Novo Basquete Brasil 2014/2015 – Rodada 18

“Pé na porta”. É assim que o Mogi das Cruzes/Helbor está atuando em seus compromissos fora de casa no NBB 7. No início da noite desta terça-feira (27/01/2015), a equipe do Alto do Tietê jogou longe de seus domínios pela quinta vez consecutiva e manteve seu ótimo momento no campeonato. Com o controle do placar desde o primeiro quarto, o time comandado pelo técnico Paco García venceu o Palmeiras/Meltex, pelo placar de 84 a 68, e somou o quinto triunfo seguido na maior competição de basquete do país.

Com a quinta vitória seguida como visitante – a oitava em nove partidas disputadas longe do Ginásio “Hugo Ramos” –, o esquadrão mogiano segue na quarta posição na tabela de classificação, agora com um total de 12 resultados positivos em 18 partidas disputadas. Por sua vez, o Palmeiras teve sua sequência de três vitórias quebrada e conheceu sua nona derrota também em 18 jogos realizados na temporada 2014/2015 do NBB.

Para sair vencedor no Ginásio Poliesportivo Henrique Villaboim, casa do Pinheiros/SKY (o Ginásio Palestra Itália está passando por pequenas reformas), Mogi contou com um bom jogo coletivo e cinco jogadores atingiram dígitos duplos na pontuação.

NBB 2014/2015
Tyrone, do Mogi. Foto: LNB

Atuando contra sua ex-equipe, o ala Tyrone Curnell foi o cestinha mogiano, com 19 pontos, seguido por Shamell e Paulão, com 13 e 11 pontos anotados, respectivamente. Outros que apareceram bem a favor do time vencedor foram Gerson e Jimmy, que saíram do banco de reservas e registraram 11 e dez pontos, respectivamente.

Prefiro assim (cinco jogadores com mais de dez pontos). O time está em um bom momento e está jogando muito bem. Soubemos controlar as situações adversas dentro da partida e conquistamos mais um grande resultado fora de casa. A equipe está engrenando e melhorando a cada jogo e espero que as coisas continuem assim”, exaltou o comandante mogiano Paco García.

Pelo lado do Palmeiras, o trabalho em equipe também imperou e quatro atletas fizeram dez ou mais pontos. O principal pontuador do time alviverde foi o ala/armador Neto, com 14 pontos, enquanto que Toyloy somou 11 pontos. Com dez pontos cada, o argentino Maxi Stanic e o ala/pivô Douglas Nunes completaram a lista de cestinhas palmeirenses na partida.

Não jogamos bem hoje. Fizemos apenas 68 pontos e deixamos eles fazerem praticamente a média que eles têm no campeonato. Nossa defesa foi muito ruim e isso complicou as coisas do outro lado da quadra, em nosso ataque. Agora temos que trabalhar para melhorar já para o próximo jogo”, disse Neto.

O jogo

O time do Alto do Tietê iniciou a partida explorando o jogo interno com Paulão e conseguiu largar em vantagem. Com cinco pontos de seu pivô titular, o esquadrão mogiano abriu cinco pontos de frente logo nos minutos iniciais do confronto (9 a 4). Sem se abalar com o bom começo dos rivais, o Palmeiras foi melhorando seu aproveitamento e, com destaque para Neto, empatou o jogo (12 a 12). Diante da rápida reação palmeirense, o técnico Paco García resolveu promover uma mudança por completo na equipe. Então, com uma formação totalmente composta por reservas, Mogi contou com boas jogadas de Jimmy e fechou o primeiro quarto em vantagem (20 a 17).

Ainda com um quinteto de suplentes em quadra, Mogi continuou imprimindo um bom ritmo dos dois lados da quadra e conseguiu ampliar a diferença no placar (28 a 20). Durante toda a segunda parcial, as duas equipes apresentaram muita irregularidade em seus ataques e não conseguiram deslanchar. Depois do bom começo, Mogi não manteve o mesmo desempenho e não teve forças para ampliar sua vantagem. Do outro lado, o Palmeiras também não se apresentou bem e não pôde reagir. Após pouca inspiração dos dois lados, o duelo se encaminhava para chegar ao intervalo com os mogianos seis pontos na frente (37 a 31). Mas em um lindo lance, Alexandre converteu um arremesso do meio da quadra no estouro do cronômetro e ampliou a margem de pontos a favor da equipe do Alto do Tietê para nove pontos: 40 a 31.

Logo no início do terceiro quarto, Mogi contou com um tiro de três pontos de Tyrone e abriu a maior vantagem do jogo até então (43 a 33). Diante do cenário adverso, o Palmeiras mais uma vez conseguiu se recuperar rapidamente, muito por conta de sua forte defesa. Enquanto isso, em seu ataque, a equipe da capital paulista contou com boas movimentações e emplacou uma sequência de 12 a 3 para cortar a diferença no placar para apenas um ponto (46 a 45). Porém a reação alviverde parou por aí. Contando com um bom jogo coletivo, a equipe mogiana voltou a deslanchar e partiu para o último período com nove pontos de frente (61 a 52).

Com cinco pontos seguidos de Tyrone, a vantagem mogiana pulou para 14 pontos (66 a 52) em pouco mais de um minuto jogado na parcial final. A arrancada deixou a equipe mogiana tranquila em vantagem, mas isso não fez os jogadores diminuírem o ritmo. Pelo contrário. Com muita energia na defesa, Mogi impôs muitas dificuldades para o Palmeiras pontuar e conseguiu dar a resposta em rápidos contra-ataques. No final do jogo, Tyrone ainda brindou o público com belas enterradas e garantiu de vez a importante vitória de sua equipe fora de casa.

Próxima Rodada:

29/01/2015 (quinta-feira) às 19h00
Pinheiros x Mogi das Cruzes
Poliesportivo Henrique Villaboim – São Paulo/SP

Fonte: Liga Nacional de Basquete

Anúncios