EDP amplia formas de pagamento da fatura e passa a ter dois tipos de conta

A partir deste mês de agosto/2022 a EDP, distribuidora de energia elétrica de Guarulhos, Alto Tietê, Vale do Paraíba e Litoral Norte, passa a emitir dois tipos de conta: as contas com o boleto bancário impresso na fatura e as contas com código de barras. As duas estão corretas e são oficiais.

Clientes vão receber fatura com código de barras ou boleto bancário

O pagamento da fatura, com boleto bancário ou código de barras, continua sendo da mesma forma: através da chave PIX, dos aplicativos bancários, em caixas eletrônicos, lotéricas, correspondentes bancários e agentes arrecadadores.

Para que a conta seja quitada de forma segura, o cliente deve observar alguns detalhes importantes na fatura: o nome que estará no boleto será sempre o da EDP Distribuidora de Energia, seguido do número do CNPJ. Outro detalhe que deve ser verificado pelo cliente é se o documento foi emitido pelo banco Itaú. É importante também que o cliente confira o valor da fatura, que deve ser o mesmo do boleto e da conta, além da data do vencimento. Desta forma, o boleto poderá ser pago sem preocupações.

Todas as casas lotéricas, correspondentes bancários e agentes arrecadadores foram avisados das duas formas de conta que a EDP passa a ter a partir de agosto.

A concessionária, alinhada com o compromisso de melhorar os serviços e a experiência do cliente, está à disposição para qualquer esclarecimento nos canais de atendimento:

Site: www.edp.com.br
Aplicativo: EDP Online (compatível com tablets e smartphones)
Central de Atendimento: 0800 721 0123
WhatsApp: (11) 93465-2888

Correspondente bancário

Procurando um correspondente bancário? Fazemos parte da rede de Correspondentes Mais Banco do Brasil. Oferecemos diversos serviços para resolver as questões do seu dia a dia: Pagamentos de contas e boletos (luz, água, telefone, gás, tributos, etc.), Saques e Depósitos para correntistas e poupancistas BB, Débitos de veículos com o Renavam, Recarga de Celular pré-pago, entre outros.

Estamos localizados na Rua Francisco Rodrigues Passos, 1086 – Alto Ipiranga, Mogi das Cruzes/SP. Para mais informações e contato, clique aqui.

Mais de 13 mil famílias das cidades do Alto Tietê são inseridas no Programa Tarifa Social de Energia Elétrica em 2022

A EDP, distribuidora de energia elétrica do Alto Tietê trabalha continuamente para ampliar a quantidade de famílias inscritas na Tarifa Social de Energia Elétrica, programa social do Governo Federal, que concede desconto de até 65% no consumo de energia elétrica às famílias de baixa renda.

De janeiro a junho deste ano, na região, a companhia cadastrou 13.007 novas famílias. Ao todo são 66.934 clientes que recebem atualmente o benefício da Tarifa Social de Energia Elétrica (TSEE) no Vale do Paraíba e Litoral Norte. A busca ativa feita pela companhia é para identificar aproximadamente 105 mil famílias da região que ainda não recebem o benefício.

Desde janeiro de 2022 é realizado mensalmente o cruzamento dos dados dos clientes com as bases do Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (Cadúnico) e do Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social (BPC) disponibilizadas pelo Ministério da Cidadania para cadastramento automático para as famílias que tenham perfil para o recebimento do benefício. Estão sendo realizadas também visitas porta a porta em comunidades mapeadas com alto potencial de cadastramento no benefício, por meio dos técnicos da EDP integrantes do programa Agentes da Boa Energia. Além do atendimento volante por meio da Van da Boa Energia, que percorre os municípios da área de concessão.

A parceria com as prefeituras também é essencial, com iniciativas junto às unidades do CRAS (Centro de Referência de Assistência Sociais) de cada cidade da área de atuação. A EDP realiza, ainda, o envio regularmente de comunicados para as famílias cadastradas, afim de reforçar a importância de manter os dados atualizados no CadÚnico (Cadastro Único do Governo Federal), para não perderem o desconto.

Vale destacar que a qualquer momento, o consumidor que se enquadrar nos critérios do programa social, pode buscar a EDP para o cadastramento. Para solicitar a inscrição, o cliente precisa estar com o NIS (Número de Identificação Social) e Código Familiar ativo no CadÚnico ou o número do benefício BPC (Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social) e realizar o cadastro no site da EDP www.edp.com.br/tarifasocial. Além disso, é importante ressaltar que para o recebimento do benefício não é obrigatório o membro familiar ser o titular da conta de energia.

Após o cadastro no portal da EDP, a documentação é avaliada e, estando tudo correto, o benefício é aplicado a partir da fatura seguinte.

O que é a Tarifa Social de Energia Elétrica

A Tarifa Social é um desconto na conta de luz concedido para os primeiros 220 kWh consumidos mensalmente por clientes residenciais, classificados como de baixa renda, e varia de acordo com a faixa de consumo mensal (kWh/mês). O benefício é aplicado somente a uma unidade consumidora por família e é escalonado por faixa de consumo, sendo calculado de modo cumulativo.

Para gastos até 30 kWh mês o desconto é de 65%. Residências onde o consumo fica entre 31 e 100 kWh mês, o desconto fica em 40%. De 101 a 220 kWh mês, haverá desconto de 10%. Consumo acima de 220 kWh mês não há desconto.

Quem tem direito ao benefício

  • Família inscrita no CadÚnico para Programas Sociais do Governo Federal, com renda familiar mensal per capita comprovadamente menor ou igual a meio salário mínimo nacional;
  • Idosos com 65 (sessenta e cinco) anos ou mais e pessoas com deficiência que recebam o Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social – BPC;
  • Família inscrita no CadÚnico com renda mensal de até 3 (três) salários mínimos, que tenha portador de doença ou patologia cujo tratamento ou procedimento médico requeira uso continuado de aparelhos, equipamentos ou instrumentos que dependam do consumo de energia elétrica;
  • Famílias indígenas ou quilombolas com inscrição no CadÚnico;

Documentos necessários 

  • Número de Identificação Social (NIS) e Código Familiar – obtido na prefeitura municipal por meio do CRAS;
  • Número da Instalação (Encontra esse número na parte superior da conta de luz).
  • CPF (Cadastro de Pessoa Física) e Carteira de Identidade (ou outro documento de identificação social com foto) ou apenas Registro Administrativo de Nascimento Indígena (RANI);
  • Para família indígena ou quilombola, ou se há integrante na família que receba o Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social (BPC). Nesse caso, é preciso informar o Número do Benefício (NB);
  • Para família inscrita no Cadastro Único com renda mensal de até 3 (três) salários mínimos, que tenha portador de doença ou deficiência cujo tratamento, procedimento médico ou terapêutico requeira o uso continuado de equipamentos que, para o seu funcionamento, demandem consumo de energia elétrica, é necessário apresentar o relatório e atestado subscrito por profissional médico;

Serviço

Em caso de dúvidas, a EDP orienta a entrar em contato pelos canais de atendimento: – Site EDP: www.edp.com.br/tarifasocial  

– WhatsApp EDP: +55 11 93465-2888 
– Central de Atendimento ao Cliente: 0800 721 0123 (ligação gratuita, 24 horas/sete dias por semana)

Sobre a EDP no Brasil 

Com mais de 20 anos de atuação, a EDP é uma das maiores empresas privadas do setor elétrico a operar em toda a cadeia de valor. A Companhia, que tem mais de 10 mil colaboradores diretos e terceirizados, possui seis unidades de geração hidrelétrica e uma termelétrica, além de atuar em Transmissão, Comercialização e Serviços de Energia. Em Distribuição, atende cerca de 3,5 milhões de clientes em São Paulo e no Espírito Santo, além de ser a principal acionista da Celesc, em Santa Catarina. Foi eleita em 2020 a empresa mais inovadora do setor elétrico pelo ranking Valor Inovação, do jornal Valor Econômico, e é referência em Governança e Sustentabilidade, estando há 15 anos consecutivos no Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da B3.Siga a EDP em: Site | LinkedIn 

Veja o que abre e fecha em Mogi no feriado de Sant’Ana/2022

A Prefeitura de Mogi das Cruzes não terá expediente nesta segunda e terça-feira, 25 e 26/07/2022, devido ao feriado em homenagem à Sant’Ana, padroeira da cidade. O atendimento à população voltará ao normal na quarta-feira, 27/07. Os serviços essenciais funcionam normalmente todos os dias.

Os parques municipais funcionarão normalmente, todos os dias. O Centenário e o Leon Feffer abrem das 7h00 às 17h00; já o Parque da Cidade funciona por uma hora a mais, das 7h00 às 18h00.

Parque da Cidade

Na área da saúde, o Pronto Atendimento Infantil do Hospital Municipal funcionará normalmente todos os dias. A estrutura tem entrada pela rua Gutterman, nº 577, no distrito de Braz Cubas. O Pró-Criança, que fica no Mogilar, assim como a unidade 24 horas do Jardim Universo, também atenderão normalmente a população. Se necessário, a Cure 192 estará em operação para remoção de pacientes.

Para outras situações de urgência e emergência, as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) 24 horas do Rodeio (Av. Pedro Romero s/nº); Oropó (Av. Kaoru Hiramatsu, s/nº) e Jundiapeba (rua Francisco Soares Marialva, esquina com Cecília da Rocha) funcionarão de forma ininterrupta.

A Guarda Municipal e o Departamento de Fiscalização de Posturas manterão o atendimento ao público pelo telefone 153 para denúncias e reclamações sobre as legislações municipais, além de casos de urgência e emergência.

A coleta de lixo segue o cronograma normal para cada bairro durante o período. Já o Serviço Municipal de Águas e Esgotos (Semae) atenderá emergências, como falta de água e vazamentos, pelo telefone 115.

Comércio

O Mercado Municipal funcionará normalmente no sábado, 23/07, das 8h00 às 16h00, no domingo, 24/07, das 8h00 às 12h00, e na segunda-feira, 25/07, das 8h00 às 17h00. Já na terça-feira, 26/07, o atendimento aos consumidores será feito das 8h00 às 12h00. As feiras livres e o Mercado do Produtor terão funcionamento durante todos os dias, de acordo com a programação de locais.

Mogi Shopping

Na segunda-feira, 25/07, funcionamento normal, das 10h00 às 22h00; Praça de Alimentação, das 11h00 às 22h00. Terça-feira, 26: lojas, das 10h00 às 22h00 (sendo facultativo aos lojistas a abertura antes das 14h00 e fechamento após às 20h00). Praça de Alimentação, funcionamento normal, das 11h00 às 22h00.

Período de adaptação sobre fiscalização eletrônica começa nesta quarta-feira, 20/07/2022

Os motoristas de Mogi das Cruzes devem ficar atentos para o início do período de adaptação do funcionamento dos equipamentos de fiscalização eletrônica, que começará nesta quarta-feira, 20/07/2022. Até o dia 26, os aparelhos estarão em operação, mas sem emitir autuações

A partir de 27 de julho, os motoristas que cometerem infrações de trânsito passarão a ser multados.

Confira lista dos locais que estão recebendo a fiscalização eletrônica

Ao todo, 30 locais receberam os equipamentos, número menor que o do contrato anterior, que era de 32. Estes pontos foram definidos após análise e estudos técnicos, que levam em conta fatores como acidentalidade, potencial de risco, características das vias, fluxo de veículos e pedestres, entre outros. Em sua maioria, os pontos em que os equipamentos estão sendo implantados já contavam com fiscalização eletrônica anteriormente. O novo contrato também não prevê a utilização de equipamento estático, popularmente conhecido como “radar móvel”, que era foco de reclamações e dúvidas da população.

Faixas informativas foram implantadas pela Prefeitura nos pontos de fiscalização eletrônica para alertar sobre o período de adaptação e o início das autuações. Foto: Divulgação/PMMC

Nos locais em que os equipamentos foram instalados, a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana implantou faixas para alertar sobre o início do período de adaptação e a data de começo da fiscalização. Além disso, todos os pontos receberam sinalização específica, o que não é obrigatório pela legislação federal de trânsito.

Os equipamentos de fiscalização eletrônica são ferramentas para a segurança viária, que fazem parte de um amplo trabalho que também conta com ações de educação para o trânsito, sinalização e engenharia de tráfego. O objetivo não é autuar, mas, sim, salvar vidas”, explicou a secretária municipal de Mobilidade Urbana, Cristiane Ayres.

A secretária lembrou ainda que, diferentemente do que ocorria anteriormente, a Prefeitura fez a contratação de serviços de tecnologia a serem utilizados na mobilidade urbana do município. Dentro deste novo conceito, a fiscalização eletrônica é apenas uma parte deste trabalho, e não mais o único serviço prestado. O fornecimento de soluções de inteligência viária, câmeras de monitoramento viário, painéis para alertas e mensagens para os motoristas, tecnologia para o transporte coletivo e a operação de uma central informatizada de trânsito, estão dentro da nova contratação que, entre outras ações previstas, trará a modernidade, a atualização tecnológica e a agilidade necessárias para uma gestão inteligente e inclusiva da mobilidade urbana.

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes

Governo de SP reduz ICMS da gasolina para 18%

O governador Rodrigo Garcia anunciou nesta segunda-feira, 27/06/2022, a redução do ICMS da gasolina no estado de São Paulo de 25% para 18%. A resolução assinada pelo secretário da Secretaria da Fazenda e Planejamento, Felipe Salto, será publicada no Diário Oficial do Estado, para regulamentar no estado a lei federal nº 194/22. A medida irá impactar a arrecadação em R$ 4,4 bilhões.

Estamos implantando imediatamente a redução proposta pela lei federal sancionada pelo presidente da República. Nossa expectativa é que essa decisão cause um efeito na bomba de gasolina de redução de cerca de R$ 0,48. Se hoje nós temos uma gasolina em São Paulo em um preço médio de R$ 6,97, portanto teremos um preço médio abaixo de R$ 6,50, com essa decisão que o Governo do Estado toma hoje”, disse Rodrigo Garcia.

Medida para segurar o preço do combustível chega a R$ 4,4 bilhões. Imagem de Paul Brennan por Pixabay

Mesmo que a contínua elevação dos preços do petróleo e os repasses da Petrobras devam corroer esses ganhos eventuais dos consumidores, São Paulo congelou o ICMS embutido na gasolina em R$ 1,50 desde novembro de 2021. Hoje o imposto estaria em R$ 1,74 sem o congelamento do preço. Com a redução anunciada nesta segunda-feira, o valor chega a R$ 1,26 em 1º de julho, o que representa R$ 0,48 de colaboração à redução do preço na bomba.

O governador também anunciou que o Procon irá divulgar os preços médios dos combustíveis antes da redução do ICMS para que o consumidor possa saber se a medida refletiu na redução nos preços nas bombas.

Não é justo a gente fazer esse grande esforço e a redução de imposto ficar na margem do posto de gasolina ou da distribuidora, portanto o Procon vai estar nas ruas fazendo essa avaliação e essa divulgação dos preços da gasolina em São Paulo para informar o consumidor para que ele possa lutar pela expectativa de redução de preço da gasolina na bomba, que vai ser de cerca de R$ 0,48”, afirmou o governador.

A resolução da Secretaria da Fazenda também reduz para 18% o ICMS da energia elétrica e serviços de comunicação.

Fonte: Governo do Estado de São Paulo