Prefeitura abre agendamento para vacinação contra a Gripe

Mogi das Cruzes liberou nesta quarta-feira, 14/04/2021, a abertura do agendamento online para imunização contra a Influenza. A primeira fase da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe começou nesta semana e atende crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas, povos indígenas e trabalhadores da saúde. Para essa etapa, o município recebeu 16 mil doses.

O agendamento online está disponível para vacinação neste sábado, dia 17 de abril, em 12 unidades de saúde: Alto Ipiranga, Botujuru, Braz Cubas, Jardim Camila, Jardim Universo, Mineração, Nova Jundiapeba, Ponte Grande, Santa Tereza, Santo Ângelo, Vila Natal e Vila Suíssa.

O esquema foi adotado para evitar aglomerações e esperas por conta da vacinação contra a Covid-19

O agendamento pelo CliqueVacina deve ser utilizado para crianças de 6 meses a 6 anos incompletos (5 anos e 11 meses) que estejam com caderneta de vacinas em dia. No entanto, é necessário portar CPF da criança para realizar o agendamento online. Do contrário, a vacinação será feita diretamente na unidade.

Gestantes, mulheres até 45 dias após o parto, indígenas e trabalhadores da Saúde que atuam como autônomos ou em clínicas particulares também podem realizar o agendamento online. Quem trabalha em hospitais e unidades públicas de saúde receberão a dose em seus locais de trabalho.

São considerados trabalhadores da Saúde aqueles que atuam nos espaços e estabelecimentos de assistência e vigilância à saúde humana dos diferentes níveis de complexidade (sejam profissionais de saúde ou trabalhadores de apoio) como hospitais, unidades de pronto atendimento e unidades da atenção básica, clínicas, ambulatórios, laboratórios, drogarias. É necessário apresentar RG ou Registro Profissional e comprovante de atuação (crachá ou holerite).

CONFIRA OS DETALHES DA VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE/ INFLUENZA

1) SEM necessidade de agendamento nas UBSs e PSFs:
Crianças de 6 meses até 5 anos e 11 meses
– Aquelas com vacina de rotina já agendada nas unidades de saúde no período da campanha: comparecer no dia do agendamento da vacina de rotina para receber a dose contra a Gripe (dentro do período divulgado para a campanha)
– Aquelas com caderneta de vacinação em ATRASO: comparecer na unidade de saúde em qualquer dia, não necessitando de agendamento.

Gestantes
A dose será aplicada no mesmo dia em que já estiver agendada consulta de pré-natal ou exames nas unidades de saúde municipal (dentro do período divulgado para a campanha). 
Puérperas – mulheres até 45 dias após o parto
A dose será aplicada no dia de consulta do bebê já agendada na unidade (dentro do período divulgado para a campanha).

2) COM AGENDAMENTO NO SITE DA PREFEITURA “CLIQUE VACINA”: 
Crianças de 6 meses a 6 anos incompletos (5 anos e 11 meses)
Gestantes e Mulheres até 45 dias após o parto sem agendamento próximo no posto de rotina
Indígenas
Trabalhadores da Saúde

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes

Campanha de Vacinação contra a Gripe começa nesta segunda, 23/03/2020

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe começa em todo o país na próxima segunda-feira, 23/03/2020, e em Mogi das Cruzes algumas estratégias estão sendo adotadas para garantir o atendimento ordenado dos públicos iniciais por conta do novo coronavírus. Entre os dias 23 e 27 de março, a imunização será prioritária para trabalhadores de saúde e idosos com mais de 75 anos.

De 30 de março a 15 de abril, serão imunizadas pessoas de 60 a 74 anos. A partir de 16 de abril, o município deverá seguir a programação nacional ou adaptar novas ações conforme a situação atual. Em todas as unidades, medidas preventivas estão sendo tomadas para evitar aglomerações. A campanha prossegue até o dia 22 de maio, com o Dia D previsto para o dia 9 (sábado).

Vacinação contra a gripe começa na segunda-feira, 23 de março, com prioridade de atendimento para mais idosos e profissionais de saúde

Embora a vacina contra a gripe não proteja contra o novo coronavírus, os indivíduos com mais de 60 anos serão atendidos nas datas iniciais porque estudos mostram que são mais suscetíveis às doenças respiratórias e suas possíveis complicações. “Ao proteger os idosos do vírus influenza, causador da gripe, o objetivo é evitar uma sobrecarga do sistema respiratório, o que agravaria um eventual ataque do novo coronavírus”, explica o secretário municipal de Saúde, Henrique Naufel.

A vacinação também ajuda a diferenciar a gripe da Covid-19, ou seja, se a pessoa recebeu a dose de combate à gripe e, mesmo assim, apresentar sintomas como tosse e falta de ar, provavelmente não é o vírus influenza, o que pode ajudar o médico na solicitação de um exame para verificar a presença do novo coronavírus.

Os trabalhadores de saúde também serão imunizados a partir do dia 23 de março pelo maior risco de entrarem em contato com ambos os vírus (corona e influenza) e por poderem transmiti-los para pessoas que já estão fragilizadas em ambientes hospitalares. Como todos os anos, pacientes acamados e idosos que não tem condições de locomoção serão atendidos em suas casas.

A vacina contra a gripe estará disponível em todos os postos de saúde e unidades da Estratégia Saúde da Família de segunda a sexta-feira, das 8h00 às 16h30. Informações pelo SIS 160.

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes

‘Dia D’ da Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo acontece neste sábado, 15/02/2020

O ‘Dia D’ da Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo será realizado neste sábado, 15/02/2020, das 8h00 às 15h00, em todas unidades do Programa Saúde da Família, nas Unidades Básicas de Saúde do Alto Ipiranga, Jardim Universo, Jundiapeba, Jardim Camila, Ponte Grande e Vila Suíssa e também na edição do Bairro Feliz, que acontece na Escola Municipal Professora Florisa Faustino Pinto, no Jardim Santos Dumont.

Devem ir aos postos ou serem levadas pelos responsáveis, crianças e jovens de 5 a 19 anos de idade com esquema vacinal atrasado ou incompleto – quem já tomou duas doses não precisa tomar. A campanha seletiva teve início no último dia 10 e seguirá até 13 de março.

A vacina tríplice viral protege contra sarampo, rubéola e caxumba. É importante comparecer aos postos de saúde com a carteirinha de vacinação para que um profissional verifique a necessidade de aplicação. Também é preciso levar documento de identidade com foto ou certidão de nascimento (no caso de crianças) e o cartão SIS, se tiver.

O calendário nacional de vacinação prevê a aplicação da tríplice aos 12 meses e também aos 15 meses para reforço da imunização com a tetraviral, que protege também contra varicela. Os bebês com seis meses também devem receber a chamada ‘dose zero’, que não é contabilizada no calendário.

De acordo com o programa de imunização, crianças e adultos de um a 29 anos de idade devem ter duas doses da vacina contra o sarampo no calendário. De 30 até 60 anos, é preciso ter, pelo menos, uma dose no histórico. Não há indicação para pessoas com mais de 61 anos, pois esse público potencialmente teve contato com o vírus, no passado.

Em 2019 foram confirmados 160 casos de sarampo em Mogi das Cruzes e neste ano, até o momento, há três casos confirmados.

Febre amarela

Neste sábado, Dia D, os postos de saúde também aplicarão a vacina contra a febre amarela para pessoas a partir de nove meses que ainda não estão imunizadas e também o reforço em crianças de 4 anos. Em caso de dúvida, procure uma unidade de saúde ou entre em contato com a Vigilância Epidemiológica pelo telefone 4798-6768.

Postos de Vacinação no Dia D – sábado, 15:

– Todas as unidades do Programa Saúde da Família
– UBS Alto Ipiranga
– PA Jardim Universo
– PA Jundiapeba
– UBS Jardim Camila
– UBS Ponte Grande
– UBS Vila Suíssa
– Bairro Feliz na Escola Municipal Professora Florisa Faustino Pinto: Rua Nilze Righi Ferreira, 20, Jardim Santos Dumont

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes

Programa Tampinha Solidária continua recebendo arrecadações

O programa Tampinha Solidária, que converte tampas plásticas em ajuda para protetores independentes de cães e gatos da cidade, continua recebendo doações. A ação, que foi lançada em março do ano passado, fechou 2019 com cerca de 13 toneladas de tampas recebidas, 10,2 toneladas de tampas vendidas e 4,3 toneladas de ração compradas e distribuídas para 43 protetores de animais.

Antes de seguirem para a venda, as tampas passam por um processo manual de separação por cor, que é feito em uma sala do Pró-Hiper, por voluntários. O espaço é dotado de duas mesas coletoras e todo o material de higiene e segurança e nele as tampas são armazenadas separadamente, conforme a cor. Esse processo é fundamental pois, disposto assim, o material vale quase três vezes mais na hora da venda.

Com o recurso obtido com a venda, o Fundo Social adquire pacotes de ração para cães e gatos e distribui o alimento entre protetores cadastrados e previamente visitados pelas equipes do órgão. Assim, o projeto ajuda as pessoas que desenvolvem esse trabalho de resgate, proteção e cuidados com cachorros e gatos e, ao mesmo tempo, contribui para a preservação do meio ambiente e o aumento dos índices de reciclagem.

O Tampinha Solidária é uma campanha permanente, portanto as pessoas podem continuar separando e encaminhando ao programa tampas plásticas de produtos

Além da sala de separação, que, aliás, recebeu recentemente a visita da primeira-dama do Estado do São Paulo, o programa Tampinha Solidária também deu origem à feira de adoção, que tem como intuito combater a superlotação de alguns abrigos de cães e gatos de protetores visitados pela equipe do Fundo Social. Entre os meses de setembro e dezembro do ano passado, foram realizadas quatro feiras, sendo duas no Parque Centenário e duas no Varejão, que resultaram na adoção de 21 animais adultos.

Para ajudar o programa, basta separar as tampas plásticas de produtos que podem ser alimentos, condimentos, itens de higiene, cosméticos, canetas e afins. Hoje, há 326 pontos de coleta espalhados pelo município e as projeções para 2020 é que esse número tenha um crescimento da ordem de 30%.

A relação dos pontos é disponibilizada no site da Prefeitura, porém como o aumento é constante e parte da população, quem tiver dúvidas e precisar de orientações sobre onde levar as tampinhas pode ligar no Fundo Social, no telefone 4798-5143.

Também é possível ajudar o programa passando a integrar o grupo de voluntários que trabalha na sala de separação. Atualmente, o espaço funciona às terças, quintas e sextas, das 14h00 às 18h00 e aos sábados, das 9h00 às 13h00. Porém, havendo um aumento no número de voluntários, também será possível ampliar o expediente da sala. A orientação é também entrar em contato com o Fundo Social, para manifestar seu interesse em ajudar.

O Tampinha Solidária é um programa permanente, portanto quanto mais pessoas abraçarem a causa, mais será possível contribuir com os cuidados de cães e gatos da cidade.

Mais informações devem ser obtidas pelo mesmo telefone do Fundo Social, que é o 4798-5143.

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes

Mogi adota medidas de bloqueio para conter o avanço do sarampo

A Secretaria Municipal de Saúde está trabalhando para conter o avanço do sarampo em Mogi das Cruzes. Em todos os casos suspeitos, as equipes realizam o bloqueio vacinal, que é a busca das pessoas que tiveram contato com o paciente, em casa, escola ou trabalho, para indicar ou realizar o reforço da vacinação. Até o momento, o município recebeu 37 notificações suspeitas, das quais sete casos foram confirmados, três foram descartados e 27 aguardam resultados de exames.

Em todas as unidades de saúde, é possível realizar a vacinação de rotina para atualização de cadernetas de vacinação, conforme orientações do Ministério da Saúde. “Estamos em contato permanente com o Governo Estadual e também com o Ministério da Saúde solicitando reforço no nosso abastecimento de vacinas para que possamos garantir a proteção necessária aos nossos munícipes”, informa o secretário municipal de Saúde, Francisco Bezerra.

Mogi das Cruzes adota medidas para conter o avanço do sarampo na cidade. Foto: Arquivo/PMMC

A vacina indicada é a tríplice viral, que está prevista no Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde, e é aplicada aos 12 meses de idade, com reforço aos 15 meses. A dose garante imunização contra sarampo, rubéola e caxumba. Crianças, adolescentes e jovens adultos com idade entre 1 e 29 anos devem ter duas doses da vacina. Quem tem entre 30 e 59 anos precisa ter, pelo menos, uma dose comprovada.

O sarampo é uma doença infecciosa, transmissível e extremamente contagiosa, podendo se tornar grave especialmente em crianças e adultos jovens. A transmissão ocorre de pessoa para pessoa, por meio de secreções respiratórias, e os principais sintomas são febre alta (acima de 38,5º) e manchas vermelhas pelo corpo (com início na face e atrás das orelhas), acompanhadas de tosse, coriza ou conjuntivite.

A forma mais eficaz de prevenir o sarampo é a vacina, mas é importante lembrar que a dose é contraindicada para gestantes e imunodeprimidos, como pessoas submetidas a tratamento de leucemia e pacientes oncológicos. Em caso de dúvida, procure uma unidade de saúde ou entre em contato com a Vigilância Epidemiológica pelo telefone 4798-6768.