🏀 Novo Basquete Brasil 2016/2017 – quartas de final – jogo 4

Foi um jogo dramático e com um final alucinante. A decisão veio com o cronômetro zerado na prorrogação e o Universo/Vitória forçou a realização do Jogo 5. Com dois lances livres de André Goés, a equipe baiana venceu o Mogi das Cruzes/Helbor, por 82 a 80, nesta terça-feira, 02/05/2017, e empatou a série válida pelas quartas de final do NBB CAIXA 2016/2017 em 2 a 2.

O jogo estava empatado em 80 a 80 e Mogi das Cruzes/Helbor tinha a bola nas mãos. Só que Keyron roubou a bola de Shamell, esticou o passe de André Goés, que sofreu falta de Tyrone exatamente no estouro do cronômetro. Já com o tempo zerado e com mais ninguém a seu lado, o camisa 40 não se intimidou, converteu os dois lances livres e garantiu o triunfo do time baiano.

“Esse é um momento mágico que vou guardar para sempre na minha carreira. Muitos jogadores nunca tiveram a oportunidade de decidir uma partida, e eu fiz de novo. Estou muito feliz e empolgado com tudo isso, mas nada disso surtirá efeito se não vencermos a série. Temos mais um jogo e agora vamos com tudo para Mogi”, disse o herói André, que também foi decisivo no triunfo baiano no Jogo 2 da série anterior, contra Campo Mourão.

Tyrone, do Mogi. Foto: Raul Spinassé/LNB

O Vitória teve uma grande atuação coletiva e seis atletas atingiram dígitos duplos na pontuação. Dawkins foi o cestinha com 17 pontos, seguido por Renato (13), André (12), Arthur (12), Kurtz (11) e Edu Mariano (10).

“Não somos um ‘supertime’, mas temos uma união muito forte e mostramos mais uma vez isso hoje. Começamos o jogo muito bem, mas eles nos massacraram no terceiro quarto, mas conseguimos reagir no último período”, disse Renato, fundamental na reação do Vitória na parcial final.

“Vamos entrar ainda mais ligados lá em Mogi. Eles são muito fortes atuando em casa e precisamos jogar com muita intensidade para vencer. Temos que aproveitar essa vibração por conta da maneira que foi esse jogo para ir com tudo no Jogo 5”, completou.

Vindo do banco de reservas, Filipin foi o cestinha do Mogi, com 18 pontos, seguido por Tyrone, que marcou 15 pontos e ainda pegou nove rebotes. Outro bom nome do time paulista no jogo foi o ala/pivô Fabrício, autor de 12 pontos, cinco rebotes e quatro assistências.

Principal cestinha do Mogi na temporada, Shamell teve uma atuação apagada. O norte-americano marcou apenas quatro pontos em 26 tentados (0/6 nos arremessos de três pontos) e ainda contabilizou três erros, sendo um deles decisivo para o revés do time paulista.

E agora? A quinta e decisiva partida acontecerá neste sábado, 06/05, às 14h00, com transmissão ao vivo da Band. Por ter feito melhor campanha na fase de classificação, o Mogi atuará em casa, no Ginásio “Professor Hugo Ramos”.

Fonte: Liga Nacional de Basquete

Anúncios