EDP orienta sobre uso consciente da energia no Horário de Verão

Diminuir a demanda de energia no horário de pico do sistema elétrico brasileiro. Essa é a principal função do horário de verão, que começa neste domingo (18/10/2015) e se estende até 21 de fevereiro de 2016.

O período de maior consumo de energia se dá quando as famílias chegam a casa, após as 18h00, e vai até 21h00. Ao chegar, todos têm o hábito de acender luzes e ligar os eletrodomésticos, como TV e máquina de lavar. Além disso, no mesmo momento, entra em operação a iluminação pública das ruas e as indústrias continuam em serviço.

Itaipu Binacional
De acordo com o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), anualmente, a redução média varia entre 3,5% e 5%. Foto: Itaipu Binacional

O horário de verão serve para minimizar essa concentração de carga no horário de ponta, já que os dias se tornam mais longos, e a iluminação pública e das residências começa a funcionar um pouco mais tarde, momento em que as fábricas já estão com produção reduzida”, explica Marcos Scarpa, relações institucionais da EDP, distribuidora de energia elétrica do Vale do Paraíba, Alto Tietê e Litoral Norte de São Paulo.

Neste período, as festas de final de ano também impulsionam o consumo de energia do comércio e da indústria. “Soma-se a isso, a utilização mais intensa do ar-condicionado, aparelho que consome muito, fazendo com que a redução da demanda seja ainda mais necessária para manter o equilíbrio do sistema elétrico”, finaliza o executivo.

Para incentivar o uso consciente de eletricidade, minimizando o desperdício, a EDP orienta seus clientes com dicas simples que podem fazer a diferença na conta de luz no fim do mês.

Iluminação

– Durante o horário de verão o dia tem mais tempo de iluminação solar, por isso, abra as cortinas e utilize menos as lâmpadas.

– A pintura das paredes e do teto dos cômodos influencia a iluminação do ambiente. O ideal é utilizar cores claras na pintura, aproveitando o reflexo das lâmpadas.

Chuveiro

– Sempre que possível, use o chuveiro na posição “verão” – a economia pode chegar a 30%.

– Limite seu tempo de banho. O ideal é de cinco a oito minutos.

– Não tente aproveitar uma resistência queimada, pois isso acarretará aumento no consumo de energia elétrica.

Refrigerador ou freezer

– O aparelho deve ser protegido dos raios solares e mantido o mais afastado possível do calor do fogão.

– Os alimentos, quando quentes, não devem ser guardados no refrigerador ou no freezer. Isso faz com que o motor do equipamento tenha de trabalhar por mais horas.

– A borracha de vedação da porta deve estar sempre em bom estado, evitando a fuga de ar frio.

– Não utilize a parte traseira do refrigerador para secar panos e roupas. Mantenha-o distante da parede, conforme instruções do manual (em média, 20 centímetros).

– Caso o equipamento tenha mais de dez anos, comece a pensar na possibilidade de substituí-lo, e na hora da compra verifique a existência do selo Procel, que garante economia e eficiência energética.

Ar-condicionado

– Utilize o equipamento somente em ambientes fechados. Janelas e portas devem estar bem vedadas.

– Na hora da compra, avalie a potência do equipamento de acordo com o tamanho do ambiente que será refrigerado.

– Mantenha sempre limpo o filtro do ar-condicionado para que não haja necessidade de esforço extra do equipamento.

Vale lembrar que manter a rede elétrica interna em bom estado e equilibrada é essencial para evitar fuga de corrente e desgaste na fiação elétrica.

Anúncios