Coronavírus: Pronto Atendimento Infantil do Hospital Municipal será fechado temporariamente

O Comitê Gestor do Coronavírus em Mogi das Cruzes, formado por diretores técnicos de hospitais públicos e privados da cidade, decidiram pelo fechamento temporário do Pronto Atendimento Infantil 24 horas do Hospital Municipal de Mogi das Cruzes, em Braz Cubas. A partir de segunda-feira, 20/04/2020, todo atendimento pediátrico de urgência e emergência ficará concentrado no Pró-Criança, nas UPAs – Unidades de Pronto Atendimento do Oropó e Rodeio ou nos Pronto Atendimentos 24 horas do Jardim Universo e Jundiapeba.

Além de concentrar atendimento exclusivo aos pacientes suspeitos de coronavírus, o fechamento é uma medida necessária para garantir segurança às crianças com outras doenças e seus familiares. Desde a segunda quinzena de março, o Hospital Municipal funciona como Centro de Referência para Coronavírus, com entrada independente pelo Bloco B, que fica na rua Capitão Francisco de Almeida, nº 466.

Embora os fluxos tenham sido elaborados estrategicamente para evitar contato entre equipes e pacientes dos serviços distintos, todo esforço da Secretaria Municipal de Saúde está concentrado em centralizar os atendimentos do novo coronavírus no Hospital Municipal e no Hospital de Campanha, que deverá entrar em operação no final deste mês.

Pró-Criança será alternativa de atendimento ao público infantil a partir da próxima segunda-feira, dia 20

Desde o início da pandemia, a unidade hospitalar de Braz Cubas está sendo totalmente estruturada para atender os casos mais graves, com instalação de respiradores mecânicos e outros equipamentos para tratamento de terapia intensiva, enquanto o Hospital de Campanha está sendo preparado para garantir retaguarda para pacientes leves, como os que tiverem alta da UTI, mas ainda precisam de acompanhamento médico.

As mudanças estão totalmente pautadas na realidade atual. Tanto o Pronto Atendimento Infantil do Hospital como o Pró-Criança registraram quedas significativas no movimento, o que nos permitiu tomar essa decisão”, explica o secretário municipal de Saúde, Henrique Naufel, que elaborou o estudo em conjunto com outros membros do Comitê Gestor do Coronavírus: Eder Donizetti Peres de Oliveira, diretor técnico do Hospital Ipiranga; José Alferio Di Giaimo, diretor técnico do Hospital Santana; Luiz Carlos Viana Barbosa, diretor técnico do Hospital Luzia de Pinho Melo; Michel Fukusato, diretor técnico do Hospital Mogi Mater; Ricardo Bastos, diretor técnico da Santa Casa; e Sidnei Shoji Mori, diretor técnico do Hospital Municipal de Mogi das Cruzes.

O grupo decidiu, ainda, que o suporte para eventuais internações pediátricas será garantido pelo Hospital Luzia de Pinho Melo, que possui ala especializada e é o único equipamento público regional com disponibilidade de leitos de UTI pediátrica, sendo referência para o Alto Tietê. No Hospital Municipal, o Pronto Atendimento Infantil 24 horas teve uma redução de 77% desde o início da pandemia e o Pró-Criança, uma queda de 82%, no mesmo período.

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes