Campeonato Paulista de Basquete 2016 – Rodada 4

O Mogi das Cruzes/Helbor se isolou na liderança do Campeonato Paulista de Basquete ao derrotar o EC Pinheiros, neste sábado, 06/08/2016, por 72 a 65, mesmo atuando no ginásio Poliesportivo Henrique Villaboim, na cidade de São Paulo, dando prosseguimento ao turno da fase inicial. Com a vitória, o time comandado pelo técnico Jorge Guerra chegou aos oito pontos, resultantes de quatro resultados positivos, enquanto que a equipe da capital contabiliza cinco pontos, em três partidas disputadas (02 vitórias e 01 derrota), aparecendo na quinta colocação.

O jogo começou equilibrado, mas o EC Pinheiros fechou a defesa e começou a acertar as bolas de três, abrindo vantagem de 11 pontos no período: 25 a 14. O Mogi conseguiu tirar uma boa diferença no marcador durante o segundo quarto, apesar de errar e perder algumas bolas. Na ida para o intervalo, 35 a 31 (com parcial de 10 a 17).

No terceiro quarto o time visitante se encaixou em quadra, na defesa e no ataque, e conseguiu impor seu ritmo sobre o adversário. Ao final do período, 44 a 56 (parcial de 09 a 25). A equipe da casa esboçou uma reação no último quarto, mas não conseguiu alcançar o Mogi das Cruzes/Helbor, que saiu com a vitória. No placar parcial, 21 a 16.

Campeonato Paulista de Basquete 2016
O pivô Caio Torres, mais uma vez, esteve entre os grandes nomes do Mogi. Foto: Antonio Penedo/ Mogi-Helbor

Os principais nomes da partida foram Thiago Mathias (15 pontos, 12 rebotes, 01 bola recuperada e 01 bloqueio – double-double) e Arlindo Neto (13 pontos, 01 rebote, 03 assistências, 02 bolas recuperadas e 01 bloqueio), pelo time da capital; Caio Torres (25 pontos, 12 rebotes, 02 assistências e 03 bloqueios – double-double) e o norte-americano Curnell (18 pontos, 07 rebotes, 02 assistências e 03 bolas recuperadas), em favor da equipe do Alto Tietê. A estatística completa pode ser conferida neste link.

Destaque do jogo, Caio Torres tem se sentido bastante à vontade em quadra para fazer o que faz de melhor. “São os meus companheiros, que me trataram muito bem desde o começo e estão tentando entender o meu tipo de jogo, assim como eu, e assim que tem que ser, quanto mais rápido melhor. É um coletivo e todos têm que fazer o melhor para o time. ” O camisa 13 do Mogi das Cruzes/Helbor afirma ainda que o erro do grupo hoje foi começar mal. “Eles começaram bem no ataque, a gente não conseguiu atacar e a defesa ficou ruim também. No segundo quarto a gente já mudou o pensamento e o tipo de jogo. Melhoramos bastante a defesa e são momentos do jogo. Mas, como sempre digo, um time bom tem que saber reverter situações e terminar como terminamos. A gente veio sabendo que seria um jogo muito difícil. Era fora de casa e contra o Pinheiros. Mas são só quatro jogos e não tem nada ganho. O que nós precisamos é chegar na final e ganhar. E, para isso, nós temos que continuar trabalhando”, relata o pivô.

A gente sabe que além da virtude do adversário na casa deles, é um início de trabalho, tem essa irregularidade e os jogadores no início seguram um pouco por causa de falta. Com isso, o EC Pinheiros aproveitou e fez um excelente primeiro quarto. Mas nós tivemos paciência, fomos mexendo o time. No intervalo eu falei para eles que o que a gente constrói na carreira são nos momentos difíceis. A gente veio para quadra no terceiro quarto praticamente decidindo a partida. Caiu um pouco no último quarto, o que é normal porque já tínhamos administrado, mas o importante foi a vitória e principalmente a reação diante da dificuldade no jogo”, complementa o técnico Jorge Guerra.

O EC Pinheiros buscará a recuperação contra o América/UNIRP/Rodobens/SMEL/3M, na quinta-feira, 11/08, atuando em São José do Rio Preto, às 20h00. Já o Mogi das Cruzes/Helbor encara a Liga Sorocabana de Basquete (LSB), nesta mesma data, às 20h00, jogando em Mogi das Cruzes.

Fonte: Federação Paulista de Basketball

Anúncios