Novo Basquete Brasil 2015/2016 – semifinal – jogo 5

Foi suado, foi sofrido, mas o Flamengo está em mais uma Final do NBB CAIXA. Com virada somente no fim e disputa intensa até os últimos segundos, o time do técnico José Neto venceu o Jogo 5 da semifinal, por 79 a 75, fechou a série em 3 a 2 e conquistou a classificação à sua quarta decisão da competição nacional consecutiva, a sexta em toda a história. O adversário na briga pelo troféu será o Paschoalotto/Bauru.

Flamengo e Bauru darão início à mais uma decisão de NBB CAIXA já neste sábado, 21/05, no Ginásio Neusa Galetti, na cidade de Marília (SP), às 14h10, com transmissão simultânea pelos canais SporTV e RedeTV!. Depois, a série rumará para o Rio de Janeiro, onde as equipes farão os Jogos 2 e 3 nos dias 26 e 28 deste mês, na Arena Carioca 2.

Ao chegar a mais esta Final, se igualou ao UniCEUB/Cartão BRB/Brasília, finalistas das quatro primeiras edições do NBB CAIXA, com o maior número de decisões de maneira ininterrupta. Além disso, o clube da Gávea agora acumulou sua sexta Final na conta e se firmou ainda mais como clube com mais decisões em toda a história da competição.

NBB 2015/2016
Ginásio do Tijuca Tênis Clube. Foto: João Pires/ LNB

Brioso até o fim: Lutando até a última gota de suor, o Mogi deixou o NBB CAIXA de cabeça erguida. Em sua última partida, os destaques ficaram por conta do norte-americano Shamell, responsável por 21 pontos, do ala/pivô Lucas Mariano, com 14 pontos e três rebotes, e do armador Larry Taylor, que marcou dez pontos.

Semifinalista pela terceira temporada consecutiva, o Mogi se despede da oitava edição do NBB CAIXA com o terceiro lugar, a melhor colocação de sua história da competição. Além disso, os mogianos também têm lugar garantido na próxima edição da Liga Sul-Americana.

Nós sabíamos que tínhamos totais condições de ganhar, mas infelizmente não conseguimos a vitória. Hoje é frustrante, mas caímos de pé e lutamos de igual para igual e não vamos procurar culpados. Fizemos uma série brilhante. Basquete é um jogo de acertos e erros e quem errar menos ganha. Foi o que aconteceu”, declarou o capitão e ala do Mogi, Guilherme Filipin.

Fonte: Liga Nacional de Basquete

Anúncios