Agenda Cultural: 28 a 30 de Agosto/2015

Confira a Agenda Cultural deste fim de semana em Mogi das Cruzes:

28/08 – SEXTA-FEIRA

Das 8h00 às 20h00 (Sesi Mogi das Cruzes)
Evento: Exposição fotográfica ‘12.000 Km de Chile e Argentina’ [até 30/08]
Ingressos: GRATUITO 🙂
Recomendação: Livre
Aprecie a cordilheira dos Andes, a arquitetura de El Caminito, em Buenos Aires (Argentina), as vinícolas de Mendoza (Argentina), o vulcão Lanin (Argentina) e a beleza de Valparaíso (Chile). Esses e outros takes revelam a fascinante viagem dessa dupla de fotógrafos Christian Montagna e Marcelo Pontes cujos olhares desnudam uma América Latina de paisagens naturais e humanas inesquecíveis.

8h45, 10h00, 18h45 e 20h00 (Theatro Vasques)
Espetáculo: ‘O Sentimento do Mundo’
Ingressos: R$ 40 (inteira) / R$ 20 (meia) / R$ 15 (grupos escolares)
Recomendação: Livre
Duração: Não Informada
Claudia é uma professora de literatura, apaixonada por poesias e grande admiradora das artes. Roberto é professor de filosofia, grande estudioso do comportamento humano e igualmente admirador das artes.
O casal se conhece por obra do acaso e se aproximam por suas afinidades e desejos. Fazendo uma viagem pela história da evolução humana e o comportamento da nossa sociedade, ele se veem completamente envolvidos e juntos declamam os mais belos poemas de Drummond.

Das 10h00 às 16h00 (Praça Oswaldo Cruz)
Evento: Feira de Artesanato ‘Mogi feita à Mão’
GRATUITO 🙂
Recomendação: Livre
Além de atrações musicais do projeto Arte na Praça, cerca de 60 artesãos expõem seus trabalhos em madeira, tecido, fibras, contas e miçangas, biscuit, arames, papel, cosméticos, linhas e lãs, bambu, PVC, EVA, cabaça, entre outros materiais.

20h00 (Sesi Mogi das Cruzes)
Espetáculo: ‘Duo Barboza-Baron’ (recital)
Ingressos: GRATUITO 🙂
Recomendação: Livre
Duração: 60 minutos
O recital ilustra um panorama de três séculos da história da música, faz uma viagem sonora, passando pelo Barroco, Classicismo, Romantismo, Impressionismo e pelo século XX, por meio de obras paradigmáticas de grandes mestres como Johann Sebastian Bach (1685-1750), Gaetano Donizetti (1797-1848), Claude Debussy (1862-1918) e Nino Rota (1911-1979). O repertório destaca o rico universo de cores e sutilezas na formação camerística de flauta e harpa. O duo é formado pelo flautista Marcelo Barboza e pela harpista Paola Baron, multipremiados nacional e internacionalmente. Marcelo tem seu talento reconhecido pela solidez do trabalho orquestral e pela versatilidade como solista e camerista. Iniciou seus estudos musicais aos 7 anos de idade com professores renomados, entre eles Antônio Carlos Carrasqueira, na Universidade de São Paulo – USP, onde se formou bacharel, e obteve seus diplomas de especialização e mestrado na Royal Academy of Music e na Universidade de Londres, respectivamente. Paola é solista do Theatro Municipal de São Paulo, integrou a Osesp, já foi harpista principal no Teatro Ópera e Ballet em Liubliana, na Eslovênia. Formada pelo Conservatório J. Tomadini, em Udine, na Itália, e pela Universidade Mozarteum, em Salzburg, na Alemanha, frequentou o curso de pós-aperfeiçoamento no Conservatoire National Supérior de Musique, em Lyon, na França. Os instrumentistas criam uma melodia harmoniosa que se comunica sutilmente, não apenas com o público seletivo formado por connaisseurs – profissionais e conhecedores – como também com os que ainda não estão acostumados com o repertório erudito.

20h00 (Galpão Arthur Netto)
Evento: Abertura da Exposição ‘VIP não tem tolerância’, do artista Arthur Zobaran
Ingressos: GRATUITO 🙂
Recomendação: Não Informada
Duração: Não Informada
Arthur é arquiteto. Possui pós-graduação em projetos socioculturais e processos de coaching organizacional.
É idealizador da organização social Mestres da Obra, que desde 2001 trabalha com projetos de humanização por meio da arte. A exposição reúne alguns de seus trabalhos na pintura, no desenho e no desenho digital.
Informações: facebook.com/galpaoarthurnetto

Exposição ‘VIP não tem tolerância’

29/08 – SÁBADO

Das 10h00 às 16h00 (Praça Oswaldo Cruz)
Evento: Feira de Artesanato ‘Mogi feita à Mão’
GRATUITO 🙂
Recomendação: Livre
Além de atrações musicais do projeto Arte na Praça, cerca de 60 artesãos expõem seus trabalhos em madeira, tecido, fibras, contas e miçangas, biscuit, arames, papel, cosméticos, linhas e lãs, bambu, PVC, EVA, cabaça, entre outros materiais.

20h00 (Galpão Arthur Netto)
Espetáculo: ‘Panqueca Solamente – Um espetáculo dramáteco’ (Adriana Barja)
Ingressos: R$ 10 (preço único)
Recomendação: Livre
Duração: Não Informada
Após ter sido trocada por uma atriz mais jovem e despejada de seu antigo grupo de teatro “Los Catitos” (no qual trabalhou por 30 anos), nossa heroína se vê na rua – sem casa, sem dinheiro e sem ter o que comer. Ela possui, no entanto, um tesouro precioso: sua arte. Reiniciando sua trajetória, ela alterna lamentáveis fracassos com fugazes instantes nos píncaros da glória, sempre em direção ao objetivo maior de sua arte: semear sorrisos.

‘Panqueca Solamente - Um espetáculo dramáteco’

30/08 – DOMINGO

Das 9h00 às 17h00 (Casarão do Chá)
Evento: Feira de Artesanato / Exposição ‘A Arte na Arquitetura’
GRATUITO 🙂
Recomendação: Livre
Artesanatos, comidas (lanche de pernil, pernil de porco assado no rolete, espetinhos de carne e de frango, comida árabe, galinhada, paella, entre outros) e produtos típicos.
A exposição de projetos arquitetônicos idealizados por arquitetos e urbanistas, estudantes de arquitetura e de edificações do Alto Tietê, com um olhar artístico, onde cada projeto seja visto como uma obra de arte, cujas formas contribuam não só com a funcionalidade, mas também com a plasticidade e a sua relação com o local onde foi projetado.
Informações: Associação Casarão do Chá

Casarão do Chá. Foto: Guilherme Berti
Casarão do Chá. Foto: Guilherme Berti

20h00 (Galpão Arthur Netto)
Espetáculo: ‘Panqueca Solamente – Um espetáculo dramáteco’ (Adriana Barja)
Ingressos: R$ 10 (preço único)
Recomendação: Livre
Duração: Não Informada
Após ter sido trocada por uma atriz mais jovem e despejada de seu antigo grupo de teatro “Los Catitos” (no qual trabalhou por 30 anos), nossa heroína se vê na rua – sem casa, sem dinheiro e sem ter o que comer. Ela possui, no entanto, um tesouro precioso: sua arte. Reiniciando sua trajetória, ela alterna lamentáveis fracassos com fugazes instantes nos píncaros da glória, sempre em direção ao objetivo maior de sua arte: semear sorrisos.

ACONTECE EM MOGI:

Expo Mogi

Anúncios