Novo Basquete Brasil 2015/2016 – Rodada 27

Com grande atuação do trio Valtinho, Gruber e Dawkins, o Paulistano/Corpore pôs fim à invencibilidade do Mogi das Cruzes/Helbor dentro do Ginásio “Professor Hugo Ramos”, com a vitória, por 83 a 80, nesta quinta (17/03/2016). Com o triunfo, o alvirrubro agora divide a segunda colocação do NBB CAIXA, com a mesma campanha do Paschoalotto/Bauru.

Todo o time do Paulistano teve grande atuação nesta noite, porém não há como não destacar a espetacular partida de três nomes. Valtinho teve grande aproveitamento, com 18 pontos em 20 tentados, além de seis assistências; Gruber foi o cestinha do time, com 19 pontos e ainda teve quatro rebotes e três assistências; e Dawkins também foi muito eficiente no ataque (62,1%), com 18 tentos, três sobras e quatro passes decisivos.

Com o triunfo, o Paulistano assumiu a segunda colocação da tabela de classificação do NBB CAIXA pelos critérios de desempate, já que a equipe tem a mesma campanha do Bauru (18 vitórias e sete derrotas). Apesar do resultado negativo, o Mogi segue na briga pelo G-4, com 16 conquistas em 24 partidas.

Apesar da derrota, mais uma vez Shamell saiu como cestinha da partida, em mais um bom jogo do camisa 24. Foram 22 pontos para o norte-americano, sendo sete dos últimos dez da equipe mogiana, além de três rebotes e três assistências.

NBB 2015/2016
Lucas Mariano, do Mogi. Foto: João Pires/ LNB

Outro nome de destaque do time da casa foi Lucas Mariano, que teve um de seus melhores jogos nesta temporada. Foram 13 pontos em 15 tentados para o pivô (86,7% de aproveitamento), além de três bolas de 3 pontos convertidas em três arremessos e quatro rebotes.

A equipe da capital paulista fez um grande início de partida e terminou o primeiro quarto à frente do placar, por 30 a 16. O elenco alvirrubro teve aproveitamento fantástico ofensivamente (68,2%), com destaque para Valtinho, com 8/8 nos pontos tentados, Dawkins, com 10/10 e Gruber, com 9/12 no mesmo quesito, e na defesa ainda forçou cinco erros dos mandantes.

No quarto seguinte, os donos da casa voltaram para a partida com em excelente desempenho no ataque. Com aproveitamento de 61,5%, o Mogi diminuiu a vantagem dos rivais para dois pontos, e foi para o vestiário perdendo, por 42 a 40. A defesa também foi ponto forte dos mandantes no período, que forçou o elenco do Paulistano a apenas 30% de execução nos pontos tentados (12/40).

Com a derrota, o Mogi se tornou a última equipe a perder dentro de seu ginásio neste NBB CAIXA. Foram 11 vitórias para o elenco comandado por Danilo Padovani como mandante, até o resultado negativo desta noite.

A temporada está acabando, mas ainda temos três desafios muito complicados, fora de casa, e uma vitoria como esta, contra um adversário que briga pelas mesmas cosias que a gente e isto nos da muita força para enfrentar a reta final da fase de classificação” disse Gustavinho, técnico do Paulistano.

Contra o Brasília fizemos um jogo muito ruim. Realmente, não só o time em si, mas eu não consegui colocar meu jogo em quadra. Nesta noite, fizemos a nossa parte e eu fico muito contente com a minha atuação. Foi para esfriar a cabeça e me recolocar no lugar. Venho treinando bem, venho com muita força, mas um jogo desses é maior que tudo isso. Essa confiança além do treino é muito importante e agradeço imensamente por isso. Esse jogo dará algo a mais para nós nos playoffs, aquilo que precisamos para continuar essa grande caminhada do lado do técnico Gustavo de Conti” falou Valtinho, armador da equipe da capital paulista.

E agora? Na próxima rodada o Mogi tem pela frente o Macaé Basquete, novamente em casa, no dia 23 de março (quarta-feira). Já o Paulistano enfrentará o Franca Basquete, fora de casa, na mesma data dos mogianos.

Fonte: Liga Nacional de Basquete

Anúncios