Prefeito assina protocolo de intenções para trazer multinacional à Mogi das Cruzes

O prefeito Marco Bertaiolli, o vice-prefeito, José Antonio Cuco Pereira e a vereadora Odete Sousa – que estava representando o presidente da Câmara Municipal, Mauro Araújo – assinaram nesta terça-feira (17/05/2011) um protocolo de intenções, no qual consta uma série de ações a serem adotadas pelo município para facilitar a vinda para Mogi das Cruzes da multinacional Daikin. O documento será convertido em dois projetos de lei que irão à votação em plenário e prevêem a mudança no zoneamento da área escolhida pela empresa, e a isenção temporária dos principais tributos envolvidos no processo de edificação de uma unidade fabril, que são ISS, IPTU e ITBI.

A assinatura ocorreu durante a visita do presidente da Daikin no Brasil, Takahide Shibata, e do engenheiro do departamento de produção da empresa, Wataru Yamanoto, ao prefeito. Shibata fez uma apresentação da Daikin em todo o mundo e garantiu que, se o protocolo for seguido à risca pelo município, a empresa virá para Mogi. A maior prova dessa vontade é o terreno já comprado pela empresa, de aproximadamente 200 mil metros quadrados, que fica às margens da rodovia Mogi-Bertioga, na altura da Vila Moraes. A área foi adquirida por R$ 30 milhões.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O presidente da empresa garantiu que o grupo investirá outros R$ 140 milhões na construção da fábrica e pretende, em um prazo de cinco anos, contratar 400 funcionários. Este número, segundo projeções da própria empresa, deve ultrapassar a casa dos 1.000 quando a fábrica estiver em plena operação, entre os anos de 2017 e 2020. Se tudo correr bem, as obras para a construção da unidade devem ter início em 2013, e as operações começam em 2014.

A Prefeitura de Mogi das Cruzes ajudará também na questão do licenciamento ambiental para o empreendimento.

O trabalho para a vinda da Daikin durou um ano e meio. Durante esse período concorremos duramente com outros municípios do estado de São Paulo e sempre oferecemos facilidades para sermos escolhidos. Agora é a hora de o município fazer o dever de casa. Vamos encaminhar dois projetos à Câmara, sendo um para mudar o zoneamento da área, que já foi predominantemente industrial, deixou de ser e agora precisa voltar a ter essa característica, e outro para oferecer a isenção de tributos. Já existe em Mogi uma legislação que autoriza essas isenções fiscais, mas vamos mandar o projeto para aprovação da Câmara da mesma maneira”, destacou Bertaiolli, ao dizer que acredita no total apoio do Legislativo nesse mérito.

Shibata disse ainda que, depois de ter essas facilidades concedidas, a empresa iniciará os trabalhos na cidade em um galpão alugado no Armazéns Gerais de Mogi das Cruzes (Agmc), em Cezar de Souza. Lá será feito o treinamento de pessoal e o desenvolvimento de protótipos dos futuros produtos. Se concretizada, a indústria da Daikin no município fabricará sistemas de ar-condicionado para uso doméstico e comercial.

Empresa

A Daikin é líder mundial na produção de sistemas de ar condicionado. Fundada no Japão, ela tem unidades administrativas e fabris na Bélgica, Estados Unidos, China, além de em seu próprio país de origem. Há um ano mantém escritório em São Paulo, onde emprega no momento 40 funcionários.

Fonte: Prefeitura de Mogi das Cruzes

Anúncios