Novo Basquete Brasil 2015/2016 – Rodada 2

Na noite desta sexta-feira (06/11/2015), o Mogi das Cruzes/Helbor conquistou seu primeiro triunfo na oitava edição do NBB. Atuando na capital baiana Salvador, o time agora dirigido pelo técnico Danilo Padovani levou a melhor sobre o Universo/Vitória, pelo placar de 83 a 64, e se recuperou da derrota sofrida para o Solar Cearense na rodada de abertura do maior campeonato de basquete do país.

Todos os 11 jogadores relacionados pelo técnico mogiano Danilo Padovani pontuaram durante a partida disputada no Ginásio Poliesportivo de Cajazeiras. Vindo do banco de reservas, o ala Jimmy teve ótima atuação e se destacou em meio ao grande desempenho coletivo do Mogi. Com aproveitamento de 100% nos arremessos que tentou – 3/3 nos tiros de três pontos e 3/3 nas bolas de dois –, o camisa 18 foi o cestinha mogiano, com 15 pontos, e deixou a quadra com uma atuação perfeita na conta.

Depois de vencer pela primeira vez na temporada, Mogi fará sua primeira partida em casa na sequência da competição. Na próxima terça-feira, 10/11, às 20h00, diante de outro estreante no NBB, o Caxias Basquete/Banrisul, a equipe atuará pela primeira vez no “caldeirão” Hugo Ramos. Por sua vez, o Vitória irá até o Estado de São Paulo para desafiar a Liga Sorocabana, na próxima quarta-feira, 11/11, também às 20h00.

Elinho, do Mogi. Foto: Francisco Galvão/ EC Vitória
Elinho, do Mogi. Foto: Francisco Galvão/ EC Vitória

Este foi o primeiro triunfo dos mogianos e a equipe soma agora campanha de 50% de aproveitamento no NBB 2015/2016. Em sua primeira temporada na maior competição de basquete do país, o Vitória conheceu sua segunda derrota e seguem em busca de seu primeiro resultado positivo no campeonato.

Momento chave: Depois de ver o Vitória baixar a diferença no placar para apenas quatro pontos (33 a 29) ao longo do segundo quarto, o Mogi engatou uma boa sequência antes da chegada do intervalo e fechou o primeiro tempo com 13 pontos de frente (46 a 33). Depois disso, a vantagem dos visitantes ficou sempre na casa dos dois dígitos e a equipe confirmou o resultado positivo com folga nos minutos finais.

O triunfo dos mogianos fica bem claro quando se olha os aproveitamentos nos arremessos. Nos três pontos a equipe paulista teve 40,9% (9/22), enquanto que os baianos converteram apenas três dos 14 arremessos que tentaram (21,4%). Já nos dois pontos, a discrepância foi semelhante: 63,2% dos visitantes (24/38) contra apenas 45% dos nordestinos (18/40). Além disso, Mogi distribuiu mais do que o dobro de assistências dos rivais (19 a 7).

Fonte: Liga Nacional de Basquete

Anúncios