Prefeito entrega ao Governo do Estado documento contra pedágio na Mogi-Dutra

O prefeito Marcus Melo reafirmou seu posicionamento contrário à implantação de uma praça de pedágio no quilômetro 45 da rodovia Mogi-Dutra. O ofício ao Governo do Estado foi protocolado na tarde desta quarta-feira, 23/10/2019, junto à Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), em São Paulo, e elenca diversas razões para que o município seja contrário à medida.

O documento reitera o posicionamento do prefeito sobre a questão. Em junho, ele já havia manifestado oficialmente ao Governo do Estado ser contrário à praça de cobrança na rodovia, que é a principal ligação entre Mogi das Cruzes e as rodovias Ayrton Senna e Presidente Dutra.

A Mogi-Dutra é utilizada diariamente por milhares de mogianos e cidadãos das cidades vizinhas que trabalham ou estudam na Capital ou Vale do Paraíba. Eles seriam penalizados com a cobrança, apesar do desconto por utilização proposto no projeto de Parceria Público-Privada, sendo um ônus demasiadamente pesado para todos. Pior ainda para quem mora nos bairros e loteamentos mais afastados, próximos à divisa com outras cidades que, absurdamente, teriam que pagar pedágio para vir ao centro da cidade”, destacou Marcus Melo no documento protocolado.

Prefeito Marcus Melo reiterou seu posicionamento contrário à implantação de pedágio na rodovia Mogi-Dutra e destacou que medida traria prejuízos para a cidade. Foto: Ney Sarmento/PMMC

O prefeito lembra que o trecho da rodovia Mogi-Dutra entre a cidade e a rodovia Ayrton Senna já possui estrutura consolidada, tendo tido a sua duplicação entregue em 2005. “Assim, a nosso ver, não existe justificativa técnica para a implantação de uma praça de pedágio na rodovia”, pontua.

O documento protocolado pontua ainda que a medida poderia trazer prejuízos econômicos para a cidade, uma vez que a rodovia é utilizada pelas indústrias da região para receber matéria-prima e para o escoamento de produtos. “É importante considerar ainda que, diariamente, centenas de pequenos produtores rurais utilizam a rodovia Mogi-Dutra para levar hortaliças, verduras e frutas para abastecer o Ceagesp e, assim, boa parte do Estado de São Paulo. A cobrança, então, representaria um aumento nos custos, o que pode ter reflexos no valor final dos produtos aos consumidores, inclusive paulistanos”, argumentou.

Sobre a rodovia Mogi-Bertioga, o prefeito lembra que a estrada foi construída nas décadas de 1970 e 1980, com recursos municipais. Com o tempo, ela se transformou em uma importante ligação da Região Metropolitana de São Paulo com o Litoral e atualmente se encontra saturada, principalmente pelo tráfego vindo da Zona Leste de São Paulo, e apresentando sérios problemas de fluidez aos finais de semana e feriados, além de questões estruturais, como deslizamentos.

Entendo que as melhorias que a estrada necessita só serão possíveis de serem executadas com a participação da iniciativa privada. Mas, isso não pode penalizar Mogi das Cruzes e as cidades vizinhas com um pedágio na Mogi-Dutra. Seria contraditório exigir que os mogianos paguem esta conta, enquanto quem mora na Zona Leste, que utiliza e congestiona as nossas vias para chegar a Mogi-Bertioga, fique isento da tarifa. Não é justo que os mogianos e os moradores do Alto Tietê sejam onerados pelas obras na Mogi-Bertioga, que foi construída com o suor dos mogianos”, afirma o documento.

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes

Lançamento da Pedra Fundamental da Maternidade Municipal acontece neste sábado, 19/10/2019

A Prefeitura de Mogi das Cruzes realiza neste sábado, 19/10/2019, às 10h00, o lançamento da Pedra Fundamental para início da construção da Maternidade Municipal, na rua Francisco Affonso de Melo, nº 550, no Distrito de Braz Cubas. A futura unidade irá dobrar a capacidade de atendimento do município para a realização de partos pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e garantirá ainda mais segurança, conforto e qualidade às gestantes e bebês.

Atualização (18/10/2019): Em face da denúncia apresentada pelo prefeito Marcus Melo sobre o desvio de recursos por um funcionário público, que levou à formação de um processo administrativo interno e de uma investigação criminal por parte da Justiça – que já resultou na prisão preventiva do servidor – a Prefeitura de Mogi Cruzes informa que o lançamento das obras da Maternidade Municipal será reagendado para outra data próxima. A alteração desta data não trará prejuízo ao início ou ao andamento dos trabalhos.

A futura Maternidade Municipal terá cerca de 8 mil m² distribuídos em sete pavimentos (do subsolo ao quinto andar) e contará com 51 leitos, 10 leitos de UTI Neonatal, 10 leitos de cuidados intermediários, além da UTI Adulto, Centro Obstétrico e demais espaços especializados.

A Saúde de Mogi tem avançado muito e já é uma referência em diversos equipamentos e serviços prestados. A implantação da Maternidade Municipal é meta da Administração para suprir as necessidades de assistência às gestantes e bebês, com todos os recursos e equipamentos necessários para oferecer atendimento qualificado e humanizado”, explica o prefeito Marcus Melo.

A futura Maternidade Municipal contará com 51 leitos, 10 leitos de UTI Neonatal, 10 leitos de cuidados intermediários, dentre outros espaços especializados.

O processo de licitação teve como vencedor o Consórcio CDG/Sahliah, que executará a obra pelo prazo de 30 meses com orçamento de R$ 35,1 milhões. A concorrência entre as empresas fez o custo da obra baixar em quase R$ 15 milhões diante do valor inicialmente estimado de R$ 50 milhões.

O projeto da futura Maternidade Municipal foi elaborado pela Secretaria Municipal de Planejamento e Urbanismo em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde. Entre os espaços previstos estão a segunda unidade do Programa Mãe Mogiana, Pronto Atendimento de Obstetrícia, Berçário com Cuidados Intermediários e Intensivos (UTI), Parto Humanizado, Centro Cirúrgico, Pré-Parto e UTI Adulto, entre outros. A unidade contará com leitos para gestantes, puérperas, leitos especializados no sistema canguru, leitos para gestantes de alto risco, além de quartos para atendimento antes e depois do parto.

Atualmente, Mogi das Cruzes conta apenas com a Santa Casa para a realização de partos pelo sistema público e a unidade enfrenta constantes problemas de superlotação. Os problemas levaram à mobilização da Prefeitura que, em julho/2018, conseguiu a doação da área de 3 mil m² na rua Francisco Affonso de Melo, onde funcionou o antigo Fórum Distrital de Braz Cubas. “Com a nova Maternidade Municipal, nosso objetivo é suprir todas necessidades de assistência às gestantes e bebês, com recursos, equipamentos e equipe qualificada para o atendimento”, explica o secretário municipal de Saúde, Francisco Bezerra.

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes

Região da rotatória do Nova Mogilar terá alteração

A Secretaria Municipal de Transportes apresentou, na manhã desta quarta-feira, 16/10/2019, a segunda etapa de alterações na região da rotatória da praça Kazuo Kimura, próximo ao Habib’s, no Mogilar. As intervenções compreendem a ampliação da capacidade de tráfego na rotatória, remanejamento de semáforos para controlar o acesso dos veículos em todas as entradas da rotatória, a implantação de lombofaixas e o deslocamento das faixas de pedestres para locais mais seguros.

A equipe da Secretaria Municipal de Transportes fez uma série de estudos e levantamentos para buscar a melhor solução para melhorar a fluidez dos veículos e a segurança dos pedestres na rotatória, que é um dos pontos mais críticos de trânsito em Mogi das Cruzes. Foram feitas também simulações que mostraram resultado positivo”, explicou o secretário municipal de Transportes, José Luiz Freire de Almeida, que também explicou as alterações durante reunião com os vereadores Jean Lopes, Rodrigo Romão e Protássio Nogueira.

Detalhes do projeto para a rotatória da Vila Nova Mogilar também foram explicados pelo secretário José Luiz Freire de Almeida durante reunião com vereadores. Foto: Luiz Maritan/PMMC

O secretário lembrou ainda que as intervenções não serão a solução definitiva para a questão do trânsito na região, mas que deverá apresentar uma melhoria viária estimada em 70% na circulação. Dentro do programa Mogi+Ecotietê existe um projeto para a transformação da atual rotatória em cruzamento, inclusive com a construção de novos acessos para facilitar a circulação. A Prefeitura busca financiamento para o programa, que abrangem ainda outras intervenções e a criação de novas vias em Cezar de Souza.

Já a primeira fase das intervenções realizadas pela Secretaria de Transportes foi a abertura do canteiro central da avenida Francisco Rodrigues Filho no encontro com a avenida Antonio de Almeida, criando um novo acesso para os motoristas que desejam ir em direção à Cezar de Souza. A medida busca desafogar a chegada à rotatória pela avenida Yoshiteru Onishi.

Alterações

Nas intervenções divulgadas nesta quarta-feira, o destaque será a ampliação de uma faixa na rotatória, que passará de duas para três. O mesmo acontecerá no sentido bairro da avenida Francisco Rodrigues Filho em frente ao Terminal Rodoviário Geraldo Scavone.

As entradas da avenida Francisco Rodrigues Filho, em frente ao Terminal Rodoviário Geraldo Scavone, e da avenida Yoshiteru Onishi ganharão semáforos, que serão sincronizados com os já existentes nos outros acessos. “A operação dos semáforos permitirá que um maior ordenamento da circulação, acabando com os conflitos existentes atualmente na rotatória”, lembrou José Luiz.

Apresentação – Projeto Nova Mogilar

Os semáforos para pedestres em frente ao Terminal Rodoviário e na avenida Manoel Bezerra de Lima Filho serão remanejados. Para garantir a segurança da travessia dos pedestres uma lombofaixa e gradis serão implantadas na avenida Manoel Bezerra de Lima Filho, enquanto uma nova faixa para pedestres será criada na Francisco Rodrigues Filho.

A Secretaria Municipal de Transportes também criará um espaço para embarque e desembarque na via marginal da avenida Francisco Rodrigues Filho, no lado oposto do Terminal Rodoviário. Já o ponto de ônibus que fica em frente ao Terminal Rodoviário será transferido em alguns metros, para próximo ao clube Comercial.

De acordo com os dados da SMT, 73.893 veículos passam por dia pela rotatória. O movimento é de 8.925 veículos/hora em horário de pico. A previsão é que as intervenções sejam concluídas até o mês de dezembro.

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes

Escola de Empreendedorismo e Inovação abre 705 vagas para cursos gratuitos nesta terça, 15/10/2019

A Prefeitura de Mogi das Cruzes, por meio da Secretária de Educação, informa que, a partir das 8h00 desta terça-feira, 15/10/2019, estarão abertas as inscrições para os cursos gratuitos da Escola de Empreendedorismo e Inovação. O mogiano que deseja se candidatar a uma vaga poderá preencher o formulário disponível abaixo, ou comparecer na própria unidade para efetuar o cadastro.

Para a inscrição, o interessado deverá cumprir integralmente todos os pré-requisitos para o curso selecionado: ser morador de Mogi das Cruzes e preencher devidamente a ficha de inscrição. Caso o número de inscritos ultrapasse a quantidade de vagas, um sorteio será feito no dia 22 de outubro, às 10h00, aberto ao público, e a lista com os sorteados ficará disponível no dia seguinte.

Para a inscrição, o interessado deverá cumprir integralmente todos os pré-requisitos para o curso selecionado. Foto: Guilherme Berti/PMMC

Ao todo, estão sendo disponibilizadas 705 vagas, separadas em 28 turmas de 18 cursos diferentes. Os cursos são: Carreiras nos E-Sports, Como criar uma Startup, Como Criar Histórias em Quadrinhos, Histórias em Quadrinhos: Edição e Pré-impressão, Decoração de ambientes, DJ, Edição de Imagens, Ferramentas Online para Novos Empreendedores, Curso Prático de Ferramentas Online Módulo II, Fotografia Básica, Informática Básica, Monitoria de Turismo, Planilhas Eletrônicas Módulo Básico, Postura no Mercado de Trabalho/Orientação Vocacional, Produção de Cerveja Artesanal e Produção de Conteúdo para Youtube – Youtuber.

Edital dos cursos

As inscrições vão até o dia 21 de outubro, às 23h00, e as matrículas poderão ser feitas entre os dias 23 a 25 de outubro na Escola de Empreendedorismo e Inovação. O sorteado deverá portar as cópias do RG, CPF, comprovante de endereço (serão aceitos comprovantes nos nomes dos pais ou cônjuge), além dos comprovantes dos pré-requisitos do curso escolhido.

Inscrições

A Escola de Empreendedorismo e Inovação fica na rua Senador Dantas, 326, no centro da cidade, e atende das 9h00 às 17h00. A escola tem como objetivo fomentar o comportamento empreendedor e capacitar os jovens para frente às novas exigências do mercado. Mais informações podem ser obtidas no telefone 4798-5902.

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes

Obras alteram intervalos da CPTM neste domingo, 13/10/2019

Neste domingo, 13/10/2019, a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos – CPTM realizará obras de modernização em algumas linhas. Por isso, os trens circularão com maiores intervalos em trechos e horários específicos. Confira a programação e planeje a sua viagem.

Todos os direitos reservados a CPTM

Veja como fica a operação na região:

Linha 11-Coral [Luz – Estudantes]: Domingo, 13/10, durante toda a operação comercial, serão realizadas obras de modernização do sistema de energia entre as estações Corinthians-Itaquera e Guaianases. Das 4h00 às 20h00, também haverá obras de modernização na via nas imediações da Estação Suzano. O intervalo médio entre os trens será de 15 minutos entre Luz e Brás e de 30 minutos de Brás a Estudantes.

Linha 12-Safira [Brás – Calmon Viana]: Domingo, 13/10, durante toda a operação comercial, os serviços ocorrerão no sistema de energia entre as estações Itaim Paulista e Jardim Romano. O intervalo médio entre os trens será de 25 minutos em toda a linha.

Em caso de dúvidas ou informações complementares, a CPTM coloca à disposição a Central Atendimento pelo 0800 055 0121.

Fonte: CPTM