🏀 Novo Basquete Brasil 2017/2018 – semifinal – jogo 3

O Flamengo segue vivo na briga por um lugar nas Finais do NBB CAIXA. Depois de perder as duas primeiras partidas contra o Mogi das Cruzes/Helbor, o clube da Gávea venceu o Jogo 3, nesta segunda-feira, 07/05/2018, por 71 a 64, e ganhou sua primeira na série válida pelas semifinais do maior campeonato de basquete do país.

O NBB CAIXA é uma competição organizada pela Liga Nacional de Basquete (LNB), em parceria com a NBA, e conta com o patrocínio master da CAIXA, os patrocínios da SKY, INFRAERO, Avianca, Nike, Penalty e Wewi e os apoios do Açúcar Guarani e do Ministério do Esporte.

E agora? O Jogo 4 será disputado neste sábado, 12/05, às 14h00, no Ginásio Hugo Ramos, com transmissões ao vivo de Band e SporTV. Caso vença, Mogi garantirá vaga na decisão, enquanto que o Flamengo tentará forçar o Jogo 5, que caso necessário acontecerá na próxima terça, 15/05, no Rio de Janeiro.

O cara: Olivinha teve grande atuação do início ao fim e comandou o triunfo rubro-negro. Com 20 pontos e 13 rebotes, o jogador teve grande atuação e “inflamou” a torcida do Flamengo em vários momentos. Autor de oito rebotes ofensivos, o jogador totalizou 24 de eficiência – maior marca da partida.

Tyrone, do Mogi, Arthur Pecos e MJ Rhett, do Flamengo. Foto: João Neto/LNB

“A gente sabia que era vencer ou vencer, não tínhamos outra opção. Entramos com muito foco, uma atitude diferente dos jogos anteriores e fizemos uma grande partida, principalmente na defesa, em que tomamos apenas 64 pontos. O Mogi estava com uma confiança muito grande e hoje a gente conseguiu diminuir isso. Conquistamos uma grande vitória aqui e agora vamos para Mogi para buscar o empate”, declarou Olivinha.

Tyrone e Larry Taylor combinaram para 36 pontos e lideraram o Mogi na partida. O ala/pivô teve 4/8 nas bolas de 3, somou 19 pontos e ainda teve seis rebotes. Já o “Alienígena” totalizou 17 pontos, cinco rebotes e seis assistências.

“Nós fizemos uma boa defesa. Você precisa fazer aquilo que tem que fazer e nós queríamos mais, estávamos com sangue nos olhos e não podíamos relaxar. Vamos voltar para Mogi para treinar, ver os vídeos, arrumar nossa defesa e ter mais energia para fechar o jogo. Estamos vencendo por 2 a 1 e não perdendo, não podemos relaxar, mas a vantagem é nossa”, comentou Tyrone, cestinha do Mogi neste Jogo 3.

“O controle e o domínio do jogo foram do Flamengo, em função da necessidade da vitória. Eles subiram a defesa, fizeram um jogo com mais intensidade, mais arriscado e nós perdemos qualidade. Não soubemos jogar sem bola, falhamos no rebote defensivo e foi assim que ‘alimentamos’ o time deles. Sem esses rebotes e, consequentemente, a posse de bola e uma defesa melhor, faltou nosso contra-ataque. É mérito do Flamengo de sair de uma dificuldade”, analisou Guerrinha, técnico do Mogi.

Fonte: Liga Nacional de Basquete

Anúncios

escrever comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s