🏀 Novo Basquete Brasil 2017/2018 – rodada 8

Foi com show do maior cestinha da história do NBB CAIXA que o Mogi das Cruzes/Helbor venceu o clássico paulista contra o Sesi/Franca Basquete, na noite desta terça-feira, 12/12/2017, no Ginásio Prof. Hugo Ramos. Com cesta de Shamell a um segundo do fim, os mogianos superaram os rivais francanos, por 72 a 71, em um jogo extremamente equilibrado, e se mantiveram na cola do líder EC Pinheiros.

O NBB CAIXA é uma competição organizada pela Liga Nacional de Basquete (LNB), em parceria com a NBA, e conta com o patrocínio master da CAIXA, os patrocínios da SKY, INFRAERO, Avianca, Nike e Penalty e o apoio do Ministério do Esporte.

Momento chave: Em um quarto final equilibrado assim como toda a partida, os dois times chegaram ao último minuto com o jogo empatado. A 30 segundos do fim, Rafael Mineiro colocou os visitantes em vantagem com dois lances livres (69 a 67). Na posse seguinte, Shamell serviu Wesley Sena embaixo da cesta, que sofreu falta, foi à linha do lance livre e converteu apenas um arremesso. Na saída francana, Shamell roubou a bola de Pedro, sofreu falta do ala e, aí sim, converteu os dois lances livres, colocando os mandantes um ponto à frente. Com 11 segundos no relógio, o Franca trabalhou uma jogada rápida para Léo Meindl, que infiltrou e fez bandeja fácil, colocando seu time novamente à frente, com cinco segundos restantes. A bola decisiva só poderia cair na mão do camisa 24 mogiano. Em passe lateral de Larry Taylor, Shamell recebeu a bola, infiltrou rapidamente, atacou a cesta e converteu a bola da vitória para o Mogi, levando o Hugão à loucura.

Shamell, do Mogi, e Antonio, do Franca. Foto: Willian Oliveira/ Divulgação

Fazendo um jogo até então comum, Shamell chamou a responsabilidade para si no quarto final e liderou o Mogi à vitória. Com 13 pontos na parcial, incluindo os dois que deram o triunfo ao time mandante, o camisa 24 foi o grande cestinha da partida, com 21 pontos anotados, além de somar três rebotes e seis assistências.

Começamos mal e eu estou bem cansado, mas vale tudo nesses jogos. Lutamos até o final, esse é o Mogi. No NBB CAIXA não tem jogo fácil, a competição é assim e essa temporada vai ser muito boa”, declarou Shamell, cestinha da partida e dono da cesta da vitória.

Com a vitória, o Mogi chegou ao sétimo triunfo em oito partidas, e se manteve colado no líder, e único invicto, Pinheiros. Já o Franca perdeu duas posições com a derrota, caindo para sétima colocação, agora com três resultados positivos e outros três negativos.

E agora? Na sequência do NBB CAIXA, o Franca viaja até Sorocaba (SP), para enfrentar a LSB/Uniso, nesta quinta, 14, às 20h00 (de Brasília). Já o Mogi tem como próximo compromisso mais um clássico, diante do Sendi/Bauru Basket, novamente dentro de casa, no sábado, 16/12, às 14h00 (de Brasília), com transmissão ao vivo da Band.

Fonte: Liga Nacional de Basquete

Anúncios

🏀 Novo Basquete Brasil 2017/2018 – rodada 7

Depois de perder sua invencibilidade no NBB CAIXA para o Banrisul/Caxias do Sul Basquete fora de casa, o Mogi das Cruzes/Helbor retomou o rumo das vitórias na noite deste sábado, 09/12/2017. Com boa vantagem construída no segundo quarto, a equipe do técnico Guerrinha levou a melhor sobre o Joinville/AABJ, por 67 a 61, no Centreventos Cau Hansen, na cidade catarinense, e assumiu a vice-liderança da competição.

O NBB CAIXA é uma competição organizada pela Liga Nacional de Basquete (LNB), em parceria com a NBA, e conta com o patrocínio master da CAIXA, os patrocínios da SKY, INFRAERO, Avianca, Nike e Penalty e o apoio do Ministério do Esporte.

De volta ao rumo das vitórias depois de perder sua invencibilidade no NBB CAIXA, o time mogiano assumiu a vice-liderança da competição, com campanha de seis resultados positivos em sete oportunidades (85,7% de aproveitamento). Já o Joinville sofreu seu quarto revés em seis jogos (33,3% de aproveitamento) e segue estacionado na 11ª colocação.

O Mogi teve como destaque um atleta de poucos holofotes, mas sempre eficiente: o ala/pivô Fabrício. Com 18 pontos (3/7 nas bolas de 3 pontos), o jogador supriu bem a ausência do pivô Caio Torres, que ficará fora de combate por três semanas devido a uma lesão no joelho, e foi o cestinha do duelo em Santa Catarina, além de ter registrado sua maior marca na atual temporada.

Larry Taylor, do Mogi. Foto: Emanuel Wolff/Caxias Basquete

Além de Fabrício, os mogianos construíram sua pontuação na partida através dos alas Jimmy e Shamell, responsáveis por 14 e 12 pontos, respectivamente, e dos homens titulares no garrafão, Wesley Sena, com nove pontos, e Tyrone, que também registrou nove pontos e beirou o duplo-duplo ao pegar dez rebotes.

A gente jogou pela vitória. Desenvolvemos um bom jogo e conseguimos finalizar a partida. Ainda está faltando muito a parte ofensiva do time. Estamos com problema de contusão, o Tyrone está jogando no sacrifício, porque virou o pé contra Caxias e está tirando um pouco o jogo dele. Mas hoje conseguimos uma rotação muito boa. O Vithinho, o Fabricio e o Gui (Filipin) entraram bem e isso nos ajudou muito a pôr uma diferença no segundo quarto que nos deu a vitória. Depois fomos revezando”, disse o técnico Guerrinha.

É um momento que o time precisa evoluir ofensivamente. Defensivamente a gente está marcando bem, mas no ataque está faltando mais a produção individual. Estamos arremessando livres, criando condições, mas não estamos aproveitando. Às vezes é o momento, é a sequência de dois jogos com essas contusões. Mas tenho certeza que jogando em casa, diante da nossa torcida, mesmo sem o Caio e com esses problemas, vamos descansar domingo e fazer bons jogos e sair com as vitórias”, concluiu o técnico do Mogi.

E agora: O próximo compromisso do Mogi das Cruzes no NBB CAIXA será já nesta terça-feira, 12/12, contra o Sesi Franca Basquete, no Ginásio Hugo Ramos, às 20h00, com transmissão ao vivo dos canais SporTV. Por sua vez, o Joinville voltará à ação na segunda-feira, 11/12, diante do líder EC Pinheiros, novamente no Centreventos Cau Hansen, também ao vivo no Canal Campeão.

Fonte: Liga Nacional de Basquete

🏀 Novo Basquete Brasil 2017/2018 – rodada 6

A noite desta quinta-feira, 07/11/2017, foi para elevar a moral dos jogadores e o humor do torcedor do Banrisul/Caxias Basquete. Dentro de casa, o time gaúcho fez jogo incrível contra o até então invicto, Mogi das Cruzes/Helbor. Após um primeiro tempo de se esquecer, o time voltou diferente na segunda metade, e em uma reação alucinante no quarto final, virou a partida e venceu, por 66 a 65, emplacando seu segundo resultado positivo consecutivo no NBB CAIXA 17/18.

O NBB CAIXA é uma competição organizada pela Liga Nacional de Basquete (LNB), em parceria com a NBA, e conta com o patrocínio master da CAIXA, os patrocínios da SKY, INFRAERO, Avianca, Nike e Penalty e o apoio do Ministério do Esporte.

O Caxias precisou de menos de três minutos no último quarto para tirar a desvantagem de 11 pontos e virar a partida. Em uma sequência alucinante, comandada por Enzo Cafferata, o time gaúcho anotou uma corrida de 15 a 2 sobre o Mogi no início da parcial final e alterou o placar, que era de 52 a 41 para o time paulista no início do período, para 56 a 54 ao seu favor.

Após o Caxias assumir a liderança, o confronto voltou a ficar equilibrado. Sempre à frente desde então, o time gaúcho tinha um ponto de vantagem e a posse de bola, a trinta segundos do fim. No ataque que poderia garantir o triunfo, Cauê Borges segurou a bola durante toda posse, tentou infiltrar, mas acabou forçando arremesso desequilibrado e errou. Shamell pegou o rebote defensivo com sete segundos no cronômetro, avançou para quadra de ataque, passou para Larry, que na sequência acionou Tyrone embaixo da cesta. O norte-americano recebeu o passe, mas quando subiu para cesta foi bloqueado por Alexandre Paranhos, que sagrou a grande reação caxiense e colocou um ponto final no jogo.

Wesley Sena, do Mogi, e Cauê Borges, do Caxias. Foto: Emanuel Wolff/ Caxias Basquete

Apesar da vitória, o Caxias não subiu nenhuma posição e se mantém em sétimo, agora com quatro resultados positivos e três negativos. Já o Mogi viu sua invencibilidade chegar ao fim no NBB CAIXA, e de quebra, a equipe caiu para terceira colocação, com campanha de cinco triunfos e uma derrota.

Grande nome do Mogi na partida, principalmente no segundo tempo, Shamell tentou de tudo para evitar a derrota. Foram quatro rebotes e três assistências para norte-americano, além dos 21 pontos anotados, sua melhor marca nesta temporada, que o fizeram o cestinha da partida.

Adeus 100%: Veio de uma das formas mais dramáticas possíveis, mas o Mogi não evitou a derrota. Além de Shamell, outras peças tiveram destaque individual. Na ausência de Caio Torres, Wesley Sena teve quase 25 minutos de atuação, para anotar dez pontos e pegar sete rebotes; Larry contribuiu com nove pontos, oito rebotes e cinco assistências; enquanto Tyrone, Jimmy e Filipin anotaram sete tentos cada.

E agora? Os dois times voltam a atuar pelo NBB CAIXA neste sábado, 09. Enquanto o Mogi vai até Santa Catarina e enfrenta o Joinville/AABJ, às 18h00, o Caxias tenta derrubar mais um invicto, o EC Pinheiros, às 19h00, com transmissão ao vivo do SporTV 3.

Fonte: Liga Nacional de Basquete

🏀 Novo Basquete Brasil 2017/2018 – rodada 5

O Mogi das Cruzes/Helbor segue invicto neste início de NBB CAIXA. Atuando em casa, neste sábado, 02/12/2017, a equipe do técnico Guerrinha bateu o Campo Mourão Basquete, por 72 a 69, e conquistou a quinta vitória em cinco jogos disputados no maior campeonato de basquete do país.

O NBB CAIXA é uma competição organizada pela Liga Nacional de Basquete (LNB), em parceria com a NBA, e conta com o patrocínio master da CAIXA, os patrocínios da SKY, INFRAERO, Avianca, Nike e Penalty e o apoio do Ministério do Esporte.

Com cinco vitórias e 100% de aproveitamento, Mogi segue na ponta da tabela de classificação do NBB CAIXA – outro invicto, o EC Pinheiros não jogou nesta semana e soma três triunfos. Já o Campo Mourão conheceu sua quinta derrota em sete jogos disputados no NBB CAIXA 2017/2018.

As duas equipes fizeram uma partida equilibrada e a decisão veio apenas nos segundos finais. No início do terceiro quarto, o time paulista abriu 16 pontos de frente, mas os paranaenses se recuperaram rapidamente e a partida seguiu parelha até o fim. No último quarto, a liderança mudou de lado quatro vezes e o placar esteve empatado em três oportunidades.

Filipin e Fabrício, do Mogi. Foto: Antonio Penedo/ Mogi-Helbor

Fizemos um bom trabalho até o terceiro quarto. Abrimos 16 pontos e depois não podemos dar o vacilo que demos. Deixamos o jogo perigoso. Até os últimos dois minutos, ficou tudo igual. Claro que temos que comemorar a vitória, é a quinta seguida e nos matemos 100%, mas que fique um sinal de alerta para jogarmos concentrados do início ao fim”, disse o capitão mogiano Filipin.

Larry Taylor foi o cestinha do Mogi, com 16 pontos, e ainda somou seis rebotes e quatro assistências. Com grande atuação no último quarto, Tyrone deixou a quadra com 12 pontos (oito nos dez minutos finais), enquanto que Shamell contribuiu com 11 pontos e cinco rebotes.

Outro atleta do Mogi a ter bom desempenho no jogo foi Wesley Sena. Vindo do banco de reservas, o pivô de apenas 21 anos teve ótimo aproveitamento nas bolas de dois pontos (6/9) e totalizou 12 pontos.

que tentou: Do lado do Campo Mourão, o grande destaque ficou por conta do norte-americano Greg Brown. Comandando as ações ofensivas da equipe., o armador foi o cestinha do jogo, com 19 pontos, e ainda registrou um duplo-duplo ao apanhar dez rebotes. Também com quatro assistências e três bolas recuperadas, o jogador teve 25 pontos de eficiência.

E agora? O próximo compromisso do Mogi será fora de casa, contra o Banrisul/Caxias Basquete, na próxima quinta-feira, 07/12, às 19h00, com transmissão ao vivo do SporTV. Já o Campo Mourão segue no Estado de São Paulo e enfrentará o EC Pinheiros, nesta segunda-feira, 04/12, às 19h30.

Fonte: Liga Nacional de Basquete

🏀 Novo Basquete Brasil 2017/2018 – rodada 4

O Mogi das Cruzes/Helbor segue com um início de temporada empolgante para seu torcedor. Nesta terça-feira, 21/11/2017, o time paulista foi até o Rio de Janeiro (RJ) e superou o Botafogo em um jogo eletrizante. À frente desde o segundo minuto da partida, os mogianos viram o alvinegro carioca reagir nos minutos finais, mas souberam controlar a vantagem e chegaram a quarta vitória consecutiva no NBB CAIXA 17/18, por 70 a 65.

O NBB CAIXA é uma competição organizada pela Liga Nacional de Basquete (LNB), em parceria com a NBA, e conta com o patrocínio master da CAIXA, os patrocínios da SKY, INFRAERO, Avianca, Nike e Penalty e o apoio do Ministério do Esporte.

Com mais este resultado positivo, o Mogi assumiu a liderança isolada provisória do NBB CAIXA 17/18, aguardando a próxima partida do EC Pinheiros, única outra equipe ainda invicta na competição. Já o Botafogo tem agora uma vitória e duas derrotas na temporada e é o 11º colocado.

Rafinha, do Botafogo, e Caio Torres, do Mogi. Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo.

O cara: Cestinha mogiano na noite e decisivo no último quarto, Larry Taylor foi o cara da partida. Em quadra por 31 minutos, o armador do Mogi anotou cinco de seus 14 pontos no último quarto, além de contabilizar quatro rebotes e três assistências ao longo do jogo.

Atleta mais tempo em quadra pelo time paulista, com 33 minutos de atuação, Jimmy foi gigante logo nos primeiros minutos, participando de 13 dos primeiros 16 pontos do Mogi, com dez pontos e uma assistência. Mesmo anotando apenas mais três tentos até o fim da partida, o ala deixou a quadra como segundo principal cestinha dos visitantes, com 13 tentos, além de quatro rebotes alcançados.

Com Shamell deixando o time logo no primeiro quarto, o Mogi contou com grande contribuição coletiva para chegar a mais uma vitória. Vithinho veio muito bem do banco de reservas, contribuindo com 11 pontos, enquanto que no garrafão, Caio Torres somou nove pontos e sete rebotes, e Wesley Sena fez oito pontos e pegou seis sobras.

E agora? Na sequência deste NBB CAIXA, o Botafogo tem como próximo adversário o Minas Tênis Clube, neste sábado, 25, às 14h00 (de Brasília), em Belo Horizonte (MG), com transmissão ao vivo da Band. Já o Mogi só volta a atuar no dia 02 de dezembro, às 17h00 (de Brasília), contra o Campo Mourão Basquete, dentro de casa, com transmissão ao vivo do SporTV.

Fonte: Liga Nacional de Basquete