CPTM apresenta à Prefeitura projetos para novas estações Mogi e Estudantes

O prefeito Marco Bertaiolli recebeu nesta quinta-feira, 14/11/2013, representantes da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), que apresentaram os projetos para a construção das novas estações Mogi das Cruzes e Estudantes. As obras terão investimento de R$ 70 milhões e a previsão é que os serviços comecem até março de 2014.

Além disso, logo após o início das obras, a CPTM deverá iniciar a contratação do projeto básico para as novas estações Braz Cubas e Jundiapeba. Atualmente, a companhia está desenvolvendo o projeto funcional para das estações. Este documento é o “primeiro contato” das novas estruturas com o entorno e vão estabelecer os acessos e como as estruturas se encaixarão no meio urbano.

novas-estacoes
Investimento será de R$ 70 milhões e obras começam até março. Foto: Ney Sarmento

Os projetos das novas estações estão muito bonitos, permitindo toda a acessibilidade e mobilidade urbana, inclusive com a integração com os terminais de ônibus, o que trará conforto para os usuários”, analisou Bertaiolli.

Os projetos agora serão analisados pelas equipes técnicas das Secretarias Municipais de Planejamento e Urbanismo e de Transportes, que farão os apontamentos das necessidades do município. Este material será apresentado em uma nova reunião, desta vez em São Paulo, que será agendada para até o final deste mês.

De acordo com os projetos apresentados pela CPTM, as duas estações terão acessibilidade universal e os acessos contarão com escadas rolantes, escadas convencionais e elevadores. Além disso, a ligação entre os dois lados da linha férrea permanecerá aberta para o uso dos pedestres 24 horas por dia, independente do horário de funcionamento das estações.

Além disso, a capacidade de atendimento das novas estações foi projetada para atender a demanda de passageiros prevista para 2025, contemplando o crescimento na utilização do serviço.

Projetos

Na Estudantes, o projeto prevê que a estação seja subterrânea, com entrada principal pela Rua Oito de Junho, ao lado do Terminal Rodoviário Geraldo Scavone. Além disso, haverá uma passagem subterrânea ligando a nova estação ao Terminal Estudantes de ônibus. As plataformas, que ficarão no nível atual da linha férrea também serão cobertas e o projeto prevê um bicicletário com 200 vagas.

Já a Estação Mogi das Cruzes será deslocada de sua localização atual para o alinhamento com o Terminal Central. A mudança é necessária para que a Prefeitura possa construir a passagem subterrânea na Praça Sacadura Cabral, que faz parte do projeto Novo Centro.

novo-centro
Obras estruturantes previstas no projeto ‘Novo Centro’

A estrutura da nova estação será construída em um mezanino e terá ligação com o terminal de ônibus por meio de uma passarela. No nível da atual linha férrea estarão as plataformas e um espaço específico para o Expresso Turístico, que terá uma estrutura independente, com acesso à nova praça que será formada com a passagem subterrânea.

Para garantir o acesso dos passageiros, serão construídos um estacionamento e bicicletários, com capacidade para armazenar 600 bicicletas.

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes