Prefeitura anuncia novo valor do transporte coletivo para 2022

A Prefeitura de Mogi das Cruzes anunciou nesta quarta-feira, 01/12/2021, o valor da tarifa do sistema municipal de transporte coletivo para 2022. A partir do dia 9 de janeiro, a passagem passará a custar R$ 5,00. O valor é o mesmo adotado por outras cidades da região, mas o índice de reajuste, considerando a atual passagem, é o menor do Alto Tietê.

A definição ocorreu após análise da equipe técnica da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana sobre o pedido das empresas que operam o serviço e dos índices de insumos que impactam no custo do sistema, como combustíveis, pneus, lubrificantes e folha de pagamento. O valor definido é bem inferior ao solicitado pelas concessionárias, que variava entre R$ 7,04 e R$ 7,08.

Mogi das Cruzes sempre teve a tarifa mais cara da região do Alto Tietê. As análises foram feitas de forma bem criteriosa para mudar esta realidade, com o menor índice de correção possível para definir um valor para que o sistema consiga se sustentar”, explicou o prefeito Caio Cunha. “O valor e a data estão sendo divulgados com antecedência para que os usuários do transporte possam se programar”, completou.

Novo valor da tarifa de ônibus em Mogi das Cruzes começará a valer em 9 de janeiro e o reajuste na cidade é o menor de toda a região do Alto Tietê. Pedro Chavedar/PMMC

O valor atual da tarifa do transporte coletivo é de R$ 4,50. A administração municipal também já havia anunciado que não irá renovar a isenção do ISS para as empresas, que vence em 31 de dezembro.

Mogi das Cruzes terá o menor índice de reajuste da região, que também fica abaixo da inflação registrada desde o último reajuste, há quase três anos”, afirmou a secretária municipal de Mobilidade Urbana, Cristiane Ayres.

O último reajuste do transporte coletivo em Mogi das Cruzes havia ocorrido em janeiro de 2019, quando o valor passou de R$ 4,10 para R$ 4,50.

Para que o processo tenha total transparência, a Prefeitura de Mogi das Cruzes disponibilizou uma página na internet com as informações sobre o transporte coletivo. O acesso pode ser feito pelo endereço onibus.mogidascruzes.sp.gov.br. No site, estão disponíveis os dados sobre a operação do sistema, o impacto da inflação nos custos, a cobrança do ISS, o número de passageiros transportados, o impacto da pandemia, as planilhas e contratos das empresas concessionárias.

Melhorias

A Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana está desenvolvendo estudos para a modernização e melhoria da qualidade do sistema de transporte coletivo. “O desenho das linhas em Mogi das Cruzes tem 15 anos e não acompanhou a evolução da cidade e as mudanças na mobilidade urbana deste período. Muitos atendimentos já não têm demanda de passageiros, o que traz custos para o sistema e perda de tempo para os usuários. Esta é uma realidade que os estudos buscam mudar”, explicou a secretária Cristiane Ayres.

A principal medida prevista será a redução do número de ônibus que passam pelo Centro da cidade, diminuindo o impacto do trânsito intenso da região sobre a circulação dos ônibus. Com isso, a previsão é que o ganho de tempo nas linhas possa chegar a até 40 minutos, contando os dois sentidos de circulação.

Esta economia de tempo abrirá a possibilidade da disponibilização de novos horários para os passageiros. Os benefícios e os detalhes das alterações estão sendo apresentados pela administração municipal às comunidades por meio do programa Participa Mogi Mobilidade. A população também poderá opinar sobre como os benefícios serão efetivados por meio de uma página na internet.

Os distritos de Biritiba Ussú e de Sabaúna deverão ser os primeiros a receber as melhorias e as consultas para estes bairros deverão começar na próxima semana.
A Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana também já iniciou os serviços de manutenção nos Terminais Central e Estudantes. O trabalho começou pelos sistemas elétricos das duas estruturas, com uma revisão completa das instalações, o que inclui quadros de distribuição de energia, fiação, disjuntores e iluminação.

A próxima etapa deverá ser o reparo emergencial das coberturas e calhas dos terminais, com a substituição de estruturas que estão com problemas.

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes

Publicidade