Vereadores vistoriam local que receberá clínica para dependentes químicos

A Comissão Permanente de Obras da Câmara Municipal de Mogi das Cruzes vistoriou, nesta segunda-feira (08/09/2014), o local que receberá a clínica destinada ao tratamento de dependentes químicos, que será construída dentro do Hospital Dr. Arnaldo Pezzuti Cavalcanti, em Jundiapeba.

Na última semana, o vereador Mauro Araújo levou o assunto ao Plenário da Casa de Leis durante sessão ordinária, já que ele recebeu documento oficial da Secretaria de Estado da Saúde garantindo que as obras já teriam sido iniciadas. Os vereadores, então, decidiram visitar o local para conferir, de fato, se a construção estava em andamento.

08-09-2014_01
O prazo para entrega da unidade é de junho de 2016. Foto: CMMC

As obras, na verdade, não foram iniciadas, pois segundo informações que recebemos, o início dos serviços depende da aprovação do Condephaat. Então, o que encontramos no local neste momento, foi uma limpeza do terreno e implantação de um canteiro de obras. O problema é que o prazo para entrega da unidade é de junho de 2016, sem contar os possíveis atrasos. Então, acredito que algo precisa ser feito dentro desses próximos dois anos a título de emergência, já que esta é uma doença grave e que precisa de tratamento”, pontuou o vereador Carlos Evaristo, que preside a Comissão Permanente de Obras.

O vereador Mauro Araújo garantiu que ele, assim como a Comissão, continuará acompanhando todo o processo para a construção da clínica. “De certa forma, foi decepcionante não ter encontrado o local em obras, mas recebemos as explicações e entendemos que o projeto ainda passa pela fase de aprovação. O processo está caminhando e acompanharemos a obra até o dia da entrega”, ressaltou.

08-09-2014_02
Início dos serviços ainda depende da aprovação do Condephaat. Foto: CMMC

O diretor do Hospital, Eduardo Guidolin, afirmou que será dada entrada dos documentos no Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico (Condephaat) nesta sexta-feira (12/09). “Existe esta questão burocrática, por conta de um processo de tombamento, que exige a aprovação do Condephaat antes de dar início às obras. Então, precisamos aguardar, mas acredito que os serviços serão realizados dentro do prazo. A construção da clínica para dependentes químicos está dentro de um pacote de obras, sendo que já foi iniciada a construção de um almoxarifado. Afinal, antes de recebermos os pacientes, precisamos ter os materiais e suprimentos necessários estocados”, concluiu.

A vistoria também contou com a presença dos vereadores Antonio Lino da Silva e Carlos Lucarefski, ambos integrantes da Comissão Permanente de Obras, e também da vereadora Odete Sousa.

Fonte: Câmara Municipal de Mogi das Cruzes

Anúncios