Novo Basquete Brasil 2014/2015 – Rodada 5

A Winner/Limeira é a única equipe invicta da sétima edição do NBB. Nesta quarta-feira (19/11/2014), a equipe do técnico Dedé Barbosa superou o Mogi das Cruzes/Helbor, atuando em casa, no Ginásio ‘Vô’ Lucato, no interior paulista, pelo placar de 82 a 72, e conquistaram seu quarto resultado positivo em quatro jogos disputados na principal competição do basquete brasileiro.

Mais uma vez a equipe da cidade de Limeira contou com participação decisiva do atual MVP, Melhor Ala e Melhor Estrangeiro do NBB, David Jackson, para sair de quadra com a vitória. Com 20 pontos, sendo dez deles no último quarto, o ala norte-americano chamou a responsabilidade e foi fundamental para a manutenção da invencibilidade limeirense no NBB.

Shamell, do Mogi. Foto: Guilherme Peixinho/ Divulgação
Shamell, do Mogi. Foto: Guilherme Peixinho/ Divulgação

Quem também merece destaque no triunfo dos comandados de Dedé Barbosa é o armador Nezinho, que deixou a quadra com um duplo-duplo de 17 pontos e 11 rebotes, junto do ala/pivô Teichmann, autor de 12 tentos, e ala/pivô norte-americano Chris Hayes, responsável por 11 pontos.

Já a equipe mogiana, que conheceu sua segunda derrota em quatro duelos realizados até agora no NBB 7 (50% de aproveitamento), teve como principal destaque o ala norte-americano Shamell, cestinha da última edição do campeonato nacional, autor de 24 pontos, quatro rebotes e quatro assistências. Junto do gringo, outros destaques foram seu compatriota Tyrone, além do ala Filipin e do pivô Paulão Prestes, todos com dez pontos.

Agora, os limeirenses tentarão manter sua invencibilidade no campeonato nacional nesta sexta-feira (21/11), mais uma vez diante de seu torcedor, contra o vice-líder São José/Unimed, às 20h00. Um pouco mais cedo, às 19h30, no Ginásio Felipe Karam, em Rio Claro, a equipe do Mogi buscará a recuperação frente ao Rio Claro Basquete, ao vivo no SporTV.

O jogo

O primeiro quarto foi atípico e marcado pelas bolas de 3 pontos. Mesmo jogando fora de casa, quem começou mandando na partida foi o Mogi, que com três tiros longos consecutivos – um de Shamell, um de Elinho e um de Tyrone – abriu logo 9 a 0. Logo após a sequência negativa, o Limeira deu as caras na partira e, na mesma moeda, com Ronald Ramon, Nezinho e duas de David Jackson, rapidamente empatou a partida (12 a 12).

A primeira bola de 2 pontos da partida aconteceu somente com seis minutos de jogo, com Nezinho (14 a 15), que mais tarde, deixou o time limeirense em vantagem com mais um tiros valendo 3 pontos (17 a 15) e conduziu sua equipe a vitória na parcial inicial, pelo placar de 19 a 17.

No segundo período, o confronto seguiu parelho e disputado ponto a ponto, no entanto, sempre com o time de Limeira à frente no placar. Porém, no minuto final da parcial, o Mogi conseguiu tomar a liderança do marcador, após bola de 3 pontos do ala Filipin (36 a 35), e fechou a primeira metade da partida na frente, com placar apertado de 38 a 37.

Logo na volta dos vestiários, os comandados de Dedé Barbosa retomaram a ponta do placar com bola de 3 pontos de Nezinho (40 a 38). A partir daí, o duelo voltou a ser disputado ponto a ponto e teve diversas alternâncias de líder no marcador, deixando o jogo bastante movimentado e interessante. Nos minutos finais, os mogianos chegaram a abrir oito pontos de frente (54 a 46), o que forçou o técnico limeirense Dedé Barbosa a pedir um tempo técnico.

Pelo jeito a parada surtiu o efeito desejado, pois o esquadrão do interior do Estado de São Paulo fez excelente uma reta final de terceiro quarto. Nos três últimos minutos da parcial, o time de Limeira imprimiu uma impressionante sequência de 10 a 0 e, virou o jogo e foi para a etapa final empolgado, com 56 a 54 no placar.

No quarto e derradeiro período, os donos da casa seguiram com uma defesa cerrada e sem dar espaços aos mogianos, que com este cenário, mais uma vez tomaram uma grande sequência de pontos, desta vez de 8 a 0, o que deixou o Limeira com dez pontos de frente (64 a 54). Mas quem pensa que os comandados de Paco García tinham jogado a toalha está muito enganado, pois o jogo não tinha acabado.

Quando o cronômetro apontava pouco mais de três minutos para o fim do jogo, o Mogi reduziu a diferença que antes era de dez pontos para apenas três (69 a 66) e colocou fogo no jogo. No entanto, os limeirenses jogaram um balde de água fria na reação dos visitantes ao emplacar uma sequência de 7 a 0 e abrir dez pontos de diferença novamente (76 a 66), com aproximadamente um minuto e meio para o fim.

Com boa vantagem nas mãos e restando pouco tempo para o fim do jogo, os mogianos não encontraram forças para maiores investidas para mudar seu cenário na partida e o invicto Limeira pôde administrar seu grande e importante triunfo, que terminou com o placar de 82 a 72.

Outros resultados da 5ª Rodada:

Bauru 81 x 74 Paulistano
Minas 78 x 76 Flamengo
Uberlândia 81 x 80 Macaé Basquete
Franca 82 x 55 Liga Sorocabana
Pinheiros 97 x 81 Basquete Cearense
Palmeiras 86 x 70 Brasília
Rio Claro 79 x 66 São José

Próxima Rodada:

21/11/2014 (sexta-feira) às 19h30 (ao vivo no  SporTV)
Rio Claro x Mogi das Cruzes
Ginásio de Esportes Felipe Karam – Rio Claro/SP

Fonte: Liga Nacional de Basquete

Anúncios