🏀 Novo Basquete Brasil 2016/2017 – rodada 10

Foi um verdadeiro “bombardeio” do Mogi das Cruzes/Helbor. Com grande aproveitamento ofensivo, a equipe paulista venceu o Minas Tênis Clube, com facilidade, pelo placar de 104 a 84, em duelo do NBB CAIXA 2016/2017 realizado na noite desta quinta-feira, 15/12/2016, na Arena Minas, em Belo Horizonte.

Vindo de derrota, Mogi se reabilitou, chegou ao quinto triunfo em sete jogos disputados e agora divide a terceira posição com o Universo/Vitória. Já o Minas conheceu sua sexta derrota em nove partidas realizadas e segue na parte de baixo da tabela de classificação.

O grande protagonista da ótima atuação mogiana na capital mineira foi Tyrone. Com direito cinco de bolas de três convertidas – seu novo recorde pessoal no NBB CAIXA -, o camisa 88 foi o cestinha da partida, com 25 pontos. Além disso, o norte-americano apanhou nove rebotes e beirou o duplo-duplo.

Filipin foi outro atleta a se destacar em meio a grande produção ofensiva do Mogi. Vindo do banco de reservas, o capitão da equipe marcou 22 pontos, sendo 14 no segundo quarto, e foi fundamental para a larga vitória dos visitantes.

NBB 2016/2017
Filipin, do Mogi. Foto: Orlando Bento/ MTC

Outro jogador do Mogi a ter alta pontuação foi Shamell. Com alto aproveitamento nos arremessos de quadra – sete acertos em nove tentativas –, o jogador marcou 18 pontos e ainda garantiu 27 de eficiência.

“Hoje nossa bola caiu e fomos muito bem. Contra Brasília, tivemos um desempenho ruim e as coisas funcionaram bem. Estamos um pouco cansados por conta da alta quantidade de jogos que já tivemos, mas estamos tentando manter nosso foco e somar vitórias importantes no NBB”, disse Shamell.

Para construir a maior pontuação da temporada até o momento, Mogi teve aproveitamento espetacular nas bolas de três pontos, com 17 acertos em 34 tentativas (50%). Seis jogadores diferentes converteram arremessos de longa distância para o time do técnico Guerrinha.

Mogi terminou a partida com a expressiva marca de 35 assistências distribuídas, recorde absoluto de uma equipe na atual temporada do NBB CAIXA. Destaque para Larry Taylor e Shamell, que registraram sete passes decisivos cada.

Do lado do Minas, dois jogadores comandaram as ações ofensivas. Danilo Siqueira manteve seu bom momento na competição e foi o cestinha da equipe, com 18 pontos. Já o ala/pivô Mosso marcou 17 pontos e ainda apanhou sete rebotes.

“Marcamos muito mal, mas acho que o grande problema foi nosso ataque. Eles nos forçaram a jogar em muitas situações de 1 x 1, além de muitos arremessos no estouro do cronômetro. Com isso tivemos um aproveitamento ruim, mesmo marcando 84, e eles conseguiram jogar do jeito que mais gostam, nos contra-ataques”, analisou o armador Paulinho Boracini, autor de dez pontos e cinco assistências.

Desfalques no último jogo, os norte-americanos Scott Rodgers e Drew Maynard também não atuaram nesta quinta. O armador sofreu uma séria lesão na mão e ainda não tem previsão de volta. Já o ala/pivô viajou aos Estados Unidos para resolver questões particulares.

E agora? Em seu último jogo antes da pausa para as festas de fim de ano, o Mogi duelará com o EC Pinheiros, na próxima quarta-feira, 21/12, novamente fora de casa. Já o Minas ainda terá dois compromissos em 2016, contra Gocil/Bauru Basket, 20/12, e Franca Basquete, 22/12, no interior de São Paulo.

Fonte: Liga Nacional de Basquete

Anúncios