Vereadores propõem política contra pichações e pedágio na Mogi-Bertioga

Os vereadores da Câmara Municipal de Mogi das Cruzes aprovaram na sessão desta quarta-feira (18/04/2012) duas indicações de projetos para a Prefeitura, criando uma política municipal de combate a pichações e a implantação de uma taxa de conservação e manutenção a ser cobrada dos motoristas que passam pela cidade rumo ao litoral pela Mogi-Bertioga. De acordo com a Constituição Federal, as propostas não podem ser apresentadas pela Câmara Municipal, por serem de iniciativa exclusiva do Poder Executivo, por isso seus autores enviaram os projetos prontos para o prefeito Marco Bertaiolli (PSD), que poderá apresentá-los à Câmara se achar que as medidas devem ser implantadas.

A proposta de criação da política contra pichações tem como finalidade a adoção de medidas sócio-educativas, repressivas e ocupacionais para combater a prática, por meio de campanhas culturais e educativas, intensificação da fiscalização, e desenvolvimento de estratégias de combate à pichação de imóveis púbicos e privados em Mogi.

A pichação é uma verdadeira praga, além de um profundo desrespeito à cidade, que com a implantação de ações como a lei Mogi Mais Viva tem adotado medidas para coibir a poluição visual”, explicou o vereador Olimpio Tomiyama (PSC), autor da proposta.

Em conjunto com o colega Protássio Nogueira (PSD), Tomiyama é também autor do anteprojeto que cria o pedágio municipal na Mogi-Bertioga. A ideia é que a cobrança ocorra apenas no sentido de Mogi ao litoral e que seja feita após Biritiba Ussú. Veículos com placas licenciadas em Mogi estariam automaticamente isentos da taxa, bem como prestadores de serviço na cidade.

No verão chegam a passar mais de 35 mil veículos em cada fim de semana pela Mogi-Bertioga, que utilizam e deterioram nossa avenida Perimetral. Não temos nada contra esses veranistas, mas é justo que eles contribuam para a conservação da via, já que a utilizam apenas como passagem e não trazem nenhum retorno à nossa cidade”, explicou Tomiyama, destacando que o valor da taxa seria definido pela Prefeitura.

Na avaliação do vereador, mesmo que a taxa não seja aprovada a proposta é importante como alerta ao Governo do Estado, que não tem repassado ao município recursos para a manutenção da Perimetral: “O que estamos fazendo é defender os interesses dos mogianos e essa é uma forma de pressionar o Estado, pois se não enviarem os recursos podemos aprovar esse pedágio, como fizeram várias cidades, como Pindamonhangaba”.

Protássio lembrou que além dos veranistas cada vez mais caminhões passam por Mogi para transportar mercadorias ao porto de Santos: “Ao passarem pelo município eles acabam danificando a Perimetral, além de trazer demora ao trânsito da cidade”.

Fonte: Câmara Municipal de Mogi das Cruzes

Anúncios

Um comentário sobre “Vereadores propõem política contra pichações e pedágio na Mogi-Bertioga

  1. Adorei saber das noticias quero estar sempre informada das principais. Noticias de MOGI DAS CRUZES minha cidade maravilhosa

    Curtir

Os comentários estão desativados.