Novo Basquete Brasil 2015/2016 – oitavas de final – jogo 1

O Mogi das Cruzes/Helbor abriu sua caminhada nos playoffs da temporada 2015/2016 do NBB CAIXA com uma emocionante vitória. Nesta segunda-feira (04/04/2016), o time do técnico Danilo Padovani superou o calor e a forte pressão da torcida baiana e levou a melhor sobre o Universo/Vitória em pleno Ginásio de Cajazeiras, em Salvador (BA), pelo placar de 74 a 72, o que os deixou em vantagem na série oitavas de final: 1 a 0.

Depois de ficar 14 pontos atrás (26 a 12) no primeiro quarto, o Mogi passou à frente somente no final do terceiro período (53 a 51). Na sequência, o rubro-negro baiano pressionou e voltou a liderar o marcador, e a partir daí, os dois times passaram a alternar na ponta e acabaram indo à prorrogação (64 a 64). No tempo extra, prevaleceu a boa pontaria dos mogianos, que ganharam o tempo adicional por 10 a 8 e soltaram o grito do triunfo em Salvador.

Para sair de quadra com o emocionante triunfo em Salvador, o Mogi contou com grandes atuações do norte-americano Shamell, responsável por 17 pontos, sendo cinco deles na prorrogação, e sete rebotes, além de Lucas Mariano, que registrou 14 pontos. Com nove pontos cada, Tyrone e Larry Taylor também foram peças importantes para o time mogiano.

NBB 2015/2016
Larry, do Mogi, e Kojo, do Vitória. Foto: Francisco Galvão/ EC Vitória

Não tivemos um bom aproveitamento nas bolas de 3 pontos, então procuramos bater pra dentro, sofrer faltas e fazer cestas dentro nesse final de partida. Estamos felizes pela vitória. Foi um resultado muito importante, pois é muito bom abrir a série vencendo, ainda mais fora de casa. Agora teremos a chance de fechar a série em casa e vamos lutar por isso”, declarou Jimmy, do Mogi.

Após a abertura da série em Salvador, Mogi e Vitória voltarão a se encontrar no Ginásio “Professor Hugo Ramos”, em solo mogiano, para os dois próximos duelos do confronto oitavas de final: o primeiro deles nesta quinta-feira, 07/04, às 19h00, com transmissão ao vivo dos canais SporTV, e sábado, 09/04, às 14h10 (de Brasília), este com exibição ao vivo da RedeTV!.

Foi um jogo decidido nos detalhes. Levamos o jogo para a prorrogação e infelizmente não conseguimos vencer. Mogi é muito forte e atacou muito bem no segundo tempo. Mas agora é bola pra frente, vamos focar nas próximas partidas em Mogi para tentarmos pelo menos uma vitória que traz a série pra Salvador de novo”, comentou o pivô Renan Leichtweis, do Vitória.

O jogo: Estreante em playoffs do NBB CAIXA, o Vitória mostrou toda sua gana logo no início da partida e fez um grande primeiro quarto. Com grande participação de Edu Mariano, autor de oito pontos, e seis de Calvo, o rubro-negro baiano abriu vantagem e fechou a parcial de abertura do confronto ganhando por 26 a 12.

Já na segunda etapa, o Mogi entrou melhor e conseguiu voltar para o jogo. Com oito pontos de Lucas Mariano e seis do garoto Vithor Lersch, a equipe paulista ganhou o segundo período por 25 a 17 e foi para o vestiário perdendo por apenas seis pontos (43 a 37), o que os deu moral para a volta do intervalo.

Apesar de extremamente truncado e com baixíssimo aproveitamento de ambas as equipes, o terceiro quarto foi o que marcou a virada mogiana. Se aproveitando dos sucessivos erros do Vitória, que fez apenas oito dos 38 pontos que tentou (21,1% de aproveitamento), os comandados do técnico Danilo Padovani aproveitaram para passar à frente e conseguiram a virada no último suspiro da parcial após bola de 3 de Jimmy (53 a 51).

Os donos da casa pressionaram, voltaram a assumir o comando do placar e colocaram fogo no jogo. Com constantes alternâncias de liderança no marcador, o confronto ganhou em emoção e tomou tons dramáticos conforme o tempo ia passando. Nos segundos finais, Mogi e Vitória trocaram faltas e lances livres e o duelo ficou empatado em 64 a 64. Os dois times tiveram chances de virar, mas falharam e foram à prorrogação.

Em meio a um tempo extra pegado e muito tenso, o Mogi usou de sua boa pontaria nas bolas de 3 pontos para abrir decisiva vantagem e sair com a vitória. Com dois tiros longos em sequência, de Shamell e Lucas Mariano, a equipe paulista colocou seis pontos de frente (72 a 66) perto do minuto final e dificultou demais a vida dos donos da casa, que chegaram a cortar a diferença para dois pontos (73 a 71), sufocaram o adversário, mas não conseguiram chegar novamente e evitar o êxito mogiano.

Fonte: Liga Nacional de Basquete

Anúncios