Novo Basquete Brasil 2014/2015 – Rodada 11

Liga Sorocabana e Mogi das Cruzes/Helbor fizeram um duelo acirrado do início ao fim e os 40 minutos regulamentares não foram suficientes para o vencedor do jogo realizado nesta terça-feira (16/12/2014), no Ginásio Gualberto Moreira, em Sorocaba, ser conhecido. Então, depois de empate no tempo normal, a decisão foi para a prorrogação e foi o esquadrão visitante quem garantiu o resultado positivo, por 87 a 85.

O importante e emocionante triunfo fora de casa manteve o time mogiano na cola do grupo dos quatro primeiros colocados do NBB 7. Agora, os comandados do técnico espanhol Paco García somam seis triunfos em nove duelos disputados. Por sua vez, a equipe sorocabana conheceu seu nono revés, sendo o oitavo consecutivo, e segue na parte de baixo da tabela de classificação.

NBB 2014/2015
Thomas, do Mogi. Foto: Carolina Bertolli/ Focalize

Com 20 pontos, o ala Filipin foi o cestinha da partida e teve grande participação na vitória do Mogi, assim como o pivô Gerson, que somou o segundo duplo-duplo seguido na competição, ao registrar expressivos 14 pontos e 14 rebotes. Do lado da Liga Sorocabana, os principais pontuadores foram os homens de garrafão Guilherme Hubner e Mafra, ambos com 16 pontos.

O próximo compromisso dos mogianos será novamente fora de casa, desta vez diante do Paulistano/Unimed, próxima quinta-feira (18/12), às 19h30, no Ginásio Antonio Prado Junior, em São Paulo.

O jogo

Os minutos iniciais do confronto foram completamente dominados pelo time da casa. Com muita energia, principalmente na defesa, a Liga Sorocabana mandou no começo do jogo e chegou a ter 11 pontos de vantagem. No embalo do bom desempenho de Schneider e de rápidos contra-ataques, a equipe mandante não deu chances ao Mogi e colocou 20 a 9 de frente em pouco mais de seis minutos de partida. Porém o domínio sorocabano parou por aí.

Depois de um pedido de tempo, o treinador mogiano Paco García trocou todos os seus jogadores e viu seu time melhorar. Com uma incrível melhora defensiva, o time visitante parou o bom desempenho dos rivais e teve confiança para pouco a pouco ir diminuindo a diferença no marcador. Desta maneira, após uma sequência de 11 a 4 da equipe do Alto do Tietê, o primeiro quarto terminou com o esquadrão de Sorocaba ainda na frente, mas por apenas quatro pontos: 24 a 20.

A reação nos minutos finais do primeiro quarto fez bem ao Mogi e os visitantes dominaram a segunda parcial. Ainda com uma forte defesa, a equipe mogiana não seu espaços ao ataque dos donos da casa e ainda teve o domínio completo dos rebotes. Então, a equipe teve liberdade para contra-atacar e ainda mostrou muita paciência no jogo de meia quadra para vencer o segundo quarto por 18 a 15 e partir para o intervalo com a liderança nas mãos (38 a 35).

O terceiro quarto foi bastante truncado, com muitas faltas e pouca ação. Porém não falou equilíbrio na volta dos vestiários e, durante toda a parcial, as equipes se alternaram na ponta do marcador. Pelo lado sorocabano, os destaques no período foram Mafra e Gaines, com boas jogadas no garrafão. Do outro lado, Mogi contou com boa produção de seus reservas para manter o confronto parelho. Desta maneira, após vitória da Liga Sorocabana no período por 20 a 16, as equipes chegaram para os dez minutos finais separadas por apenas um ponto: 55 a 54 a favor dos anfitriões.

O equilíbrio seguiu como grande protagonista do jogo durante a parcial final. Durante praticamente todo o período, com destaque para Mafra e Guilherme pela Liga Sorocabana e Gerson e Filipin pelos visitantes, as equipes seguiram se revezando na liderança e a partida chegou para seus instantes finais completamente aberta.

Depois de um tiro longo convertida por Filipin, Mogi chegou a abrir três de frente, mas a Liga Sorocabana rapidamente se recuperou e, também com uma bola de três pontos, nas mãos de Guilherme, virou o jogo (77 a 75). Depois de um erro do ataque sorocabano, Shamell recuperou a bola, sofreu falta e acertou os dois lances livres para igualar o jogo (77 a 77). Os donos da casa até tiveram a bola para ganhar o jogo, mas Clahar falhou e a decisão foi para a prorrogação.

Com mais tranquilidade, Mogi dominou os minutos iniciais do tempo extra e, após uma sequência de 7 a 0, abriu 84 a 77 de frente. Mesmo com o cenário adverso, a Liga Sorocabana não se entregou e a decisão foi emocionante. Com três pontos de vantagem (87 a 84), os visitantes optaram por uma falta para impedir um arremesso longo dos rivais. Só que depois de converter o primeiro lance livre, os donos da casa ganharam o rebote e tiveram a chance de empatar o jogo, mas Gaines falhou e a vitória ficou mesmo com os comandados de Paco García.

Outros resultados da 11ª Rodada:

Paulistano 89 x 71 São José
Macaé Basquete 78 x 77 Basquete Cearense
Flamengo 76 x 74 Brasília

Próxima Rodada:

18/12/2014 (quinta-feira) às 19h30
Paulistano/Unimed x Mogi das Cruzes
Ginásio Antonio Prado Junior – São Paulo/SP

Fonte: Liga Nacional de Basquete

Anúncios