Liga Sul-Americana de Basquete 2014 – Final

A festa foi do Paschoalotto/Bauru. Na noite desta quinta-feira (27/11/2014), na decisão brasileira da Liga Sul-Americana 2014, o time bauruense dominou o Mogi das Cruzes/Helbor do início ao fim, venceu o duelo realizado no Ginásio Panela de Pressão, sua casa, pelo placar de 79 a 53, e se sagrou campeão do torneio continental de maneira invicta.

A conquista da Liga Sul-Americana foi o primeiro título internacional do Bauru na história. O êxito do esquadrão do interior paulista também marcou a extensão da hegemonia verde-amarela no continente. Essa foi a quarta vez consecutiva que uma equipe brasileira sobe ao lugar mais alto do pódio das principais competições das Américas (Liga Sul-Americana e Liga das Américas).

Com o título sul-americano, o time bauruense ganhou uma vaga na Liga das Américas 2015 e se junta a Flamengo, Paulistano/Unimed e São José/Unimed como representantes do Brasil na competição que terá início no dia 16 de janeiro e que levará seu campeão para a disputa da Copa Intercontinental.

Para vencer a decisão e comemorar a conquista sul-americana ao lado de sua torcida, a equipe dirigida pelo técnico Guerrinha esteve à frente do placar desde o primeiro quarto e não deu chances ao Mogi. Depois de abrir 14 pontos de frente na parcial inicial, os donos da casa ampliaram ainda mais a vantagem antes do intervalo e, nos dois quartos finais, administrou o jogo para garantir a inédita conquista.

A gente sabia da força do time do Mogi, então entramos em quadra com tudo e conseguimos abrir uma boa vantagem logo de cara. Estivemos focados durante os 40 minutos e isso fez a diferença para nós. Colhemos o fruto agora, mas não podemos esquecer que a temporada ainda tem muita coisa pela frente, com o NBB e a Liga das Américas”, declarou o pivô Rafael Hettsheimeir.

Autor de 18 pontos, Hettsheimeir foi o principal pontuador da partida e o grande destaque bauruense no jogo. Com um duplo-duplo de 11 pontos e 13 rebotes, o ala/pivô Jefferson William também foi outro a ter bom desempenho, assim como os alas Robert Day, que marcou 13 pontos. Eleito o MVP (Jogador Mais Valioso) do torneio, Alex deixou a quadra com 12 pontos e oito assistências.

Pelo lado do time visitante, os principais pontuadores foram o norte-americano Tyrone e o ala/pivô Thomas, ambos com 11 pontos.Grande sensação da última temporada do NBB, Mogi disputou a Liga Sul-Americana pela primeira vez em sua nova era e logo de cara ficou com o vice-campeonato.

Mogi é uma cidade apaixonada por basquete e essa evolução é um prêmio para todo mundo. Estou nesse projeto desde o início e sei o quão duro foi chegar até aqui. É claro que não gostaríamos de perder, ainda mais dessa forma, mas não podemos desprezar um vice-campeonato continental para uma equipe que tem pouco mais de cinco anos de vida”, declarou Gustavinho.

O jogo

O nervosismo por conta do caráter decisivo do jogo tomou conta das equipes e os minutos iniciais foram bastante truncados. Mas aos poucos Bauru foi melhorando sua produção, graças ao desempenho de Alex, autor de sete dos primeiros 13 pontos do time, e do domínio nos rebotes. Com os rivais aumentando a vantagem no placar, o treinador mogiano Paco García parou o jogo no momento em que o placar apontava 15 a 7 a favor dos donos da casa.

Mesmo depois do tempo técnico do treinador de Mogi, Bauru seguiu com o domínio da partida nas mãos e aproveitou para ampliar ainda mais a diferença no marcador. Robert Day saiu do banco de reservas, converteu dois tiros de três pontos nos instantes finais do primeiro quarto e os comandados de Guerrinha fecharam os dez minutos iniciais do confronto com expressivos 25 a 11 de frente.

Logo no início do segundo período, a vantagem bauruense chegou na casa dos 20 pontos depois de arremessos de longa distância convertidos por Day, mais uma vez e Hettsheimeir (33 a 13). As bolas de três pontos seguiram sendo a principal arma ofensiva para Bauru. Com mais dois tiros certeiros da linha de 6,75m, nas mãos de Jefferson, duas vezes, e Hettsheimeir novamente, o time mandante seguiu com o domínio do jogo nas mãos e levou uma vantagem de 23 pontos para o intervalo: 45 a 22.

Sem relaxar com a larga diferença no placar, Bauru continuou atuando em um ótimo ritmo e não deu chances para os rivais reagirem. Hettsheimeir e Jefferson comandaram as ações ofensivas e a equipe mandante conseguiu ampliar ainda mais a vantagem no marcador, mesmo com Mogi tendo melhorado seu aproveitamento ofensivo. Então, depois de vitória parcial dos bauruense por 21 a 18, o  duelo chegou para o último período com as equipes separadas por 26 pontos: 66 a 40.

O último período em nada alterou o roteiro do jogo. Sem poder de reação, Mogi nada pôde fazer para impedir que Bauru confirmasse a vitória com tranquilidade e fizesse a festa do lado de sua fervorosa torcida que lotou e fez muito barulho nas arquibancadas do Ginásio Panela de Pressão.

Confira a tabela completa do Final Four da Liga Sul-Americana 2014:

25/11 (terça-feira)
Mogi das Cruzes/Helbor 87 x 85 Boca Juniors (ARG)
Paschoalotto/Bauru 103 x 57 Malvín (URU)

27/11 (quinta-feira)
Decisão do 3º Lugar – Boca Juniors (ARG) 76 x 75 Malvín (URU)
Final – Paschoalotto/Bauru 79 x 53 Mogi das Cruzes/Helbor

Fonte: Liga Nacional de Basquete

Anúncios