🏀 Novo Basquete Brasil 2018/2019 – rodada 8

O Mogi das Cruzes/Helbor ficou mais perto do G-4. Na noite desta terça-feira, 13/11/2018, em plena Arena Minas, a equipe do técnico Guerrinha venceu o duelo direto contra o Life Fitness/Minas, pelo placar de 99 a 97, e deu um passo à frente na luta pelo grupo dos quatro primeiros colocados.

O NBB CAIXA é uma competição organizada pela Liga Nacional de Basquete (LNB), em parceria com a NBA, e conta com o patrocínio máster da CAIXA, os patrocínios de INFRAERO, Avianca, Nike e Penalty e os apoios de UNISAL, Açúcar Guarani, Ministério do Esporte e Governo Federal.

Com o resultado, o Mogi acumulou sua quinta vitória em oito partidas (62,5% de aproveitamento) e permaneceu na sexta colocação, porém, com o mesmo número de derrotas que o EC Pinheiros, atual quarto colocado. Já o Minas, que tinha campanha idêntica à dos mogianos antes do duelo, ficou com campanha de quatro triunfos em oito oportunidades, a mesma campanha de Corinthians e Joinville/AABJ.

O dono da noite foi Shamell. Aos 38 anos, o norte-americano mostrou mais uma vez que é decisivo (12 pontos no último quarto) e ainda por cima quebrou três recordes pessoais na atual temporada do NBB CAIXA: 28 pontos, seis assistências e 31 de eficiência.

Shamell, do Mogi, e Coleman, do Minas. Foto: LNB

“Fico feliz com a vitória, não com o jeito que fechamos o jogo. Eles acertaram arremessos difíceis e buscaram a reação. Abrimos uma boa vantagem, mas relaxamos no terceiro quarto e eles buscaram. Tivemos que fazer 99 pontos para ganhar um jogo apertado, não pode acontecer isso, mas estamos de parabéns pela vitória”, disse o cestinha da noite.

Outro grande nome do Mogi na partida foi o pivô JP Batista, que errou somente um arremesso de quadra na partida inteira e foi autor de 20 pontos (10/11 nas bolas de 2). Além disso, ele pegou cinco rebotes, deu quatro assistências e roubou duas bolas, números que renderam a ele 26 de eficiência.

Pode se dizer que o momento chave da vitória mogiana foi o segundo quarto. Com domínio dos rebotes e vários contra-ataques, o time visitante venceu a parcial por 30 a 15 e foi para o intervalo com 13 pontos de frente (52 a 39). Depois, a margem chegou a 21 pontos no terceiro quarto, mas o Minas não estava rendido…

Quando o duelo parecia definido, o time da casa reuniu forças e reagiu. Tirando a vantagem pouco a pouco, a equipe do técnico Espiga tirou uma desvantagem de 15 pontos (89 a 74) nos três minutos finais e cortou o prejuízo para dois pontos nos segundos finais (99 a 97), mas não teve tempo para dar o bote final.

Pelo lado do Minas, cinco atletas pontuaram em dígitos duplos: os norte-americanos Dominique Coleman (23 pontos), Che Bob (15) e Sam Daniel (15), além do ala/armador Jefferson Campos (15) e do ala/pivô Wesley Castro (11). Com sete pontos e 12 assistências, o armador Gegê foi outro ótimo nome do time mineiro no duelo.

“Esse é o NBB, todo jogo disputado até o fim. Não se pode desistir em nenhum quarto. Saímos tristes pela derrota em casa, mas felizes pela reação que tivemos. Vamos estudar o que erramos, principalmente no segundo quarto, e corrigir para as próximas partidas. Temos uma ótima equipe e sabemos que podemos melhorar ainda mais”.

Próxima parada: O Mogi voltará à quadra já nesta quinta-feira, 15/11, diante do Sendi/Bauru Basket, no Ginásio Hugo Ramos, às 20h00, com transmissão ao vivo do BandSports. Já o Minas buscará sua reabilitação no NBB CAIXA somente na semana que vem, no domingo, 25/11, contra o Corinthians, novamente na Arena Minas, às 18h00.

Fonte: Liga Nacional de Basquete

Anúncios

escrever comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s