Semae orienta o que fazer em caso de furto de hidrômetro

O Serviço Municipal de Águas e Esgotos (Semae) faz um alerta aos consumidores que foram vítimas de furto de registros e hidrômetros. Além do prejuízo financeiro para a autarquia, devido à necessidade de reposição dos equipamentos, o crime também provoca transtornos aos moradores, como vazamentos de grande porte e falta d’água, sobretudo em imóveis sem reservatório. O Semae enumera algumas providências a serem adotadas.

Ao perceber que o hidrômetro foi furtado, a primeira ação a ser tomada é entrar em contato com a autarquia imediatamente, pelo telefone 115, e relatar o ocorrido ao atendente. É necessário informar o número do cadastro, que fica na parte superior direita da conta de água, com destaque em amarelo.

Ao perceber que o hidrômetro foi furtado, primeira ação a ser tomada é entrar em contato com o Semae imediatamente, pelo telefone 115

A partir das informações passadas pelo morador, é aberta uma ordem de serviço para reposição do registro/hidrômetro furtado e também, se necessário, o reparo do cavalete.

No momento em que o consumidor faz o contato com o Semae, ele é orientado a registrar um boletim de ocorrência em uma delegacia e enviar cópia do documento para o e-mail atendimento@semae.sp.gov.br. Desta forma, não há custos para o morador pela reposição do hidrômetro. A caixa-padrão e o cavalete não são cobrados, independentemente da apresentação do boletim.

Se o cliente não tiver como enviar o boletim de ocorrência por e-mail, também pode apresentar o documento em uma das unidades do Pronto Atendimento ao Cidadão (PAC).

“Mas a medida imediata é comunicar o Semae, para que façamos a reposição do hidrômetro no menor tempo possível e assim conter eventuais vazamentos de grande volume e evitar que a residência fique sem água, principalmente se o morador não tem caixa d’água”, explica o diretor do Departamento Comercial da autarquia, Cesar Dulgher.

Mais informações pelos canais de atendimento: telefone 115 ou WhatsApp 99915-5145.

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes