Novo Basquete Brasil 2014/2015 – Rodada 27

Cestinha da sétima edição do NBB, o ala norte-americano Shamell vinha fazendo uma partida discreta contra a Liga Sorocabana nesta terça-feira (17/03/2015). Mas, em meio a um jogo extremamente apertado, o camisa 24 apareceu na hora que precisou e, com 15 pontos no último quarto, foi fundamental para o triunfo do Mogi das Cruzes/Helbor sobre os lanternas do campeonato, por 89 a 82.

Ao final da partida, Shamell totalizou 27 pontos e confirmou seu posto de maior pontuador da atual temporada do NBB, agora com média de 21,3 pontos por jogo. Quem também se destacou foi o ala Filipin, que justamente no dia em que foi homenageado por seus 2.000 pontos no NBB, foi outra figura importante para a vitória mogiana ao registrar 18 pontos.

NBB 2014/2015
Tyrone, do Mogi, e Daniel Gaúcho, da Liga Sorocabana. Foto: Cleomar Macedo/Helbor

Outros que se sobressaíram pela equipe vice-campeã sul-americana foi o ala/pivô norte-americano Tyrone Curnell, responsável por 15 pontos e seis rebotes, além do pivô Paulão Prestes, com 12 pontos. Pela equipe sorocabana, cinco atletas utrapassaram a marca dos dez pontos: Thiaguinho (18), Clahar (12), Marcão (12), Daniel Gaúcho (11) e Matheus Costa (11).

Com o resultado, o Mogi segue firme no G-4 – grupo dos quatro primeiros colocados que avançam direto às quartas de final ao término da fase de classificação – agora na terceira posição, que pertencia ao Flamengo, com campanha de 18 vitórias em 25 jogos (72% de aproveitamento). Por sua vez, a Liga Sorocabana segue na lanterna, agora com seis triunfos em 27 jogos.

Agora, depois de conhecer sua terceira vitória seguida na atual temporada do NBB, o Mogi das Cruzes se prepara para enfrentar ninguém menos que o atual vice-campeão nacional, Paulistano/Unimed, na quinta-feira (19/03), novamente no Ginásio Professor Hugo Ramos, em Mogi das Cruzes, às 20h00.

O jogo

Apesar do resultado final da partida, quem começou o duelo na frente foi a Liga Sorocabana, que chegou a ter 9 a 2 de frente no primeiro quarto. Os donos da casa foram se soltando aos poucos e conseguiram virar o jogo na metade do período (14 a 12). No entanto, a partir daí, o confronto ficou lá e cá e, com bola de 2 pontos do reestreante Cauê Borges nos dez segundos finais, os sorocabanos fecharam o período inicial em vantagem: 26 a 25.

O embate seguiu bastante acirrado no segundo quarto e brigado ponto a ponto. Até os três minutos finais, o líder do placar estava indefinido, mas só a partir daí que o Mogi tomou à frente e não saiu mais da ponta. Com jogo interno forte, a equipe do técnico espanhol Paco García se sobressaiu nos 180 segundos finais e foi para os vestiários na frente, com placar de 48 a 43.

Na volta do intervalo, a equipe da casa manteve a superioridade do placar e em determinado momento chegou a ter oito pontos de frente (52 a 44). No entanto, a Liga Sorocabana não deixou os mogianos se distanciarem mais no placar e permanecerem próximos, sem dar sossegos para os anfitriões. Com boa corrida no final do período, o time do técnico Rinaldo Rodrigues conseguiu empatar o jogo nos momentos finais e as duas equipes caminharam para a etapa final igualadas, em 64 a 64.

Se os três períodos anteriores foram acirrados, o último quarto não poderia ser diferente. Disputado ponto a ponto, o jogo passou a tomar tons dramáticos nos dez minutos finais, mas, no entanto, uma figura apareceu e resolveu a parada para o Mogi: Shamell. O cestinha da atual temporada do NBB chamou a responsabilidade para si e tomou conta das ações ofensivas dos mogianos.

O ala norte-americano fez 17 dos 25 pontos do Mogi na parcial e foi fundamental para que os donos da casa permanecessem em vantagem no placar, já que a aguerrida Liga Sorocabana estava determinada a conseguir uma vitória para sair da incômoda lanterna do NBB e ficou na cola dos atuais vice-campeões sul-americanos o tempo todo.

Com um minuto e meio para o fim, Daniel Gaúcho acertou uma bandeja e deixou a diferença em apena dois pontos (83 a 82). No ataque seguinte, Filipin converteu dois lances livres e deu um pouco mais de tranquilidade aos mogianos (85 a 82). Após erro no ataque sorocabano, “o cara” do jogo, Shamell, fez uma bola de 2 pontos que deixou a diferença em cinco pontos e deu ainda mais segurança ao time da casa (87 a 82), isso com 35 segundos para o fim.

A Liga Sorocabana ainda tentou mais uma cesta em seu ataque, no entanto, não obteve sucesso na finalização mais uma vez e a bola novamente sobrou para Filipin, que com nova bandeja deixou a vantagem mogiana em sete pontos, restando oito segundos para acabar, e deu números finais ao eletrizante e essencial triunfo do Mogi no Ginásio Hugo Ramos, pelo placar de 89 a 82.

Outros resultados da 27ª Rodada:

São José 77 x 88 Paulistano
Basquete Cearense 76 x 82 Macaé Basquete

Próxima Rodada:

19/03/2015 (quinta-feira) às 20h00
Mogi das Cruzes x Paulistano
Ginásio Municipal de Esportes “Professor Hugo Ramos”

Fonte: Liga Nacional de Basquete

Anúncios