🏀 Novo Basquete Brasil 2018/2019 – rodada 1

A temporada 2018/2019 do NBB CAIXA não poderia ser aberta de uma maneira melhor. Em duelo de altíssimo nível e decidido somente nos segundos finais, o Mogi das Cruzes/Helbor levou a melhor na reedição da última final contra o Paulistano/Corpore, neste sábado, 13/10/2018, no Ginásio Antonio Prado Jr, por 85 a 75, e abriu a 11ª edição do maior campeonato do país com um resultado para lá de expressivo.

O NBB CAIXA é uma competição organizada pela Liga Nacional de Basquete (LNB), em parceria com a NBA, e conta com o patrocínio máster da CAIXA, os patrocínios de INFRAERO, Avianca, Nike e Penalty e os apoios de UNISAL e Açúcar Guarani.

O Mogi entrou em quadra com três importantes nomes da rotação: o ala Filipin e os alas/pivôs Fabrício e José Carlos, todos vetados pelo departamento médico. Desta forma, o “modo superação” foi ligado na equipe e o quinteto titular chamou a responsabilidade. Ao todo, os cinco iniciais (Shamell, Pecos, Gui Deodato, Gruber e JP) totalizaram 81 dos 85 pontos.

Dissecando as atuações dos cinco titulares, o destaque ficou por conta do ala Shamell, autor de 21 pontos, seis rebotes, cinco assistências e quatro roubos de bola (25 de eficiência), além da bola de 3 da vitória. O pivô JP Batista registrou 16 pontos, mesma marca de Gui Deodato, que anotou 11 deles no último quarto. Gruber, com 15 pontos, também se sobressaiu, mas o mais interessante ficou por conta de Arthur Pecos, que por pouco não guardou um triplo-duplo: 13 pontos, 11 rebotes e nove assistências.

“Foi uma vitória na base da superação. Os meninos que entraram poucos minutos fizeram a função deles, jogadores experientes chamando a responsabilidade, como Shamell, JP e Gui (Deodato). O Gruber foi muito bem, Pecos ficou a uma assistência do triplo-duplo… Então todo mundo de um pouco a mais. Durante a partida ainda tivemos problemas com faltas, como com o Gruber no início do jogo. Aí tive que tirar ele e colocar o Shamell como ‘4’, é como se fosse tirar um centroavante e colocar de goleiro. Mas fomos levando, soubemos ganhar na hora certa contra um adversário fortíssimo, na casa deles, e com uma diferença de dez pontos, o que pode fazer a diferença”, declarou o técnico do Mogi, Guerrinha.

Arthur Pecos, do Mogi, e Yago, do Paulistano. Foto: LNB

“Soubemos controlar o ritmo deles. Sabemos que o Yago é um jogador muito rápido e que dita o ritmo deles, então buscamos controlar essa velocidade deles. No final, o que prevaleceu foi a defesa. Ganhamos de dez pontos, mas o jogo foi apertado o tempo inteiro. Mas foi um belo início de temporada para nós. Agora espero que possamos usar esse jogo como motivação para o restante do campeonato”, declarou o pivô JP Batista.

O Mogi, de fato, é um outro time em relação à temporada anterior, e alguns números podem provar. Todos os atletas do quinteto titular (Pecos, Shamell, Gui Deodato, Gruber e JP Batista) registraram mais de dez pontos, além de anotarem 81 dos 85 pontos do time. Fora isso, o time totalizou 20 assistências, enquanto que o Paulistano distribuiu 15.

“Tivemos muita vontade. Jogamos sem Filipin, Fabrício e Zé, mas fizemos um jogo muito coletivo, quem entrou do banco correspondeu bem. Encaixamos algumas defesas seguidas no fim, as bolas caíram no fim e conseguimos vencer. Foi um grande trabalho em equipe. Mas para mim o que fez a diferença foi a vontade. Também conseguimos abaixar a pontuação deles e não deixamos todo mundo entrar no jogo. O motor deles é o Yago e conseguimos reduzir a produção dele. Foram alguns detalhes que fizeram a diferença”, falou Shamell.

Roupa nova: Ambas as equipes estrearam no NBB CAIXA de uniforme novo: o Paulistano, de branco, com novo layout, e o Mogi, de rosa, em homenagem ao “Outubro Rosa”, campanha de conscientização e prevenção ao câncer de mama.

O Paulistano terá como próximo adversário no NBB CAIXA o Corinthians, na sexta-feira, 19/10, no Ginásio Wlamir Marques, às 21h10, com transmissão ao vivo do Fox Sports. Já o Mogi entrará em quadra na quinta-feira, 18, diante do EC Pinheiros, no Ginásio Hugo Ramos, às 20h45, ao vivo no Bandsports.

Fonte: Liga Nacional de Basquete

Anúncios