🏀 Novo Basquete Brasil 2016/2017 – rodada 20

Flamengo e Mogi das Cruzes/Helbor fizeram uma partida eletrizante na noite desta terça-feira, 14/02/2017, no Ginásio do Tijuca Tênis Clube, no Rio de Janeiro. O equilíbrio predominou durante boa parte do duelo, mas no último quarto os rubro-negros foram amplamente superiores e venceram um dos melhores jogos do NBB CAIXA 2016/2017 até o momento, pelo placar de 96 a 87.

O Flamengo chegou ao 14º triunfo em 19 partidas realizadas e se manteve colado no líder UniCEUB/BRBCARD/Brasília. Além disso, a equipe ainda se distanciou do rival Mogi, que conheceu sua sétima derrota também em 19 jogos disputados e caiu da terceira para a quinta colocação.

“Montamos esse elenco justamente para termos diversas opções para fechar o jogo. E foi isso que nos fez vencer hoje, a força do grupo. Conseguimos atuar muito bem coletivamente, principalmente no último quarto, e garantimos essa importante vitória”, exaltou o comandante rubro-negro José Neto.

“Temos muito foco em classificar na melhor posição possível e essa vitória nos mantém em boa condição na tabela. Ganhamos mais um confronto direto, assim como foi contra o Pinheiros recentemente, e temos que continuar encarando cada jogo como uma decisão”, completou.

NBB 2016/2017
Guerrinha, técnico do Mogi. Foto: João Pires/ LNB

Pela 12ª vez na temporada, Olivinha atingiu dígitos duplos em pontos e rebotes. Nesta terça foram 16 pontos e dez rebotes para o líder histórico de duplos-duplos do NBB CAIXA. Ainda no terceiro quarto, o camisa 16 já tinha garantido o duplo-duplo.

Outro atleta a ter destaque a favor do Flamengo foi o ala Marquinhos. Cestinha da equipe, com 20 pontos, o MVP da última temporada do NBB CAIXA teve atuação brilhante no último período, ao anotar dez pontos, e foi fundamental para a vitória de sua equipe.

Desfalque nas últimas nove partidas, devido a uma lesão na coxa, Ricardo Fischer retornou à ação e foi decisivo para a vitória do Flamengo. Em quadra durante praticamente todo o último quarto, o armador converteu duas bolas de três pontos fundamentais para o êxito dos rubro-negros. Ao todo foram nove pontos e quatro assistências para ele em pouco mais de 20 minutos em quadra.

“Foram 54 dias fora das quadras. Não aguentava mais. Quase não dormi essa noite, pensando em voltar, entrar bem e ajudar o Flamengo a vencer. Foi o que fiz. Felizmente conseguimos. Toda vitória é importante, ainda mais contra um adversário direto como o Mogi. Essa vitória vale por duas”, declarou Fischer.

Do lado mogiano, o destaque ficou por conta de Shamell. Chamando a responsabilidade o tempo todo, o ala norte-americano marcou 29 pontos, com direito a cinco bolas de três convertidas em sete tentativas, e foi o cestinha da partida.

Voltou à ativa: Desfalque do Mogi nos dois últimos jogos, por conta de uma suspensão imposta pelo STJD da LNB, o ala/pivô Tyrone retornou nesta terça e deixou a quadra com 11 pontos e quatro rebotes na conta.

Com uma lesão muscular, o pivô Caio Torres desfalcou o Mogi nesta terça e ficará de fora das próximas duas semanas. Sem o camisa 13, o técnico Guerrinha precisou usar atletas como Shamell e Filipin como ala/pivô, já que Tyrone fez as vezes de pivô em alguns instantes.

E agora? O Mogi seguirá no Estado do Rio de Janeiro e enfrentará o Macaé Basquete, na próxima quinta-feira, 16/02, às 19h30, no Ginásio Juquinha. Na mesma data, o Flamengo receberá o Campo Mourão Basquete, às 20h00, com transmissão ao vivo do #NBBnaWeb.

Fonte: Liga Nacional de Basquete

Anúncios