínimo 10% para participar do programa de bônus, o que equivaleria a um consumo médio mensal em torno de 172 kWh. Neste caso, o bônus creditado ao fim do Programa seria de R$ 39,18. Considerando o limite máximo permitido para recebimento de bônus, que é 20%, essa família poderia ter um crédito de até R$ 77,64.

Vale destacar que, para os clientes elegíveis, a EDP informa a meta de economia de cada unidade consumidora e a redução de consumo alcançada em relação ao mesmo período do ano anterior na fatura de energia elétrica. Com isso, é possível acompanhar a evolução do consumo e readequar hábitos familiares de maneira a fazer jus ao bônus.

Apesar das chuvas ocorridas nos últimos meses e de uma leve melhora nos níveis dos reservatórios brasileiros, o momento de escassez hídrica nos desafia a usar a eletricidade de forma cada vez mais consciente. O sistema de bônus é uma forma de reconhecer o esforço da população em contribuir para a mitigação dos impactos da falta de chuvas, ajudando o País a superar esse momento”, afirma Vilmar Abreu, gestor de Excelência ao Cliente da EDP.

Para mais informações sobre o Programa de Incentivo à Redução Voluntária do Consumo de Energia Elétrica e dicas de uso eficiente da energia, acesse:  www.edp.com.br/seliganoconsumo

Mais dicas de uso responsável da energia para clientes residenciais

  • Ventile e ilumine naturalmente todos os ambientes da residência;
  • Troque as lâmpadas antigas por LED, que duram mais e gastam menos energia;
  • Evite pintar as paredes internas da residência com cores escuras, que exigem iluminação mais potente;
  • Nos quartos, proteja as janelas com venezianas ou persianas externas, que permitem escurecer o ambiente sem abdicar da ventilação natural;
  • Utilize sua máquina de lavar na capacidade máxima, conforme indicado pelo fabricante, evitando o desperdício de energia elétrica e água;
  • O chuveiro elétrico consome bastante energia. Tente controlar o tempo do banho – entre cinco e oito minutos, no máximo – e a pressão da água, que também não deve ser excessiva, ajudando a reduzir o desperdício;
  • Procure passar a maior quantidade possível de roupas de uma só vez. Antes de ligar o ferro, separe as roupas por tipo de tecido – alguns exigem temperatura mais alta que outros. Comece com as roupas que precisam de temperatura mais baixa;
  • A função stand by de alguns eletrônicos, como televisão, computador e videogame, também consome energia. Sempre que possível, desligue os aparelhos ou tire-os da tomada;
  • Ao comprar novos equipamentos, dê preferência aos eletrodomésticos com o selo Procel, que classifica os aparelhos de acordo com o nível de consumo. Eles são certificados pelo Inmetro e, além de consumir menos energia, contribuem com a preservação do meio-ambiente;
  • Adquira equipamentos de acordo com a característica da família, como quantidade de pessoas e hábitos de consumo;
  • Evite o faturamento pela média garantindo o acesso do leiturista ao medidor. Verifique a data prevista da próxima leitura na sua fatura de energia;
  • Em alternativa ao faturamento por média, a EDP oferece em seus canais o serviço de autoleitura, saiba mais em www.edp.com.br

EDP orienta sobre instalação segura de enfeites natalinos

Falta um mês para o Natal e muitas residências e estabelecimentos comerciais já começam a ser decorados com árvores de Natal e enfeites luminosos. A EDP, distribuidora de energia elétrica de Guarulhos, Alto Tietê, Vale do Paraíba e Litoral Norte de São Paulo, orienta sobre a instalação e utilização correta dos pisca-piscas e outros equipamentos elétricos utilizados de forma provisória na decoração natalina, evitando possíveis acidentes ou susto pelo aumento da conta de luz ao final dos festejos.

Os cuidados devem começar na hora da compra do material. O ideal é escolher itens de qualidade, para garantir o melhor isolamento elétrico possível. Por isso, recomenda-se a compra de produtos regulamentados pelo Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro), os quais trazem em sua embalagem a comprovação dos requisitos obrigatórios de qualidade e segurança.

Em relação aos pisca-piscas, a sugestão é investir naqueles com lâmpadas de LED, mais econômicas, eficientes, duráveis e, por isso, mais ecologicamente corretas. Para instalação em área externa, sujeita a chuva ou alagamento, os enfeites devem ser impermeáveis, pois eles são mais seguros e duram mais.

Cuidados evitam choques elétricos e curtos-circuitos. Foto: Jon Sullivan/ Domínio Público

Na embalagem do produto também é importante avaliar a potência em watts (W), que corresponde à carga demandada. Isso por que, quanto maior a potência, maior será o consumo do enfeite de Natal. “Equipamentos de potência elevada devem ser colocados em tomadas exclusivas, minimizando a probabilidade de sobreaquecimento do circuito elétrico interno e a fuga de corrente e, consequentemente, risco de acidentes e aumento na conta de luz”, diz Roberto Miranda, gestor da EDP.

Um curto-circuito na rede elétrica pode ser ocasionado pela má utilização dos equipamentos ou por seu uso prolongado em uma mesma tomada. Confira mais alguns cuidados importantes:

  • Para não ocorrer sobrecarga de energia caso a quantidade de enfeites seja grande, busque a orientação de um eletricista, que vai calcular o que pode ou não ser ligado.
  • Muitas árvores de Natal são feitas de arame, e por ser altamente condutor de energia, esse material deve estar bem isolado para impedir energização acidental.
  • Fios desencapados podem provocar choques, curtos-circuitos e até incêndios. Passar fios por baixo de tapetes ou por trás de cortinas aumenta o risco de acidentes.
  • Antes de substituir lâmpadas queimadas dos enfeites, desligue os equipamentos da tomada.
  • Desligar os enfeites luminosos antes de dormir ou sair de casa pode contribuir para a redução do valor da conta de energia e evitar acidentes.
  • Para enfeites em áreas externas, verifique a proximidade com a rede de energia da EDP, pois, no caso de chuva forte com vento, a iluminação decorativa instalada pode tocar a rede elétrica da Distribuidora e provocar sérios acidentes.
  • Em caso de falta de energia, antes de entrar em contato com a Distribuidora é importante verificar o disjuntor da residência

No caso de ocorrências que envolvam a rede elétrica, a EDP deve ser contatada pelos canais de atendimento, gratuitos e 24 horas:

– EDP Online: edponline.com.br;

– Aplicativo EDP Online (Compatível com as plataformas Android™, iOS e Windows);

– Central de atendimento por telefone (0800 721 0123);

🚿 Início do Inverno: Cuidados para o chuveiro elétrico não se tornar o vilão da conta de luz

Com a chegada do inverno e dias mais frios, o chuveiro elétrico pode representar um aumento significativo na conta de luz no final do mês. A EDP, distribuidora de energia elétrica de Guarulhos, Alto Tietê, Vale do Paraíba e Litoral Norte de São Paulo, alerta que o uso de um chuveiro com 5.500w de potência por 30 minutos todos os dias, na posição ‘inverno’ pode representar mais de R$ 50 na conta de luz no fim do mês.

Para auxiliar o consumidor a usar o chuveiro de forma mais eficiente, a EDP reuniu algumas dicas. As orientações começam na compra de um novo equipamento, já que a potência do aparelho está diretamente relacionada ao investimento nas instalações elétricas da residência, uma vez que, quanto maior a potência do chuveiro, mais elevado será o consumo de energia e, consequentemente, maior deverá ser a capacidade dos fios e do disjuntor do circuito.

A EDP reuniu algumas dicas para economia de energia na hora do banho

Geralmente, os produtos de menor potência esquentam menos a água e consomem menos energia, mas outro fator fundamental para a economia é a mudança de hábito. Por exemplo, ao reduzir o jato do chuveiro, o equipamento de menor potência consegue aquecer o suficiente, diminuindo o gasto de energia e de água, contribuindo também para o meio ambiente”, ressalta Roberto Miranda, gestor da EDP.  Lembrando que se a família tiver um tempo de utilização diária de uma hora de chuveiro elétrico durante todo o mês, isso representará um valor na conta de energia de mais de R$ 100.

Cuidar da segurança nas instalações também é sempre muito importante e com o chuveiro é essencial. “Fugas de corrente elétrica podem causar acidentes. Por isso, as conexões do chuveiro devem ser bem-feitas e isoladas para que não ocorra aquecimento da fiação e devem ser realizadas por um profissional. Acima de tudo, para um banho seguro, jamais toque na ducha com o aparelho ligado. A chave inverno/verão deve ser acionada com o chuveiro sempre desligado”, acrescenta Miranda.

O gestor da EDP orienta, ainda, que se na hora do banho for identificado algum cheiro de queimado, isso pode indicar aquecimento em uma conexão malfeita, “desligue o chuveiro imediatamente e chame um eletricista para promover os reparos”, alerta.

Confira algumas dicas para economia de energia na hora de utilizar o chuveiro elétrico:

  • Evite banhos longos, o ideal é que o tempo seja de 5 a 8 minutos. O uso do chuveiro representa despesas de água e energia, por isso, o consumidor deve limitar seu tempo debaixo do banho de água quente ao mínimo indispensável;
  • Não faça a barba, escove os dentes ou se depile debaixo do chuveiro;
  • Ao ensaboar-se ou lavar os cabelos, desligue o chuveiro.
  • Siga as instruções de instalação do equipamento conforme o manual e dicas do fabricante. Uma fiação antiga ou mal instalada pode significar desperdício de energia elétrica;
  • Nunca reaproveite uma resistência queimada, pois ela aumenta o consumo e põe em risco a sua segurança;
  • Limpe periodicamente os furos de saída de água do chuveiro, evitando a queima da resistência;
  • Sempre que possível, mantenha o chuveiro na chave ‘verão’. O consumo de energia é cerca de 30% menor que na posição inverno;

Para obter mais dicas de consumo consciente de energia elétrica, acesse: https://www.edp.com.br/seliganoconsumo

Você sabia?

Quando, no meio do banho quente, o chuveiro desliga porque caiu o disjuntor ou porque foi ligado no mesmo momento o micro-ondas ou forno elétrico, por exemplo, significa que o circuito elétrico não está corretamente dimensionado para um consumo tão grande de energia ao mesmo tempo. Neste caso, a dica é não colocar a segurança em risco e recorrer a um profissional capacitado para fazer avaliação da fiação elétrica da sua residência.