🏀 Liga Sul-Americana de Basquete 2016 – final – jogo 1

O Mogi das Cruzes/Helbor saiu na frente na briga pelo título da Liga Sul-Americana 2016. Em um confronto bastante nervoso e decidido apenas nos minutos finais, a equipe brasileira segurou o Weber Bahia Basket (ARG) e venceu o jogo realizado na noite desta quarta-feira, 23/11/2016, no Ginásio “Professor Hugo Ramos”, pelo placar de 77 a 72.

As equipes chegaram ao último quarto empatadas em 61 a 61 e os dez minutos finais foram de arrepiar. Após algumas trocas de liderança, o time brasileiro foi mais eficiente nos minutos finais e garantiu a vitória no duelo inicial do playoff melhor de cinco jogos.

O ala Shamell teve uma grande atuação e foi um dos destaques do Mogi na partida. Com direito a cinco bolas convertidas da linha de três pontos, o norte-americano comandou o ataque brasileiro e foi o cestinha do jogo, com 25 pontos. Larry Taylor foi outro personagem importante para a vitória mogiana, principalmente no último quarto. O camisa 4 deixou a quadra com 18 pontos, sendo nove deles na parcial final, e ainda garantiu um duplo-duplo ao apanhar dez rebotes. Para completar a grande noite, o “Alienígena” distribuiu seis assistências.

O pivô Caio Torres também teve alta contribuição para o êxito dos brasileiros. Mesmo atuando com fortes dores no joelho, o jogador foi dono de grande performance e deixou a quadra com um duplo-duplo de 15 pontos e 11 rebotes na conta.

Liga Sul-Americana de Basquete 2016
Foto: Gaspar Nóbrega/ FIBA

E agora? O segundo jogo da decisão acontece já nesta quinta-feira, 24/11, novamente no Ginásio Hugo Ramos, às 20h15, ao vivo no SporTV 3. Na próxima semana, nos dias 30/11 e 01/12, acontecerão os Jogos 3 e 4, este último caso necessário.

Durante a partida, Mogi cometeu um total de 17 erros em seu ataque, contra apenas dez dos rivais. A partir dos desperdícios de bola dos brasileiros, o time argentino garantiu 26 pontos em contra-ataques.

“O importante é a vitória, claro, mas não fizemos um bom jogo. Se não tivéssemos cometido 17 erros, talvez nossa vitória viesse com mais tranquilidade. Nossa defesa foi bem e sofremos apenas 72 pontos. Sabemos que podemos jogar melhor e tenho certeza que amanhã entraremos mais ligados”, disse o técnico mogiano Guerrinha.

O Ginásio Hugo Ramos esteve lindo nesta quarta-feira. Com ótima presença, a torcida local cantou e empurrou o time durante todo o jogo, fazendo “pulsar” o caldeirão mogiano.

Do lado do Bahia Basket, dois jogadores tiveram atuações destacadas. Com muita força no garrafão, o pivô norte-americano Anthony Johnson marcou 18 pontos, mesma quantidade do jovem ala/armador Lucio Redivo.

O jogo: Mogi iniciou a partida com tudo e abriu boa vantagem logo de cara. Com rápidos contra-ataques, a equipe paulista aproveitou muito bem os erros dos rivais e colocou 11 a 2 de frente em pouco mais de dois minutos jogados.

Após o meteórico início, Mogi manteve a liderança até o fim do primeiro tempo. Com bastante regularidade ofensiva, a equipe conseguiu chegou a abrir 12 pontos e segurou sempre uma confortável vantagem, mesmo com a melhora dos argentinos na partida.

Tudo se encaminhava para o time brasileiro levar sete pontos de frente para os vestiários, mas o Bahia Basket contou com um arremesso de Lucio Redivo no estouro do cronômetro para cortar a diferença no placar para quatro pontos antes da pausa para o intervalo.

Durante todo o terceiro quarto, Mogi soube lidar com a pressão do Bahia Basket e manteve a liderança. No entanto, um novo vacilo no último lance da parcial deixou tudo igual. Tyrone errou na saída de bola e “deu um presente” para Jansen converter bola de três pontos e empatar o marcador em 61 a 61.

Logo no início da parcial final, o Bahia Basket assumiu a liderança pela primeira vez na partida. Depois disso, as equipes se revezaram na liderança em quatro oportunidades, até que Mogi melhorou sua defesa, contou com boas jogadas individuais de Larry e abriu boa diferença para confirmar a vitória.

Fonte: Liga Nacional de Basquete

Anúncios