Vistoria define a liberação do trânsito na rodovia Mogi-Bertioga

Uma vistoria nesta quinta-feira, 26/04/2018, às 10h00, deverá decidir sobre a liberação da rodovia Mogi-Bertioga para o trânsito de veículos. A definição foi tomada na manhã desta quarta-feira, 25/04, em São Paulo, durante uma reunião do secretário estadual de Logística e Transportes, Mário Mondolfo, com o prefeito Marcus Melo, que também teve a presença do deputado estadual Marcos Damásio e de vereadores.

Nosso pedido é para a liberação imediata da rodovia Mogi-Bertioga, desde que haja certeza absoluta que não há nenhum risco para os motoristas. Combinamos uma vistoria no local onde aconteceu o deslizamento e onde está sendo construído o muro para que seja feita uma análise com o Departamento de Estradas de Rodagem, o Instituto Geológico e a Defesa Civil do Estado para verificar a possibilidade de liberação já para este final de semana”, disse o prefeito Marcus Melo.

Reunião com o secretário estadual de Transportes discutiu a situação da rodovia Mogi-Bertioga e vistoria no local será realizada nesta quinta-feira. Foto: Guilherme Berti/PMMC

O prefeito lembrou que o fechamento da rodovia, que está interditada há cerca de duas semanas por causa da queda de barreira e pedras, vem trazendo problemas para a região, principalmente para os moradores, comerciantes e estudantes que necessitam se locomover entre Mogi das Cruzes e o litoral.

O secretário estadual destacou que o DER vem realizando obras para a retirada do material que desceu para a pista e o que ficou solto na serra, além de ações para contenção da encosta. Neste caso, o trecho está recebendo a reconstrução do muro de gabião que protege a rodovia.

O DER continua trabalhando para a liberação das pistas, as obras estão bastante adiantadas e dependendo do resultado destas vistorias vamos liberar o tráfego, voltando a frisar que só vamos liberar o tráfego quando a gente tiver risco zero de ocorrer qualquer tipo de problema lá”, afirmou Moldolfo, lembrando que o departamento contratou um estudo para análise da Serra do Mar. “Estamos trabalhando emergencialmente nos locais onde houve os deslizamentos, esta é a ação de curto prazo. E a médio prazo, o DER já contratou um programa que vistoria a geologia da região da Serra do Mar da Mogi-Bertioga. E a partir deste estudo, vão ser detectados pontos críticos que serão atacados para que não ocorram mais problemas”, completou.

Outras solicitações

Durante a reunião, o prefeito Marcus Melo também apresentou a Mondolfo demandas de Mogi das Cruzes junto à Secretaria Estadual de Transportes. Entre eles estão os trechos restantes da via Perimetral, que ligarão as rodovias Mogi-Bertioga e Mogi Salesópolis e Mogi-Salesópolis e Mogi-Guararema.  A Prefeitura já vem buscando recursos para atualização dos projetos existentes para os trechos, uma vez que eles foram feitos em um cenário bem diferente do atual no que se refere a frota de veículos da cidade e população.

Outro assunto discutido foi a construção de uma rotatória na rodovia Mogi-Salesópolis, próximo à empresa Kimberly Clark. A intervenção melhoraria o acesso na região, contribuindo para maior segurança na via. A solicitação para melhorias na pavimentação da região do Taboão também foi apresentada. A intenção é melhorar as condições logísticas e de acesso às empresas do distrito.

Também participaram da reunião os vereadores Vereador José Francimário Vieira de Macedo, o Farofa, Antônio Lino e Sadao Sakai, além do secretário municipal de Obras, Walter Zago.

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes

Atualização (26/04/2018):

A rodovia Mogi-Bertioga permanecerá interditada por, pelo menos, mais cinco dias por conta da identificação de risco de novas quedas de rochas de grande porte da encosta sobre a pista no quilômetro 89. A informação foi passada pelo superintendente do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), Ricardo Volpi, durante vistoria realizada na manhã desta quinta-feira, 26/04.

De acordo com o órgão estadual, levantamentos realizados na encosta da rodovia, com a participação de técnicos do Instituto Geológico (IG), identificaram o risco de deslizamento de rochas de grande porte, uma delas com peso estimado de cerca de 500 toneladas.

O que ocorreu é um desastre natural. A rodovia está em perfeitas condições, bem conservada, mas a serra ainda está instável e foram detectados pontos em que rochas de grande porte que estão nesta área instável. Nossas ações são compartilhadas com a Defesa Civil, o Instituto Geológico e a Defesa Civil de Bertioga e as decisões precisam ser unânimes. Não podemos deixar nenhuma dúvida que outro problema possa ocorrer”, explicou Volpi.

Ao todo, são seis grandes rochas que estão com problemas. Nesta quinta e sexta-feira, 26 e 27/04, o DER pretende implodir as pedras, fragmentando-as em pedaços menores. Após este trabalho, será feita uma nova análise da encosta e iniciados serviços para fazer as bernas, que são cortes no talude. O muro de gabião que protege a estrada e foi danificado durante os últimos deslizamentos já foi recuperado.

Anúncios