🏀 Novo Basquete Brasil 2016/2017 – rodada 2

Numa partida em que o equilíbrio era esperado, o Mogi das Cruzes/Helbor foi para cima do Paulistano/Corpore e estreou muito bem a temporada 2016/2017 do NBB CAIXA. Jogando diante de sua torcida, o time mogiano abriu 19 pontos de vantagem no intervalo e depois terminou a partida com larga vitória, de 31 pontos (86 a 55), sobre o rival.

Com ótimo aproveitamento nos 3 pontos e uma defesa que conseguiu recuperar 21 bolas durante a partida, o Mogi das Cruzes conseguiu manter o alto nível apresentado até agora na temporada, que já os deixou com o título estadual e a possibilidade de conquistar o troféu de campeão da Liga Sul-Americana.

Apesar de ter sido a estreia dos dois times no NBB CAIXA, Mogi e Paulistano já fizeram alguns confrontos nesta temporada e o time mogiano está levando a melhor com vitória nos últimos quatro encontros. Na partida mais recente, ocorrida na última terça-feira, 08/11, válida pelo Grupo F da fase semifinal da Liga Sul-Americana, o Mogi teve atuação dominante sobre rivais na parcial final e venceu, por 80 a 59. No Campeonato Paulista, o time do interior venceu a série semifinal por 2 a 0 para avançar rumo ao título.

NBB 2016/2017
Tyrone, do Mogi. Foto: Antonio Penedo/ Mogi-Helbor

Logo nos primeiros minutos de jogo, o norte-americano Tyrone Curnell já demonstrou que estava afim de jogo. Com duas cravadas consecutivas, que permitiram que Mogi começasse a abrir vantagem no placar (9 a 4), o ala deu início a sua brilhante performance de 22 pontos, seis rebotes e oito assistências.

Quando o time de Mogi das Cruzes abriu nove pontos de vantagem no placar (25 a 16), o técnico do Paulistano, Gustavo de Conti pediu tempo, faltando menos de cinco minutos para o intervalo. Nesse momento, ao invés do time visitante se recuperar, foram os mogianos que cresceram ainda mais de produção, realizando uma sequência de 14 a 4, fechando o período com a vitória por 39 a 20.

Em momentos importantes da partida, em que o Mogi construía a vantagem no placar, as bolas de 3 foram fundamentais. O time da casa acertou 13 bolas de fora em 28 tentativas (46,4% de aproveitamento).

A vantagem de 31 pontos no placar jamais poderia ser imaginada num confronto tão equilibrado como esse entre Mogi e Paulistano. No entanto, o time visitante permitiu uma quantidade de erros que demonstra a desigualdade no placar. Foram 25 desperdícios de bola durante os 40 minutos contra apenas 10 do time da casa.

Os mogianos impediram que o forte ataque do Paulistano atuasse com naturalidade na partida. Foram 21 bolas recuperadas e apenas 55 pontos sofridos nos 40 minutos do confronto.

“Foi uma partida em que conseguimos a vitória, diminuir o tempo de quadra de alguns jogadores para equilibrar a temporada, dar tempo de quadra para outros e construir o placar levando apenas 30 pontos nos três primeiros quartos. Foi uma defesa muito eficiente, consistente, com boas rotações, boas atitudes de um contra um e dois contra dois e naturalmente a equipe já tem um jogo solto, que está fluindo bem e fizemos o jogo de uma forma bem madura. A gente mereceu essa diferença”, afirmou o técnico do Mogi, Guerrinha.

E agora? O próximo confronto do Mogi das Cruzes no NBB CAIXA é fora de casa, contra o Banrisul/Caxias do Sul, no dia 17/11. Na sequência os mogianos enfrentam o Vasco da Gama, no Rio de Janeiro, no dia 19, para depois iniciar a disputa da decisão da Liga Sul-Americana contra Weber Bahia Blanca (ARG). Os dois primeiros jogos serão realizados em Mogi das Cruzes, nos dias 23 e 24 de novembro. O terceiro jogo será na Argentina, no dia 30. Se necessária, a quarta partida acontecerá no dia seguinte, 01/12, também em solo argentino. O Jogo 5 está marcado para o dia 07 de dezembro, no Brasil.

O Paulistano volta às quadras para fazer sua estreia em casa nesta temporada do NBB CAIXA, nesta quarta-feira, dia 16, diante do Gocil/Bauru.

Fonte: Liga Nacional de Basquete

Anúncios