🏀 Campeonato Paulista de Basquete 2017 – semifinal – jogo 2

Com um segundo tempo perfeito do ala/armador Larry Taylor, a equipe do Mogi/Helbor derrotou o Paulistano/Corpore por 85 a 83 (36 a 42 no primeiro tempo), abre 2 a 0 na série melhor de cinco jogos pelo playoff semifinal do Campeonato Paulista de Basquete e agora precisa vencer um dos dois jogos em Mogi que será finalista pelo segundo ano consecutivo. O terceiro jogo da série será na quinta-feira, 19/10/2017, no Hugão, em Mogi das Cruzes. Ao Paulistano resta vencer para forçar o quarto jogo, também em Mogi, na sexta-feira.

O jogo começou com total domínio do Paulistano que chegou a fazer uma parcial de 8 a 0, os oito pontos do seguidos do armador Elinho Coraça. Quando chegou a 18 a 7, o técnico do Mogi, Guerrinha, foi obrigado a pedir tempo. Afinal, a equipe mogiana havia perdido quatro tentativas de dois pontos e apenas duas bolas de sete de três pontos, permitindo assim que a equipe da Capital terminasse o primeiro período com uma vantagem de nove pontos: 22 a 13.

Aproveitando bem os erros ofensivos e a boa defesa aplicada, a equipe do Paulistano chegou a abrir a maior vantagem nos dois primeiros períodos, quando fez 27 a 13. Com o acerto defensivo e seu ataque melhor no jogo, o Mogi/Helbor reagiu e chegou a abaixar a diferença para cinco pontos (35 a 30), faltando dois minutos e trinta, com o time da Capital fechando a primeira etapa com seis pontos na frente: 42 a 36.

Larry Taylor, do Mogi, melhor jogador em quadra com 32 pontos, marcado pelo jovem Yago Maheus no jogo desta segunda na Capital. Foto: Antônio Penedo/ Mogi Helbor

As maiores emoções do jogo ficaram para o terceiro período. Após um início sensacional, a equipe do Mogi/Helbor fez uma parcial de 21 a 0 e abriu 13 pontos (61 a 48). Foi então que as bolas de três pontos de Yago Matheus e Deryk Ramos, colocaram novamente o Paulistano no jogo, chegando a abaixar a diferença mogiana para um ponto no fim do período: 61 a 60.

O quarto período foi muito parecido com o terceiro. Com cestas seguidas de três pontos de Yago Matheus e Lucas Dias e dois pontos de Fuller, o Paulistano chegou a passar na frente em 67 a 63. Foi quando o americano naturalizado brasileiro, Larry Taylor assumiu o jogo e teve uma sequência incrível de pontos para colocar sete pontos na frente, em uma parcial de 21 a 15 (82 a 75).

Os segundos finais foram também eletrizantes. Após uma cesta de três pontos de Lucas Dias a diferença mogiana voltou a ficar de apenas dois pontos (83 a 81). Faltando 15 segundos, posse de bola do Paulistano. A bola foi trabalhada para Kyle Fuller, que acabou convertando dois pontos e empatando a partida em 83 a 83. Mogi ainda teve quase cinco segundo no último ataque. A jogada foi toda trabalhada para chegar nas mãos do americano Shamell, que conseguiu converter e dar a vitória ao time mogiana.

Larry Taylor foi o grande nome do jogo ao marcar 32 pontos, dar cinco assistências e quatro rebotes. Ele simplesmente acertou cinco bolas seguidas de três pontos, sem sequer errar uma. O alienigêna, como é conhecido estava muito feliz. Pela vitória e por consolidar cada vez mais o apelido. “Ele sempre aparece. Nunca some”, brincou. Depois completou: “Foi uma vitória importante. Começar a série com 2 a 0 é muito bom, mas nada está decidido. Precisamos continuar jogando sério e tentar fechar em casa”, afirmou Larry.

Shamell, com 19 pontos, seis rebotes, cinco assistências e duas bolas recuperadas, Tyrone (10 pontos, sete rebotes e duas assistências) e Jimmy Dreher (11 pontos, três rebotes e duas assistências), foram outros destaques de Mogi.

“Da mesma forma que perdemos em casa, o Paulistano já demonstrou que tem condições de ir a Mogi e vencer. Nada está perdido. Vamos buscar a vitória na quinta-feira e forçar o quarto jogo”, afirmou Deryk Ramos, cestinha do Paulistano com 15 pontos, além de quatro assistências, duas bolas recuperadas e um rebote. Fuller (14 pontos e cinco assistências) e Lucas Dias (13 pontos, cinco rebotes e uma assistência), foram outros destaques do time da Capital, atual vice-campeão brasileiro.

O jogo também foi equilibrado nos rebotes. O Paulistano pegou 28, sendo sete ofensivas, enquanto que o time de Mogi pegou 25 bolas, sendo oito ofensivas. No número de erros, o Paulistano cometeu 20, contra apenas 12 do atual campeão paulista.

Fonte: Federação Paulista de Basketball

Anúncios